quinta-feira, 25 de maio de 2017

O PODER DA ORAÇÃO - Oração de Proteção e Libertação da Inveja

Proteção e Libertação da Inveja


 Senhor mande vosso Arcanjo Miguel proteger-me de todos os olhares invejosos e da língua traiçoeira.
Que o Arcanjo Miguel, esteja na porta de entrada e saída de minha casa, afugente todo espírito de inveja e afaste do meu ambiente de trabalho (dizer o lugar) situações de discórdia e competição desmedida.
 Senhor livre-me a mim também do sentimento de inveja, que é um dos pecados de minha fraqueza humana.
Revesti-me, Senhor, das virtudes que me faltam e me são necessárias.
Agi Senhor, em minha vida, de tal forma que eu tenha coragem de deixar a criatura velha, marcada pelo pecado e pelas trevas, e ressurgir como criatura nova da luz e do amor.
 Quero agir de acordo com Vossa Santa Vontade.
Sondai-me, Senhor, ide até o íntimo do meu ser, libertai-me de todo o egoísmo, maldade e inveja e revesti-me do amor fraterno e da caridade.
Agi em mim, Senhor e fazei de mim uma obra nova.
 Amém.



Pe. Reginaldo Manzotti.

O PODER DAS PEDRAS E CRISTAIS - Quartzo Verde

Quartzo Verde

 


Quartzo verde: trabalha com o timo, propicia recuperação geral e resistência imunológica. Traz equilíbrio, calma, centramento, saúde e prosperidade.

É a pedra da cura . Usada como base da terapia com cristais o quartzo verde fortalece a saúde de uma maneira geral, proporcionando o equilíbrio emocional trazendo força, coragem e disposição .

QUARTZO_VERDE Atua principalmente na região do Chakra cardíaco que é o centro emocional e o centro de cura do ser humano (a cor que rege o chakra cardíaco é a verde). Portanto pode ser usado para todo e qualquer tipo de problema de saúde.

Sua composição é também de Dióxido de Silício, portanto de ação REJUVENECEDORA, é um grande remineralizante e adstringente. Evita inclusive estrias, celulite e flacidez.

É bom para ajudar curar unhas, pele, rugas, queda de cabelo, zumbido, varizes e regularizar o colesterol.

Os alimentos que você encontra o silício são: aveia, cevada, espinafre, beterraba, aspargos, alface, tomate, couve, figo e morango.

Em casa, é melhor que as pedras verdes sejam usadas no banheiro, pois são pedras de cura e lá é lugar de se aliviar, inclusive de emoções, certo? Deixamos tudo no banho, por isso é bom que o quartzo verde esteja lá, para curar o ambiente e não deixar sair nada para o resto da casa.

Dicas Terapêuticas - A Terapia das Aguas para cura

A Terapia das Aguas 


O assunto da hora é beber água para termos saúde.
 


É fato que o nosso corpo é formado por líquidos, cerca de 70%. Por isso, desde a infância ouvimos que beber água é essencial para a saúde, mas na prática, a coisa é diferente. Na correria do dia-a-dia, muita gente sequer toma um copo desse presente dos céus.
E acredite, por não termos o hábito de berber água, a nossa sensibilidade à sede diminui, isto é, passamos a sentir menos sede com o passar dos anos, com efeito, o processo de envelhecimeto acelera e outros sintomas aparecem, como dor de cabeça, prisão de ventre e pele seca.
Segundo a tradicional medicina indiana, a água é uma verdadeira fonte de juventude. Além de muitos outros benefícios.
Mas quanto de água devemos beber? Bom, fala-se sempre para ingerirmos até dois litros por dia, mas acredito que essa medida é bastante individual. Existem pessoas com massa corporal maior, portanto, o consumo deverá ser maior.
E como é essa água que devemos beber? Para começar, límpida, cristalina e inodora. É bom dar preferência para água mineral.

Outra coisa, é recomendável que evite água gelada, pois a bendita apaga a possibilidade de uma digestão saudável, ocasionando o acúmulo de toxinas dos alimentos, que não foram diregidos perfeitamente, levando-nos assim, a envelhecer.
Mas, depois que você ler toda a matéria postada aqui neste blog sobre a água, que é pura fonte de vida, certamente mudará os seus conceitos.

A seguir, trechos sobre a cura da água, publicada por uma associação japonesa.
Resultado de imagem para Dicas Terapêuticas - A Terapia das Aguas

OBJETIVO DA CURA:

Tratamento das seguintes doenças.
Medicina interna: dores de cabeça, hipertensão, anemia, artrite, reumatismo, paralisia geral, obesidade, taquicardia (palpitação do coração), astenia ( cansaço geral), tosse, asma, bronquite, tuberculose, meningite, doença hepática (fígado), uropatia (rins), mipo-acide, piose gástrica, disenteria (ulceração dos intestinos), prolapso reta (queda do órgão) ,constipação, hemorróides, diabetes. Oftalmologia: menorragia ou pálmica dos olhos, astena ( cansaço na vista) Otorrinolaringologia: zumbido nos ouvidos, rinite (infecção na garganta). Ginecologia: câncer do útero, menstruação irregular, leucorréia, câncer no seio. Esta cura d água pode parecer, para alguns, inconcebível, mas os fatos comprovam que ela é fundamentada e recomendada. * Beber uma quantidade considerável de água de uma vez só, torna o cólon mais eficaz para produzir mais sangue renovado, realidade reconhecida em termos médicos como "HEMATOPOESE": formação e renovação de glóbulos sangüíneos. * Isto é possível pela ativação das dobras das mucosas que se encontram no cólon e intestino e que absorvem os elementos nutritivos dos alimentos que ingerimos e que transformam em um sangue novo e fresco. 

* Esta teoria foi publicada em um artigo escrito por um professor japonês de uma universidade médica, há sete anos. 
* Em geral devido a insuficiência do cólon, o homem sente-se esgotado, adoece e dificilmente consegue se curar.
 * O cólon de um adulto mede aproximadamente 2,5 cm de comprimento, podendo absorver os elementos nutritivos que o corpo recebe. Se o cólon estiver limpo então os nutrientes dos alimentos que ingerimos várias vezes por dia serão completamente absorvidos pelas dobras da mucosa do cólon que os conduz a corrente sangüínea , gerando assim um sangue novo e fresco para o organismo. 
* Esse sangue novo se encarregará de curar as nossas doenças e ele é considerado a principal força do restabelecimento da saúde. Em outras palavras: a terapia d água nos tornará sadios e prolongará a nossa vida. 

Imagem relacionada

PONTOS A CONSIDERAR :

Existem alguns particulares que devemos observar a respeito da cura da água:
Uma pessoa que está doente pode achar difícil beber 6 copos de água de uma vez, mas, deve ter paciência, experimentar andar ou correr alguns momentos (entre 2 a 3 copos para o outro fazer um espaço de alguns minutos). Poderá então conseguir tomar toda a quantidade de água exigida. Após ter bebido toda a água, deve-se fazer exercícios, durante 20 minutos, seja correndo ou jopping ( pular no mesmo lugar). Uma pessoa doente que não consegue levantar-se, após tomar a água, fazer respiração profunda no leito e massagem no abdômen, o que ajuda a conduzir a passagem da água no colón, de modo a lavar as dobras da mucosa intestinal. Passado sete anos, esse professor da Universidade do Japão, publicou uma tese sobre a função da hematopoese (formação dos glóbulos sangüíneos) e até hoje, sua teoria não foi contestada. As pessoas que fazem essa terapia, podem beber durante as refeições, a bebida habitual (que está acostumado), mas, não deve tomá-la antes de duas horas após as refeições. Devem também evitar ingerir comida sólida antes de deitar-se, sobretudo massas.

