sábado, 25 de março de 2017

DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA - Sinais de que o Universo está te ensinando através da sincronicidade

Sinais de que o Universo está te ensinando através da sincronicidade

 


sincronicidade

 

Sincronicidade é um termo inventado pelo renomado psicoterapeuta Carl Jung. 

É o aparecimento de “coincidências significativas” na sua vida, sendo na maioria das vezes improváveis, irônicas e bastante úteis.

Esse fenômeno é uma sugestão do Universo e um sinal de sua intuição e conectividade com ele. Se você tem experimentado sincronicidade, isso quer dizer que você tem estado no lugar certo e na hora certa.

Mesmo que alguns digam que a possibilidade de um evento como esse é bastante baixa, para muitas pessoas as sincronicidades acontecem o tempo todo. É um evento mágico que nos permite reconhecer que estamos no caminho correto e abertos à orientação espiritual.

Mas como saber se você está vivenciando experiências de sincronicidade? Aqui vão alguns exemplos comuns:

 

1. Encontrando “por acaso”, recebendo uma ligação, uma mensagem ou um email de alguém que você está pensando a respeito.

2. Cruzando aleatoriamente com um produto que soluciona o exato problema que você tem, mesmo que você não esteja procurando por ele. De repente o anúncio ou o item na loja chega até você como se dissesse: “Aqui! Isso é exatamente o que você precisa!”

3. Assistindo algum filme ou série que possui uma história que espelha às suas próprias questões atuais.

4. Ouvindo desconhecidos em público falando sobre coisas que você vem refletindo sobre a sua vida.

5. Encontrando de maneira repentina uma pessoa que é capaz de te apoiar diante de um desafio recente, como se ela tivesse sido entregue diretamente a você com este propósito.

6. Recebendo uma mensagem reanimadora, por vezes fora do contexto, mas na hora certa. Você escuta alguma palavra positiva ou se depara com algum tipo de ensinamento elevado.

7. Compreendendo uma incrível sincronia. Uma coisa após a outra é percebida exatamente no momento correto e tudo se alinha perfeitamente.

 

Esteja atento aos sinais! Embora estes sejam grandes exemplos, a sincronicidade é um fenômeno ilimitado, podendo acontecer em diferentes áreas na sua vida.

Você já passou por alguma destas situações? Têm outros exemplos de sincronicidade? Comente e compartilhe conosco!

 

(Texto traduzido e adaptado por Despertar Coletivo, publicado originalmente no Raise your Vibration Today)

Equipe Despertar Coletivo Autoconhecimento, Espiritualidade

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - VENCENDO TODOS OS OBSTÁCULOS - OM MANI PADME HUM

OM MANI PADME HUM

Entoar um mantra é sempre um caminho que conduz a paz. Por isso, quem “mantra” seus males espanta!
O mantra pode ser qualquer som, sílaba, palavra, frase ou texto que detenha um poder específico. Mas é fundamental que pertença a alguma língua morta, na qual os significados e as pronúncias não sofram a erosão dos regionalismos por causa da evolução da língua. Existem mantras para facilitar a concentração e meditação, mantras para energizar, para adormecer ou despertar, para desenvolver chakras ou vibrar canais energéticos a fim de desobstruí-los. A vibração sonora faz nascer em nossa mente uma atmosfera de serenidade e como dizia Buda:
“O homem é aquilo que pensa.”
No Tibete utiliza-se o mantra como orações repetidas. É um caminho e um meio de alcançar paz e também elevação da consciência ou iluminação. Tudo o que pensamos se concretiza na matéria, por esse motivo eles valorizam muito a palavra, ou seja tudo aquilo que falamos e pensamos. O mantra mais utilizado na tradição tibetana e associado ao Bodhisattva da Compaixão (Avalokiteshvara) é o Om Mani Padme Hum (pronuncia-se Om Mani Peme Hum).
Tradução: Recebemos a Jóia da consciência no coração do Lótus. (O Lótus é o chakra).
Significa – Recebemos a jóia da consciência divina, no centro do nosso chakra da coroa.
Avalokiteshvara alcançou tão elevado grau de espiritualidade, como se tivesse subido a mais alta montanha. Destas alturas, estava para partir à planos ainda mais elevados, e distantes da terra, quando ouviu um gemido que vinha do inconsciente coletivo da humanidade. O lamento por sua partida. Seu coração encheu-se de compaixão e Avalokiteshvara prometeu ficar neste planeta trabalhando e servindo para evolução da humanidade.
Este juramento bodhisatva, é feito por todos os mestres que servem a Luz da Grande Fraternidade Branca. Eles deixam de seguir as sua evolução em planos superiores, para servir a Luz de seus irmãos ainda encarnados.
Ao recitarmos o Mani mantra, estamos penetrando a mesma roda metafísica que os Mestres Ascensos e não Ascensos da Grande Fraternidade Branca que estão constantemente empurrando – a roda da evolução espiritual da humanidade.
Este mantra tem sua origem na Índia e de lá foi para o Tibete. Os tibetanos não conseguiram entoá-lo da mesma forma, mudando sua pronuncia para: Om Mani Peme Hung este é o mantra mais utilizado pelos budistas tibetanos.
Qualquer pessoa pode entoá-lo. Estando feliz ou triste, ao entoar o “Mani mantra”, uma espontânea devoção surgirá em nossa mente e o grande caminho será fortemente realizado. O mantra Om Mani Padme Hum, é fácil de pronunciar e poderoso pois contém a essência de todo o ensinamento.
Muito tem sido escrito sobre este mantra e é impressionante que apenas seis silabas possam atrair tanto comentário importante. De acordo com Dalai Lama, o propósito de recitar este mantra é transformar o corpo impuro de suas palavras e mente, no puro e louvado corpo, palavra e mente de um Buda.
O som de cada silaba é visto como tendo uma forma paralela espiritual. Fazer o som de cada silaba portanto, é alinhar a si mesmo com aquela qualidade espiritual particular e para se identificar com isto.
Existe também um grande numero de outros beneficio que resultam da repetição deste mantra, incluindo a produção do mérito e destruição do karma negativo.
Resultado de imagem para DESENVOLVENDO O CONHECIMENTO - Om Mani Padme Hum - SIGNIFICADO E UTILIZAÇÃO

OM – A primeira silaba, recitá-la o abençoa para atingir a perfeição na pratica da generosidade.
MA – Ajuda a aperfeiçoar a pratica da ética pura.
NI – Ajuda a atingir a perfeição na pratica da tolerância e paciência.
PAD – Ajuda a conquistar a perfeição na pratica da perseverança.
ME – Ajuda a conquistar a perfeição na pratica da concentração.
HUM – Ajuda na conquista da perfeição na pratica da sabedoria.
A senda das seis perfeições é a senda de todos os budas. Cada uma das seis silabas elimina um dos venenos da consciência humana.
OM – Dissolve o orgulho
MA – Liberta do ciúme e da luxuria.
NI – Consome a paixão e os desejos
PAD – Elimina a estupidez e danos.
ME – Liberta da pobreza e possessividade.
HUM – Consome a agressão e o ódio.
Os mantras são frequentemente os nomes dos budas, bodhisattvas ou mestres e que o compuseram. Os mantras são investidos com um infalível poder de ação, de forma que a repetição do nome da deidade, transmite as qualidades de sua mente. O nome é idêntico a deidade ou essência da deidade que o compôs e com ele presenteia a humanidade dando a seus irmãos a essência de tudo aquilo que ele atingiu em muitas vidas de esforço e sagrado oficio. Dando o glorioso resultado de seu momentum de sabedoria.
Ao recitar este mantra, o meditante também pode conseguir as qualidades do Chenrezig, o bodhisatva da compaixão, conhecido na tradição Mahayana como Avalokiteshvara. O mantra Om Mani Padme Hum, chamado de mani mantra, levanta algumas traduções misteriosas. Diz a tradição que este mantra significa o nome Chenrezig. Contudo, Chenrezig não tem nome, mas ele é designado por nomes. Estes nomes são a taça para a compaixão a benção e a força que ele derrama. Portanto este é apenas um dos nomes de Chenrezig, Mani Padme, colocado entre as duas silabas sagradas Om e Hum.
OM – Representa o corpo de todos os budas, também o começo de todos os mantras.
MANI – Jóia em sânscrito
PADME – Lótus ou chakra
HUM – A mente de todos os budas e freqüentemente finalizam os mantras.
MANI – Refere-se a Jóia que Chenrezig segura no centro de suas duas mãos.
PADME – Refere-se ao lótus que ele segura na sua segunda mão esquerda.
Dizendo MANI PADME estamos nominando Chenrezig através de seus atributos: “Aquele que segura a Jóia e o Lótus”. Chenrezig ou Jóia do Lótus são dois nomes para a mesma deidade.
Quando recitamos este mantra, estamos na verdade repetindo o nome de Chenrezig. Este mantra é investido com a benção e o poder da mente de Chenrezig, sendo que ele mesmo reúne a benção e a compaixão de todos os budas e bodhisattvas. Desta forma o mantra é imbuído com a capacidade de purificar nossa mente de sua obscuridade. O mantra abre a mente para o amor e compaixão e a conduz ao despertar.
Sendo a deidade e o mantra um em essência, significa que é possível recitar o mantra sem necessariamente trabalhar a visualização. A recitação permanece efetiva.
Cada uma das seis silabas sagradas retêm um efeito purificador genuíno:
OM – Purifica o corpo
MA – Purifica a palavra
NI – Purifica a mente
PAD – Purifica as emoções
ME – Purifica as condições latentes
HUM – Purifica o véu que encobre o conhecimento
Cada silaba é ela mesma uma oração:
OM – É oração dirigida ao corpo dos budas
MA – É oração dirigida à palavra dos budas
NI – É oração dirigida à mente dos budas
PAD – É oração dirigida às qualidades dos budas
ME – É oração dirigida à atividades dos budas
HUM – Reúne a graça (benção) do corpo, palavra, mente, qualidade e atividade dos budas.
Estas seis silabas correspondem à transcendental perfeição dos budas secretos.
OM – Ratnasambhava, Buda que nos inunda com sua sabedoria de igualdade e nos liberta do orgulho espiritual, intelectual e humano
MA – Amogasidhi, Buda que nos inunda com sua sabedoria que a tudo realiza, a sabedoria da ação perfeita e liberta-nos do veneno da inveja e do ciúme.
NI – Vajrasattva, Buda nos inunda com a sabedoria da vontade diamantina de Deus. Consome em nós o veneno do medo, da duvida e da descrença em Deus, o único Guru.
PAD – Vairochana, Buda que nos inunda com a sabedoria penetrante do dharmakaya, a poderosa Presença Eu Sou. Consumindo em nós o veneno da ignorância.
ME – Amithaba, Buda que nos inunda com a sabedoria da discriminação e consome em nós os venenos das paixões : Todos os desejos intensos, cobiça, avareza e luxuria.
HUM – Akshobhya, Buda que nos inunda com a sabedoria que se reflete como num espelho e consome em nós os venenos de raiva, ódio e criações de ódio.
As seis silabas sagradas Om Mani Padme Hum são a essência das cinco famílias de budas secretos. São a fonte para todas as qualidades e profunda alegria. É a senda que conduz a uma elevada existência para a liberdade da alma.

