quarta-feira, 27 de julho de 2016

SAÚDE EQUILÍBRIO - 16 Benefícios do Gergelim – Para Que Serve e Propriedades - DICAS TERAPÊUTICAS Gergelim reduz a barriga

16 Benefícios do Gergelim – Para Que Serve e Propriedades

Gergelim é um alimento extremamente saboroso e benéfico para o corpo humano, mas ainda é pouco consumido no Brasil. O seu uso mais popular são nos pães com gergelim, porém, ainda é pouco para a quantidade de propriedades que a semente tem. Além dos pães, as sementinhas são usadas em bolachas salgadas, bolos, sushis, para temperar saladas, entre outros. Mas para que serve o gergelim? Quais são os maiores benefícios do gergelim para nosso corpo?
As sementes de gergelim vem sendo cultivadas intencionalmente a mais de 3500 anos e utilizadas para remédio e alimento por várias civilizações. Elas podem ser consumidas cruas, como óleo ou manteiga. A manteiga de gergelim é conhecida como Tahine, muito popular na culinária árabe.
O gergelim tem propriedades tão benéficas porque está cheio de nutrientes como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, manganês, cobre, zinco, fibra, tiamina, vitamina B6, folato, proteína, e triptofano – muitos nutrientes para uma semente tão pequena.´
Os louros vão para a dupla cálcio e ômega-3, que inunda essa semente e, comprovadamente, diminui as células gordurosas 

Pode acreditar: incluir a pasta de gergelim no café da manhã todo dia dá uma bela ajuda para quem quer ver o ponteiro da balança lá embaixo. "Basta uma colher de sobremesa da pasta feita com essa semente em uma fatia de pão integral", sugere a nutricionista Vanderlí Marchiori, de São Paulo. Na culinária árabe, essa pasta é conhecida como tahine, muito apreciada também como tempero de saladas.
Estudos e mais estudos mostram que o cálcio não apenas interfere no desenvolvimento dos adipócitos, células de gordura, mas também breca a absorção da gordura. Então, quando falta o mineral, sobram barriga e pneus. Sem contar que ele também atua no aproveitamento da insulina, o hormônio que regula o metabolismo e a fome. Se essa substância fica dando sopa no corpo, o aumento do tecido adiposo é líquido e certo.
A atuação do ômega-3 no emagrecimento é menos conhecida. Sabe-se, porém, que uma das funções desse ácido graxo é reduzir processos inflamatórios. O que isso tem a ver com diminuição de adipócitos? É simples: quando um microorganismo dá uma de penetra, o corpo acumula gordura como um mecanismo de defesa. Claro, ele precisa estocar energia para conseguir dar cabo do visitante indesejado. No entanto, se o organismo está bem abastecido de ômega-3, o risco de uma inflamação é bem pequeno. Conseqüentemente, não será necessário armazenar gordura.

16 Benefícios do Gergelim – Para que serve e Propriedades

Entre os benefícios do gergelim está a prevenção da diabetes e do câncer, a melhora da saúde do coração e dos ossos, além de desacelerar o processo de envelhecimento do corpo como um todo e auxiliar no emagrecimento. Entenda para que serve o gergelim.

1- Pressão sob controle

Estudos mostram que o consumo de gergelim reduz a hipertensão e previne doenças cardíacas em geral. O magnésio presente nas sementes é um famoso aliado dos hipertensos e apenas uma mão cheia de sementes oferece 25% do magnésio necessário em um dia.
Um estudo publicado no Jornal de Medicina Biológica de Yale em 2006 mostrou que trocar outros óleos por óleo de gergelim diminui e pressão arterial diastólica e sistólica, além de diminuir a peroxidação lipídica (ranço corporal).

2- Ajuda na prevenção do câncer

Um dos minerais que mais previne o câncer é o magnésio, que, como falamos antes, o gergelim está cheio. Um estudo publicado no Jornal Americano de Nutrição Clínica mostra que o risco de tumores colorretais diminui 13% e o risco de câncer colorretais diminui 12% a cada 100 mg magnésio consumido.
Para completar, gergelim tem uma lenhina solúvel conhecida como sesamina, que tem sido objeto de muitos estudos e se mostrado eficiente na inibição de células cancerígenas como a da leucemia, câncer de cólon, próstata, mama, pulmão e pâncreas. Além disso, as sementes contém fitato que possui funções antioxidantes que tiram os efeitos dos radicais livres e evitam que células cancerígenas se desenvolvam.

