terça-feira, 6 de junho de 2017

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - O que é a Naturologia? - TERAPIAS ALTERNATIVAS NA VISÃO DA CIÊNCIA

O que é a Naturologia?

Imagem relacionada
Naturologia é um conhecimento da área da saúde, embasado na pluralidade de terapêuticas naturais e vitalistas, a partir de uma visão multidimensional e da relação de interagência para o desenvolvimento da saúde integral.
A palavra Naturologia é de origem greco-latina: natura+logos, e se refere ao estudo dos recursos naturais.
Embora existam muitos cursos técnicos relacionados às terapias naturais, a Naturologia Aplicada surge como curso superior (graduação) na Universidade do Sul de Santa Catarina e em seguida na Universidade Anhembi Morumbi, com duração de 4 anos e meio. Abrange a utilização de um número variado de terapias naturais como ferramentas para o tratamento, bem como outros conhecimentos básicos importantes para a atuação terapêutica.
Entre os conhecimentos usados, destacam-se na área de ciências humanas: fundamentos de psicologia, embasamentos filosóficos, antropologia e sociologia; em ciências biológicas: biologia, fisiologia, anatomia, neurofisiologia, farmacologia; e outras bases como: fundamentos das medicinas tradicionais chinesa, ayurvédica e vibracional, antroposofia, terapia dos sonhos, arteterapia, aromaterapia, psicoterapia, massoterapia, fitoterapia, reflexologia, iridologia, essências vibracionais, florais de Bach, nutracêutica e outras.

Como atua o profissional Naturólogo?

O naturólogo pode atuar em consultório com as terapias naturais de forma individual e com grupos em instituições como hospitais, empresas, escolas, asilos, clínicas. Seu grande foco é auxiliar a pessoa ou o grupo a despertar a arte, a essência que existe dentro de cada um.
Reconhece a importância da multidisciplinaridade nos tratamentos de saúde, o que consiste em unir sua prática com a de outros profissionais como médicos, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, educadores físicos e outros.
Os tratamentos feitos com as terapias naturais são conhecidos de diversas formas, por exemplo: medicina complementar, medicina alternativa ou mesmo terapias complementares. No entanto, podem ser aplicados como forma principal de tratamento em um grande número de casos, o que não exclui a possibilidade de se fazer um tratamento em conjunto com outras áreas da saúde.
TERAPIAS ALTERNATIVAS NA VISÃO DA CIÊNCIA



Tudo o que você (ainda) não sabe sobre as Terapias Alternativas e o que a ciência pensa sobre cada uma.

Colocar no mesmo barco todas as técnicas ditas “alternativas” é um grande erro.
Algumas delas são amplamente reconhecidas, sobre outras há quase certeza da ineficácia. Conheça as mais famosas e saiba o que a ciência pensa delas

Acupuntura

O que é 
Uma das técnicas da medicina tradicional chinesa, a acupuntura consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo. 

Sua base filosófica indica que esses pontos afetam os diferentes órgãos e estão localizados sobre canais de energia (chamados meridianos) que se espalham pelo corpo

O que a ciência acha

Sabe-se que os pontos têm relação com o sistema nervoso – e o sistema nervoso influencia todo o corpo.
Mas cientista nenhum encontrou os tais canais de energia.
A técnica não costuma oferecer resultados a curto prazo, mas revelou-se eficiente contra efeitos colaterais de remédios, enjoos, doenças respiratórias, dores e problemas de pressão


Aromaterapia

O que é 

Utiliza óleos essenciais de folhas, flores ou madeira para amenizar sintomas e melhorar o bem-estar. Os óleos podem ser inalados, queimados ou espalhados pelo corpo

O que a ciência acha

A ideia de que cheiros agradáveis podem liberar hormônios que causam bem-estar até faz sentido para a ciência e alguns estudos mostram um leve efeito calmante da terapia.
Daí a acreditar que eles curem doenças, porém, há uma distância


Cromoterapia

O que é

Baseia-se na ideia de que cores têm efeito curativo abrangente.
Os tratamentos envolvem alimentação, modo de se vestir, relação com o ambiente, além da visualização de cores para efeito terapêutico

O que a ciência acha

Não há qualquer evidência de eficácia. De forma alguma deve substituir o tratamento convencional. Mas a #cromoterapia pode trazer bem-estar – e bem-estar é bom para a #saúde


Florais



O que é

São essências florais diluídas em conhaque.
Os mais conhecidos, os florais de #Bach, foram preparados pelo médico inglês Edward Bach, ao final do século 19, e são indicados de acordo com a personalidade de cada paciente, prometendo curar diversas doenças



O que a ciência acha

No máximo, pelo que se sabe, funcionam tão bem quanto o #placebo.
Não podem substituir o uso de medicamentos ortodoxos.
Podem representar uma fonte de bem-estar, mas é perigoso acreditar que eles façam o que prometem fazer: curar doenças.

Fonte http://super.abril.com.br/ciencia/medicina-alternativa-444331.shtml