ALGUMAS INSTRUÇÕES GERAIS:

O muito ou pouco de água, que se consegue tomar, principalmente no inicio, seguramente trás bons resultados. Aconselha-se aumentar aos poucos (se não se conseguir da primeira vez), até chegar aos seis copos. Aconselha-se, ainda colocar a água que se vai beber de noite, num único recipiente, de modo que os resíduos, ou elementos químicos, depositem-se, no fundo da vasilha durante a noite. É importante, após tomar água, massagear o abdômen, ou fazer ginástica. Sabendo-se, que 90% do nosso corpo é composto de água, esta terapia, não pode ser prejudicial de modo algum. Está provado que ela é benéfica. 


Fonte: Ana Benicia /vidaeartenamesa.blogspot.com.br

DICAS TERAPÊUTICA - PODER NUTRIVIO E MEDICINAL DO MANJERICÃO

MANJERICÃO - Anti-Envelhecimento


 

O poder nutritivo e medicinal do manjericão é notável, dada sua quantidade de vitaminas, minerais, e fito nutrientes. É conhecida desde os tempos antigos, quando era usada pelos gregos como símbolo de paz, harmonia e felicidade. Primo do funcho, do cominho e da erva-doce, contém químicos naturais, como o sabineno eugenol, cimeno, linalol, acetato de linalilo, e terpineol, compostos conhecidos por suas propriedades anti-inflamatórias e anti-bacterianas.

O manjericão possui níveis impressionantes de Vitamina C (ácido ascórbico). Por cada 100 gramas, fornece 51,4 mcg ou 86% da DDR, a Dieta Diária Recomendada. O Ácido Ascórbico é um dos melhores antioxidantes naturais para o combate aos radicais livres, também reforça o Sistema Imune, é anti viral e acelera a cicatrização de feridas.

Esta erva também impressiona a Comunidade Científica por sua quantidade excepcionalmente alta de Vitamina A, luteína, betacaroteno, criptoxantina e de xanthins. Estes 3 últimos, quando juntos, formam um dos trios mais potentes contra o envelhecimento da pele, e contra doenças que possam atacar a pele.

Conhecida como antioxidante, e Vitamina A também é necessária para a manutenção de uma visão saudável, sendo ainda essencial para manter a saúde das membranas mucosas. Vegetais que conjugam Vitamina A e betacaroteno, como o manjericão, são conhecidos pela proteção que dão ao pulmão e à cavidade oral contra o câncer.

Esta erva é uma das melhores fontes de Vitamina K, que por sua vez é dedicada à construção da massa óssea e à manutenção da saúde da pele. Estudos científicos estabeleceram que limita os danos neuronais no cérebro, fazendo com que a Vitamina K seja relevante no tratamento da Doença de Alzheimer.

O manjericão com seu sabor levemente adocicado e picante, também nutre o corpo humano como manganês, zinco, ferro, cálcio, potássio, cobre, fibras, folatos, riboflavina, e tiamina. Para beneficiar-se de tantas propriedades pode-se usar esta erva diariamente como tempero. O detalhe é que deve ser adicionada no último instante de preparo, já que a cozedura destrói a maioria de suas propriedades naturais.

Para tratar dores musculares ou provocadas pela artrite, e também a flatulência, recomenda-se um chá morno de manjericão. Para a artrite reumatoide ou artrose, em especial, pode-se massagear a área a ser tratada com o seu óleo essencial.

Este óleo também pode ser usado no tratamento de infecções intestinais, para reduzir dores provocadas pelo período menstrual, ou para aliviar náuseas.


 
Popularmente leva outros nomes, como: Alfavaca, Alfavaca-cheirosa, Alfavaca-de-jardim, Alfavaca-doce, Alfavaca-d’américa, Basilicão, Basílico, Erva-real, Manjericão-branco, Manjericão-de-folha-larga, Manjericão-de-molho, Manjericão-doce, Manjericão-grande.
Já a séculos o manjericão é conhecido e utilizado por diversas culturas, para diversos fins, sejam místicos, religiosos, medicinais ou culinários, isso porque possui características peculiares das quais falaremos um pouco melhor agora.

Propriedades

As propriedades medicinais dessa planta geralmente não são bem difundidas, entretanto são muitas e vale a pena destacar algumas delas:
  • Combate o cansaço, depressão, enxaqueca e insônia
  • É antiespasmódico (suprime a contração do tecido muscular liso, especialmente em órgãos tubulares), digestivo, diurético e carminativo (eficaz no controle de gases)
  • Combate à falta de apetite, parasitas intestinais e dispepsias nervosas
  • Pode aumentar a secreção de leite em mulheres grávidas
  • Diminuir estados febris
  • Excelente para melhorar irritações cutâneas
  • Eficaz na cura de laringite e faringite
  • Desinflama aftas e mamilos doloridos
  • Combate à acne
  • Tem propriedades analgésicas, antissépticas e cicatrizantes
  • Além do mais, lhe atribuem características afrodisíacas
  • Ativa o sistema imunológico
  • Trabalha contra inflamações ósseo articulares

Como utilizá-la

Para que possamos desfrutar das propriedades dessa maravilhosa planta é possível utilizá-la de diferentes formas: infusões, pomadas, cozimentos, cataplasmas (práticas médicas homeopáticas), tinturas, loções, xaropes, bálsamos, em pó, sabões, cremes, seco ou fresco (uso externo), ou como condimento em saladas, comida vegetariana, sopas, carnes, macarronadas, molhos e ensopados (uso interno). Pode-se consumi-lo com azeite de oliva ou alho picado para todos os alimentos.

O cultivo de manjericão

Uma vantagem para essa planta é que não necessita de demasiado espaço para ter alguns ramos. O manjericão cresce abundantemente em vasos ou com plantio em solo se você dispõe de uma horta ou jardim, é importante que a planta receba sol sempre (6 – 8 horas de luz por dia), por isso é mais suscetível a crescimento no verão, apesar de poder-se colher folhas de manjericão durante todo o período que o tenha em cultivo. É importante mantê-lo “abrigado” de temperaturas mais baixas durante o inverno.
Resultado de imagem para DICAS TERAPÊUTICA - PODER NUTRITIVO E MEDICINAL DO MANJERICÃO

Se te interessa cultivar essa planta, todo o processo é bem simples, basta semeá-la diretamente em solo naturalmente fertilizado. Um dos segredos pra manter a planta saudável é sempre cortar as flores para prevenir que as mesmas o deixem crescer.
Sem dúvidas essa planta aromática possui propriedades maravilhosas e você pode começar a empregá-la não apenas na culinária, mas também na prevenção e combate a doenças mais comuns dentre as quais expusemos aqui. E que faça bom proveito!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

SAÚDE E EQUILÍBRIO - O poder das emoções sobre o coração…

O poder das emoções sobre o coração…

Alegria, raiva, tristeza, ansiedade, paixão. A ciência começa a explicar como os sentimentos podem proteger ou piorar a saúde cardíaca