Fonte: https://www.facebook.com/eusuperior/posts/319836548186615

sexta-feira, 24 de março de 2017

DICAS TERAPÊUTICAS - Cure seus joelhos e reconstrua seus ossos e articulações com esta receita

Cure seus joelhos e reconstrua seus ossos e articulações com esta receita


Resultado de imagem para O PODER DA ORAÇÃO - ESSA ORAÇÃO É PARA LIBERAÇÃO DO PODER MENTAL - ILUMINA A FORMA PENSAMENTO

Ao longo do tempo, nosso corpo pode sofrer danos irreparáveis ​​devido ao desgaste habitual, e graças a tudo isso, muitas vezes sofremos dor e desconforto. Nossas articulações tornam-se menos flexíveis, e muitas vezes sentimos dores nelas, especialmente nos joelhos.
fgwwfqwfwqfqfw

Especialistas afirmam que a dor nas articulações é um resultado de vários fatores, como envelhecimento, lesões e má postura corporal, e pode levar a complicações graves. Este problema deve ser abordado a tempo para evitar problemas adicionais.
No entanto, há um remédio natural que é uma cura perfeita para a dor nos joelhos .

Aprenda como preparar:
Ingredientes:
2 colheres de sopa de gelatina sem sabor (40 g)
50g de sementes de abóbora
3 colheres de sopa de passas
7 colheres de sopa de linhaça
220g De mel
5 colheres de sopa de sementes de gergelim
Como preparar:
Tudo que você precisa fazer é bater todos os ingredientes em um liquidificador. Em seguida, despeje a mistura em uma garrafa de vidro e guarde-a na geladeira.
Como usar:
Você deve tomar uma colher de sopa da mistura duas vezes ao dia, de manhã, com o estômago vazio, e antes do seu almoço.
Este xarope vai aumentar o metabolismo e fortalecer as articulações e ossos. Em um tempo muito curto, você vai experimentar grandes benefícios!

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - Características de uma pessoa sensitiva

VOCÊ É SENSITIVO?








Ser uma pessoa sensitiva, ou empata, significa que ter a capacidade de perceber e ser afetado pelas energias de outras pessoas e ter uma capacidade inata de sentir e perceber intuitivamente outros. A sua vida é inconscientemente influenciada pelos desejos dos outros, desejos, pensamentos e estados de espírito. Ser um empata é muito mais do que ser altamente sensível e não está limitado apenas às emoções.Pessoas mais sensitivas podem perceber sensibilidades físicas e impulsos espirituais, bem como apenas saber as motivações e intenções de outras pessoas.
Resultado de imagem para O PODER DA ORAÇÃO - ESSA ORAÇÃO É PARA LIBERAÇÃO DO PODER MENTAL - ILUMINA A FORMA PENSAMENTO

Aqui ficam 30 dos traços mais comuns do SENSITIVO ou EMPATA:

1Saber: os sensitivos sabem coisas, sem lhes ser dito. É um conhecimento que vai além da intuição, mesmo que essa seja a forma como muitos poderiam descrever o saber. Quanto mais sintonizados eles são, mais forte este dom se torna.
2Estar em locais públicos pode ser esmagador ou avassalador: lugares como shoppings, supermercados ou estádios onde há uma grande quantidade de pessoas ao redor pode preencher o empata com as emoções turbulentas vindas de outras pessoas.
3Sentir as emoções e tomá-las como suas: este é grande fardo para sensitivos. Alguns deles vão sentir emoções vindas daqueles que estão perto e outros poderão sentir as emoções de pessoas a uma grande distância, ou até ambas. Os empatas mais sintonizados irão saber se alguém está a ter maus pensamentos sobre eles, até mesmo a uma grande distância.
4Assistir violência, crueldade ou tragédias na TV pode tornar-se insuportável. Quanto mais sintonizado um empata se torna, pior se torna o ato de ver TV. Pode acontecer, eventualmente, este ter de parar de ver televisão e ler jornais por completo.
5O empata sabe quando alguém não está a ser honesto: se um amigo ou um ente querido lhe está a dizer mentiras ele sabe disso (embora muitos sensitivos tentam não se focar muito nesse conhecimento porque saber que um ente querido está a mentir pode ser doloroso). Se alguém está a dizer alguma coisa mas se ele sente ou pensa de outra, o empata simplesmente sabe.
6Captar os sintomas físicos de uma outra pessoa: um empata pode desenvolver as doenças de outra pessoa (constipações, infecções oculares, dores no corpo e dores), especialmente aqueles que são mais próximos, um pouco como as dores de simpatia.
7Distúrbios digestivos e problemas nas costas: o chacra do plexo solar tem base no centro do abdômen e é conhecido como a sede das emoções. Este é o lugar onde os empatas sentem a emoção de entrada do outro, o que pode enfraquecer a área e, eventualmente, levar a qualquer problema, desde úlceras estomacais a má digestão, entre muitas outras coisas. Os problemas nas costas podem-se desenvolver porque quando uma pessoa que não tem conhecimento que é um empata e não está preparada, estará quase sempre “sem chão”.
8Sempre a olhar os oprimidos: qualquer um cujo sofrimento, dor emocional, a ser vítima de injustiça ou intimidado, chama a atenção e a compaixão de um empata.
9. Outros irão querer descarregar os seus problemas, até mesmo estranhos: um empata pode-se tornar uma lixeira para questões e problemas de toda a gente e se não tiver cuidado pode acabar como utilizando esses problemas como seus próprios.
10. Fadiga constante: os sensitivos muitas vezes ficam sem energia, seja de vampiros de energia ou apenas captando em demasia a energia dos outros, que até mesmo o sono não cure. Muitos são diagnosticados com Fadiga Crônica ou até Fibromialgia.
11Personalidade possivelmente viciada: álcool, drogas, sexo, são, para citar apenas alguns vícios a que os empatas podem recorrer, para bloquear as emoções dos outros. É uma forma de auto-proteção, a fim de se esconder de alguém ou de algo. Pode não se tornar um vício mas, em menor escala, hábitos regulares.
12Atração para a cura, as terapias holísticas e todas outras coisas metafísicas: embora muitos sensitivos gostassem de curar os outros, podem acabar por se afastar dessa vocação (mesmo tendo eles uma capacidade natural para isso), depois de se terem estudado e formado, porque eles carregam muito daqueles que eles estão a tentar curar. Especialmente se eles não sabem da sua capacidade e habilidade da empatia. Qualquer coisa que tenha uma natureza sobrenatural é de interesse para os sensitivos e não se surpreende ou ficar chocado facilmente. Mesmo com uma revelação que muitos outros considerariam impensável, por exemplo, os empatas teriam reconhecido o mundo seria redondo quando todos os outros acreditavam que era plana.
13Criatividade: a cantar, dançar, atuar, desenhar ou escrever, um empata terá uma forte veia criativa e uma imaginação muito fértil.
14. Amor pela natureza e pelos animais: estar ao ar livre na natureza é uma obrigação para os sensitivos e os animais de estimação são uma parte essencial da sua vida. Podem não os ter porque acredita que eles devem ser livres mas têm grande carinho e proteção por eles.
15Necessidade de solidão: um empata vai agitar-se e ficar louco se ele não receber algum tempo de silêncio. Isto é ainda muito evidente em crianças empáticas.
16Fica entediado ou distraído facilmente se não for estimulado nas tarefas mais rotineiras:trabalho, escola e vida doméstica tem que ser mantidas interessantes para um empata ou eles desligam-se delas e acabam a sonhar, rabiscar ou a procrastinar.
17Consideram impossível fazer coisas que não gostam: como no anterior, parece que eles estão a viver uma mentira por fazê-lo. Para forçar um empata a fazer algo que ele não gosta, através da culpa ou rotulando-o como passivo servirá apenas para fazê-lo ficar infeliz. É por esta razão que muitos sensitivos ficam rotulados como sendo preguiçosos.
18Luta pela verdade: isso torna-se mais predominante quando um empata descobre seus dons de nascença. Qualquer coisa que seja ele sente que está completamente errada.
19. Sempre à procura de respostas e conhecimento: ter perguntas sem resposta pode ser frustrante para um empata e eles vão esforçar-se sempre para encontrar uma explicação. Se eles têm um conhecimento sobre algo, eles irão procurar a confirmação. O lado mau disso pode ser a sobrecarga de informações.
20Gostam de aventura, liberdade e viagens: os sensitivos são espíritos livres.
21Abomina a desordem: ela traz uma sensação ao empata de peso e bloqueia o seu fluxo de energia.
22Adora sonhar acordado: um empata pode olhar para o espaço por horas, ficando num mundo muito próprio e de muita felicidade.
23Acha a rotina, as regras ou o controlo aprisionante: qualquer coisa que tire a liberdade é debilitante para um empata.
24Propensão para carregar peso sem necessariamente se desgastar: o excesso de peso é uma forma de proteção para impedir a chegada das energias negativas que têm tanto impacto em si.
25. Excelente ouvinte: o empata não vai falar de si, a menos que seja para alguém em quem realmente confia. Ele gosta de conhecer e aprender com os outros e genuinamente cuidar.
26Intolerância ao narcisismo: embora sensato e generoso e muitas vezes tolerante para com os outros, os sensitivos não gostam de ter pessoas ao seu redor excessivamente egoístas, que se colocam em primeiro lugar e se recusam a considerar os sentimentos dos outros, ou pontos de vista diferentes do seu.
27. A capacidade de sentir os dias da semana: um empata sentirá o “Sentimento de Sexta-feira”, quer ele trabalhe às sextas-feiras ou não. Eles captam sobre como o colectivo se está a sentir. O primeiro par de dias de um longo fim de semana de feriado (da Páscoa, por exemplo) pode ser sentido por eles, como se o mundo estivesse sorrindo, calmamente e relaxadamente. Domingo à noite, as segundas-feiras e terças-feiras, de uma semana de trabalho, têm um sentimento muito pesado.
28. Não vai optar por comprar antiguidades, vintage ou coisas em segunda mão: qualquer coisa que tenha sido pré-propriedade, carrega a energia do proprietário anterior. Um empata vai mesmo preferir ter um carro ou uma casa nova (se eles estiverem numa situação financeira que lhe permita fazê-lo), sem energia residual.
29. Sente a energia dos alimentos: muitos sensitivos não gostam de comer carne ou aves, pois eles podem sentir as vibrações do animal (especialmente se o animal sofreu), mesmo se eles gostarem do seu sabor.
30. Pode parecer mal-humorado, tímido, indiferente, desconectado: dependendo de como um empata se sente, isso irá influenciar com que cara eles se mostram para o mundo. Eles podem ser propensos a mudanças de humor e se eles captaram energia muito negativa aparecerão calados e insociáveis, parecendo mesmo miseráveis. Um empata detesta ter de fingir ser feliz quando está triste, isso só aumenta a sua carga (torna o trabalho no sector de serviços, quando é preciso fazer o serviço com um sorriso, muito desafiador) e pode fazê-los sentir como que se escondendo debaixo de uma pedra.
Se você pode identificar-se com a maioria ou com todos os itens acima, então você é definitivamente mais um empata.
Os sensitivos estão a ter um momento particularmente difícil, no momento presente, captando todas as emoções negativas que estão a ser emanadas para o mundo a partir da população que sente as dificuldades da sociedade atual, por todo o mundo.
Por Alcino Rodrigues
Fonte: http://thesecret.tv.br/

