domingo, 28 de junho de 2015

SAÚDE E EQUILÍBRIO - TRATANDO A DEPRESSÃO - MUDE DE ATITUDE


TRATANDO A DEPRESSÃO




O SENTINDO DA VIDA, MUDE DE ATITUDE

Nos somos criadores da nossa própria realidade, o fluxo da nossa abundância ou falta dela começa dentro do nosso ser, é ai que se encontram as chaves do verdadeiro sentido que damos à nossa vida.” 


O sentido da vida…mude de atitude e conquiste a sua felicidade. Sinta-se uma pessoa útil para a sociedade e seja o exemplo que gostaria de ver


Falar sobre o tema, “sentido da vida” pode suscitar muitas dúvidas na maioria das pessoas visto que há uma grande dificuldade em entender aprofundadamente este assunto. 

O “sentido” que cada pessoa atribui à essência da vida e da nossa existência pode ser abordado das mais variadas formas e cada pessoa tem uma visão muito valida sobre a forma como dá sentido à sua vida. 

Quem somos nós para dizer qual o verdadeiro “sentido da vida” e porque razão esta visão seria mais válida que qualquer outra visão?? Afinal de contas estamos todos num processo evolutivo e a cada degrau desse processo temos acesso a uma diferente visão sobre o “o sentido da vida” que tinhamos anteriormente.

No entanto, todos sabemos que, quando nos sentimos desorientados e perdidos, nos falta uma razão, um sentido, uma direcção que nos faça sentir aquilo que todos desejamos sentir, amados, felizes, reconhecidos e bem sucedidos. E se queremos melhorar a nossa vida temos de nos questionar sobre o sentido que estamos à nossa vida.

Questione-se sobre a utilidade que tem a forma que vive a sua vida e o que acrescenta de novo e diferente ao mundo


Se nos questionarmos, vamos concluir que as pessoas que fazem o que gostam, que sabem para onde querem ir, sabem o que querem fazer, escolhem estar apenas com quem as valoriza são pessoas que sentem que tem utilidade na sociedade e são pessoas mais tranquilas e realizadas. No entanto muitos de nos achamos que temos de sofrer em empregos que não gostamos, estar com pessoas que nos tratam mal e viver situações que nos esgotam. 

No entanto, se verificarmos, fomos nós que nos direccionamos nesse sentido, e se quisermos mudar a vida e ter uma vida que nos faça sentido, é necessário analisar o tipo de pessoa que somos, quais as áreas que nos especializamos, como pensamos, como tratamos os outros e a nós mesmos e chegar a uma conclusão. 

Se queremos mudar de vida e dar um novo sentido à vida, é necessário, em primeiro lugar fazer um balanço profundo, sobre quem somos, o que fazemos, o que queremos e depois começar a fazer mudanças pequenas, tomar decisões que nos ajudem a mudar de vida, de emprego, de ciclo de amigos, e escolher aos poucos criar uma nova vida que traga outra paz e nos faça sentir pessoas úteis, amadas e realizadas.

As pessoas que dão maus exemplos sente-se um peso na sociedade e tornam-se as pessoas mais criticas e negativas


Na generalidade, o ser humano vive um quotidiano tão cheio de padrões negativos repetitivos e monótonos, e na maioria dos casos nem param para se questionar sobre o que andam a fazer, como o fazem e qual o sentido real do que fazem, dizem e pensam. apenas reagem impulsivamente a estímulos exteriores, na maioria das vezes com extrema negatividade e agressividade, acusando o mundo de todos os males da sociedade e quase nunca estas pessoas dão um bom exemplo e nem por isso são úteis ou dão qualquer contributo para um mundo melhor. 

O sentido crítico sobre tudo o que é exterior a si mesmos sempre esteve apurado, observar o que está errado no exterior é uma prática muito comum no ser humano, mas que não tem qualquer utilidade para a sua própria felicidade. 

O tempo que se “perde” a analisar o exterior, é tempo que poderiamos estar a direccionar para repensar qual o sentido que estamos a dar à nossa vida, se o rumo que estamos a seguir corresponde a uma satisfação interior e nos transmite entusiasmo e tranquilidade por estarmos a sentir-nos seres úteis.