 Resultado de imagem para O poder das emoções sobre o coração…
O coração é o símbolo das emoções. É como se todos os nossos sentimentos por ele passassem e nele deixassem suas marcas, as boas e as ruins. Milenar, essa concepção tem servido de matéria-prima para os poetas ao longo da história. Agora, a ciência está mostrando que a influência das emoções sobre o coração vai muito além da beleza da poesia. Novas pesquisas começam a revelar que amor, raiva, alegria, irritação, tristeza e toda a vasta gama de sentimentos experimentada pelo ser humano promovem modificações orgânicas de tal dimensão que podem contribuir de maneira decisiva para o vigor ou a falência do órgão. Pela primeira emovez, essas descobertas dão as pistas do real peso das emoções sobre a saúde cardíaca. E forma-se pelo mundo uma corrente de especialistas que defende a inclusão de sentimentos como ansiedade e depressão na lista dos fatores de risco para males cardiovasculares. Eles estariam ao lado do colesterol, da hipertensão, do sedentarismo e de outras ameaças conhecidas.
 Resultado de imagem para O poder das emoções sobre o coração…
GANHO Segundo Bacal, bons sentimentos
ajudam na fabricação das protetoras endorfinas.
O risco da ansiedade…
Empiricamente, médicos e cientistas intuíam, há décadas, que os sentimentos tinham um papel na manifestação das enfermidades cardíacas. Eles baseavam suas inferências nas observações que faziam da evolução dos pacientes, que podia ir melhor ou pior de acordo com o estado emocional. Há cerca de cinco anos, porém, começaram a surgir os primeiros estudos mais consistentes confirmando a associação entre a mente e o coração. Hoje, os trabalhos sobre o tema se multiplicaram e apresentam resultados tão coincidentes quanto preocupantes. Tome-se como exemplo os mais recentes. Na edição de janeiro do jornal do Colégio Americano de Cardiologia – uma das entidades mais importantes da área – está publicado um artigo revelando que a exposição crônica à ansiedade e aos outros sentimentos a ela conjugados, como o medo, eleva em 30% a 40% a chance de um indivíduo saudável sofrer um infarto. “O risco que constatamos diz respeito somente à ansiedade. Está além do que poderia ser explicado pela pressão arterial, obesidade, pelo fumo ou outros fatores”, explicou à ISTOÉ Biing-Jiun Shen, coordenador do trabalho e professor de psicologia da University of Southern California, onde o estudo foi realizado. As conclusões foram baseadas em avaliações feitas em 735 homens saudáveis, acompanhados durante 12 anos.
No ritmo certo…
A secretária Sueli Balbino Ponte, 52 anos, enfrentou fortes sintomas de síndrome do pânico por mais de 20 anos. “Era assustador. Sentia um aperto no coração e ele batia de um jeito que parecia que ia sair pela boca. Cheguei a pensar que morreria”, relembra. Ela já não saía mais de casa quando foi se tratar na Universidade Federal de São Paulo. “Fiz terapia e sessões de biofeedback, um exame que ajuda a entender como o corpo e o coração reagem às emoções”, conta. “Também aprendi exercícios de respiração para controlar a ansiedade e os batimentos cardíacos. Recuperei minha qualidade de vida”, conta Sueli.
Outros trabalhos intrigantes dizem respeito ao papel da depressão. Há três meses, médicos do departamento de psiquiatria da Universidade de Colúmbia (EUA) divulgaram estudo no qual mostram que a doença praticamente triplica o risco de morte após um infarto. E no início do mês, cientistas de instituições americanas reconhecidas mundialmente, como Universidade de Harvard, de Yale e da Clínica Mayo, publicaram um artigo no Journal of Affective Disorders revelando que os efeitos negativos da doença sobre o coração permanecem mesmo após cinco anos. “Achávamos que a influência era mais forte até os primeiros seis meses depois do infarto. Mas não foi isso o que descobrimos”, explicou Robert Carney, professor da Universidade de Washington e líder do estudo.
As investigações sobre o impacto da presença concomitante de ansiedade e depressão são ainda mais assustadoras. É possível ter uma idéia de quanto essa combinação pode ser uma bomba para o coração a partir de trabalhos como o da Universidade de Montreal, no Canadá, publicado na edição de janeiro do Archives of General Psychiatry. Após entrevistar 804 portadores de doença coronariana sob controle, os cientistas verificaram que aqueles que se mostravam ansiosos e depressivos apresentavam o dobro de possibilidade de sofrer um novo infarto em comparação aos que não manifestavam as mesmas emoções. Mas há outros dados preocupantes na pesquisa. “Descobrimos também que os pacientes cardíacos são mais depressivos e ansiosos do que a população em geral”, contou à ISTOÉ Nancy Frasure Smith, coordenadora do trabalho.
Do cérebro ao músculo cardíaco…
Ao mesmo tempo que crescem as evidências da atuação dos sentimentos sobre o coração, aumentam as investigações para elucidar de que maneira eles interferem no mecanismo cardíaco. Trata- se de uma pesquisa refinada, que se vale das ainda não muito numerosas informações sobre como se dão as ligações entre o cérebro, onde os sentimentos são processados, e o coração. Por enquanto, o que se sabe é que as emoções, tanto as boas quanto as ruins, disparam no cérebro dois processos. “O primeiro é o envio de sinais elétricos ao músculo cardíaco, via sistema nervoso. Isso vai repercutir no ritmo dos batimentos”, explica Ricardo Monezi, professor de fisiologia do comportamento da PUC/SP e pesquisador da Universidade Federal de São Paulo. “O segundo é a produção de uma cascata de substâncias químicas que terão impacto em várias estruturas do coração”, afirma.
Embora os caminhos sejam os mesmos, as repercussões irão variar de acordo com a natureza da emoção. Até este momento, conhece-se mais o que ocorre quando elas são negativas. Irritação, mágoa e tristeza, por exemplo, causam a redução do calibre dos vasos sangüíneos, provocando a elevação da pressão arterial. Também há aumento da freqüência cardíaca. Só estes dois fatores já obrigam o músculo cardíaco a trabalhar mais. E se essa situação se torna crônica, o desgaste fica maior.
Síndrome do coração partido…
Entretanto, há mais complicações que só agora começam a ser identificadas. Uma delas foi revelada há um mês por cientistas da Indiana University- Purdue University Indianapolis (EUA). Eles foram responsáveis por uma pesquisa que comprovou pela primeira vez que sentimentos de hostilidade e depressão aumentam a produção de duas substâncias inflamatórias, a interleucina-6 e a proteína C-reativa. Isso é péssimo para o coração. Hoje, a aterosclerose, doença caracterizada pelo acúmulo de placas de gordura nas artérias, já é conceituada como uma enfermidade inflamatória. Isso porque se acredita que a inflamação tenha um papel-chave no desenvolvimento do problema. “Por isso, a circulação de grandes quantidades de substâncias inflamatórias contribui para agravar a doença”, explicou à ISTOÉ Jesse Stewart, coordenador da pesquisa.
No ritmo certo…
A secretária Sueli Balbino Ponte, 52 anos, enfrentou fortes sintomas de síndrome do pânico por mais de 20 anos. “Era assustador. Sentia um aperto no coração e ele batia de um jeito que parecia que ia sair pela boca. Cheguei a pensar que morreria”, relembra. Ela já não saía mais de casa quando foi se tratar na Universidade Federal de São Paulo. “Fiz terapia e sessões de biofeedback, um exame que ajuda a entender como o corpo e o coração reagem às emoções”, conta. “Também aprendi exercícios de respiração para controlar a ansiedade e os batimentos cardíacos. Recuperei minha qualidade de vida”, conta Sueli.
Um dos fenômenos que mais têm chamado a atenção dos médicos, porém, é a ocorrência da chamada síndrome do coração partido. Trata-se de um problema singular e diretamente relacionado às emoções: ele atinge indivíduos sem fator de risco tradicional, mas submetidos a sentimentos negativos de forma crônica ou aguda. Mesmo sem uma artéria obstruída por placas de gordura, por exemplo, o paciente sofre os sintomas de um infarto, como dor no peito, e acaba apresentando um espasmo nas artérias coronárias, as que irrigam o coração, além de ficar com o músculo cardíaco dilatado.
Proteção garantida 
Os primeiros casos começaram a ser registrados há cerca de dez anos. Hoje, há registros em todo o mundo, inclusive no Brasil. O tratamento é o mesmo dado a casos de infarto, mas sem a necessidade de desobstrução das artérias. Entre os medicamentos indicados estão os betabloqueadores. “Eles blindam o coração da descarga de adrenalina que ocorre nessas situações”, explica o cardiologista Marcelo Paiva, do Hospital Nove de Julho, em São Paulo. A adrenalina é liberada em situações de prolongada exposição a sentimentos negativos ou durante explosões de raiva, por exemplo. E em grande parte é ela a responsável pelos efeitos prejudiciais desses sentimentos. Bastar saber que é a adrenalina que, entre outras coisas, causa o estreitamento do calibre dos vasos sangüíneos. Por isso a razão de tentar controlar sua concentração no organismo.
AÇÃO Monezi diz que emoções produzem impacto em várias estruturas cardíacas
A boa notícia é que a ciência está descobrindo que, se fazem mal, as emoções também fazem bem ao nosso coração. Diversos estudos demonstram que as boas situações da vida, como a paixão e a alegria, disparam uma cadeia de reações – a exemplo das negativas -, mas com efeitos protetores. Nesses casos, há liberação de substâncias como a serotonina e a dopamina, que, entre outras funções, melhoram a atividade cardíaca e contribuem para regular a pressão arterial. “Além disso, há a fabricação de endorfinas”, explica o cardiologista Fernando Bacal, do Instituto do Coração e do Hospital Albert Einstein, de São Paulo.
Uma das consequências do “banho” de endorfina é a maior proteção do endotélio, o tecido que reveste a parede dos vasos sanguíneos. Tratando-se de saúde cardíaca, isso é fundamental. Quanto mais íntegro o endotélio, menor a chance de acúmulo de placas de gordura nessa superfície. Outra vantagem é que o sistema de defesa do organismo fica mais forte, deixando as estruturas cardíacas menos vulneráveis a infecções. Há mais ganhos. De acordo com um trabalho da Universidade de Ohio (EUA), quando um indivíduo controla melhor sua raiva, cresce a capacidade de o organismo se recuperar de eventuais lesões. A explicação, segundo o cientista Steve Bloom, do Imperial College London, é simples. “O corpo prioriza uma ação por vez. Se você está com raiva e estressado, ele irá primeiro lidar com esses sentimentos, antes de se dedicar a acelerar processos de cura”, disse.
Revolução na cardiologia…
Informações como essas tornaram-se preciosas para a moderna cardiologia e estão provocando uma revolução na maneira de cuidar do coração. “Hoje, temos certeza de que as emoções podem precipitar eventos cardíacos”, afirma o cardiologista Valdir Moisés, assessor médico em cardiologia do Fleury Medicina e Saúde, de São Paulo. Baseados nessa constatação, muitos especialistas defendem que é hora de incluir os sentimentos na lista dos fatores de risco oficiais para doenças cardiovasculares. “Já há evidências científicas suficientes para que emoções negativas, especialmente a depressão, sejam assim consideradas”, afirmou à ISTO É Jesse Stewart, da Indiana University-Purdue University Indianapolis. No Brasil, essa corrente também ganha força. No consultório do médico Costantino Costantini, diretor de um hospital especializado em cardiologia com sede em Curitiba, os doentes também têm suas emoções avaliadas, assim como os dados sobre colesterol e pressão arterial. “Considero que, dependendo de sua natureza, elas são sim fatores de risco”, justifica o especialista.
Mudança no tratamento…
A forma de tratar o coração também mudou. No receituário, em muitos casos há a indicação de antidepressivos ou ansiolíticos (contra ansiedade). “Receitamos quando é necessário”, explica o médico Ricardo Pavanello, supervisor de cardiologia do Hospital do Coração, de São Paulo. Também tornou-se imprescindível o suporte psicológico. Em centros de primeira linha, os serviços de psicologia são cada vez mais atuantes e têm uma missão tão difícil quanto especial. “Ajudamos os pacientes a dar novo significado à vida”, explica Maria Elenita Favarato, psicóloga-chefe do serviço de psicologia do Instituto do Coração (InCor).
De fato, o auxílio especializado é fundamental para que o paciente compreenda o processo emocional que contribuiu para levá-lo ao hospital. “O infarto é um jeito agressivo de mostrar que algumas coisas na vida não estão bem. Por isso é importante entender o que está acontecendo”, explica o cardiologista Carlos Alberto Pastore, diretor de serviços médicos do InCor. A terapia psicológica ajuda também o paciente a melhorar sua habilidade de lidar com as situações, tentando, por exemplo, evitar a exposição contínua às emoções negativas. E aumentar a capacidade de sentir só o que faz bem ao coração.
mi_8402662452200638

