segunda-feira, 12 de março de 2018

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - ARTEMÍSIA - UMA “PLANTA MÁGICA”? O poder da Artemísia para recompor o Eu feminino

ARTEMÍSIA UMA PLANTA MÁGICA



Artemísia, como o alecrim, parece ser outra planta revestida de magias e mistérios, já que é denominada por alguns até como “a planta mais poderosa da terra”, "a erva da vida", "erva das bruxas" ou “a deusa das plantas”, sendo considerada Sagrada para os orientais.
ARTEMÍSIA - a Planta Sagrada.

Seu nome é em honra a Artemís (Diana, entre os romanos, deusa da caça e da castidade); a deusa grega, protetora dos partos; ainda na Grécia Antiga. Daí vem o seu nome científico: Artemisia absinthium.


Artemís, a deusa grega 
que deu nome a planta.
Conhecendo Melhor a Planta:

Família: Artemisia pertencente à família Asteraceae (margaridas)
Espécies: O grupo inclui 200 a 400 espécies de plantas herbáceas e arbustivas, ricas em óleos voláteis. O absinto é um exemplo de espécie de Artemisia. Assim, vemos que há inúmeros tipos de artemísia e, quase todas atuam de maneira semelhante, claro, com algumas exceções.
Habitat: Artemisia vulgaris (também chamada de erva do fogo ou artemigem). É natural da Europa temperada, Ásia, norte da África, mas também está presente na América do Norte, onde é uma erva invasiva. No Brasil é cultivada em hortas e jardins em locais agrestes. Hoje, está disseminada em todo o mundo.


Artemisia vulgaris 
parece ser a mais comum

Solo: Tem preferência por solos argilo-arenosos, mas cresce em todos os solos desde que permeáveis. Vegeta espontaneamente em solos não cultivados (baldios). A propagação é feita por divisão de touceiras com raízes, estacas de galhos ou sementes.
Clima: Produz melhor em climas temperados. Há espécies de Verão/outono e de inverno.
Partes utilizadas: raiz, caule e folhas. Todas as partes da planta possuem sabor muito amargo e aroma muito forte.


Artemísia - Pede solo arenoso 
e até com pedras.

Colheita: Em cultivos comerciais, corta-se toda a planta após dois anos. Colhe-se as folhas pela manhã, nas primeiras horas do dia, preferencialmente antes da floração.

Outras denominações: Também conhecida por: absinto, absinto comum, absinto grande, absinto maior, absíntio, absinto selvagem, acinto, acintro, aluína, alvina, artemísia-comun, artemísia-verdadeira, artemíge, artemijo, citronela maior, erva dos bichos, erva dos cem gostos, erva dos velhos, erva santa, erva-do-fogo, erva-de-são-joão, flor de diana, flor-de-São-João, gotas amargas, losma, losna, losna branca, losna-brava, losna de dioscórides, losna maior, sintro, vermute. ( em alguns lugares também chamada fel-de-índio, mas no geral parece ter outra planta com essa mesma denominação)


Família das Asteraceas - margaridas.

Descrição: A Artemísia é uma planta perene (vive mais de 2 anos) herbácea de pequeno porte, geralmente medindo em torno de 40 cm a 2 metros de altura; nativa de regiões de clima temperado.Seu caule possui uma coloração púrpura. Suas folhas, de 5 a 20 cm são fendidas conforme a espécie; de cor verde-escuras acinzentada na superfície, possuindo densa camada de pequenos pelos brancos na parte inferior. Produz flores pequenas, de cores vermelhas, brancas ou amarelas. A Artemisia vulgaris,(popular erva-de-Saõ-João) por exemplo, floresce em outubro. 


Artemisia vulgaris L.

Um pouco de História
Artemisia absinto é famosa desde tempos muito antigos, pelas suas virtudes medicinais, sendo inclusive citado num papiro egípcio que data de 1.600 a.C.