Porque razão o Ser humano resiste a tudo o que  lhe poderia fazer bem, e tão rapidamente se entrega a comportamentos nocivos e completamente destrutivos. O ser humano insiste em viver relacionamentos que o diminuem, e consome tudo o que é substâncias que os matam, prejudicam-se a si mesmos e inferioriza-se perante os outros. Educa os outros a tratarem-no como se não tivesse valor, proferindo palavras de inferiorização sobre si mesmo.

O sentido que a nossa vida tem, é o sentido que lhe atribuimos pelo tipo de atitudes, pensamentos e vivencias decidimos ter


Assim, é muito normal que ao criarmos uma aura à nossa volta de escuridão, é normal que as pessoas positivas, empenhadas, boas pessoas, alegres, com boas acções, um verdadeiro exemplo para a sociedade se mostrem fechadas a dar acesso a todo o tipo de pessoas negativas, visto que a negatividade é como uma toxicidade que contamina tudo o que rodeia e não se deixa contagiar pela pureza. 

Assim, que se envolve de maledicência, maus pensamentos, más atitudes irá magneticamente atrair empregos com chefias que se identifiquem com esses mesmos padrões, atrai também “amigos” e outros tipos de relacionamentos dentro dos mesmos padrões que irão trazer à pessoa um espelho de quem ela é realmente. 

No entanto como apenas observamos o exterior, dificilmente nos apercebemos de que é a nossa vida que carece de sentido, achando que é o mundo inteiro o culpado da nossa vida carecer de falta de sentido, de beleza, harmonia, realização, prosperidade, amor e tudo mais que nos faz pensar que a vida teria realmente um sentido superior.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

SAÚDE E EQUILÍBRIO - FIBROMIALGIA – MUITO ALÉM DA DOR

FIBROMIALGIA – MUITO ALÉM DA DOR

Síndrome que esta associada a: depressão, tristeza, stress, cansaço físico extremo, ansiedade, alteração hormonal, fadiga adrenal, insônia crônica, sedentarismo, obesidade, neurodegeneração, falta de atividade física, excesso de carboidratos...
A fibromialgia, que é uma patologia da reumatologia, não é uma doença, no sentido literal da palavra (apesar de ser tratada como) e pelos sintomas envolvidos enquadra-se no que chamamos de síndrome e dentre seus fatores desencadeantes associados estão relacionados: depressão, tristeza, stress, cansaço físico extremo, ansiedade, alteração hormonal, fadiga adrenal, insônia crônica, sedentarismo, obesidade, neurodegeneração, falta de atividade física, baixos níveis do hormônio serotonina e do aminoácido triptofano. 
Síndrome é um conjunto de sinais e sintomas que definem uma enfermidade. Doença é alteração da saúde causada por agentes internos, normalmente derivados por efeitos crônicos (câncer, doença autoimune, processo inflamatórios específicos) ou externos, que na maioria das vezes, é de efeito agudo (infecções por vírus, bactérias, fungos, parasitas), sujeita à mudança de status e, na maioria das vezes, à cura ou controle. O que hoje se define comofibromialgia é uma síndrome, que tem suas causas pouco conhecidas e não tem cura comprovada.
Durante muitos anos, pessoas que sentiam dor pelo corpo, além de cansaço, tristeza, dormência nas mãos, tonteira, alteração de memória, alteração do sono e alterações intestinais, eram considerados com problemas puramente psicológicos. Em alguns casos era utilizada a nomenclatura “fibrose”associada a estas patologias.
Hoje já se sabe que a fibromialgia tem como base uma alteração genética associada a três fatores:
ALTERAÇÕES NEUROENDOCRINOLÓGICAS: substâncias modulam o humor, o ânimo e a gordura de todo o nosso organismo;
ALTERAÇÕES DE NEUROTRANSMISSORES: substâncias que modificam as emoções no cérebro;
DISFUNÇÃO NEUROSENSORIAL: alteração no sistema neurológico que pode modificar o modo como sentimos a dor.
É comum a ambos os sexos, mas há uma prevalência desta síndrome no sexo feminino de 2:1 para o sexo masculino. Ou seja, mulheres tem o dobro de chances de desenvolver a fibromialgia.

