quarta-feira, 2 de agosto de 2017

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - Qual é o segredo da Filosofia Budista?

7 Frases Budistas que dão que pensar

buddhist-lanterns

Qual é o segredo da Filosofia Budista?

A simplicidade de como são transmitidas mensagens cheias de sabedoria, que permitem realmente melhorar a nossa qualidade de vida, é o que faz com que essa filosofia ou religião perdure ao longo do tempo e continue ganhando seguidores.
Para entendê-la e abraçar seu verdadeiro significado, não precisamos nos tornar seguidores da religião. 
Somente precisamos abrir o nosso coração e nossa mente, mantendo sempre a esperança.

Apresentamos algumas das melhores frases budistas que vão mudar a sua vida:

1. A dor é inevitável, o sofrimento é opcional.

Levando em consideração que as pessoas só podem nos magoar se souberem que damos importância, evitar o sofrimento inútil pode consistir, simplesmente, em dar um passo para trás, em desligar emocionalmente e ver as coisas sob outra perspectiva.
Isso requer prática e tempo, mas vale a pena carregar consigo esta grande aprendizagem. Como guia, outra frase budista dá-nos uma pista de como começar: “Tudo o que somos é resultado do que pensamos; está baseado em nossos pensamentos e está feito deles”.

2. Alegre-se porque todo lugar é aqui e todo momento é agora.

Costumamos pensar apenas no passado ou estar excessivamente preocupados com o futuro. Isso nos impede de viver o momento e faz com que nossas vidas passem sem que tenhamos consciência disso. O budismo mostra-nos o aqui e o agora. Portanto, devemos aprender a estar plenamente presentes e desfrutar cada momento como se fosse o último.

3. Cuide do seu exterior tanto quanto cuida de seu interior, pois tudo é um só.

Para encontrar um verdadeiro estado de bem estar, é imprescindível que a mente e o corpo estejam em equilíbrio. Não concentrar muito no aspecto físico e, reciprocamente, no aspecto interior, ajudará a sentirmo-nos mais plenos e conscientes do aqui e do agora, facilitando, assim, uma plenitude emocional mais valiosa.

4. Vale mais a pena usar chinelos do que cobrir o mundo com tapetes.

Para encontrar nossa paz interior, precisamos ser conscientes dos nossos potenciais pessoais e aprender a doseá-los, assim como os nossos recursos. Desta forma, viveremos um verdadeiro crescimento e evolução.

5. Não magoe os outros com o que te causa dor.

Essa frase é uma das máximas do budismo, e permite eliminar quase todas as leis e mandamentos morais actuais na nossa sociedade. Tendo um significado parecido com o da frase “não faça com os outros o que não gostaria que fizessem contigo”, esta quinta reflexão vai muito além, já que consiste num profundo conhecimento de nós mesmos e numa grande empatia para com os demais.

6. Não é mais rico aquele que mais tem, senão aquele que menos necessita.

O nosso desejo de ter sempre mais, tanto no plano material, como no emocional, é a principal fonte de todas as nossas preocupações e desesperanças. A máxima do budismo baseia-se em aprender a viver com pouco e aceitar tudo aquilo que a vida nos dá no momento. Isso nos proporcionará uma vida mais equilibrada, reduzindo o stress e muitas tensões internas.
O facto de desejar mais coisas a todo o tempo indica somente falta de segurança, e mostra que nos sentimos sós e que precisamos preencher estes vazios. Sentirmo-nos a vontade com nós mesmos nos permite deixar para trás a necessidade de não ter que demonstrar nada.

7. Para entender tudo, é preciso esquecer tudo.

Estamos, desde pequenos, imersos numa contínua aprendizagem. Na infância, o nosso mapa mental ainda não está desenhado, o que nos faz sermos abertos a “tudo” e à capacidade de entender qualquer coisa, pois não sabemos julgar.
Mas a medida em que crescemos, a nossa mente enche-se de restrições e normas sociais que dizem-nos como devemos ser, como devem ser as coisas, e como devemos comportar, inclusive o que devemos pensar. Nos tornamos inconscientes de nós mesmos, então nos perdemos.
Para mudar e ver as coisas sob uma perspectiva mais saudável para nós, precisamos aprender a desligar das crenças, dos hábitos e das ideias que não provêm do nosso coração. Para isso, esta frase budista servirá para começar o processo: “No céu não há distinção entre leste e oeste, são as pessoas quem criam essas distinções na sua mente e então acreditam ser a verdade”.