Dizem que foi citada num provérbio de Salomão que teria declarado: "a infidelidade, ainda que possa ser excitante e doce no seu início, costuma ter um fim amargo como a losna"(um de seus nomes popular).


Os egípcios já usavam 
a Artemísia para Curas.

Hipócrates, o pai da medicina, costumava receitar uma planta chamada Artemisia Absinthium para tratar anemia, asma, reumatismo, dor de estômago e cólicas menstruais.

Sabe-se que a Artemísia tornou-se também uma planta mágica ou Sagrada para os orientais, - tendo até um tempo no calendário chinês consagrado a ela: no início (dia 05) de maio- sendo uma erva largamente usada na medicina chinesa, principalmente na forma de moxa. (ver na segunda parte “outros usos”).


Artemísia a erva 
dos videntes.

A artemísia- Sempre foi usada por videntes, clarividentes e místicos, de diversos lugares do mundo, como auxiliar nas”adivinhações”.


O Nome
- A palavra "vermute"(absinto) (bebida também preparada à base desta erva) tem tudo a ver com a losna: significa "warmwurz", ou seja, "raiz quente" e é o nome da losna em alemão.
- Já em grego, a palavra losna significaria "privado de doçura";mas também tem o significado de integridade e boa saúde;
 Na língua latina significa "sem prazer".             
Ainda os nomes do Absinto em outros idiomas:
Assenzio (Itália),
Green ginger (USA),
Ajenjo (Espanha, Argentina),
Absinthe (França).


Absinto - Famosa Bebida da Belle Epoque: a “Fada Verde”

Dr. Ordinaire e o famoso Absinto.

Caso estranho ocorreu com a Artemísia no século XIX e princípios do século XX , quando registrou-se vários casos de intoxicações e até mortes provocadas pelo uso de um “licor”; na verdade uma bebida destilada; que parece ter sido criada primeiramente como remédio do tipo “Cura-tudo” pelo Dr. Pierre Ordinaire (1741-1821) médico francês que vivia exilado por razões políticas em Couvet, na Suíça, entre os anos de 1789 a 1797.
O excêntrico Dr. Pierre Ordinaire.


Encontrando em campos suíços, ervas que antes só conhecia nos livros, o médico começou a fabricar uma poção composta por 16 ervas, dentre as quais: Artemísia, camomila, melissa, anis, funcho e limão com principais ingredientes. Em menores quantidades: angélica, anis estrelado, zimbro, noz-moscada e verônica. Como a principal erva era o absinto (artemísia), seu nome foi dado à droga.
A famosa Absinthe


Pesquisando, Ordinaire descobriu que o efeito da mistura poderia ser potencializado em solução alcoólica, chegando a percentagem que achou ideal, de 75% de álcool para 30% das mistura de ervas. Mais tarde, alguns fabricantes da mistura usavam diferentes ingredientes, tipo o cálamo, que supostamente teriam efeitos psicoativos.  


A "Magia" do Absinto: 
a fada verde.

Descoberto pela população na França, o “licor de absinto” passou a ser usado como alucinógeno e não com finalidades medicinais.


A bebida, que era obtido pela maceração do absinto em álcool, intensificava a ação da tujona , (tuinona ou tuiona) o principal princípio ativo do absinto substância tóxica, capaz de manter as células cerebrais em permanente estado de excitação, e com poder alucinógeno,  ficou famoso com o nome de “fada Verde”. 

Curiosamente não é só o Absinto que possui Tujona mas também outras bebidas populares, incluindo Vermute, Chartreuse (outro tipo de licor de ervas conhecido como "longa vida"), e Beneditina, embora  nestas a Tujona encontra-se em  pequenas quantidades.

Absintho servido com 
torrão de açucar.

