sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

SAÚDE E EQUILÍBRIO - As suscetibilidades emocionais dos alérgicos. - Visão metafísica sobre as alergias

Visão metafísica sobre as alergias




 Alergia é uma hipersensibilidade a determinadas substâncias estranhas ao organismo, denominadas antígenos. A suscetibilidade do corpo aos fatores alérgicos desencadeia uma intensa resposta imunológica. A partir do contato inicial com essas substâncias, surge um processo inflamatório que causa reações exageradas ao organismo.

 Existem dois grupos de alegrias: as respiratórias e as da pele.

As inflamações alérgicas das vias respiratórias são sintomas da asma (também conhecida como bronquite alérgica) e da rinite alérgica.

 As manifestações alérgicas da pele caracterizam-se pelas lesões e coceiras intensas. 

 Os aspectos metafísicos das alergias consistem no estado de alerta e exagerada prontidão diante de determinadas situações existenciais. 



Aparentemente as pessoas alérgicas são ousadas e dispostas ao confronto, dificilmente se reprimem ou se escondem, ao contrário mostram-se ansiosas, nervosas e irritadiças frente às adversidades. Essa agitação interior e os comportamentos descomedidos são decorrentes da insegurança e do medo.


 As pessoas adultas que apresentam sintomas alérgicos sentem-se vulneráveis aos insucessos e desprovidas de recursos internos para driblarem os obstáculos.

 A falta de habilidade para lidar com certos acontecimentos ativa os mecanismos psicoemocionais, provocando as posturas que se alternam entre exagerada defesa ou exagerado ataque; em alguns momentos mostram-se arredias e noutros agressivas. 

Essas condições internas, segundo a metafísica da saúde, são responsáveis pelas reações de hipersensibilidades do corpo aos fatores alérgicos. 



 As alergias nas crianças representam semelhantes condições internas, porém com algumas peculiaridades. Elas não contam com recursos internos para lidarem com as situações novas e inesperadas; faltam-lhes a curiosidade e a ousadia próprias da criança.

Em vez de se comportarem de maneira investigativa e dispostas a aprenderem, mostram-se arredias e intolerantes.

Cabem aos adultos, pais ou cuidadores transmitir segurança e apoio a elas, estimulando-as a se sentirem em condições de serem bem-sucedidas naquilo que vão enfrentar na escola ou na família, inspirar confiança e calma para lidarem com os obstáculos, e descobrir maneiras para quebrar as “couraças emocionais”, que provocam a aparente frieza ou a irritabilidade.

De acordo com as áreas do corpo afetadas pelas alergias e também dependendo dos fatores alérgicos, existem interpretações metafísicas específicas, como seguem: 

Alergias respiratórias relacionadas à rinite refletem excesso de autocobrança e exigência demasiada das pessoas sobre si mesmas, que procuram ser exímias naquilo que realizam, e qualquer risco de insucesso causa preocupações excessivas. 

Com tantas expectativas sobre si, as pessoas sentem-se incapazes de corresponder à altura das exigências do meio.

As reações alérgicas relacionadas à asma representam a busca pela aprovação dos outros.

A simples hipótese de serem desqualificadas provoca o medo de rejeição, seguido de extremo exibicionismo e ações compensatórias. 

Geralmente as crises asmáticas coincidem com a desqualificação ou perda de algum fator que promove as respostas favoráveis do meio; de alguma forma sentem-se ameaçadas ou prejudicadas.

Seguem abaixo os principais fatores alérgicos que afetam as vias respiratórias e os seus respectivos significados metafísicos: 

 Fatores Significados metafísicos 

Imagem relacionada

 As alergias da pele representam preocupação excessiva de contato com os outros e dificuldade para estabelecer relações interpessoais. 

Trata-se de pessoas que apresentam comportamentos arredios ou irritadiços tanto com aqueles com que convivem, quanto com os estranhos. Ao mesmo tempo em que se fecham ou se atritam, ficam tristes pelo distanciamento afetivo.

 O sintoma de coceira significa insatisfação; de certa forma o prazer que a aproximação afetiva proporcionaria é saciado pelo ato de coçar. 

 Principais fatores alérgicos que afetam a pele e os respectivos significados metafísicos: 

 Fatores Significados metafísicos 

Dicas de Cromoterapia para as alergias respiratórias e da pele: aplicação da cor azul sobre a região afetada e a visualização dessa cor para suavizar as fortes emoções e amenizar a irritabilidade.

 Valcapelli Alergia na pele: 



Significa que a pessoa está vivendo momentos de irritação com as pessoas próximas e que atrasam seu desenvolvimento pessoal e profissional.


 Quando ela se vê obrigada a fazer o que não gosta, persuadida por pessoas de quem depende de alguma forma, surgirá, com certeza, coceira incessante significando o desejo inconsciente de arrancar aquilo que incomoda profundamente. 

 Pare de se sentir contrariado.

 Se você está passando por isso é porque, de alguma forma, procurou. Saia dessa sem ressentimentos, pois ninguém sabe quando está causando alergia em alguém.

 Passe a se expressar melhor. Seja objetivo e tire a culpa do seu coração. Eduque-se a não deixar que seu espaço seja ameaçado. Diga abertamente tudo que o incomoda pois tudo pode ser falado desde que seja com respeito e determinação. 

 Analise-se e perceba se você consegue, humildemente, mudar um pouco mais o seu jeito de falar com as pessoas e o trato consigo mesmo. O mundo à sua volta só ira mudar se você mudar primeiro.

 Linguagem do corpo Vol. 1


 A COCEIRA, segundo a Metafísica da Saúde, representa elevado grau de insatisfação. 

Imagem relacionada


Existem dois aspectos que podem ocasionar essa sensação de descontentamento: as expectativas demasiadas sobre o externo ou elevada exigência para consigo mesmo. 

O ato de coçar representa uma maneira de saciar ou obter prazer não houve nas ocorrências. 

Cada parte do corpo represente um tipo de insatisfação, ex.: coceira nos braços, insatisfação em relação ao que foi feito; nas pernas, desagrado em relação as bases de apoio e a trajetória de vida; nos órgãos genitais, desgostos e frustrações em relação à vida íntima, ou para com aqueles que estão a sua volta. 

Novo padrão: procure interagir com o meio reconhecendo as devidas proporções do que acontece; diminua as expectativas e contemple a realidade, da forma como ela se apresenta. 

Dica de cromoterapia: aplicar luz azul na região. 

Ao persistir os sintomas, procure o médico. 

VALCAPELLI

Fonte: Terapias complementares