terça-feira, 6 de junho de 2017

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - O que são as Constelações Familiares?

Constelação Familiar e Organizacional

Imagem relacionada

"O que nos conduz ao sucesso ou fracasso está além da razão."

 Resultado de imagem para DESPERTANDO O CONHECIMENTO - O que são as Constelações Familiares?
Constelação Familiar e Organizacional é uma psicoterapia fenomenológica que mostra o que está oculto e atua nas famílias, sociedade e organizações. Nascida da mais humilde atitude terapêutica e de uma postura muito respeitosa, revela onde o amor está preso gerando conflitos ou falências. Esta abordagem nos coloca em contato com os níveis mais profundos da alma dos sistemas, apresentando os emaranhamentos familiares, organizacionais e possível solução.
Este é um movimento da alma, não só da alma pessoal e individual, mas sim, de uma grande alma que atua e conduz, que nos possui e movimenta, além de nossos desejos… tem como objetivo “unir amorosamente tudo que esteja separado”, para isto, faz valer três princípios básicos universais, independente do nosso conhecimento deles. Nesta postura humilde, como constelador, nos é permitido, às vezes, interferir a fim de restabelecer a ordem destes princípios, outras vezes, o próprio “movimento desta grande alma”, na constelação familiar, apresenta a solução.

 Resultado de imagem para DESPERTANDO O CONHECIMENTO - O que são as Constelações Familiares?

De forma bem simples estes princípios são:

Hierarquia – significa que quem nasceu primeiro deu e pode continuar a dar a quem veio depois, sem que ocorra algum mal efeito. Imagine a vida como uma grande fonte que passa de geração em geração fazendo brotar novas vidas, assim, cabe aos descendentes serem gratos aos ancestrais, pela vida que receberam de presente. No entanto, se algum membro descendente desrespeita, exige algo mais, ou quer ajudar um ancestral, pelo muito que recebeu ou por prepotência, acarretará para ele problemas em sua vida de relação e profissional. Até quando este cuidado é amoroso e realmente necessário, por exemplo, cuidar dos pais enfermos, isto deixará os filhos enfraquecidos. Podemos observar os filhos de pais com Alzheimer.Constelação Familiar
Pertencimento – isto quer dizer que todos tem o direito a pertencer e ser olhado com respeito pelos outros membros. Se alguns se envergonham, falam mal ou excluem um familiar ou um sintoma físico ou emocional, um ou mais descendentes irão representar o excluído, apresentando os mesmos sintomas, até que esta ordem seja restabelecida.
Equilíbrio no dar e receber – esta ordem mostra que para as relações se manterem é preciso haver equilíbrio nas trocas. Diferentemente da relação pais e filhos, que os primeiros podem dar, enquanto os filhos não podem devolver sem terem mal efeito, nas relações de casal, amizade e profissional é preciso “trocarem” com igual valor. Se um dos parceiros presenteia de forma exagerada, sem contudo dar tempo ao outro de devolver, esta relação correrá o risco de acabar. E por ai vai… quem quer se manter inocente, devolvendo sempre o bem, apesar do mal recebido, fará o outro sentir-se em culpa e provavelmente se afastará da “pessoa inocente”. Apesar de ser uma atitude “pouco cristã”, na prática constatamos que é assim que acontece.
"Em todas as áreas, da vida, profissional e social como um todo, conhecer e aplicar esses princípios nos traz paz, sucesso e alegria de viver!"

Só para aclarar melhor nossa compreensão: – A fenomenologia consiste em compreender a partir do que se apresenta, do que emerge de um movimento. Não podemos precisar o pano de fundo dos sintomas apresentados pelo cliente antes que o próprio movimento o mostre. Edmund Husserl, nascido em 1859 na Áustria, filósofo e matemático, pesquisou e escreveu muitos livros sobre fenomenologia, descartou a teoria de Descartes e Kant por considerar que a razão nem sempre consegue conduzir o ser humano.
Interessante não? Hoje, através das constelações percebemos que Edmund Husserl estava certo! Aquilo que nos move a alegria ou a dor está num pano de fundo inconsciente, na maioria das vezes….
 