A bebida  era também servido com torrão de açúcar e láudano, este último um opióideParece ter sido ela; (La Fée Verte); a responsável pelo comportamento bizarro ( e até assassino!) de diversos escritores, poetas e artistas da Belle Epoque”- século 19 início do século 20-  entre eles:  Edouard Manet, Charles Baudelaire, Paul Verlaine, Arthur Rimbaud, Van Gogh, Oscar Wilde, Henri de Toulouse-Lautrec, Edgar Allan Poe, Edgar Degas ePaul Gauguin; e mais recente Aleister Crowley, Pablo Picasso e Hemingway;  e ainda hoje: Johnny Depp, Leonardo DiCaprioentre outros

Baudelaire e a 
famosa"Fada Verde".

No entanto, a verdadeira história do absinto parece nem ter começado realmente nos anos 1800, mas remonta a meados do século 18, repleto de lendas sobre as origens desta bebida atribuídas ao Dr. Pierre Ordinaire, pois a produção de absinto-como bebidas na região de Neuchatel já aparece a partir da década de 1750 ou mesmo antes. Parece que o Dr. Ordinaire era apenas um médico entusiasta, eufórico que promoveu o uso de absinto como um remédio/tônico de ervas que, na verdade, já era popular na região. 
O Absintho já era 
popular como tônico.

Com uma percentagem muito elevada de álcool, de 40% e 85% virou “bebida da moda” causando além do alcoolismo, outros problemas de saúde, inclusive mentais, tais como: epilepsia, suicídio e loucura; e consequentemente o aumento da criminalidade; com diversos casos que foram parar nos jornais. O fato levou a bebida a ser proibida na maior parte da Europa e no Estados Unidos. 


Absintho e a "Belle Epoque"

No Brasil, a bebida só chegou em 1999, e foi legalizada com o teor de álcool de 54°GL. Hoje, ela passou a ser liberada novamente em alguns países, com a porcentagem da toxina presente na artemísia, controlada pela União Européia, e diminuída 26 vezes, na confecção da bebida.

A quantidade máxima permitida pelo Conselho da Europa e Ministério de Saúde do Brasil é de 10 mg/kg.
Assim: água, açúcar, anis verde e corante juntam-se ao álcool e à infusão de ervas na fórmula do destilado, e além da artemísia, entram na infusão sementes de funcho, hissopo, anis e erva cidreira.
Absinto no Brasil.


- A Artemísia NÃO PODE SER USADA por Mulheres Grávidas. (outras restrições ver "Cuidados" na segunda parte) e precisa ser prescrita por um profissional da área.

Na segunda parte leia:
-Uso medicinal, uso energético ou terapêutico, propriedades, usos e cuidados com a Artemísia:
http://magiadailha.blogspot.com.br/2012/05/artemisia-propriedades-e-usos-2-parte.html

Já, corrigindo, uma colocação feita pelo leitor Luís Pontes, a quem agradeço de coração:


Gostava de fazer uma correcção a este (excelente) artigo:
A Erva -de-S.João usada no tratamento da depressão é o Hypericum perforatum, que não tem nada a ver com as artemísias. O termo brasileiro "Erva-de-S.João" designa a Artemisia vulgaris que, essa sim, é uma artemísia mas que não é usada em depressão. A confusão nasceu do facto de "erva-de-s.João" na Europa só designar o Hypericum perforatum, o da depressão.
Resultado de imagem para ARTEMÍSIA - PROPRIEDADES E USOS
PRINCÍPIOS ATIVOS da ARTEMÍSIA

Vamos conhecê-la um pouco mais...




Seu principal componente é um óleo essencial que varia de cor verde-azulada e amarelo-castanho que possui: adenina, colina, cineol e tujona, flavonóides, taninos, saponinas, resinas, artemisinina, e princípios amargos. 

Propriedades Medicinais:

Suas propriedades medicinais conhecidas são o efeito: analgésico, febrífugo, antiespasmódico, anticonvulsivo, diuréticas, sedativas, atiinflamatórias, tônico, calmante, digestivo, vermífugo (tênia, lombrigas e oxiúros) e regulador da menstruação. É uma das plantas mais completas na Flora Medicinal.

Partes Usadasraiz, caule, folhas, flores (conforme a espécie)


USO MEDICINAL

É utilizada como planta medicinal desde os tempos da Grécia antiga.