Sintomas, fatores, fatos e algumas mudanças necessárias: 

- O diagnóstico da fibromialgia vem de uma anamnese feita por um questionário específico aonde estas respostas são confrontadas com o diagnóstico laboratorial final, aonde neste exame laboratorial (coleta sanguínea, salivar, etc) não foi encontrada nenhuma justificativa coerente e determinante para o quadro de dor generalizada do paciente.
NUNCA descarte o tratamento tradicional. Ele é importante e único para o alivio das dores.
- Dores pelo corpo em lugares específicos e pré-determinados chamados de “tender points” = pontos sensíveis ou “triger points” = pontos de disparo da dor, que são o primeiro determinante para o diagnóstico da fibromialgia. Em média são 19 pontos espalhados por todo corpo. (foto abaixo)
Fibromialgia 1
- Em grande parte dos diagnósticos é uma patologia de ordem neurológica, tendo este paciente uma falta ou diminuição acentuada da modulação da dor e do controle do sistema nociceptivo, através da diminuição da secreção de dopamina, serotonina e norepinefrina no cérebro (doctor google te responde o que é isso).
- A menopausa, neste caso, denominada de evento precipitante, esta associada a uma piora no quadro clínico geral da fibromialgia, aumentando a intensidade das dores e também aumentando o número de pontos sensíveis.
- Alterações na audição, na visão (fotofobia), alterações hepáticas e intestinais severas.
Disfunções, distúrbios e doenças mitocondriais (olha as mitocôndrias de novo ai) podem desencadear ou agravar o quadro clínico. Coenzimas podem ser utilizadas para amenizar o quadro clínico.
- Todo e qualquer fator bioquímico interno (endógeno) ou fator externo do dia a dia (exógeno) que baixe os níveis séricos e normais de serotonina pode agravar ou ser um dos gatilhos determinantes para o desenvolvimento do quadro clínico de fibromialgia.
Fatores psicológicos podem ser determinantes na intensidade das dores musculares. A associação entre depressão e fibromialgia esta presente em mais de 50% dos casos detectados. A grande maioria os pacientes tem sentimentos e emoções negativistas e pessimistas sobre tudo que os cercam. Alterações nos padrões cognitivos de percepções. Traumas emocionais.
- Quase 100% de chances que no exame laboratorial de sangue a “Proteína C Reativa” estará bem aumentada (mesmo que isto não seja usado como fator pra determinar o diagnóstico final)
Bipolaridade e mudanças repentinas no humor. Vai da alegria extrema à ira e a raiva ou melancolia em frações de segundos ou minutos.
Fadiga crônica diária mesmo sem motivos aparentes ou sem a prática excessiva de atividade física.
- E existe sim um fator e uma predisponibilidade genética para o desenvolvimento da fibromialgia.
- Adotar hábitos de higiene mental e emocional. Se possível se afastar ou erradicar de sua vida pessoas “nocivas” e “vampiros” emocionais.
- Diminuir estresse oxidativo e melhorar o funcionamento das suas mitocôndrias.
- Uso do GH (hormônio do crescimento) pode ser interessante
- Aumentar ingestão de Ômega 3 e diminuir ingestão de ômega 6 (óleos vegetais processados).
- Precisa ter níveis ótimos de Vitamina D “ativada”. Para estar ativada precisa de bronzeamento solar natural (sem uso de filtro solar). E se necessário iniciar suplementação de Vitamina D3 ou D2 (sempre utilizando os raios UVB ou ultra violeta B para a ativação)
- Fazer uso de suplementação de Zinco e Magnésio.
- Aumentar ingestão de proteínas de alto valor biológico e aminoácidos essenciais. Também suplementar creatina e carnitina.
Dietas Cetogênicas, Vegetarianas ou Veganas são uma excelente alternativa para começar uma reeducação alimentar e para amenizar as dores e sintomas. Normalmente indivíduos com fibromialgia tem doença intestinal inflamatória, alergia ao gluten, lactose e afins.
Diminuir substancialmente a ingestão de carboidratos simples (açúcares).
- O Glutamato, que é sintetizado a partir de glutamina, e também pode ser sintetizado a partir do α-cetoglutarato (um intermediário do ciclo de Krebs) e o Aspartato (que é um aminoácido não essencial, codificado pelo dna humano), são considerados aminoácidos excitatórios e podem aumentar a sensação de dor diminuindo o efeito do GABA (neuro-relaxante). Você sabia que quase 90% dos produtos industrializados contem glutamato na sua composição? Pois é…
A abordagem do tratamento da fibromialgia atua em quatro importantes pilares:
>Exercícios para fortalecimento muscular ou treinamento de força ou musculação, assim como para condicionamento cardiorrespiratório ou treinamento de aerobiose = corrida, ciclismo, indoor ou outdoor e esportes de endurance em geral, desde que feitos em intensidade moderada (trabalhar sempre entre 30% e 40% da carga máxima de 1RM). Em casos menos intensos da síndrome a hidroginástica pode ajudar a amenizar as dores. Em casos mais intensos, além de todos os processos para amenizar as dores, sexo pode ser uma ótima opção.
>Técnicas de alongamento e relaxamento para prevenir espasmos musculares.
>Reeducação alimentar, restrição de carboidratos e mudança de hábitos nutricionais e diários para melhorar a qualidade de vida e reduzir o estresse.
>Medicações para o controle da dor e dos distúrbios do sono.
Obs.: Medicamentos, quando necessários, devem ser prescritos pelo médico. Isso porque para cada quadro clínico a fibromialgia pode se manifestar de forma diferente, necessitando de diferentes abordagens farmacológicas.
Por Eduardo Schwab 

