sexta-feira, 8 de julho de 2016

DESPERTANDO CONHECIMENTO - Haloterapia, a Terapia do Sal - melhora o sistema respiratório e combate a depressão - conhecendo um pouco mais...

A Haloterapia, a Terapia do Sal



A haloterapia procura igualar as condições da espeleoterapia (do speleos = gruta grego), um tratamento que era praticado em minas de sal na Europa Oriental desde o início do século XIX.
Hoje em dia algumas termas e spas da Europa já utilizam este método para prevenir e tratar problemas respiratórios e de pele dos seus clientes.
A haloterapia pertence à categoria das terapias físicas – terapias holísticas, muitas associadas com os tratamentos das termas da Europa Oriental. Na antiga União Soviética, os investigadores juntaram-se para desenvolver terapias físicas a fim de evitar os custos e os efeitos secundários das terapias que usam medicamentos.
A Rússia consagrou-se líder mundial na criação e desenvolvimento de terapias físicas cada vez mais eficazes. A maioria das pesquisas e ensaios clínicos até aqui relatados, principalmente em jornais Russos, focalizaram a haloterapia eficaz no tratamento da asma e da bronquite crónica.
A maioria das terapias com medicamentos em doenças respiratórias têm apenas efeitos paliativos, e muitas têm efeitos secundários significativos. Assim, uma terapia física como a haloterapia é necessária. A sua excelente acção, a um custo modesto, faz dela um tipo muito atractivo de medicina alternativa.
A base da terapia do halo (terapia de sal) é a espeleoterapia, isto é, a cura na atmosfera de cavernas de sal. De acordo com factos antigos, os monges medievais levavam o doente às grutas de sal e deixavam-nos respirar as partículas de sal, criadas quando os monges esmagavam as estalactites.
A haloterapia começa a ser cada vez mais utilizada em termas e spas, ela cria uma atmosfera relaxante, suave e confortável para os clientes, para o seu bem-estar, ao mesmo tempo que cuida das suas necessidades terapêuticas, pois é um dos métodos mais eficazes para prevenir, tratar e reabilitar doenças respiratórias, de pele, alérgicas, e está também indicada para fumadores.

Vem ganhando espaço como uma excelente prática para a cura de doenças respiratórias, da pele, ou depressão. Halos, que vem do grego sal, e esta terapia alternativa é praticada desde a Idade Média. Foi por essa altura que mineiros poloneses começaram a testemunhas sobre o quanto sua função respiratória e capacidade pulmonar haviam sido melhoradas depois de trabalhar nas cavernas de sal. Nos dias de hoje pode-se recorrer ao tratamento num spa, ou utilizando métodos caseiros.

Como usar a terapia em casa

A Haloterapia é baseada nas propriedades naturais do sal marinho. Nos spas de sal, a sessão é realizada um quarto onde o chão e as paredes estão totalmente cobertos por esta substância, e respira-se uma névoa seca de sal. As partículas que inundam a sala acabam por ser absorvidas pelo sistema respiratório, invadindo tórax e pulmões. Gradualmente, essas partículas erradicam as bactérias, curando as afeições respiratórias, e também estimulando o sistema imunológico.
Os resultados dos estudos clínicos, publicados no periódico New England Journal of Medicine, demonstraram que este tratamento proporciona um suporte para a respiração. A solução salina hipertônica cria uma função pulmonar melhorada, limpando o muco de maneira acelerada. É possível curar condições como a asma brônquica, fibrose cística e bronquite.

Visando a depressão, esta terapia deve ser mesmo realizada num spa. Ao permanecer sentado no ambiente totalmente branco é possível atingir um nível profundo de relaxamento, trabalhando o estado emocional. Recomenda-se de 2 a 3 sessões semanais para casos de depressão considerados realmente graves.
As pesquisas também demonstraram que estas sessões são benéficas no tratamento deeczema.
Em casa poderá usar diferentes métodos. Se possuir uma banheira, prepare um banho realmente quente, e adicione 800 gramas de sal. Para limpar os pulmões, acrescente 20 gotas de óleo essencial, ou de eucalipto, ou de toranja; se quer mesmo é relaxar, adicione óleo de lavanda; para revitalizar e energizar, opte pelos óleos de alecrim, ou hortelã. Durante o banho, apague as luzes, coloque uma música relaxante, e permaneça na imersão por 20, ou 30 minutos. Há que beber muita água durante, e após o banho.
Outro método caseiro é ligar o chuveiro no quente, e sem molhar-se, esfregar o sal preparado com o óleo essencial por todo o corpo. Neste processo o sal esfolia, permitindo que o óleo essencial penetre na pele, enquanto o vapor da água permite que as partículas limpem o sistema respiratório. Depois de 10, ou 15 minutos, poderá enxaguar o corpo. Além do relaxamento e dos pulmões limpos, também terá uma pele sedosa e macia.
Para tratar somente doenças respiratórias, principalmente em crianças, há que ter um nebulizador. Coloque a mesma receita dentro do aparelho, e utilize a máscara de respiração.Em casas especializadas poderá encontrar sal do mar em seu estado puro. Ou poderá comprar o sal já preparado com os óleos essenciais.