Na antiguidade já era utilizada principalmente para cicatrizar feridas, queimaduras e tratamento para úlceras externas por meio de infusão das flores da artemísia em azeite de oliva.

A Artemísia é a principal erva do aparelho uro-genital feminino. Previne doenças, regulariza o ciclo menstrual, alivia as cólicas.

Vai um chá de Artemísia ai?

É empregada como chá muito benéfico paragripe, anemia, envenenamentos, cólicas intestinal e menstrual, regula a menstruação e tira as dores pós-parto; debilidade do estômago, gastrite, flatulências, mau hálito; epilepsia, câimbras, diarreias, hidropisias, icterícia, vermes, reumatismo, nervosismo, histerismo, nevralgia; para auxiliar no tratamento de diabetes e ultimamente para combater a malária, a febre amarela e até a dengue.


O chá de Artemísia limpa e regulariza o funcionamento de diversos órgãos: estômago, fígado, rins, bexiga e pulmões (usada para controle da asma).
É um excelente diurética, e por isso ajuda muito no funcionamento e na limpeza constante dos rins.

O óleo da artemísia é empregado para diversos tipos de dores e muito usada hoje nas terapias alternativas para melhorar a concentração e a memória, misturado com óleos essenciais de alecrim e sálvia.

Usada como Florais (de Minas) a Artemísia promove purificação de corpo físico, mental e espiritual; sendo ideal para situações de emergências onde a vibração mal qualificada dificulta o entendimento.

Para prevenção e tratamento dos problemas femininos, usa-se a artemísia, com a tanchagem e o sabugueiro

Também o Óleo de Artemísia
 é curativo

Em caso de dores reumáticas, fazem-se fricções com o sumo dessa erva, sobre partes doloridas. Para os mesmos fins aplica-se também compressas quentes ou cataplasmas com o cozimento de artemísia.

A Artemísia (erva-de-são-joão) tem sido estudada e testada como um tratamento alternativo para casos de depressão leves e moderados, ansiedade, insônia e outros problemas relativos ao sistema nervoso. 
 

Não se pode abusar do chá
 da Artemísia, embora curativo.

Na homeopatia, é indicada para mulheres durante o climatério. O banho quente de chá de artemísia auxilia a tratar dores de coluna e cólicas menstruais. E o escalda-pés alivia o cansaço e ativa os rins.

É erva contra-indicada a mulheres grávidas devido a ser uma planta abortiva. Em dose exagerada é perigosa.


Artemísia, Erva da Mulher, 
 Erva da Vida

USO ENERGÉTICO: (e “mágico”)

Artemísia é a erva da mulher, para recompor o Eu feminino, para ajudar a mulher a se integrar muito mais no seu papel, com sua maternalidade e sensibilidade. É ótima para mulheres que precisam ser sempre fortes, ou que não se assumem inteiramente, pois precisam fazer numa grande parte da sua vida, papel de homens. Essas mulheres têm normalmente problemas menstruais. Também é conhecida desde a antiguidade por ajudar nos partos. 

Em geral, depois que você começa a tomar, demora algumas semanas para que surjam os primeiros resultados, mas, para algumas pessoas, bastam algumas horas para que elas já comecem a se sentir melhor.
 

Artemísia, ajuda a mulher 
a integrar seu papel.

Esta planta faz com que a pessoa se sinta pisando num terreno seguro e consiga olhar com mais objetividade para a própria vida. Em alguns casos, no entanto, ela pode interferir nos trabalhos de magia, pois amortece um pouco os sentidos e torna mais difícil a percepção das energias. 

A Artemísia deve ser usada por pessoas que constantemente precisam de uma limpeza energética profunda, e quando há necessidade de limpeza profunda de toxinas físicas e energéticas.

Foi usada desde a antiguidade por clarividentes pois dizem que promove sonhos psíquicos, viagens astrais, visões do futuro (podendo para isso ser fumada, queimada ou bebida em forma de chá).