EQUILÍBRIO E HARMONIA - Conjurações para autodefesa psíquica


Conjurações para autodefesa psíquica

Resultado de imagem para O PODER DA ORAÇÃO - ESSA ORAÇÃO É PARA LIBERAÇÃO DO PODER MENTAL - ILUMINA A FORMA PENSAMENTO
Leia atentamente os sintomas de desequilíbrio energético motivado por mau-olhado, magia negra ou intoxicação psíquica, no link Formas de Ataque dos Tenebrosos. Caso haja alguns ou todos, não custa nada realizar as orações e conjurações sagradas para um reequilíbrio psicofísico.
Essas conjurações são antiquíssimas e eficazes e têm como finalidade descarregar os corpos internos de todas as larvas astrais e mentais, influências negativas, más impressões, fixações egoicas etc., tanto externas quanto internas. Etc.
Fadiga excessiva, dores de cabeça intermitentes, calafrios, tonturas, perturbações no apetite, sensação de estar sendo observado ou atacado (especialmente de noite), dores inexplicáveis, perda de memória, tristeza, depressão, hematomas que surgem repentinamente sem causas físicas, ansiedade, medo de ficar sozinho e outros medos inexplicáveis, e muito especialmente os terríveis pesadelos.
oracao1-gnosisonline
As orações que ensinamos nos estudos gnósticos são poderosas, pois movimentam terríveis energias astrais, mentais e até mesmo divinas, e podem gerar uma reorganização física e energética.
Em seguida, algumas orações sagradas para nossa harmonia interna e defesa psíquica (não somente de nosso corpo, mas de toda a nossa casa, se for o caso).

Conjuração dos 4 do Sábio Salomão

Esta Conjuração consiste de uma poderosa oração mágica capaz de nos dar proteção, iluminação da aura e equilíbrio dos elementais atômicos de nossos corpos internos (chamados 4 corpos de pecado, ou seja: físico, etérico, astral e mental). Esses elementais atômicos pertencem aos 4 Reinos da Naureza: os gnomos da Terra, as ondinas da Água, os silfos do Ar e as salamandras do Fogo. Para termos mais saúde e equilíbrio psicofísico, devemos controlar esses elementais.
Sabemos por experiência direta que certas abomináveis criaturas do Aquelarre acostumam jogar-se sobre os corpos de suas vítimas, ora para morder seu corpo, formando horríveis máculas em sua pele, ora para sacá-los da forma densa a Alma e levá-las a qualquer lugar do mundo, ou melhor, para atormentá-las de qualquer modo.
Nesses casos, aconselhamos a orar, com grande veemência, recitando a a Conjuração dos Quatro, conforme ensinado acima, ou a Conjuração dos Sete do Sábio Salomão. Esse tipo de orações é de eficácia extraordinária para a defesa mental e física. Com essas conjurações, as horripilantes harpias fogem, deixando-nos em paz.
Os clarividentes, quando estudam alguém recitando a Conjuração dos Quatro, observam raios, relâmpagos e chispas de energia passando por todo o seu corpo astral, e daí para o ambiente ao redor. Obviamente, quanto mais energia interna armazenada o “exorcista”, ou recitador dessas conjurações, tiver, mais poderosos serão seus efeitos magnéticos e ígneos.
A energia sexual transmutada, quando canalizada por meio da recitação das orações de defesa, opera verdadeiros prodígios em nossa vida.
Praying Woman

Conjuração dos 4

Caput mortum, imperet tibi dominus per vivum et devotum serpentem!
Cherub, imperet tibi dominus per Adam Jotchavah!
Aquila errans, imperet tibi dominus per alas tauri.
Serpens, imperet tibi dominus tetragramaton per Angelum et leonem.
Michael, Gabriel, Rafael, Anael, fluat udor per spiritum Elohim.
Maneat terra per Adam Jotchavah. Fiat firmamentum per iahuvehu-Sabaoth.
Fiat judicium per ignem in virtute Michael.
Anjo dos olhos mortos, obedece ou dissipa-te com esta água santa. (+)
Touro alado, trabalha, ou volta à terra, se não queres que te fira com esta espada. (+)
Águia encadeada, obedece ante este signo (+), o retira-te ante este sopro (+).
Serpente móvel arrasta-te a meus pés ou serás atormentada pelo fogo sagrado e evapora-te com os perfumes que eu queimo.
Que a água volte à água, que o fogo arda, que o ar circule, que a terra caia sobre a terra, pela virtude do pentagrama que é a estrela matutina e em nome do tetragrama que está escrito no centro da cruz de luz. Amém, Amém, Amém…
Para uma melhor compreensão, eis a tradução do texto em latim:
Cabeça de morto, que o senhor te ordene pela viva e devota serpente.
Querubim, que o senhor te ordene por Adão Jot-chavah.
Águia errante, que o Senhor te ordene pelas asas do touro.
Serpente, que o senhor Tetragrammaton te mande, pelo Anjo e pelo Leão.
Michael…
Flua a umidade pelo espírito dos Elohim,
Permaneça na terra por Adão-Jotchavah. Faça-se o Firmamento pelo Exército de Yod-He-Vau-He…
Faça-se o juízo pelo fogo, em virtude de Michael.
Todas as práticas, orações, rituais e conjurações feitos na Natureza nos dão profundo bem-estar, pois somos auxiliados pela Mãe Natureza, pelos Anjos e Elementais.
Todas as práticas, orações, rituais e conjurações feitos na Natureza nos dão profundo bem-estar, pois somos auxiliados pela Mãe Natureza, pelos Anjos e Elementais.