BERT HELLINGER – Criador da Constelação Familiar.
Clique aqui e saiba mais sobre quem é Bert Hellinger!
Marta Franco
Empresária, terapeuta e coach. Atua no Brasil e Exterior. Fundadora do Renascer Saúde.

O que são as Constelações Familiares?



Imagem relacionada

A Constelação é uma nova abordagem terapêutica, um processo de cura experiencial desenvolvido por Bert Hellinger que descobriu que parte dos problemas que enfrentamos se deve a fatos que aconteceram com outros membros de nossas famílias e não a eventos da nossa própria hora.


Bert Hellinger nasceu em 1925, estudou filosofia, teologia e pedagogia. Trabalhou como missionário na África do Sul por 16 anos.
No início dos anos 70 deixou a ordem religiosa católica dedicando-se então à psicoterapia.
Através de Dinâmicas de Grupo, Gestalterapia, da Terapia Primal, da Análise Transacional e Hipnoterapia, chegaram à sua própria terapia Sistêmica e Familiar, as Constelações Familiares e mais tarde "Movimentos da Alma".


Nos últimos anos dedicou-se a expandir sua Visão Sistêmica em diversos países tanto dentro como fora da Europa, EUA, América do Sul, América Central, Oriente Médio e Ásia.
Esteve no Brasil nos anos de 1999 (RJ), 2001(SP), 2005(BH) , 2006(Goiânia), 2007(Brasilia), 2008 (São Paulo).
Sua vinda está programada novamente em 2009 para São Paulo novamente.


Hellinger escreveu diversos livros sobre o tema e muitos já foram traduzidos para o português e são comercializados pelas editoras Cultrix e Atman.

Através dos trabalhos das Constelações, podemos entender como as ações e destinos de nossos antepassados podem influenciar a nossa vida atual causando problemas de saúde, dificuldades financeiras, ou conflitos em nossos relacionamentos familiares e afetivos.

Todos os membros de uma família estão ligados por profundos laços de amor e lealdade. Movidos pela esperança de diminuir o sofrimento do outro, trazemos a infelicidade e a doença para nossas próprias vidas, sem sequer nos darmos conta desta dinâmica, que acontece de maneira absolutamente inconsciente.

Em que princípios esse trabalho se baseia?

Depois de décadas de observação e experiências com milhares de pessoas, três linhas básicas ou “Ordens de Amor” foram mostradas para ajudar as famílias:

• Toda pessoa tem o direito de pertencer a sua família.
• Deve existir um equilíbrio entre dar e receber. O dar e receber equilibrado leva ao desejo de dar mais espontaneamente e receber com gratidão.
• A ordem familiar precisa ser respeitada. Algo dá errado quando as crianças sentem que elas têm que cuidar dos seus pais. Quando o senso de ordem é restabelecido, há um novo sentimento de segurança do conhecimento de qual é o seu lugar na família.

Os padrões que afetam certos membros das nossas famílias podem ser revelados e resolvidos através das Constelações, tornando-se visíveis as dinâmicas ocultas que atuam através das gerações.


“Tudo está ligado, como o sangue que une uma família. Todas as coisas estão ligadas. O que acontece a Terra recai sobre os filhos da Terra. Não foi o homem que teceu a trama da vida. Ele é só um fio dentro dela. Tudo o que ele fizer à teia estará fazendo a si mesmo.” Chefe Seattle

“A reverência aos antepassados não é uma questão de crença, mas uma questão de prática – a prática de olhar para o fundo de nós próprios para reconhecer a presença dos nossos antepassados em nós, em cada uma das nossas células. ” Thich Nhat Hanh

 
Resultado de imagem para DESPERTANDO O CONHECIMENTO - O que são as Constelações Familiares?
por Nathalie Favaron