SAÚDE E EQUILÍBRIO - Oito sintomas físicos de depressão além da tristeza

Dor de cabeça e distúrbios gastrointestinais podem acompanhar o quadro



Além dos sintomas psicológicos tão conhecidos da depressão existe um grupo de sensações físicas que também cursam com a doença. Se não for tratada, a depressão se agrava, causando sintomas que nem sempre são relacionados à doença. Confira algumas sensações físicas que podem acompanhar o quadro depressivo e quando buscar ajuda:

Problemas digestivos

Quando o individuo está em depressão, há uma baixa na produção dos neurotransmissores, como a serotonina e a noradrenalina. "Esses mediadores são responsáveis pela modulação da dor e também pelo equilíbrio emocional, portanto um paciente depressivo apresenta maior sensibilidade à dor", explica a psicóloga e psicanalista Priscila Gasparini Fernandes, da Universidade de São Paulo (USP).

A dor na parte gastrointestinal é muito comum em depressivos. Segundo a especialista, há muitas vezes a ocorrência da síndrome do intestino irritável, que causa dores abdominais, flatulência e mudanças do hábito intestinal. "Pacientes podem chegar ao gastroenterologista com esses sintomas e, após vários exames clínicos, são diagnosticados como de fundo emocional."

Dor de cabeça

homem com dor de cabeça - Foto: Getty Images
A depressão também pode motivar dores do tipo cefaleia. "Há o cenário que chamamos de somatização, no qual o indivíduo com depressão acumula sintomas emocionais, frustrações, medos e inseguranças e descarrega no corpo", afirma a psicóloga Priscila. "Vale ressaltar que é um processo inconsciente, ou seja, o individuo não tem controle sobre isso, e deve procurar ajuda profissional."

Distúrbios do sono

homem com insônia - Foto: Getty Images
Distúrbios do sono são bem comuns: ou o paciente dorme demais, buscando no sono uma fuga da realidade, ou não consegue dormir, por não conseguir se desligar dos problemas que o levaram a depressão. Em ambos os casos, o resultado é um sono de má qualidade. "O paciente não se recupera o suficiente para as atividades que deve exercer, o que explica a piora da do rendimento e da produtividade", lembra o psiquiatra Luis Gustavo Brasil, da Clínica Maia.

Tensão na nuca e nos ombros

mulher com tensão no ombro - Foto: Getty Images
Como consequência do processo de somatização, o paciente depressivo fica constantemente em estado de alerta - e isso se reflete em tensão na musculatura, principalmente da nuca e ombros. "A ansiedade e nervosismo para resolver as questões emocionais estão frequentemente associadas a esses sintomas", diz a psicóloga Priscila.