Conjuração dos 7 do Sábio Salomão

Esta Conjuração é maravilhosa, equilibrando nossos 7 chacras, nossos 7 corpos e nossa relação energética com os 7 planetas principais do Sistema Solar, nos ajudando a atrair somente a polaridade positiva desses planetas.
Em nome de Michael, que Jeová te mande e te afaste daqui, Chavajoth.
Em nome de Gabriel, que Adonai te mande e te afaste daqui, Bael.
Em nome de Rafael, desaparece ante Elial, Samgabiel.
Por Samael-Sabaoth e em nome do Elohim Guibor, afasta-te, Andrameleck.
Por Zakariel e Sachiel-Melek, obedece ante Elvah, Sanagabril.
No nome divino e humano de Shadai e pelo signo do Pentagrama que tenho na mão direita, em nome do Anjo Anael e pelo poder de Adão e Eva, que são Jot-Chavah, retira-te, Lilith. Deixa-nos em paz, Nahemah.
Pelos santos Elohim e em nome dos gênios Cashiel, Sehaltiel, Afiel e Zarahiel, e ao mandato de Orifiel, retira-te, Moloch. Nós não te daremos nossos filhos para que os devores.
Amém… Amém… Amém…

Conjuração das 7 Potências

É para conjurar em caso de sentir um real perigo astral. Devemos fazer sempre que necessitarmos de ajuda dos mestres em qualquer aspecto astral. Também quando formos nos iniciar em nossos trabalhos mágicos.
Muerissiranca… Muerissiranca… Muerissiranca…
Sete potências, sete potências, sete potências…
Sete mestres, sete mestres, sete mestres.
Em nome do Cristo, pela majestade do Cristo, pela glória do Cristo…
Ajudai-me, ajudai-me, ajudai-me…
Essa conjuração não tem nada de espantoso na hora de recitá-la. Pode-se e deve-se recitar várias vezes: pelo menos três vezes em caso de fazermos uma prática. E, no caso de perigo, recitá-la até que o perigo desapareça. Essas 7 Potências (e seu mantra de invocação “Muerissiranca”) são 7 poderosos Devas do Fogo, com poderes sobre as salamandras ígneas. Não se deve menosprezar este conjuro poderosíssimo.
oracao5-gnosisonline
As bênçãos da Mãe Divina são maravilhosas e profundas e devem ser invocadas constantemente.

Oração à Mãe Cósmica

Ó Ísis! Mãe do Cosmo, raiz do amor, tronco, capulho, folha, flor e semente de tudo o que existe.
A ti, força naturalizante, conjuramos.
Chamamos a Rainha do Espaço e da Noite… E beijando seus olhos amorosos, bebendo o orvalho de seus lábios, respirando o doce aroma de seu corpo, nós exclamamos:
Ó, Nuit! Tu, eterna seidade do céu, que és a Alma Primordial, que és o que já foste e o que serás.
Ísis, a quem nenhum mortal levantou o véu.
Quando tu estiveres sob as estrelas irradiantes do noturno e profundo céu do deserto, com pureza de coração e na chama da serpente, nós te chamamos:

RRRAMMM-IIIIOOOO… RRRAMMM-IIIIOOOO… RRRAMMM-IIIIOOOO…

A Mãe Divina é a origem e a irradiadora do Amor, em sua expressão mais sublime, poderosa e libertadora.
Todas as pessoas, especialmente o casal gnóstico que desejarem espalhar as rosas do amor em seu lar devem realizar esta oração suplicando que a Santidade, a Cura, o Amor, a Sabedoria e a Proteção da Mãe Sagrada predominem no lar.
Com essa oração à Mãe Divina também se pode quebrar qualquer encanto, quaisquer desentendimentos, mágoas, divergências  que atrapalhem o Caminho Interno entre os casais. Pode-se imaginar rosas de luz no coração dos contendores e vê-los se enchendo com o Amor Materno de Ram-io…
COMO EFETUAR O SINAL DA CRUZ GNÓSTICA
(+) Esse sinal no meio das Conjurações indica que devemos realizar o sinal da Cruz Gnóstica, que é relativamente distinto do sinal que os católicos usam…
Esta cruz deve ser efetuada da seguinte maneira: a mão esquerda deve estar tocando o umbigo (como sinal de “fechamento de aura”), e com a mão direita realizamos o sinal da cruz assim:
  • Tocamos a testa e dizemos (ou simplesmente pensamos): Em nome do Pai;
  • Tocamos a região logo acima dos órgãos genitais e dizemos: Em nome do Filho;
  • Em seguida tocamos o ombro esquerdo e depois o ombro direito e dizemos: E em nome do Espírito Santo… Amém…
  • E finalmente, também com a mão direita, traçamos um círculo no ar tocando novamente a testa, movimentando a mão e o braço direitos no seguinte sentido: testa, ombro esquerdo, barriga, ombro direito e testa novamente.
  • Ao girarmos a mão e o braço direitos conforme o item anterior, dizemos: Em em nome do Tetragrammaton…

O PODER DA ORAÇÃO - ORAÇÃO PARA SE LIBERTAR DE TRAUMAS GERADOS DESTE O VENTRE DA MÃE


ORAÇÃO PARA SE LIBERTAR DE TRAUMAS GERADOS DESTE O VENTRE DA MÃE

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas dormindo

Jesus, eu lhe peço que entre em meu coração e toque aquelas experiências de vida que precisam ser curadas. 
Você me conhece muito melhor que eu mesmo me conheço. 
Derrame então o seu amor por todos os cantinhos do meu coração. 
Onde quer que encontre a criança ferida, toque-a, console-a, liberte-a. 
Retroceda na minha vida até o momento mesmo em que fui concebido. 
Limpe-me e liberte-me de tudo aquilo que possa ter exercido uma influência negativa naquele momento. 

Abençoa-me enquanto eu estava sendo formado no ventre de minha mãe e remova todos os empecilhos para a integridade que me possam ter afetado durante aqueles meses de confinamento.
Conceda-me o profundo desejo de querer nascer e cure todos os traumas físicos ou emocionais que me possam ter prejudicado durante o parto. 
Obrigado Senhor, por ter estado lá para me receber em seus braços no momento em que nasci, para me acolher na Terra e me assegurar de que nunca deixaria de me ajudar e nem me abandonaria.

Jesus, eu lhe peço que envolva minha infância com a sua luz e toque aquelas memórias que me impedem de ser livre. 
Se o que me falta mais é o amor de mãe, envie-me a sua Mãe Maria, para suprir a minha carência. 
Peça-lhe que me abrace, me embale, me conte estórias e me dê o conforto e o calor que me faltam, e que só quem é mãe pode dar. 
Talvez a criança dentro de mim se sinta carente do amor de pai. Senhor, deixe-me ser livre para eu poder chamá-lo de Abba, 
Papai com todo meu ser. Se me faltou o amor de pai e a segurança de ter sido desejado, profundamente amado, peço-lhe que me abrace, me deixe sentir seus braços fortes e protetores.

Renove em mim a confiança e a coragem para enfrentar as dificuldades da vida, porque sei que seu amor de pai virá em meu auxílio se eu tropeçar e cair. 
Percorra minha vida, Senhor, conforte-me quando as pessoas não foram bondosas comigo. 
Cure as feridas dos encontros que me deixaram assustado, que me levaram a me fechar em mim mesmo e levantar barreiras entre mim e os outros. 
Se me sentir só, abandonado e rejeitado pela humanidade, conceda-me, mediante o seu amor regenerador, uma nova consciência de meu valor como pessoa.

Jesus, eu me entrego totalmente a você, corpo, mente e espírito. E lhe agradeço por me restaurar a integridade.
Obrigado, Senhor!

quinta-feira, 23 de março de 2017

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - OS CHACRAS E A MALHA MAGNÉTICA - NOSSA FORÇA VEM DOS NOSSOS CHACRAS

OS CHAKRAS E A MALHA MAGNÉTICA

 
 
Prana, ou ki, é a energia vital que mantém um organismo vivo e saudável. Na medicina grega, foi chamada de "pneuma", na polinésia, foi chamada de "mana", e em hebraico, "ruah", que significa "respiração de vida".
O fluxo de energia vital, o prana, que permeia todas as coisas vivas, não pode ser absorvido e transformado de forma direta pelos seres vivos. Existem estruturas psicoquímicas no corpo etérico de certos seres vivos, incluindo o ser humano, que realizam a função de absorver, transmutar e distribuir o prana. Estas estruturas são os chakras.

  
A palavra chakra significa " Roda " em sânscrito, pois quando são observados de frente, os chakras se assemelham a discos de energia que giram em sentido horário e anti horário. Na verdade, os chakras não são apenas transdutores passivos de energia sutil, são órgãos de percepção psíquica em nossa malha energética.
Cada chakra está associado a um diferente tipo de função psíquica. O chakra do terceiro olho, ou da testa, por exemplo, está associado ao dom da clarividência e percepção intuitiva. O chakra da garganta atua durante o período em que são utilizadas as habilidades de clariaudiência . O chakra do coração apresenta uma associação com clarissensibilidade, e assim por diante.

 
Os chakras estão relacionados com as percepções superiores por que são pontos de influxo de energia a partir dos níveis etérico, astral, mental, e outros níveis espirituais superiores.

  
Os chakras são estruturas tridimensionais que se assemelham a cones de energia, controlando níveis mais profundos e mais exteriores de magnetismo/consciência na configuração do ser. Cada chakra, então, pode ser entendido como uma multiplexagem de diversos centros de energia sobrepostos nos corpos sutis. Há um chakra mental, um astral e um etérico ocupando uma mesma área.

 
 
As energias mentais que se originam no nível vibracional mental e no nível espiritual superior são processadas pelo chakra mental e reduzidas para o nível astral. Este processo se repete quando a energia mental reduzida e os inputs astrais diretos são processados pelo chakra astral. A partir daí, a energia é enviada através do chakra etérico e, a seguir, novamente reduzida até poder ser redistribuída, através dos nadis, para os centros nervosos e glandulares especiais espalhados por todo corpo físico 
Existem diferentes tipos de prana, que se diferenciam por estarem inseridos na dinâmica energética das substâncias que mantém o prana em sua estrutura eletromagnética.
O prana é parte integrante do Universo, é uma onda de energia que atinge certo limiar de vibração, e muda de frequência, a ponto de ser absorvido e transmutado em energia vital pelos seres vivos, através dos chakras.