Para os antigos, a Artemísia era uma das Ervas “mágicas” usadas como proteção e “limpeza”. 

Ramos de artemísia presos as portas da casa evitavam a entrada de inveja e qualquer energia negativa.

Na Idade Média e na cultura Celta, a artemísia era queimada ou exposta nos lugares em vasos, em forma de bonecas ou guirlandas para afastar “maus espírito”, ficando conhecida inclusive como infalível “espanta demônios”. Parece até ter sido usada pelos exorcistas.


Dizem que um travesseiro recheado de folhas e flores de artemísia auxilia a ter sonhos proféticos.

As vassouras feitas com artemísia protegiam o ambiente e atraiam espíritos benfazejos.

Num almanaque médico astrológico, de épocas renascentistas, apareceu escrito por um autor desconhecido, os segredos da artemísia: "Infunde alento, ânimo e força, a quem a trouxer consigo junto do coração. Essa erva, bebida num copo de vinho branco, tira logo o cansaço do caminho. E tem outra rara virtude, que o caminhante que a trouxer, sentirá muito menos o caminhar. Estas virtudes recebe essa erva de uma estrela que os astrólogos chamam Algol."
Partes da Artemísia 
secando para uso.

O chá de artemísia pode ser usado para limpar os cristais e as gemas e também para quem quer se comunicar com as fadas,segundo a magia cigana.

Incenso artemísia
As folhas de Artemísia depois de secas, queimadas em brasa, devem 
ser espalhada por toda a casa e sobre as pessoas vítimas de ataque psíquicos diversos como: obsessões, mau-olhado, larvas astrais e mentais.

Uma forma de fazer uso dessa erva mágica é colocando-as em um saquinho feito com veludo preto. Este saquinho é um amuleto mágico, por isso sempre leve-o consigo. 

 Secar a artemísia e deixá-las penduradas em algum lugar de sua casa, também é uma forma poderosa de atrair as forças mágicas destas ervas.

Artemísia secando junto a outras Ervas.

Propriedades mágicas: 
A Artemísia sempre foi usada em vários lugares do mundo e em várias tradições para magias de: amor, atração, sexualidade, proteção e prosperidade (usada para atrair dinheiro) Está associado à destruição, como veneno.

Astrologicamente, a artemísia está ligada:
Planeta: Vênus, Plutão, Mercúrio, Marte, Sol, Lua e Saturno (Conforme a espécie)
Deusas e deuses: Artemís, Afrodite e Zeus
Elemento: Terra, fogo, ar ou água conforme espécie.
Signo: rege o signo de Câncer.

USO CULINÁRIO

Grande parte das espécies da Artemísia não deve ser consumida crua, pois é tóxica nesta condição, a exceção de uma espécie usada como tempero: a Artemisia dracunculus - o estragão

Licor de artemísia
Licor De Artemísia (uso mágico)
300 g de erva fresca, lavada e seca.
3 buquês de sabugueiro
Colocar essas ervas num vidro e cobri-las com pinga de boa qualidade e baixo teor alcóolico.
Deixar repousar por 21 dias
No dia marcado, coar a pinga para garrafas escuras, deixando-as pela metade e o resto completar com calda grossa de açúcar.
Deixar repousar em lugar escuro por 45 dias.

Esse licor, se tomado regularmente, evita a entrada de qualquer energia negativa, segundo as tradições e o ditado popular.

OUTROS USOS

- A artemísia é muito utilizada como moxa na terapia chamada moxabustão, difundida através da medicina tradicional chinesa e japonesa. 
 

Moxaterapia - O uso da moxa na
 tradicional medicina chinesa.

A moxa, ou mogussá, é um extrato envelhecido, batido e seco das folhas de Artemísia. Depois é utilizado tanto diretamente quanto indiretamente na pele em regiões com dores diversas ou nos pontos de acupuntura. 

O princípio do tratamento é através do calor, mas ainda não são descartadas as propriedades curativas já conhecidas da planta.