Coração….

É o órgão que representa sentimentos de perdas.
Quando uma pessoa permite que os problemas a afetem emocionalmente, as suas preocupações com relação ao futuro aumentam e seu coração padece fisicamente. A insuficiência da válvula mitral, por exemplo, significa que a pessoa, que acha que está sendo lesada, nutre sentimentos de vingança contra alguém próximo.
O medo de ver seus bens materiais diminuírem ou serem roubados; arrastar por muito tempo problemas emocionais; a falta de alegria de viver e o sentimento de ter o coração “apertado” de tanto sofrimento também conduzem a vários problemas cardíacos.
Normalmente as pessoas cardíacas são autoritárias, não admitem erros e têm um comportamento inflexível, sofrem do miocárdio, que enrijece. Mesmo que, julgando as aparências, você afirme que não é inflexível, faça uma reflexão sincera e responda a si mesmo: quantas vezes você teima, incansavelmente, por uma causa? Quantas vezes você não dorme direito só em pensar que podem estar passando-o para trás em alguma questão? Perceba e elimine aquele medo de ser abandonado pelas pessoas que você ama. Há pais, e mães, que passam a ter sérios problemas cardíacos – até fatais – quando um de seus filhos casa-se e afasta-se para outro local. Inclui-se nesta hipótese até a simples intenção, por parte dos filhos, de ir morar sozinho.

SAÚDE E EQUILÍBRIO - Por que as emoções fortes causam doenças?

Por que as emoções fortes causam doenças?

02

Quando a boca cala, o corpo fala. Quando a boca fala, o corpo sara.