 

 
Os chakras fazem parte da malha magnética que carrega a energia vital pelos diversos níveis de consciência do ser. Essa malha se organiza em feixes de energia magnética, chamadas nadis, e é equivalente ao corpo terrestre em sua estrutura magnética, contendo diversos meridianos que a atravessam em direções perpendiculares ( longitude e latitude), configurando uma rede de energia que comunica informação para dentro e para fora da malha.

Dentro dessa malha, a energia magnética é distribuída, e os chakras são as usinas de captação e transmissão das ondas de informação/energia vital. Os chakras são estruturas tridimensionais, configurados como cones de energia conectados aos nadis centrais (Ida, Pingala e Sushumna) que viajam pela coluna vertebral e mantém a energia em espiral, para cima e para baixo do ser em conexão com a Terra e com o cosmos. 

A energia em espiral move os chakras em sentidos horário e anti horário, semelhante ao mecanismo de engrenagens de um relógio, pois os chakras estão sincronizados de modo que os giros nos sentidos horário e anti horário são alternados nos chakras, como cada um dos chakras mudando de sentido de rotação de duas em duas horas. Essa complexa estrutura gerencia a energia magnética pela malha de energia dos seres vivos.

 

 
A malha magnética contém os chakras em sua estrutura interna, vibrando em frequências diferenciadas, que determinam os níveis de consciência ao qual estão relacionados, sejam eles espiritual, mental, emocional e etérico. O corpo etérico é também chamado de duplo etérico, pois é um holograma de todas as estruturas fisiológicas do corpo humano, reproduzindo todos os estados de saúde em que se encontra o corpo físico no ser vivo.

Além de realizarem a transposição da energia vital (prana) para o corpo físico, os chakras são responsáveis por emitir e absorver padrões psíquicos em relação a pessoas e ambientes, chamados de padrões de consciência. Os chakras localizados na parte superior da malha magnética absorvem o prana do cosmos. Chakras da porção mediana da malha absorvem prana do ar e dos alimentos, chakras localizados na porção inferior da malha absorvem prana da Terra.


 
No âmbito da energia/consciência, os chakras estão relacionados aos níveis do ser: chakras localizados acima da linha do coração se relacionam e gerenciam os corpos mental, espiritual a além (Eu superior). Chakras localizados entre o coração e o umbigo se relacionam e gerenciam o corpo emocional (Eu básico), e chakras localizados abaixo da linha do umbigo se relacionam e gerenciam o corpo físico e os instintos (Eu inferior).

Existe portanto, uma conexão direta entre níveis de consciência nos corpos energéticos, e níveis vibracionais maiores ou menores nos chakras, dependendo da posição que cada chakra ocupa na malha magnética do ser humano.

 
 
OS NADIS OU CANAIS CENTRAIS
 

Como é sabido desde os tempos antigos, a energia vital (prana) caminha pelo corpo etérico através de canais de energia que percorrem o corpo. Estes canais são conhecidos como nadis. Os nadis não são os canais de energia conhecidos pela acupuntura, mas sua estrutura se assemelha a uma malha de luz, que está espalhada pelo corpo etérico, e que tem como função distribuir o prana entre os chakras menores e maiores do corpo energético etérico. Os nadis menores tem conexão com três grandes nadis ou canais centrais de energia que percorrem o corpo, paralelamente a coluna vertebral. Estes canais são chamados ida, pingala e sushumna.

 

 
A estrutura dos três canais organiza-se pelo corpo etérico da seguinte forma: 

Ida é um canal de energia lunar. A energia que percorre ida é ascendente, e provem do ventre da grande Mãe divina, no centro da Terra, sendo transmutada pelo chakra Estrela da Terra, e pelos chakras secundários dos pés, e depois subindo pelo canal ida até o chakra da coroa, depois pelos chakras Estrela da alma e portão estelar, e indo além, para o Sol e nossa galáxia, a Via Láctea. Sua qualidade é fria, lunar, sua cor é prateada, e vibra uma oitava abaixo do prana comum.


 

 
A energia que percorre pingala é descendente, e provém do cosmos, passando pela Via Láctea e pelo  Sol, sendo transmutada pelos chakras portão estelar e Estrela da alma, depois pelo chakra da coroa e descendo pelo canal pingala até os chakras dos pés e o chakra Estrela da Terra, e depois ao coração da grande mãe, no centro da Terra. Sua qualidade é quente, solar, sua cor é dourada, e vibra uma oitava acima do prana comum.

Sushumna é o canal (nadi) central de prana. Está ligado a coluna vertebral, e passa por dentro dela. A energia prânica transmutada pelos crakras Estrela da alma e Estrela da Terra percorre esse canal, que tem ligação direta com os nadis, e consequentemente com os chakras. Toda essa estrutura pode ser entendida como uma grande rede de energia que abastece todo corpo etérico com a energia vital, o prana. Os chakras atuam nesse complexo sistema como estações reguladoras e distribuidoras do prana.


 

 
A energia que passa pelos canais ida e pingala vibra uma oitava abaixo (ida), ou uma oitava acima (pingala) do prana comum, e é transformada em prana comum utilizável pelos chakras, que estão relacionados ao canal sushumna, e distribuem essa energia pelo corpo etérico, e pelos demais corpos sutis.

 
 
O CADUCEU

Originalmente, o símbolo do caduceu representava os três canais de energia. O bastão central simboliza o nadi sushumna, e as duas serpentes enroladas simbolizam os dois canais adicionais ida e pingala.

Olhando sob um ponto de vista bidimensional, os três canais de energia ida, pingala e sushumna parecem se cruzar, e por muito tempo foi assim compreendido pelos antigos estudantes dessa ciência esotérica. O símbolo do caduceu, com duas serpentes que se cruzam, e sobem em torno de um bastão, foi concebido pelos hindus, com os sacerdotes do Deus Shiva, e pelos egípcios, com os sacerdotes do Deus Thot, e depois adotado pelos gregos, como símbolo do Deus Hermes. Foi posteriormente utilizado como símbolo da medicina.

Nota-se que no caduceu, as duas serpentes estão subindo o bastão, formando um entrelaçamento até o topo. Esse símbolo foi assim concebido intencionalmente pelos antigos sábios egípcios das escolas de mistério. Não era seguro propagar aos leigos os segredos do funcionamento da energia da vida, pois tal informação poderia ser utilizada pelos mal intencionados para provocar doenças psíquicas, ou controlar a mente de outras pessoas.

Se o caduceu fosse representar fielmente o que acontece com energia masculina e feminina universal manifesta no corpo de energia humano, uma das serpentes teria que estar descendo, em direção a Terra, enquanto a outra subiria, em direção ao cosmos, e elas estariam em posição espiral, pois assim a energia caminha.

Na ponta do caduceu, há uma esfera, com asas. Isso simboliza que o espírito humano provém do plano celestial, e tende a retornar a fonte. Quando o espírito evolui na Terra, ilumina-se da verdade suprema, e esta preparado para viver a plenitude da vida terrena.

 

No caduceu, as serpentes entrelaçadas na realidade são símbolos da energia da kundalini, provenientes das manifestações masculina e feminina do ser supremo universal, uno, que origina em si todas as coisas.
 
OS CHAKRAS TRANSPESSOAIS
CHAKRA ESTRELA DA TERRA
 
 
 
Completando o quadrante de chakras transpessoais, juntamente com os chakras Portão Estelar, Causal, e Estela da Alma, encontra-se a quinze centímetros abaixo da sola dos pés o chakra Estrela da Terra.

Este chakra absorve o prana da Terra, e o transmite aos chakras secundários das solas dos pés, aos quais está relacionado. 

O prana da Terra é mais denso (menos sutil) que o prana do ar, e só pode ser absorvido pela estrutura vibracional do chakra estrela da Terra.

No limiar do encontro entre as frequências vibracionais em que os pranas do ar e da Terra se manifestam, existe um salto vibracional de uma oitava para outra, e esse limiar só pode ser atravessado por intermédio do um portal dimensional. Essa é a equivalência exercida entre o chakra Estrela da Terra e os demais chakras da malha energética humana. 

O chakra Estrela da Terra é o centro energético transpessoal encarregado de transformar o prana que provém de muitas oitavas vibracionais abaixo do prana comum, no mundo profundo da criação material, e torná-lo passível de ser absorvido pela malha energética do ser humano, passando através dos chakras secundários das solas dos pés e dos chakras secundários dos joelhos, e chegando ao chakra Básico.

A ativação do chakra Estrela da Terra provoca um fluxo de energia ascendente, que atravessa a coluna vertebral pelos canais Ida e Sushumna, ativando posteriormente o chakra Estrela da Alma. A ativação do chakra Estrela da Alma provoca um fluxo de energia descendente, que atravessa os canais Pingala e Sushumna, ativando o chakra Estrela da Terra. 

Juntos, os chakras transpessoais Estrela da Alma e da Terra estão relacionados pelos fluxos de energia cósmica, proveniente do portal solar, e pela energia magnética da Terra, proveniente do núcleo da esfera terrestre.

Nos tempos atuais, a maioria da população da Terra possui este chakra completamente desativado.

No passado, durante muitos séculos, as escolas de mistério investigaram os fluxos magnéticos que permeiam os corpos sutis, e mantiveram o conhecimento do potencial mágico dos chakras transpessoais, principalmente no papel que estes chakras exercem na criação de formas pensamento, quando combinados ao poder do chakra causal, atrás da cabeça.

Quando plenamente ativado, o chakra Estrela da Terra  permite o acesso ao potencial criativo material guardado em segredo nos planos de consciência do mundo criativo inferior, somando os atributos dos chakras Básico, Sexual e do Umbigo. A árvore da vida é o símbolo que representa esse potencial.