Moxabustão - significa, literalmente, "longo tempo de aplicação do fogo", uma espécie de acupuntura térmicafeita pela combustão da ervaArtemisia sinensis e Artemisiavulgaris (erva-de-São-João)Amplamente utilizada nos sistemas de medicina tradicional da China, Japão, Coréia, Vietnam, Tibete, e Mongólia. Hoje, bastante difundida e muito usada também no Brasil.
- Os andarilhos colocavam a planta nos sapatos para evitar feridas.


- Os escalda-pés ou pedilúvios feitos com o óleo de Artemísia, relaxam, tiram dores, e promovem uma limpeza nos rins diminuindo o inchaço no corpo.(hidropisia)

- Os banhos de imersão com chá forte de artemísia, facilitam o parto e ajudam os muito nervosos, neuróticos e histéricos.

- A artemísia serve como repelente de insetos menores tipo: formiga, traças, basta colocar ramos secos nos cantos ou armários.

- Atualmente usada nos cosméticos e até nos perfumes.

Emplastro de argila e óleo de 
Artemísia, promove muitas curas.

- Os emplastros de artemísia, feito juntamente com argila ou farinha no plexo solar, limpam , energizam e dão coragem; promovendo Curas em diversos níveis de consciência.

 CUIDADOS! 
Muitas pessoas usam a artemísia como um antidepressivo natural. Consulte um médico, Naturólogo ou um Fitoterapeuta para que ele possa analisar se essa erva é indicada para o seu caso.

Procure um profissional 
na compra da Artemísia.

Não se esqueça de que as ervas têm um princípio ativo assim como qualquer medicamento de farmácia, por isso não podem ser tomadas sem indicação de um especialista.

*Por ser uma erva abortiva, NÃO DEVE SER USADA por MULHERES GRÁVIDAS, como já citamos acima. Também Não deve ser ingerido por Crianças.
 

Artemísia é uma 
planta abortiva.

Também Não é recomendado para mulheres que amamentampois “amarga o leite”, segundo a sabedoria popular.

O absinto pode ser venenoso em doses altas. O uso intenso e prolongado pode causar dependência, declínio físico e mental e provocar nervosismo, ansiedade e cãibras.

Artemísia em excesso 
pode prejudicar o cérebro.

Doses altas de chá de artemísia podem causar dores de cabeça e tonturas. Doses em excesso são psicoativas e têm efeitos paralisantes. A overdose causa diarréia, perda da consciência. Melhor não dirigir ou operar máquinas sob o efeito do absinto.

Também não deve ser usado por quem estiver fazendo tratamento radioterápico. 

Estragão - a Artemísia tempero.


* Ainda é importante lembrar que a losna ou absinto (Artemisia absinthium L.) não deve ser confundida com outras duas  plantas muito conhecida: o abrótano (Artemisia abrotanum L.) ou com o famoso estragão ou absinto russo: Artemisia dracunculus muito usados como tempero, que apresentam folhas mais finas e sabor agradável.

Daí mais uma vez afirmamos da necessidade da indicação de um especialista no assunto. Nenhum livro, apostila ou indicação escrita substituem os serviços de um profissional de saúde.

_____   ***   _____


Se quer ler sobre a Artemísia- conhecendo a planta - e sobre o Absinto, clic:


Assunto pesquisado e compilado por Geni Mafra Souza
Fontes principais:
- HERTWIG, Igor Francisco Von, Plantas Aromáticas, editora Ícone, São Paulo, 1991.
CAMPOS, José Maria, Guia Prático de Terapêutica Externa, editora Pensamento/Cultrix, São Paulo, 1993.

Sites auxiliares, consultados para essa postagem:
ocantinhodaservas.blogspot.com
absolutoabsinto.blogspot.com
blogsocialdudupacheco.com
magiadakallina.blogspot.com
essenciapurpura.blogspot.com
pt.wikipedia.org/wiki/Moxabustão
www.absinthebuyersguide.com/drordinaire.html
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/losna/losna-2.php#ixzz1vMdeO76j