Tão estranho carregar uma vida inteira no corpo, e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros.~Caio Fernando Abreu~
Todo pensamento é uma causa, e toda condição é um efeito.~Joseph Murphy~
A Doença em si não existe! Saúde é o estado normal das pessoas! Muito das doença são causadas apenas por nuvens de mau tempo dentro de nossa cabeça que perdura enquanto perdurar sua mágoa, seu ódio, seu medo, tristeza, estresse, etc. Sabemos que o estilo de vida, os hábitos, fatores psíquicos e as emoções fortes e latentes causam as doenças!….
Se você não sabe perdoar, também não é digno da saúde que procura!       
METAF_SICA_DA_SA_DEO corpo fala e não mente…
Quando sentimos uma dor seja ela qual for, a última coisa que pensamos é que ela é um aviso de nosso corpo nos alertando que em algum setor de nossa vida existe alguma coisa errada.
Mas é isso, toda e qualquer dor ou alteração no nosso organismo, tenha ela surgido naturalmente ou em decorrência de acidentes, têm como origem um desajuste no campo emocional.
Existem situações na vida com as quais dizemos, aprendemos a conviver, porém são situações que nos incomodam, que não resolvemos nem aceitamos. A convivência inadequada com tais situações, mais dias menos dias, vai alterando o estado emocional da pessoa e essas alterações vão pouco a pouco refletindo no seu estado psicológico, apresentando sintomas de depressão, síndrome do pânico, etc.
Outra forma de manifestação desses desequilíbrios é a somatização no corpo físico em formas de dores e outros desajustes orgânicos. Por isso é muito importante aprendermos a conhecer bem nosso corpo, estando atentos às alterações que ele apresenta, pois ele nos diz exatamente onde estamos falhando e em que precisamos mudar. O corpo fala e não mente.
Em última análise, está comprovada que através dos movimentos dos olhos, cor da pele, temperatura do corpo, ou movimentos sutis dos músculos, são reveladas a verdadeira intenção de uma personalidade. Ficou comprovado que doenças e infelicidades têm como causa a consciência de culpa e contrariedades profundas.
Dr. Luiz Miller de Paiva: “Muitos se perguntam como a mente é capaz de produzir doenças em outros órgãos. Simples. Basta recordar que o cérebro comanda todo o organismo por mensageiros químicos. O mesmo princípio explica como ele pode produzir alterações danosas nos demais tecidos do corpo. Mas, se a somatização muitas vezes é um mal menor, em alguns casos poderá estar na raiz de problemas sérios do caráter da pessoa”.
É possível analisar a situação familiar, profissional, amorosa, etc., de uma pessoa, apenas conhecendo sua doença.
(…) A partir desse quadro, passe a ter cautela e maior senso de observação, tanto para a sua vida particular, quanto para a vida de seus colegas e familiares. É muito importante respeitar o pensamento de reserva de outras pessoas! Portanto, se desejar conferir esse ensinamento, faça-o sem imposições e com sutileza.
auto-curaDoenças, acidentes ou problemas são toques do inconsciente….
Doenças ou acidentes no lado direito (yin) do corpo:
Na mulher (yin), significam: Conflitos com outras mulheres: mãe, sogra, patroa ou outra mulher que exerça poderes sobre suas emoções. Autocobrança excessiva (lembre-se, o lado direito simboliza mulher).
Inflexibilidade consigo mesma. Culpa consciente ou inconsciente.
No homem (yang), significam: Conflitos com mulheres, ou situações problemáticas arquivadas e não resolvidas: mãe, sogra, patroa, esposa, filha ou outra mulher que exerça poderes sobre suas emoções.
Doenças ou acidentes no lado esquerdo (yang) do corpo:
Na mulher (yin), significam: Conflitos com homens ou situações problemáticas arquivadas e não resolvidas com o sexo masculino: pai, sogro, patrão, marido, filho ou outro homem que exerça poderes sobre Suas emoções.
Pode ser mágoa, ressentimento, ódio, ciúme, sentimento de vingança secreto, etc.
No homem (yang)significam: Conflitos com outros homens ou consigo mesmo: conflito com pai, sogro, patrão, funcionário, filho ou outro homem que exerça poderes sobre suas emoções. Autocobrança (lembre-se, o lado esquerdo simboliza homem). Inflexibilidade consigo mesmo. Culpa consciente ou inconsciente.
Para que nosso corpo fique livre dessas psicossomatizações é necessário que haja uma auto-reflexão sincera e um reajuste na harmonia entre yin-yang, ou seja, devemos conhecer os motivos que outras pessoas tiveram para estar em conflito conosco. Descubra o motivo desse desequilíbrio e reconcilie-se com você mesmo e com as outras pessoas, mesmo que elas estejam em outro plano cósmico. É importante estarmos de bem com a nossa consciência.
Yin_and_YangO que é Yin Yang…
Yin Yang é um princípio da filosofia chinesa, onde yin e yang são duas energias opostas. Yin significa escuridão, e é representado pelo lado pintado de preto, e yang é a claridade. A luz, que é uma energia luminosa, apresenta-se de maneira muito intensa, é o yang, e a luz  muito fraca, é o yin.  Segundo os chineses, o mundo é composto por forças opostas, e achar o equilíbrio entre elas é essencial.
A filosofia chinesa é composta basicamente da energia, negativa e positiva. As duas esferas dentro do símbolo simbolizam a ideia de que, toda vez que cada uma das forças atinge seu ponto extremo, manifesta-se dentro de si um sentimento oposto.

Significado de Yin
Ying é o princípio passivo, feminino, noturno, escuro e frio. Ele fica do lado esquerdo da esfera, na cor preta.
Significado de Yang
Yang é o princípio ativo, masculino, diurno, luminoso e quente. Está representado pelo lado direito da esfera.
VAMOS ENTÃO CONHECER COM MAIORES DETALHES UM POUCO DA LINGUAGEM DO CORPO….
As alterações do corpo podem ainda causar desequilíbrio da condição interna do organismo. Vejamos alguns exemplos:
ser humanoPele amarelada: indica possíveis disfunções do fígado e vesícula biliar, como no caso da icterícia.
Pele cinza-azulada: indica fragilidade ou dificuldade do fígado e pâncreas para executarem suas funções.
Pele muito vermelha: possíveis disfunções cardíacas e respiratórias como na expansão capilar nas faces, ou pressão sanguínea anormal.
Mãos e pés frios: excesso de açúcar, frutas e bebidas geladas. Desordens digestivas e excretórias, bem como do sistema nervoso.
Inchaço generalizado de pés e mãos: ingestão excessiva de líquido, gordura, especialmente causado por frutas, sucos, laticínios. Desordens no aparelho circulatório e reprodutor. Assim como esses, muitos outros sinais podem ser dados por nosso corpo. Em alguns casos são simples sinais de alerta para pequenas alterações, em outros, porém, podem ser verdadeiros pedidos de socorro para desequilíbrios que não sabemos ou não admitimos ter. Por isso a necessidade de mantermos sempre a alimentação, repouso e atividades em níveis equilibrados, procurando conhecer o melhor possível nosso corpo, estando sempre atentos para o que ele possa estar querendo nos dizer. Da cabeça aos pés, tudo foi estudado, comprovando que cada parte do nosso corpo tem uma linguagem a ser entendida. A cabeça, o tronco, os membros e cada órgão interno recebem um impulso nervoso do cérebro que é comandado pelas emoções. Há uma infinidade de reações nervosas que causam doenças, sendo que uma grande parte delas a medicina não reconhece como inconscientes. Vamos mostrar alguns exemplos de como um pensamento crônico pode transformar-se em seu corpo, através das reações químicas comandadas pelo corpo:
AIDSAids…
A aids é considerada incurável pela medicina, mas na realidade está no grupo das doenças de autopunição. Indica a pessoa que não se ama e perdeu o respeito por si própria, a ponto de não ver valor em nada do que faz. Está descontente com tudo e todos, não se satisfaz nem profissional, nem amorosamente e vive uma vida sem atenção para consigo mesma, passando a imagem de que não vale a pena continuar vivendo. O indivíduo que passa horas e horas futilmente, dorme pouco, ingere drogas e não consegue encontrar a felicidade, está buscando, através dessa atitude, encontrar amor pela rebeldia. A natureza é harmoniosa e amorosa, portanto, para se ter saúde é necessário contemplar-se como parte do universo e, então, comungar com a paz. (…) O sexo deve ser um veículo de trocas positivas e de alegria, não de destruição e punição. Alegre-se, pois, que a cura está dentro de você com toda força. O poder curativo da energia vital flui abundantemente através de seu corpo. A doença é uma modalidade de ilusão. Nosso corpo é regido por vibrações, por isso, necessitamos de boas frequências musicais e sonoras, para manter o ritmo sanguíneo equilibrado.
Alcoolismo…
O alcoolismo não é tão difícil de curar. O difícil é fazer com que as pessoas entendam do que o alcoólatra precisa. Não se sabe quem é mais teimoso: quem bebe ou quem implora ao alcoólatra que pare de beber. Há pessoas que, quando bebem, dizem coisas sem nexo: são os bêbados briguentos, os sentimentais, etc. O que acontece com eles é que os sentimentos reprimidos no dia-a-dia “explodem” quando a consciência deixa de censurá-los, porque o receptor cerebral ficou entorpecido pelo álcool. O bêbado sentimental é aquele que tem acumulado dentro de si motivos para chorar, mas que reprime essa vontade pela autocensura “que considera vergonhoso ou feio chorar”. Deixando de se reprimir, extravasa seus sentimentos e… Chora. O bêbado briguento é aquele que vive sempre com muita raiva mas não a expressa, pois acredita que um cavalheiro que se preza não fica zangado e nem grita à toa. Por isso, reprime o sentimento de raiva e finge serenidade mas, na realidade, está “fervendo” por dentro. Em certas ocasiões pensa em pegar objetos e atirá-los, porém, acha que tal procedimento é muito vergonhoso para um cidadão civilizado e contém-se reprimindo essa vontade. Mas tais sentimentos ficam apenas confinados, não desaparecem. Portanto, quando se ingere bebida alcoólica, ocorre a inibição da autocensura e o indivíduo passa a dizer coisas sem sentido, a jogar objetos, a implicar com as pessoas que o cercam por motivos fúteis e a resmungar bobagens. Tal comportamento não é o resultado da bebida em si, mas dos sentimentos nutridos e acumulados na mente da própria pessoa, os quais são liberados em conseqüência do entorpecimento do cérebro. Sua única justificativa é dizer que gosta de beber, o que não é verdade, pois o paladar só é perceptível ao gosto até os cinco primeiros copos. Depois deles, as glândulas salivares ficarão congestionadas pela substância ácida processada pelo fígado para modificar as moléculas nocivas ao organismo, causando alteração no paladar.
Articulações (cotovelos / joelhos / ombros / tornozelos)…
As articulações simbolizam a gratidão no relacionamento humano e facilidade para compreender as mudanças obrigatórias no seu rumo. Quanto mais natural e confortador for seu jeito de aceitar a vida com suas atribulações e mudanças repentinas, mais saudáveis serão suas articulações. Quem não sente gratidão e alegria pelas coisas simples, que tanto as outras pessoas quanto a natureza lhe proporcionam, não reconhece, docilmente, os favores e gentilezas que lhe dedicam e não percebe a grandiosidade de cada gesto, por menor que seja, está sujeito a ter problemas nas articulações, e principalmente na articulação da coxa com o quadril (cabeça do fêmur) que simbolizará a avareza e a mente inflexível e apegada. Portanto, quanto mais você for compreensivo e flexível com as atitudes alheias, melhores e mais livres serão as suas articulações. Articule-se com sabedoria.
cotovelo4Cotovelos….
Correspondem às surpresas da vida quando precisamos mudar de caminho, mas resistimos porque achamos que ainda não é necessário. A resistência a mudanças e movimentos causada por dúvidas quanto à posição a ser tomada, gera cotovelos rígidos ou inflamados, simbolizando rejeição pelas coisas novas ou, simplesmente, que a pessoa não consegue acreditar que o novo será bom.