Na árvore da vida, bem como na ligação que o chakra Estrela da Terra estabelece com o planeta, as raízes se abrem, formando uma rede de captação de prana, a energia da vida. As raízes energéticas da malha humana formam, juntamente com o chakra Estrela da Terra, uma grande estrutura cônica abaixo da Terra, que tem a função de absorver o prana mais denso proveniente da força magnética do núcleo terrestre, e transferir essa energia para a malha acima.

Quando plenamente ativado, o chakra Estrela da Terra tem o poder de mudar o relacionamento do ser humano com o planeta Terra, pois o perfeito entendimento de nossa missão individual no planeta também se tornará claro ao chakra do coração, através do fluxo ascendente de  consciência que provém da Mãe divina, cujo coração é o centro da Terra. A conexão entre a malha magnética e o centro da Terra unem o coração humano aos atributos da sabedoria, misericórdia e compaixão da Deusa, e através da subida da Kundalini ativam a força física, sexual, o poder de cura e a sensação de pertinência e conexão com todas as coisas vivas. O chakra Estrela da Terra é o ponto máximo de polaridade através do qual a consciência divina proveniente dos chakras Portão Estelar, Estrela da Alma e chakra causal atingem plena expressão na matéria, pois a natureza da materialidade se torna sintonizada e afinada com a força produtora da vida, provenientes dos planos superiores da criação.

 
O CHAKRA ESTRELA DA ALMA

 
 
A Estrela da Alma está localizada há 15 cm acima da cabeça, entre o chakra Coronário e o chakra Portão Estelar.

A energia cósmica proveniente da Via Láctea adentra o planeta Terra através do Portal Solar, e deve ser transmutada para se tornar acessível ao sistema magnético humano, que absorve prana (energia vital).

O chakra Estrela da Alma tem como função executar essa tarefa de transmutação, pois ele tem a capacidade de absorver a energia solar, tornando-a mais densa e fluida para que o chakra da coroa a absorva em forma de prana.

Durante os milhões de anos de evolução humana, o sistema de chakras e corpos energéticos absorveu energia cósmica composta de informação sobre a natureza biológica da espécie humana, sofrendo adaptações de acordo com o processo de sintonia da alma humana com o planeta Terra. O processo de aterramento ainda não está encerrado, e se completará no momento em que a espécie humana atravessar o limiar de consciência que lhe permita alcançar um salto dimensional, na vibração de toda sua malha de energia, gerando uma percepção coletiva de missão para com o planeta, de que a Terra é nossa nave para viagem no cosmos, nosso lar.

Observando o sistema de energia sutil humano (malha) como ele se encontra no momento evolutivo da Terra, nota-se que o chakra da Coroa e o Estrela da Alma formam um grande cone no alto da cabeça. Esse grande cone funciona como um funil, que absorve a Luz cósmica, transformando-a em prana, e informação. 

O chakra Estrela da Alma exerce, portanto, a dupla função de ser um centro de transmutação de energia cósmica em energia vital, tornando-a viável a natureza humana, como também é um centro de canalização da inteligência proveniente do Eu superior e dos Mestres Espirituais do plano Astral Superior.   

Sendo o décimo primeiro chakra, o Estrela da Alma une o divino impessoal, a consciência una, com a natureza anímica da raça humana, trazendo inspiração da consciência cósmica, no plano Celestial, para a manifestação da expressão do Eu integrado aos planos Superiores de consciência.

Isso significa que uma vez despertada, a Estrela da Alma é capaz de enviar para os chakras inferiores  a força vital proveniente do Eu essencial para que ela faça morada na consciência material.

Esse fluxo de energia proveniente de nosso Eu maior e do cosmos tem uma qualidade solar, quente, e desce pelo canal Pingala até chegar ao chakra Estrela da Terra. Quando os dois fluxos primordiais de energia se encontram, solar e lunar (proveniente do Estrela da Terra subindo pelo canal Ida), ocorre um movimento espiral que energiza o canal central Sushumna, e todos os chakras do corpo ligados a ele. Esse movimento espiral é representado pelo caduceu, e é o fluxo de energia que cria o cosmos, e a existência de todas as coisas.

A Estrela da Alma e a Estrela da Terra são metades complementares do mesmo todo, cada uma permitindo que a outra exerça sua plena expressão. Sua lição é a compreensão de que não haverá possibilidade de fusão com os reinos estelares enquanto houver lições a aprender no plano físico. Tentar escapar da Terra, através da negação dos desafios que a materialidade nos impõe, cria uma servidão maior a tudo que é mundano.

A Luz do chakra Estrela da Alma permite que o espírito imortal alcance uma perspectiva ampla de seu processo evolutivo na Terra, pois a consciência deste chakra, quando ativada, é a própria identificação com a essência interior, divina e impessoal.


O CHAKRA PORTÃO ESTELAR

  
O Portão Estelar está situado aproximadamente trinta centímetros acima do alto da cabeça. É o mais elevado chakra que pode ser incorporado ao sistema energético humano. Ele é ativado pelos raios cósmicos que emanam do centro da nossa galáxia. No atual momento da Terra, estamos experimentando um perfeito alinhamento entre a Terra, o Sol, e o centro da Via Láctea, favorecendo a abertura deste chakra. 

A consciência desperta do chakra Portão Estelar é a Unidade de todas as coisas, a percepção de que toda a vida é um fluxo de energia amorosa que se move de existência em existência, de corpo para corpo, entre todos os Reinos da Natureza e toda Criação do Universo, de forma infinita, impessoal e conectada a fonte Una e primordial de toda existência.

O chakra Portão Estelar vibra uma oitava acima do chakra Estrela da Alma, e a partir desse ponto não há mais identificação individual, mas uma abertura para outras formas de consciência, corporificadas ou não, de partes aleatórias do Cosmos. É nesse ponto que a parte e o todo param de fazer sentido como entidades separadas, e a própria noção de dualidade dá lugar a compreensão de que Tudo, toda existência, é uma ilusão vivida pela separação da fonte única de todas as coisas.

O chakra Portão Estelar atua como um refinador das energias cósmicas, a fim de que elas possam ser enviadas ao chakra Estrela da Alma.

Ele atua como uma antena de rádio, que seleciona a partir das ondas cósmicas a estação adequada para frequência humana, enquanto dispersa para o Cosmos os padrões de consciência elevada gerados nas estruturas do sistema energético humano, pois todos os humanos podem atuar como Mestres na Terra, enviando ondas de consciência amorosa para outras partes do Universo.
 
 
O CHAKRA CAUSAL

 
O chakra Causal é o quarto chakra transpessoal. Está localizado na parte posterior da cabeça, e atua como um regulador dos padrões de ondas cósmicas, para que sejam percebidas e utilizadas pelo corpo Mental. É um chakra que está associado aos padrões de formas pensamento, recebendo por vezes a sobrecarga de padrões rígidos de pensamento, e sistemas de crenças obsoletas, que bloqueiam o poder de expressão de outros chakras.

Por ser um centro regulador de padrões mentais, deve sempre estar alinhado ao chakra do Coração, para que os padrões de pensamento reflitam as emoções superiores, dotadas do potencial de gerar bem estar e felicidade em nossas vidas.

Os antigos egípcios sabiam que a sede dos pensamentos é o coração, por que compreendiam o relacionamento direto entre este centro e o chakra Causal. 

Quando uma forma pensamento é criada, uma onda magnética parte do chakra Causal, até a base do chakra Cardíaco. Um padrão magnético viaja então para fora do sistema energético (malha) humano, e assim se cria uma forma pensamento que interage com o inconsciente coletivo (Akasha), e que contém as qualidades do padrão original criado, seja ele bom ou mal.

A união dos dois hemisférios do cérebro, através de meditação avançada, Tantra yoga, e outras técnicas que possam induzir a produção de ondas mentais Alpha, despertam o chakra Causal.

Uma vez desperto, o chakra Causal adquire o poder de emitir formas pensamento de qualidade superior, que mantém sua integridade por longos períodos de tempo sem dispersões. As formas pensamento dessa natureza são instrumentos eficazes para elaboração de Magia de alta intensidade, capaz de mover o Akasha, e realizar na matéria o programa original para qual foram criadas. 

Na medida em que a energia cósmica proveniente do Portão Estelar se adensa, a Luz transmitida pelo chakra Estrela da Alma estimula também o Causal, dando origem a pensamentos imbuídos de inspiração espiritual, e liberando a capacidade humana de receber emanações das fontes superiores de consciência, dos Mestres ascensionados e mesmo dos grandes gênios encarnados que construíram o pensamento e o intelecto da humanidade, pois seus conhecimentos permanecem acessíveis, arquivados nos atemporais registros Akáshicos.

Quando limpo e plenamente ativado, o chakra Causal permanece associado ao mais elevado nível sutil da mente: o corpo Causal. O corpo Causal é onde os pensamentos superiores são gerados pelo espírito, livres de entrelaçamento com crenças antigas e limitantes, produzindo padrões puros de consciência que têm o potencial de criar novas realidades, pois os pensamentos são matrizes do que se manifestará posteriormente na nossa vida e no plano físico comum.
 
OS CKAKRAS DA ANATOMIA SUTIL

 

 
Existem no corpo etérico 7 grandes chakras, e 21 chakras secundários, mas antigas escrituras védicas (5000 a.c.) citam milhares de chakras menores que compõem uma rede de vórtices por onde a energia magnética do corpo etérico gerencia todas as funções vitais.

No atual momento do planeta Terra, os seres humanos evoluídos desenvolveram a capacidade de ativação de um sistema energético contendo 12 chakras, sendo 8 pessoais, e 4 transpessoais.

Cada um dos chakras da anatomia sutil tem suas lições emocionais e espirituais específicas a serem aprendidas. Os chakras são elementos de ligação entre os órgãos, as glândulas, os centros nervosos do corpo físico e as forças vitais que dão vida ao corpo. 

