terça-feira, 16 de maio de 2017

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - Causa, efeito e mente

Causa, efeito e mente

Resultado de imagem para DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA - LEIS DA EXISTÊNCIA LEI DE CAUSA E EFEITO:

“A Física nos ensina sobre a teoria da conservação da energia. De acordo com
esta teoria, a energia nunca é destruída; na realidade um tipo de energia transforma-se em outro tipo de energia. 
Usando esta ideia como uma analogia, pode-se dizer que a energia utilizada através de qualquer ação daquele que a executa, muda sua forma e torna-se força kármica ou karmaphala.. 
Esta força, como um bumerangue, inevitavelmente retorna ao agente da ação cedo ou tarde. Retornando ao agente da ação, a força kármica começa a agir sobre sua mente e corpo causando prazer ou dor.
Nenhum agente de uma ação pode escapar desta força kármica. Depois de agir sobre sua mente e corpo, a força kármica é dissipada. Ela deixa o agente da ação e torna-se parte do vasto depósito da energia cósmica.
São as criaturas que são responsáveis por sua própria felicidade ou sofrimento. Eles sofrem ou gozam devido às consequências de suas próprias ações, boas ou más. “
Swami Bhaskarananda
No budismo são ‘preservados’ esses fundamentos do Hinduísmo como o Karma, (lei de causa e efeito) em que toda ação gera um efeito correspondente na sua vida:
Todas as nossas ações de corpo, fala e mente são causas, e todas as nossas experiências são os seus efeitos.
Toda ação deixa uma marca, ou potencialidade, em nossa mente muito sutil e cada uma dessas marcas dá origem a seu próprio efeito.
Ações impuras, são porque a mente está contaminada pelo veneno interior do auto-agarramento. 
Essa é a razão fundamental porque experienciamos sofrimentos.
Talvez pensemos que nosso sofrimento seja provocado por outras pessoas, pela falta de condições materiais ou pela sociedade, mas, na realidade, ele vem dos nossos próprios estados mentais deludidos. A essência da prática espiritual consiste em reduzir e, por fim, erradicar totalmente nossas delusões, substituindo-as por paz interior permanente. 
Esse é o verdadeiro significado da nossa vida humana.
A libertação do sofrimento não pode ser encontrada fora da mente. Sendo assim, se quisermos nos livrar dos problemas e alcançar paz duradoura e felicidade, precisamos aumentar nosso conhecimento e compreensão da mente.
Em geral, é difícil controlar a mente. 
Ela é como um balão ao sabor do vento – vai de um lado para outro, soprada por circunstâncias exteriores. Se as coisas vão bem, a mente fica feliz; se vão mal, reage tornando-se infeliz. 
Mesmo quando estamos felizes, essa felicidade não é completa. Por exemplo, quando obtemos algo que desejamos, uma aquisição ou um novo parceiro, ficamos excitados e nos apegamos a isso.
Porém, como não é possível obter tudo o que desejamos e como estamos condenados a ser separados de nossos amigos e posses, o apego, ou grude mental, só serve para nos causar dor. Por outro lado, quando não obtemos aquilo que desejamos ou perdemos algo de que gostamos, somos tomados por desânimo e irritação.
Se formos obrigados a trabalhar com alguém que detestamos, ficaremos bravos e nos sentiremos prejudicados. Como resultado, nosso rendimento será afetado e o dia no trabalho tornar-se-á estressante e insatisfatório.
Essas oscilações de humor ocorrem porque estamos intimamente envolvidos com as situações exteriores. Parecemos uma criança que, construindo um castelo de areia, sente entusiasmo quando ele fica pronto, mas, logo a seguir, se decepciona ao vê-lo ser destruído pela maré.
Treinando em meditação, criamos espaço e clareza interiores, que nos capacitam a controlar nossas mentes, quaisquer que sejam as circunstâncias externas. Pouco a pouco, tornamo-nos capazes de substituir nossa mente desequilibrada, que oscila entre os extremos do excitamento e da decepção, por um equilíbrio mental, isto é, uma mente estabilizada que está feliz o tempo todo.’
Fontes:
A DOUTRINA DO KARMA – Ensinamentos Sagrados da Vedanta
Budismo Kadampa _Site oficial da Nova Tradição Kadampa -
União Budista Kadampa Internacional