Cansaço ou fadiga

mulher dormindo na mesa de trabalho - Foto: Getty Images
"A falta da produção adequada dos neurotransmissores serotonina, noradrenalina e dopamina gera uma prostração muito grande em pacientes", conta Priscila Gasparini Fernandes. O resultado são sintomas como fraqueza, cansaço, falta de ânimo e falta de iniciativa para executar qualquer atividade.

Mudanças no apetite e no peso

homem em cima da balança - Foto: Getty Images
A depressão é frequentemente associada a transtornos alimentares. Isso porque a doença leva a alterações no apetite, podendo ocorrer a falta ou o excesso deste, culminando em perda ou ganho de peso. "As reações são individuais, é necessário apenas observar que o comportamento não está normal para aquela pessoa e orientá-la a buscar ajuda", explica a psicóloga Patricia.
A especialista ressalta ainda que quadros de anorexia e bulimia são diferentes de depressão, e como tal devem ser tratados separadamente. Há casos em que o paciente já diagnosticado com transtornos alimentares desenvolve um quadro depressivo, mas não se sabe quais são os gatilhos para essa relação. Portanto, é necessário prestar atenção tanto nas mudanças de apetite do paciente com suspeita de depressão quanto em sinais depressivos nas pessoas que já tratam transtornos alimentares.

Dores no corpo

mulher com dor no peito - Foto: Getty Images
Pacientes com depressão muitas vezes se queixam de dores generalizadas e persistentes no corpo todo, principalmente nas costas e peito. "Os sintomas de fadiga e cansaço próprios do quadro depressivo acabam comprometendo uma postura adequada quando o indivíduo tenta realizar suas atividades diárias, piorando a sensação de tensão e dores musculares", explica psiquiatra Luis. Sedentarismo e a falta de atividades físicas podem tornar o quadro ainda mais intenso.

Imunidade baixa

casal gripado - Foto: Getty Images
A depressão leva o indivíduo à prostração - ele não se sente bem fisicamente e mentalmente. Isso pode, de maneira indireta, interferir na imunidade. "Ocorre uma liberação descontrolada de hormônios quando não estamos bem emocionalmente, afetando as células de defesa", diz Priscila Gasparini Fernandes. Além disso, a tristeza e falta de iniciativa para realizar atividades pode fazer com que o paciente não tome os devidos cuidados com a saúde, adotando comportamentos de risco como ingestão excessiva de álcool, tabagismo, uso de drogas, má alimentação e sedentarismo - todos fatores que interferem diretamente na imunidade, deixando o indivíduo mais vulnerável a infecções oportunistas, como gripes, resfriados e herpes.
POR CAROLINA SERPEJANTE PUBLICADO EM 16/06/2015

quarta-feira, 24 de junho de 2015

PENSAMENTOS, POESIAS E REFLEXÕES - Permanecer perto das flores!

Permanecer     perto das flores!


Cada um recebe de acordo com o que dá. 
Se você der ódios e indiferenças, há de recebê-los de volta. 
Mas se der atenção e carinho, há de ver-se cercado de afeto e Amor. 
Ninguém se aproxima do espinheiro, por causa dos espinhos, nem do lodo, porque suja. 
Mas todos apreciam permanecer perto das flores, que espalham beleza e perfume.


Messagem com Amor

terça-feira, 23 de junho de 2015

EQUILÍBRIO E HARMONIA - 10 rituais para proteger sua casa

10 rituais para proteger sua casa

Das crenças populares nasceram os rituais de defesa energética. Inspire-se nas receitas desta reportagem e mantenha sua casa livre das negatividades sutis

00-rituais-para-proteger-sua-casa


No ritual de proteção da casa, escolha os elementos que lhe trazem paz e imprima fé neles.