O grau de sucesso com que o indivíduo consegue lidar com as lições específicas inerentes a cada chakra (Dharma, iluminação)  irá determinar a quantidade de fluxo de energia que irá penetrar em seu corpo para manter um estado apropriado de saúde e força vital.

Quando um chakra está funcionando de maneira anormal, em virtude de atitudes impróprias, temores, culpa e velhos registros energéticos contendo padrões negativos e auto depreciativos, os órgãos que recebem o fluxo vital desse chakra são afetados. A total negação ou fuga de uma determinada lição pode redundar em bloqueio do chakra, e fluxo vital inadequado para os órgãos relacionados ao chakra em questão. A insuficiência de fluxo energético sutil, devido a uma hipoatividade de um chakra, pode manifestar-se como doença psíquica, lesões degenerativas, destrutivas ou cancerosas nos órgãos associados ao chakra que foi privado de energia. Existe uma relação fundamental entre a localização de uma doença no corpo e o bloqueio emocional que ocorre na personalidade do indivíduo
 
 
CHAKRA BÁSICO

 
 
O chakra Básico está localizado na base da coluna ou na área do cóccix. É denominado também "coccigiano", ou "chakra raiz". Como diz o nome, o centro da raiz reflete o grau com que nos sentimos ligados a Terra, ou com que executamos nossas atividades "mantendo os pés no chão". A quantidade de fluxo energético através do chakra raiz é um reflexo da capacidade do indivíduo ligar-se ao planeta Terra, e atuar efetivamente no plano terrestre no seu dia a dia. O chakra Básico está ligado a nossos instintos de sobrevivência, de ligação com grupos e familiares. É o chakra que mais absorve Karma, por estar ligado a dimensões primárias de percepção da realidade. 

Fisicamente, este chakra se relaciona ao sistema muscular e esquelético, coluna vertebral, qualidade do sangue, glândulas supra renais, tecidos do corpo, órgãos internos. Ele controla, energiza e revigora todo o corpo físico, e também influencia os órgãos sexuais. Juntamente com o chakra sexual, é a morada da energia Kundalini no corpo. 

O chakra raiz é um dos três chakras da tríade que controla a consciência inferior (do mundo profundo). É o chakra da "consciência de receber e manter" os meios de sustento na realidade concreta, portanto, metafisicamente, está ligado a abundância e a prosperidade material, ao enriquecimento. 

O chakra básico é um dos chakras que podem expressar a energia dourada da Essência espiritual celestial, ou Eu superior, na personalidade do indivíduo, significando que é o último estágio onde o Eu superior ascensionado representa sua identidade na matéria.
 
 
O CHAKRA SEXUAL

 

 
Este chakra está localizado na região pubiana. O chakra Sexual é a sede energética sutil da sexualidade. Fisicamente, está relacionado às gônadas e aos órgãos reprodutores, e também à bexiga, e às vértebras lombares. O chakra Sexual é a sede das emoções sensuais, das emoções inferiores, e está relacionado às funções hormonais das células de Leydig, existentes nos testículos e nos ovários. As células de Leydig produzem testosterona, hormônio que está associado à libido e ao desejo sexual tanto nos homens quanto nas mulheres.

O chakra Sexual é um dos centros que ativam e expressam a energia da Kundalini. Está ligado a capacidade de correr riscos, a coragem nas decisões e à agressividade, é o centro da consciência de caminho de vida que um indivíduo escolhe, em termos de diferenciação do grupo familiar, e é também o centro da identidade e do carisma na personalidade. O Poder de seduzir e influenciar outras pessoas, do magnetismo pessoal, está relacionado também a este centro energético.

Metafisicamente, o chakra Sexual está ligado à consciência do Eu inferior, e é o segundo na tríade do poder sobre a matéria, concentrando o atributo da ambição, o poder de conquistar, lutar por um objetivo e atrair (magnetizar) o dinheiro. 
 
O CHAKRA DO UMBIGO

 
 
 
O chakra do Umbigo se encontra sobre o Umbigo físico. Na filosofia oriental, é considerado o centro do Eu, do caráter, o "Hara". Está relacionado fisicamente aos intestinos grosso e delgado, e também ao apêndice. Juntamente com o chakra Básico, ele afeta toda vitalidade do corpo físico.

O chakra do Umbigo é o centro que relaciona o Eu básico (ego) ao Eu inferior (instintos), sendo também o centro responsável pelo atributo do poder pessoal, da honra, e da manifestação dourada da essência do Eu superior na personalidade. Está relacionado ao senso de liderança pessoal, ao centramento dos corpos sutis, e tem ligação direta com o corpo Astral. Emocionalmente, está relacionado à  auto confiança, e ao sentido de fronteira energética e integridade psíquica do Eu.

Metafisicamente, o chakra do Umbigo é o primeiro centro de consciência do Eu inferior, e do domínio sobre a matéria. O atributo de poder do chakra do Umbigo é o senso de merecimento, sem o qual nenhum indivíduo tem ou se dá a permissão de materializar na realidade concreta seus projetos concebidos nos centros de consciência superiores. O centro do Umbigo é o "ventre metafísico", que gesta e energiza na matéria os projetos criados primariamente no intelecto.
 
O CHAKRA DO PLEXO SOLAR

 
Este chakra se localiza na área do plexo solar (área afundada entre as costelas). O chakra do Plexo Solar controla e energiza o diafragma, o pâncreas, o baço, o fígado, o estômago e, até certo ponto, energiza os intestinos grosso e delgado, o apêndice, os pulmões, o coração e outras partes do corpo. Esse chakra também afeta a qualidade (PH) do sangue porque ele controla e energiza o fígado, que desintoxica o sangue. Através do fígado, o Plexo Solar controla o nível de colesterol no corpo, afetando portanto a condição do coração.

O chakra do Plexo Solar é um centro de compensação de energia. As energias sutis dos chakras inferiores e superiores passam por ele.

Juntamente com o chakra do Umbigo, o Plexo Solar controla e energiza o sistema gastrintestinal, controlando também a temperatura do corpo.

A consciência do chakra do Plexo Solar está relacionada ao senso de poder pessoal do indivíduo, à sensação de controle sobre a própria vida. O senso de poder pessoal está relacionado também com a auto imagem, ou ao modo como o indivíduo vê a si mesmo em relação aos outros. O fluxo de energia sutil através do Plexo Solar é diretamente afetado pelo modo como o indivíduo encara o universo em que vive, isto é, se ele se sente à vontade com o mundo e o considera um local acolhedor ou se, ao contrário, considera-o um local perigoso, onde coisas ruins estão sempre prestes a acontecer. 

Muitas doenças decorrentes dos desequilíbrios dos chakras são originadas na estrutura sutil do Plexo Solar, pois este centro é radicalmente afetado (por estar ligado ao ego) nas primeiras idades de formação da personalidade do indivíduo (época crítica para suscetibilidade às programações de crenças limitantes  inseríveis no código sutil do indivíduo), pela interação com outras pessoas psiquicamente doentes.

O centro do Plexo Solar é suscetível à emoções negativas, aos níveis elevados de stress, e pode manter aprisionado sentimentos inferiores como a cólera, e níveis elevados de tensão e agressividade sem direcionamento exterior, que afetam diretamente o coração físico. 

Um chakra do Plexo Solar doente faz com que o indivíduo seja uma pessoa pessimista, dúbia, e que se sabota em todos os níveis da vida concreta, energizando formas emocionais densas negativas para a malha Astral, ou inconsciente coletivo. Essas formas emocionais negativas encontram eco na crença de infelicidade coletiva, e criam na vida concreta do indivíduo seu próprio infortúnio, como uma auto magia negra. 

Quando este centro de energia está saudável, e o indivíduo mantém uma perfeita coerência com a essência do que ele é, o chakra do Plexo Solar expressa na personalidade  o poder do entusiasmo, portanto afetando a qualidade das formas pensamento que são produzidas nos centros psíquicos superiores, e por fim afetando a qualidade de vida do indivíduo como um todo.
 
O CHAKRA CARDÍACO

 
 
O chakra do Coração, ou Cardíaco, localiza-se no centro do peito. Ele energiza e controla o coração, o timo e o sistema circulatório. Há uma íntima ligação entre o chakra do Plexo Solar e o chakra Cardíaco, através de grandes canais de energia sutil. O centro do Coração é responsável pela resposta imunológica do indivíduo: estados psíquicos depressivos e padrões de emoções negativas alojadas no chakra Cardíaco afetam diretamente a capacidade de sobrevivência a doenças que já se manifestaram no corpo físico.

Além de sua ligação com o coração físico, o chakra Cardíaco proporciona energia nutritiva sutil aos tubos bronquiais, pulmões e seios. A intensidade do fluxo energético sutil do chakra do Coração é um reflexo da importância do Amor na vida do indivíduo e do grau em que esse indivíduo está satisfeito em suas necessidades afetivas.

O chakra Cardíaco é considerado um centro de transição, e serve de intermediário entre as energias terrenas inferiores e as energias espirituais superiores. Como o chakra Cardíaco está ligado a expressão do Amor e da Compaixão, ele é considerado o centro da sustentação da Vida. A capacidade de o indivíduo fornecer energia a si e aos outros seres está ligada ao desenvolvimento da natureza amorosa do centro cardíaco. O chakra Cardíaco lida com as emoções que unem os indivíduos nos diversos relacionamentos amorosos. O desenvolvimento da compaixão e empatia pelos outros é uma habilidade do chakra Cardíaco ativado, e uma das fases para o desenvolvimento que conduz à Maestria Espiritual, aos graus mais elevados de consciência, e à permissão para felicidade na Terra. Recentes descobertas científicas indicam que o coração possui 100 vezes mais eletricidade que o cérebro, e 5.000 vezes mais magnetismo.