Joelhos….
Resultado de imagem para joelhos bonitos
Simbolizam atitudes para com você mesmo, no presente. Eles deveriam equilibrar o seu passado (coxas) e seu futuro (pernas). Pessoas que não conseguem aceitar opiniões alheias, e agem como crianças para defender seu espaço, mostram que precisam amadurecer mais, para poder compreender novas formas de se defender contra aqueles que lhe opõem.
Faltar com o respeito para consigo mesmo deixando de realizar seus objetivos ou suportando todas as contrariedades, domésticas ou profissionais, também não é uma maneira correta de comunicar-se. A anulação pessoal só acontece quando a pessoa não conhece outros meios de se expressar e acredita que já tentou tudo para mudar uma situação desagradável que a aflige.
Se você se sente ferido em seus sentimentos e em seu orgulho, porque está fazendo coisas que contrariam seu verdadeiro modo de ser, se está se desrespeitando ao forçar uma situação por não saber como corrigi-la e vive com o coração repleto de críticas e desapontamentos, saiba que seus meniscos, ligamentos e ossos do joelho serão afetados. Eles irão inflamar e poderá até ocorrer estiramento ou rompimento dos ligamentos, mesmo que seja provocado por algum acidente.
Nós somos conduzidos, cegamente, pelo nosso inconsciente, para o bem ou para o mal, conforme o que acreditamos, ou pensamos constantemente. As pessoas que não se dobram aos outros e teimam em sustentar as suas opiniões, acabam somatizando um joelho que não dobra, que não flexiona e é extremamente dolorido.
A análise de nossa conduta mais secreta é, realmente, um trabalho difícil que requer sinceridade e lealdade com relação a nós mesmos. Para revertermos o quadro de doenças, dores, etc. Para a saúde e a felicidade, devemos reconhecer nossas emoções diárias e não somente nossos pensamentos, para que possamos trabalhar na mudança do nosso interior.

Ombros….
Resultado de imagem para Ombros….
Simbolizam tudo que carregamos de responsabilidade e qualquer inflamação nessa área significa que os nossos superiores, ou as pessoas que exercem alguma autoridade sobre nós, não estão reconhecendo o nosso esforço, não elogiam nosso trabalho, tomam para si ideias nossas, criam conflitos desnecessários, não colaboram conosco e, ainda, negam que estejam nos causando qualquer infortúnio.  Se seus ombros estão inclinados para frente é porque estão se sentindo sobrecarregados e vítimas da fatalidade. Solte-se plenamente e acredite que, da mesma forma que você conheceu seu potencial, assim outras pessoas – pais, filhos, marido, esposa, etc. – também necessitam exercitar-se a fim de desenvolverem suas capacidades. Incentive-os positivamente mostrando-lhes as qualidades que possuem, mas que ignoram.
Quanto mais esperança você tiver, mais seus ombros se corrigirão.
tornozelo2Tornozelos…
Tornozelos com problemas mostram que a pessoa não está conseguindo seguir seu caminho com convicção, que se sente impedida de agir e torna-se inflexível a ponto de provocar várias entorses ou rompimento de ligamentos.
Tornozelos inchados significam que o fluxo dos seus pensamentos está bloqueado por medo ou ira contra os opositores.

artrite
Artrite (veja cada parte do corpo com detalhes, logo abaixo)…
Representa um coração cheio de críticas e ressentimentos por pessoas que não valorizam seus esforços. Pessoas com esse tipo de inflamação são as que, às vezes, perdem tempo questionando, em pensamentos, os porquês das atitudes das pessoas. Não conseguem sentir que são amadas e geram conflitos de carência. Costumam culpar os outros pelo mal que as aflige. Essas pessoas precisam desligar-se do passado através do perdão.