Dizem que colocar espada-de-são-jorge na porta de casa afasta o mau-olhado. Há quem acredite que um punhado de sal grosso em cada cômodo impeça as energias negativas de adentrar na morada. Para outros, rezar um pai-nosso com muita fé desintegra todo o mal que vem da rua. 
A verdade é uma só: as crenças dos muitos povos que se estabeleceram no Brasil, mas principalmente as dos índios e africanos, acabaram por gerar em nós uma brasilidade meio, digamos, curandeira. A tal ponto que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), ligado ao Ministério da Cultura, reconheceu as benzedeiras de duas cidades de Santa Catarina como patrimônio imaterial da cultura. 
Acreditamos que os sistemas de segurança, como grades e câmeras, podem assegurar nossa casa, mas não perdemos de vista os poderes de defesa energética de ervas, pedras, cristais, defumações e de uma reza bem feita. 
“O brasileiro é muito religioso. Faz parte de nossa cultura criar rituais simbólicos com esses elementos para entrarmos em contato com o espiritual”, explica o xamã Alexandre Meireles, de São Paulo. 
Como o lar é nosso abrigo, o lugar de comunhão familiar, descanso e meditação, tão importante quanto sua saúde física é a que rege o universo das energias. “As brigas, as preocupações, os pensamentos negativos e as coisas ruins que trazemos da rua podem desestabilizá-lo”, explica Silvana Occhialini, presidente do Instituto Brasileiro de Feng Shui. 
Para fazer uma boa limpeza e garantir proteção espiritual, convidamos cinco profissionais, de crenças diversas, a revelarem suas pérolas curadoras da casa, exibidas nas próximas páginas. “Não é preciso que alguém as faça por você. Acesse sua centelha divina, encontre a força que vem do coração e coloque nesses rituais a intenção que deseja”, recomenda a erveira paraense dona Coló. Se sentir vontade de modificar os rituais propostos, siga sua intuição. O que vale é sua fé.

Ritual 1
Materiais
- Quatro cristais de quartzo branco ou quatro pedras de turmalina negra
- Quatro pequenos ímãs
Como fazer
Coloque em cada uma das extremidades da casa – junto à parede da entrada e à parede oposta mais distante – dois ímãs com dois quartzos brancos, ou duas turmalinas negras. Na parede da porta principal, faça cruzes no ar ou qualquer outro desenho (como um coração) que simbolize proteção para você. Visualize uma redoma de energia dourada se formando dos cristais ou das pedras até abranger a casa toda. Diga mentalmente ou em voz alta: “Minha casa está segura e protegida de toda e qualquer energia contrária ao bem. Que sejam cortados qualquer perigo e quaisquer intenções de inimigos físicos e espirituais”. Uma vez por mês, lave os cristais ou as pedras e reative o campo de proteção dourada.

Ritual 2
Materiais
• quatro cristais de quartzo branco, ou quatro pedras de turmalina negra
• quatro pequenos ímãs
Como fazer
Na tigela com água, derrame algumas gotas do perfume de sua preferência e, depois, deposite o cristal. Com as mãos sobre o recipiente, coloque sua energia, invocando proteção para a casa. Em seguida, pegue o maço de arruda, molhe-o no líquido e vá abençoando todo o lar, dizendo: “Há uma só presença aqui e é a presença do amor. Pelo amor eu vivo e me movo. Tudo e todos que não estiverem pelo amor não ultrapassarão esta porta”. Quando terminar, jogue fora a arruda e o restante da água na frente de sua casa ou, se morar em apartamento, no ralo. Ponha o cristal na terra ou em um vaso próximo da porta de entrada.

Ritual 3
Materiais
• um copo de vidro novo, cheio de água
• um pedaço de carvão virgem
Como fazer
Insira o carvão dentro do copo com água e coloque-o atrás da porta de entrada. Faça uma mentalização para que todas as energias negativas sejam sugadas pelo carvão. Troque esta proteção a cada três meses ou, antes, se o carvão submergir. A água deve ser jogada no mar, num rio ou ralo, e o carvão, no lixo. O mesmo copo pode ser usado para um novo ritual.
Gilmar Abreu, sacertode e orientador do Templo de Orixá Ogunde, vinculado ao Oduduwa Templo dos Orixás.

Ritual 4
Materiais
• fósforos
• carvão vegetal
• um pires
• folhas secas de arruda e alfazema
Como fazer
Esta prática deve ser feita pelo menos uma vez por mês, sempre ao entardecer. Inicie fechando todas as portas e janelas. Depois, vá para o cômodo mais distante da porta de entrada. Posicione-se no centro do ambiente e acenda o carvão vegetal no pires. Sobre ele, adicione as folhas secas de arruda e alfazema para defumar o local. Quando estiver bem esfumaçado, passe para os cômodos seguintes, mantendo-se sempre na área central. No total, a defumação deve durar cerca de 30 minutos. Quando terminar, jogue todo o carvão queimado, as ervas e o pires no lixo e coloque-o imediatamente para fora de casa.