 
 
O chakra Cardíaco é um dos centros energéticos que podem expressar a energia dourada da consciência manifesta do Eu superior. É considerado pelas escolas de sabedoria antiga como sendo o centro Metafísico dos pensamentos, por ter a capacidade de magnetizar para o inconsciente coletivo (Akasha) as formas pensamento construídas no chakra Causal. Por isso, é um dos centros que manifestam a capacidade de influenciar a realidade (positiva e negativamente) a partir de padrões coerentes de energia sutil.
 
O CHAKRA LARÍNGEO

 

 
Este chakra localiza-se no centro da garganta. Ele controla e energiza a garganta, as glândulas tireoide e paratireoides, a boca, cordas vocais, traquéia, as vértebras cervicais e o sistema linfático. Existe ainda uma associação entre o chakra Laríngio e o sistema nervoso parassimpático. Até certo ponto, ele influencia também o chakra sexual. 

No nível psíquico, o chakra Laríngeo atua durante a clariaudiência (audição no nível Astral). É o chakra da comunicação, da capacidade de expressarmos nossa Maestria, nossa verdade interior, e nossa percepção da realidade. Pessoas sem personalidade, que imitam outras pessoas no seu modo de ser, e tendem a dizer mentiras, e também controlar os outros, tem este chakra da garganta escuro. 

O chakra Laríngeo é um centro ligado a criatividade superior, aos dons estéticos, e à capacidade de sermos guias e conselheiros de outras pessoas através da nossa voz interior, da manifestação verbal de nossa sabedoria. O chakra Laríngeo manifesta a honra de quem somos, e a voz do nosso coração.

 
O CHAKRA FRONTAL OU AJNA

 
 
Este chakra está localizado entre as sobrancelhas, às vezes é chamado de "terceiro olho". Ele controla e energiza a glândula pituitária, as glândulas endócrinas e energiza o cérebro, até certo grau. É também chamado chakra mestre, porque dirige e controla os outros chakras principais e suas correspondentes glândulas endócrinas e órgão vitais. Ele também afeta os olhos e o nariz.

O chakra Ajna é a sede da intuição, e também o órgão sutil relacionado à clarividência. O grau de atividade do chakra frontal é indicador da habilidade intuitiva do indivíduo e da sua percepção consciente. A pessoa que tem o chakra frontal altamente desenvolvido possui a faculdade da "visão interior", um aspecto da consciência que também está relacionado com a introspecção. Na visão do terceiro olho, a percepção é voltada para o interior do indivíduo, o que resulta em introvisões mais penetrantes e em novos pontos de vista a respeito das causas superiores dos acontecimentos do mundo exterior e interior. Quando está bem relacionado ao chakra Cardíaco, o chakra Ajna torna-se um chakra de discernimento da realidade, fazendo do indivíduo um Mestre espiritual, um guia para outras pessoas, por isso também está relacionado aos graus de iluminação conquistados através de estudo, meditação e estados avançados de transe espiritual.

No nível metafísico, o chakra Ajna está associado ao Dom da visão além da realidade concreta, à intuição, e à capacidade de projeção das formas pensamento às diversas dimensões da malha espaço temporal (Akasha).
 
O CHAKRA DA COROA

 

 
Localiza-se no topo da cabeça. Ele controla e energiza a glândula pineal, o cérebro, e todo corpo. 

O chakra da Coroa é o ponto de entrada do prana cósmico, que provém do portal solar. 

Está relacionado à profunda busca interior, à busca espiritual. A abertura do chakra da Coroa permite que o indivíduo penetre nos mais elevados estados de consciência. A ativação consciente deste centro representa o estágio inicial da ascensão para um estado de perfeição espiritual. No nível físico, este chakra está associado à atividade do córtex cerebral e ao funcionamento geral do sistema nervoso. A correta ativação do chakra da Coroa influencia a sincronização entre os hemisférios cerebrais direito e esquerdo. Para que o chakra da Coroa fique completamente ativo, é preciso que a mente, as emoções, o corpo e o espírito estejam equilibrados.
 
IB - O CORAÇÃO

 

 
Quando pensamos sobre nossa capacidade de criar na quinta dimensão, muitas dúvidas surgem a respeito de nosso verdadeiro potencial de realização nessa arte. Embora se saiba que muitos chakras do corpo podem ser portais de comunicação com a quinta dimensão, existe um centro de energia no corpo que foi especialmente concebido para ser o portal de entrada do ser criador essencial encarnado na Terra: esse centro de energia é o coração.

Os antigos egípcios acreditavam que o coração é uma das nove subdivisões da alma (chamavam-no IB). E quando falo em antigos, estou me referindo aos Mestres Atlantes anteriores a tradição de Mênfis, Tebas ou o antigo templo de Isis no alto Egito. 

Sendo o coração este imenso e poderoso instrumento de criação de realidades, era de se esperar que ele possuísse alguns segredos. 

A primeira coisa a saber sobre o coração é que ele é um templo de energia, uma usina que processa as energias provenientes do plano celestial que descem através do cordão espiritual de luz. Essa energia passa pelo chakra da coroa e chega ao coração. Existe uma reprodução perfeita do chakra do Coração no meio do crakra da Coroa, e isso faz com que a ligação entre estes dois chakras seja sincrônica e imediata.

Metafisicamente, o coração é dividido em três partes: a primeira parte é a base do templo, chamado de coração de fogo, pois é simbolicamente visto como um coração em chamas. Essa primeira parte expressa emocionalmente nossa habilidade de receber. A segunda parte equivale às paredes e colunas do templo, chamado de coração rosa, pois é simbolizado por um coração rosa brilhante. Essa segunda parte do coração expressa emocionalmente nossa capacidade de entrega, o dar. E a terceira e última parte equivale ao telhado do templo. Esse é o coração diamante, pois é visto simbolicamente como um diamante em forma de coração. Ele expressa a habilidade de confiar. O coração diamante também é chamado de portal do timo, pois videntes o enxergam um pouco acima do chakra do Coração. Esse centro de energia está ligado a inocência, e se sabe que através dele pode-se acessar o mundo astral superior, pois ele é verdadeiramente um portal.

Juntos, os três atributos do coração, o dar, o receber e o confiar formam o templo de Tantra emocional, que se pretende alinhar e sincronizar com o templo de Tantra físico, que expressa o amor carnal, a própria sexualidade.

O coração que preserva os três atributos detém o real potencial do Amor, e a falta de alguma dessas habilidades significará dualidade e sacrifício nos relacionamentos, Sempre.

Partes do coração podem se perder em eventos emocionais catastróficos, como grandes decepções amorosas, ou uma vida de infortúnio ao lado de um parceiro amoroso. Caso isso aconteça, existe a possibilidade de se arrastar essa mutilação causada pelo trauma emocional por vidas futuras, como uma programação(implante) e a alma reencarnará sem a habilidade do coração perdida no passado.

Felizmente existem hoje na Terra hábeis curadores, operadores de sistemas eletromagnéticos da malha astral, que tem o poder de resgatar as partes perdidas do coração em vidas passadas, e se orientados por Mestres Ascensos, regenerar as capacidades emocionais do coração.

 
CORAÇÃO - CENTRO DOS PENSAMENTOS

As antigas escolas de mistérios tinham por hábito revelar a seus discípulos apenas a metade do que eles deveriam saber, assim haveria estímulo na busca pessoal pelo entendimento dos segredos da magia, e se poupava o trabalho de ensinar os ineptos, que por sua preguiça estavam predestinados a lavar o chão do templo até o fim de suas vidas. 

Nas ciências esotéricas, as energias mentais e emocionais produzidas pelo pensamento e pelo sentimento possuem diferentes níveis de consciência. Nossas experiências, pensamentos e sentimentos produzem seres psíquicos chamados formas-pensamento ou entidades-pensamento.

 
 
Os Pensamentos são considerados em dois tipos: 

1 - Os que são produto da mente racional inferior, ligada ao ego e ao plexo solar, tem uma característica dual, pois são produto da compensação de padrões produzidos entre o Eu inferior e o Eu básico, efetuada pelo plexo solar.

2 - Os pensamentos produzidos pelos centros superiores estão diretamente relacionados ao campo mental superior: estes pensamentos eram considerados pelos Mestres egípcios como os Pensamentos Verdadeiros, que tem origem no coração.

 
 
O mecanismo metafísico desses pensamentos é explicado pelo fato de que o chakra Causal (atrás da cabeça) é a Origem da Forma Pensamento, que parte como uma onda magnética até a base do coração (baixo cardíaco ou coração de fogo, ligado à matéria). Da base do coração parte uma onda magnética que é 5000 a 10.000 vezes mais potente que as ondas cerebrais, e se direciona aos vários níveis da malha magnética da Terra.

 
 
 
 
 
 

 
A malha magnética da Terra coordena os eventos da realidade concreta, pois estamos todos imersos e interagindo em um molho de magnetismo que contém vários níveis dimensionais, desde o mundo profundo, com uma malha dimensional de consciência própria, chamada biblioteca, até o mundo do meio, chamado inconsciente coletivo e o plano astral superior, com uma “rede” de consciência sobre todos os padrões magnéticos de pensamento coletivo a nível planetário.

 
 
 
Criar uma forma pensamento é uma arte que envolve a interação dos três grandes níveis do Ser: Eu superior, Eu básico e Eu inferior.

Sem a conexão exata entre estes três níveis, há uma dispersão da energia, que neutraliza o poder da forma pensamento gerada, invalidando-a como instrumento de criação de realidades.