bocaBoca (garganta)…
Pela boca é que saem os pensamentos em forma de palavras.
Se você é daqueles que dizem palavras rudes, que ferem o coração de outras pessoas, criticam os outros às escondidas, não aceitam novas ideias, são inflexíveis quanto às suas próprias opiniões, são ásperos ao falar e principalmente não reconhecem esse comportamento em si mesmos, então, como projeção de sua conduta, você terá sérios problemas: surgirão aftas, feridas dentro e fora da boca, herpes e outros males que o ferirão assim como suas palavras ferem a outros.
Discipline-se para conversar e perca o hábito de “falar mal” dos outros. Se sua intenção é a de ajudar, então comece destacando as boas qualidades das pessoas, comentando sobre elas, com elogios. Deixe que o mal desapareça por si só. Quando não damos atenção ao mal, ele torna-se insignificante perto das coisas boas que focamos com nossa visão.
Assim como a boca, o ânus também simboliza a ”saída”. Portanto, o comportamento acima citado provoca fístula anal, hemorróidas, prolapso anal, hemorragia anal, etc.
Garganta….
Resultado de imagem para garganta inflamada
A garganta simboliza a fala. É o canal de saída daquilo que você pensa. Sua expressão e criatividade são reconhecidas através desse canal. Portanto, se algo o impede de falar, se o que você tenta expressar não é compreendido ou o que o incomoda não pode ser dito, saiba que sua garganta responderá com uma inflamação.
As dores de garganta expressam seus sentimentos contrariados. Tudo aquilo que bloqueia a nossa fala e nos obriga a ”engolir sapos”, trará inflamação das amídalas, problemas nas cordas vocais e até silêncio total da voz, simbolizando o pensamento: “já que não posso falar o que quero, não falo mais”.
Aprenda a livrar-se do medo de falar. Expresse suas opiniões, seus desejos, seus desgostos e crie ao seu redor uma atmosfera de liberdade para viver. Você não é obrigado a fazer o que não quer, portanto, reaja! Liberte de dentro de você aquilo que o incomoda e busque o novo em sua vida.
Diga firme e calmamente o que você pensa sobre tudo e, com certeza, sua garganta ficará totalmente curada.
bra_oBraços….
Quando alguém, que possui certa autoridade sobre nós – mãe, esposa, patroa, etc. – nos proíbe a realização desses desejos ou provoca a anulação de nossa personalidade, através de chantagens, imposições, ou críticas, é gerado um conflito interno que irá projetar um acidente no braço direito, ou dores estranhas ou uma doença como reflexo dessa desarmonia. Da mesma forma, se o conflito for relacionado ao pai, patrão, sogro, etc., surgirá então, como projeção, um problema no braço esquerdo.
Os sentimentos de raiva, mágoa, insatisfação, etc., mais cedo ou mais tarde, serão somatizados em forma de doenças ou acidentes.
Liberte-se dessa sensação de impotência e acredite em você. Mova-se, tranqüilamente, em direção aos seus sonhos e não pense que os aparentes obstáculos serão definitivos, pois eles podem servir de degraus para você subir ainda mais com seus planos. Saiba que é impossível que algo o derrube de seus bons pensamentos e procure ser flexível com as idéias alheias.
Tudo o que nos acontece de bom ou de ruim tem de alguma forma o consentimento da nossa vontade.
bronquiteBronquite …
Ocorre em famílias extremistas, que mantém as emoções desequilibradas. Muitas vezes estão todos em paz e quietos e, de repente, começam os berros e os conflitos sérios.
Quando a desarmonia conjugal é grande, os membros da família passam a ter problemas respiratórios.
Em relação aos filhos, quando a mãe tem profunda crise de ciúme do marido, essa vibração de desarmonia faz com que um dos filhos tenha crises de bronquite, como reflexo de seu comportamento mental.
Repito que os filhos até sete anos de idade são influenciados pela mente da mãe e, a partir dessa idade, até aos quatorze anos serão influenciados pela mente do pai. Os orientais conhecem a sabedoria da natureza humana. Sabem que as relações humanas começam pelo sistema inconsciente e depois passam a ser visíveis através do consciente. Portanto, as mães devem tomar muito cuidado para não transferirem aos filhos menores todas as suas angústias, temores ou doenças.
bronquite_asmatica_crian_aBronquite asmática nas crianças…
Doenças nas crianças são reflexos das “doenças” psicológicas dos seus pais ou protetores, o que quer dizer que os conflitos que os responsáveis pelas crianças carregam é que fazem surgir nelas a somatização das doenças.
É muito difícil fazer com que os pais reconheçam esse fato, pois eles acabam achando que estão sendo atacados e que o problema é devido a algum fator climático, genético, alimentar ou congênito. É mais fácil acreditar nisso porque assim a responsabilidade não pesa sobre os seus ombros! Às vezes, ser cético é apenas uma questão de comodismo e conveniência.

Cãibras….
Resultado de imagem para cãibras musculares
Significam tensões e medo de soltar-se e traduzem uma necessidade de querer manter os próprios direitos, nem que seja através de atritos. Se você tem cãibras fique atento pois provavelmente alguém que tem certa autoridade ou domínio sobre você está tentando controlar sua vida ou seus negócios. Daí é que acontece essa contração muscular, o que mostra o quanto você está tenso e na defensiva. Mesmo que você não perceba conscientemente esta situação, procure resolver o que emocionalmente está pendente, seja com quem for, e pare de sentir-se indefeso ou controlado pelas outras pessoas.
As cãibras são uma insegurança em progredir mais, por pensar que não conseguirá usar sua experiência para isso. A tensão e medo de prosseguir é que travam você realmente. Para quê tanta desconfiança com relação às pessoas? Solte-se para conhecer outros caminhos, pois para tudo existe uma solução que pode agradar a todos.
Calvície….
Os cabelos nascem na parte superior da cabeça, que é o ponto mais alto do nosso corpo. A queda de cabelos acontece àqueles que desrespeitam seus superiores, seja por palavras, seja pela conduta ou mesmo porque os ignoram.
Pessoas que desejam brilhar e se destacar muito têm tendência a se tornarem calvas, pois tornam-se extremamente orgulhosas.
Existem dois fatores muito fortes que causam a calvície: a tendência a controlar tudo (não podendo ser contrariado) e um orgulho fortíssimo que chega a cegar. Há também o caso das pessoas hipersensíveis que se magoam com atitudes, até sutis, de outras pessoas e costumam guardar esse ressentimento no coração por muito tempo ou… Para sempre!
Aqueles que vivem inconscientemente sempre se defendendo de ataques imaginários, e como defesa fazem acionar suas glândulas sebáceas, causam maior oleosidade no couro cabeludo e costumam ser vítimas da calvície. Quanto à afirmação de que a calvície é um problema hereditário, o que posso dizer é que o que é transmitido de pai para filho não é o problema em si, mas o temperamento atávico que se desenvolve pela educação. Em outras palavras o que acontece é que o pai traz consigo uma crença que despeja inconscientemente em seu filho, inclusive através de atitudes. No caso de pessoa calva, o ataque acontecerá no alto da cabeça, porque é ali que se encontram os superiores que “atrapalham” o brilho dessa pessoa. 
Assim, com a queda dos cabelos que simboliza a queda da hierarquia, os poderes pessoais e os agentes químicos terão cumprido a missão de “tirar” do caminho os que estão “acima”. Pare de se preocupar com o que os outros vão pensar e liberte-se desse orgulho, aceitando, com carinho, as opiniões alheias. (…) Acredite que, para a força vital fazer renascer seus cabelos, basta abrir as portas do amor infinito e do perdão. Use determinadamente a força de sua imaginação e crie um novo eu sem mágoas e com muitos cabelos. Confie plenamente em sua capacidade, mas saiba abaixar a cabeça em qualquer circunstância e deixe seu poder espiritual falar por você. A pessoa muito orgulhosa além de perder os cabelos ainda fica propensa à arteriosclerose como reflexo da inflexibilidade mental. Os grandes sábios escutam os pequenos discípulos, pois é através das perguntas simples que o sábio analisa seu próprio conhecimento.
Porque pensa que doenças graves como o câncer possam ter uma origem emocional?
Num determinado momento da minha vida enfrentei diversas doenças. Alguém me fez ver que atrás disso havia uma parcela emocional, e trabalhando-a consegui livrar-me das doenças. Eu trabalhava num laboratório de pesquisa de câncer, e apercebia-me de que as medicações não alcançavam o sucesso esperado. Conheci o Dr. Hamer, um médico alemão que concluiu que doenças como o câncer podiam ter na sua origem uma questão emocional não compartilhado, que vai tomando conta da vida da pessoa até ela deixar de dormir. Esta é a chave que faz com que uma doença que estava no plano emocional se transforme em doença física – o corpo desarmoniza-se por falta de descanso.
Hamer chegou a esta conclusão por experiência pessoal, já que após o assassinato do seu filho, desenvolveu um câncer de testículo e sua esposa, um câncer de mama. Passou a estudar mais de 30.000 casos no seu hospital, procurando ver se atrás de cada câncer ou doença semelhante, existia um conflito emocional forte. Não só encontrou uma relação entre o conflito emocional e a doença, como confirmou uma etapa intermediaria: uma alteração eletromagnética no cérebro, detectável através de um TAC (Tomografia Axial Computadorizada). Estabeleceu a partir daí uma correspondência entre o tipo de conflito, o local alterado no cérebro, e o órgão doente, sendo capaz de diagnosticar o órgão afetado pelo câncer através da varredura cerebral. Esta prova, a mudança verificada no cérebro, converteu a sua teoria numa descoberta cientifica revolucionária, já que até então era muito complicado demonstrar que uma questão psicológica poderia causar uma doença física.
Acredito que por detrás de uma doença exista um desequilíbrio energético. Temos um corpo energético que dá vitalidade ao corpo físico. Ao ser impactado pelo sofrimento, acaba gerando regiões de baixa energia no corpo.
Câncer…
(…) Todos os tumores que se formam no corpo (sarcoma, câncer, quisto, etc.) São concretizações de “tumores mentais” formados por conflitos entre pessoas da família.
Ressentimentos antigos, guardados em segredo e originados pelo medo de perder alguém ou por achar que perdeu o único amor de sua vida, fazem concretizar um câncer no órgão relacionado ao fato.
O câncer, na verdade, é “fabricado” pela mente humana por razões profundas que só o seu inconsciente conhece. É uma forma de imobilizar pessoas para seu lado, de punir alguém que o feriu profundamente, mesmo à custa de sua própria vida, ou de autopunição por nunca ter agido como deveria naquelas situações amargas.
A doença não desaparecerá enquanto o doente estiver “retendo” em seu coração mágoa e desarmonia por uma ou mais pessoas. Muitas pessoas se curam quando reconhecem, humildemente, seus erros ou aceitam os erros dos outros, procurando entender, sem ressentimentos.