Ritual 5 (continuação do 4)
• spray de óleo essencial de arruda e capim-santo (lemongrass)
Como fazer
Borrife o óleo essencial de arruda e capim-santo (lemongrass) nos cantos de todos os cômodos. Enquanto isso, faça a seguinte reza: “Senhor que estais no céu. Todo-poderoso que ama o Sol, a Lua e as águas da natureza, fazei com que hoje à tarde, quando o Sol se ausentar no Ocidente, que ele leve de minha casa todas as más innuências, trazendo para o dia de amanhã, ao raiar do Sol, todas as virtudes e felicidades para minha família e para meu lar. Peço também toda a Sua proteção espiritual. Que assim seja. Amém”.
Levi Mendes Jr. Vivian Frida Lustig, terapeuta alquimista, coach e astróloga.

Ritual 6
• velas coloridas ou brancas, de qualquer formato
Como fazer
Escolha um ambiente da casa. De pé ou sentado, renita sobre a proteção que deseja para seu lar, invocando paz, amor e fé e pedindo que a energia divina esteja sempre ali, com você e sua família. Mantenha-se concentrado e acenda velas a seu redor, espaçadas entre uma e outra. Irá se formar uma mandala, com você no centro. Você pode optar por mcar ali até as velas queimarem totalmente ou apagá-las no mm da meditação. Pode ainda acendê-las novamente num outro momento ou não, retirando-as do lugar onde a mandala foi feita.

Ritual 7
• sino (de preferência, o tibetano)
Como fazer
Comece pela porta de entrada e, em sentido horário, percorra todos os ambientes, batendo o sino e pedindo ao universo luz, bênçãos, proteção, alegria e tudo mais que você deseja para si próprio e para seu lar.
Silvana Occhialini, fundadora do Instituto Brasileiro de Feng Shui

Ritual 8
• sete cabeças de alho roxo
• figa de arruda
• figa de guiné
• estrela de davi
• um pedaço de cipó-azougue
• saquinho de tecido branco ou verde
Como fazer
Insira todos os elementos no saquinho e costure-o. Feche os olhos, silencie a mente e entre em contato com seu eu divino. Coloque as mãos sobre seu amuleto, invocando a Deus suas bênçãos de proteção para o lar e para toda a família. Depois, pendure-o na porta de entrada ou no lugar mais próximo a ela, mas tem de ser dentro de casa.

Rituais 9
• cumbuca funda, ou tigela de barro
• uma folha de comigo-ninguém-pode
• uma folha de pinhão roxo
• punhado de sal grosso
• uma cabeça de alho roxo
• pimentas-malaguetas
Como fazer
No fundo do recipiente, disponha as folhas de comigo-ninguém-pode e de pinhão roxo em forma de cruz. Sobre elas, acrescente o sal grosso até o topo da tigela ou da cumbuca. Bem no meio, enterre a cabeça de alho roxo e, em volta, finque as pimentas-malaguetas. Faça seu pedido com fé e coloque a proteção no lugar dentro de casa que desejar.

Rituais 10
• balde, ou bacia, com água
• sal
Folhas* de:
• maria-sem-vergonha
• caruru, ou bredo
(sem espinho)
• alfavaca, ou manjericão
• guiné
• costela de adão
• serralha
• pau-d’água
Como fazer
Lave todas as folhas e as coloque numa bacia, ou num balde, com um litro de água. Acrescente uma colher de chá de sal. Macere as plantas, esfregando-as com as mãos. Depois, retire-as dali, deixando no recipiente somente o líquido. As folhas devem ser jogadas na natureza, como num jardim, na grama ou no mato. Mergulhe um pano nessa água e limpe com ele móveis, janelas, portas e piso. Concentre-se nessa tarefa acreditando, de coração, que todas as energias negativas estão sendo retiradas de seu lar e que boas energias estão adentrando para proteger sua casa.

Texto: Keila Bis | Fotos: Veer/Stock Photos/ Latinstock