emocoesnocorpoatlasA foto Kirlian poderá mostrar que região do corpo apresenta baixa energética…

Esta seria uma forma de perceber uma parte do corpo energético. Porém a medicina convencional não usa este recurso como forma de prevenir doenças. Não sou um especialista, mas acredito que em alguns hospitais existam diagnósticos sendo realizados com uma maquina kirlian com algumas modificações, que indica as regiões afetadas, permitindo a aplicação de um tratamento que pode ser energético ou emocional.
Existem máquinas que são usadas para transmitir energia de cura, como terapias de campos elétricos de baixa intensidade, e alguns tipos de radiação menos perigosos que a radioterapia, que buscam restaurar energeticamente a região afetada. Mas também existem técnicas ancestrais que alcançam o mesmo efeito de forma natural, sem aparelhos.
Existem emoções que provocam doenças. Existem também emoções que causam a cura…
Emoções negativas como medo, tristeza, repressão do sentimento, ódio e rancor, provocam doenças. Sentimentos associados ao amor como o perdão, são chaves para superar os conflitos e recuperar a saúde física, emocional e espiritual. Ajudam-nos a ser felizes.
info070639

Sete Emoções que causam Doenças segundo a Medicina Chinesa…

Cada uma está associada a um órgão. Portanto, se tem uma forte emoção negativa, o órgão associado a essa emoção será afetado.

As respostas emocionais podem causar uma cascata de reações químicas no corpo, estimulando alguns sistemas de órgãos e inibindo outros. É normal e saudável ter respostas emocionais. No entanto, quando as reações são graves e/ou prolongadas, pode danificar órgãos e torná-los mais vulneráveis ​​a doenças.
Na medicina tradicional chinesa, cada uma das sete emoções está associada a um órgão específico. Portanto, conclui-se que se você tem uma forte emoção negativa, o órgão associado a essa emoção será afetado.
Abaixo, listo as sete emoções e seus órgãos associados.
1. Ira – fígado
2. Medo – rins
3. Choque / susto (doença aguda) – rins e coração
4. Alegria – Coração
5. Amargura (pensamento excessivo e estimulação mental) – baço
6. Preocupação – baço e pulmões
7. Tristeza – pulmões
Por exemplo, a tristeza prolongada afeta os pulmões. O oposto também é verdadeiro; se você tiver um problema de pulmão por um longo tempo, será afetado emocionalmente e pode experimentar um sentimento de tristeza. É mais ou menos como a situação do ovo e da galinha. Aqui está outro exemplo: se por muito tempo, carrega um monte de raiva, você vai começar a afetar o seu fígado, e causar um desequilíbrio. Além disso, se você tem uma doença crônica do fígado, pode desenvolver um temperamento mais irritável, passará a ter dificuldade para tolerar frustração, e até mesmo poderá se tornar deprimido.
Este antigo conceito das sete emoções, ilustra a importância do tratamento completo da doença, porque os nossos corpos não estão separados por partes. Você precisa tratar a pessoa de forma holística. Uma doença ou problema físico afeta o resto do corpo e a mente. A cura deve incluir o tratamento de todos os desequilíbrios psicológicos, físicos e espirituais.
tumblr_my1ayfE8Ea1qe9g41o1_1280
Coluna vertebral (desvio/hérnia de disco/vértebras lombares)…
Resultado de imagem para hérnia de disco
Quando uma criança nasce com problema de coluna ou desvio de vértebras é porque a desarmonia familiar vem de muitas gerações. É o tipo de família que necessita de apoio espiritual e psicológico, pois as estruturas estão cada vez mais abaladas de pai para filho.
Desvio da coluna… Significa que a pessoa tem medo de tomar decisões importantes porque teme perder ou magoar alguém. Ela está normalmente lotada de responsabilidades, sendo que a maioria dessas responsabilidades não deveria ser sua. Costuma assumir tarefas dos outros e, com isso, suas costas ficam sobrecarregadas.
(…) Essa pessoa tem sempre dúvidas e não confia plenamente no futuro.
(…) Sua coluna foi projetada para suportar você, e não o mundo.
Hérnia de disco…
Resultado de imagem para hérnia de disco
Significa que a pessoa está profundamente indecisa quanto à sua vida. Sente-se totalmente desamparada e seus pensamentos a deprimem, pois impossibilitam que ela encontre saída para essa situação.
A hérnia de disco é a forma de impedir a articulação da coluna. Ela mostra, simbolicamente, o quanto a pessoa se sente “amarrada”, o quanto os movimentos estão presos e essa dificuldade é gerada porque a apoio necessário para a movimentação não é encontrado. Então, simbolicamente, isso ocorre quando a pessoa não recebe apoio de alguém, no momento em que mais precisa.
vertebrasVértebras lombares….
A região lombar também significa dificuldade financeira, insegurança quanto ao futuro profissional e insegurança quanto a contas a pagar no futuro. Outra explicação para os problemas nesta área está ou no bloqueio dos prazeres sexuais ou no seu extremo oposto (abuso sexual).
As pessoas que não se dobram para as outras enrijecem esta região.
Resolvendo os problemas de coluna…
Antes de mais nada comece organizando sua residência. É importante você sentir-se bem onde mora. Saiba que as condições em que a sua casa se encontra são um reflexo das condições de seu estado de espírito. Faça uma limpeza geral em seu guarda-roupa. Desfaça-se de coisas velhas e sem uso para você.
Reformule seus objetivos sem medo e pergunte-se: “o que gosto mais de fazer?” “é esse o tipo de vida que quero levar?” “o que vou sentir se tomar uma decisão no amor?” “para onde irei ou o que farei depois das minhas decisões?”. Seja qual for o tipo de decisão que você deva tomar, procure ser objetivo e corajoso. Mude de vida e acabe com essa guerra interna de se achar responsável pela vida das pessoas que convivem com você.