3- Protege contra o envelhecimento da pele

Estes mesmo antioxidantes que previnem o câncer também desaceleram o envelhecimento da pele. Evitam os efeitos nocivos dos raios ultravioletas, que inclui rugas e pigmentação da pele.
Além disso, o zinco ajuda a produzir colágeno, dando mais elasticidade para a pele e ajudando a reparar os tecidos do corpo em geral. As sementes ainda são ricas em vitamina B, que mantém cabelo, pele e olhos saudáveis e bonitos.

4- Ajuda a digestão e emagrece

As sementes possuem muitas fibras, que são fundamentais para uma digestão saudável, evitando constipação, diarreia e mantendo o cólon saudável. Além disso, asfibras auxiliam na perda de peso, pois elas aumentam a sensação de saciedade. Isso acontece porque elas demoram para ser digeridas, então você fica satisfeito mais rapidamente e demora mais para sentir fome mesmo consumindo menos calorias.

5- Bom para quem faz exercícios e quer desenvolver a musculatura

Gergelim é extremamente rico em proteína (são 4,7 gramas de proteína a cada 28 gramas de sementes), além de ser uma boa alternativa para os vegetarianos, ela é ideal para quem faz atividade física e quer desenvolver a musculatura. As proteínas ajudam a aumentar força, a acelerar o crescimento celular, aumentam a energia e aceleram o metabolismo como um todo (o que também ajuda a emagrecer).

6- Remédio para diabéticos

O magnésio presente nas sementes também tem propriedades que reduzem a chance de desenvolver diabetes e ajudar a administrar os sintomas da doença. Uma pesquisa publicada em 2011 no Jornal de Nutrição Clinica mostrou que o óleo de gergelim aumenta o efeito do remédio glibenclamida em pacientes que sofrem com a diabetes tipo 2.

7- Ossos saudáveis

As sementes de gergelim são um pequeno coquetel para os ossos: elas são ricas em zinco, cálcio e fósforo. Uma porção de semente de gergelim tem mais cálcio que um copo inteiro de leite! Esses minerais são fundamentais para o corpo regenerar o tecido dos ossos e evitar osteoporose. Um estudo no Jornal Americano de Nutrição Clínica provou que consumir menos zinco que o necessário pode causar osteoporose no quadril e na espinha.
Apesar de osteoporose ser mais comum em mulheres pós menopausa, esta também é uma doença comum nos homens. Estudos mostram que um em cada oito homens acima de 50 anos terão uma fraturas por osteoporose.

8- Baixa o colesterol

Os fitoesteróis presentes no gergelim tem uma estrutura química muito similar a do colesterol e conseguem diminuir o nível de LDL (colesterol ruim) no sangue ao bloquear a sua produção. Sementes de gergelim tem o maior nível fitoesteróis da natureza (400-413 mg a cada 100g). A substância ainda potencializa o poder do sistema imunológico e diminui a chance de desenvolver câncer.
Além disso, o gergelim é rico em ácidos (como o oléico) que também diminui o LDL e aumentam o HDL (colesterol bom) no sangue. Portanto, baixar o colesterol é um dos benefícios do gergelim.

9- Alivia artrite

Gergelim é rico em cobre, que tem propriedades anti-inflamatórias, aliviando a dor nas juntas, ossos, músculos e diminuindo a dor causada pela artrite. O cobre ainda é conhecido por fortalecer os vasos sanguíneos e melhorar a circulação

10- Protege da radiação

As sementes de gergelim protegem o DNA dos efeitos nocivos da radiação – seja radiação de fontes acidentais ou de tratamentos como quimioterapia. Protegendo o corpo dos efeitos da radiação, o gergelim diminui a probabilidade de câncer por mutação celular.
Um estudo feito com ratos estendeu o tempo de vida dos animais que estavam sendo tratados com radiação ao incluir gergelim na dieta diária, prevenindo os danos causados pelo tratamento.

11- Saúde bucal

Os benefícios do gergelim são tão abrangentes que chegam até a saúde bucal. O óleo das sementes na boca tem um poderoso efeito antibacteriano, previne placa bacteriana e clareia os dentes. Mas para ter esses efeitos, é preciso deixar o óleo na boca até ele ficar grosso e esbranquiçado.

12- Alivia dores de cabeça e enxaqueca

Quem sofre com enxaquecas frequentemente pode usar gergelim para diminuir as dores. O magnésio presente no gergelim evita espasmos dos vasos sanguíneos que desencadeia crises de enxaqueca. Já o cálcio, previne enxaquecas e dores de cabeça em geral.

13- Melhora respiração e evita asma

Além de todos os benefícios do gergelim, o magnésio presente no gergelim também previne asma e outros problemas da respiração – tornando todo sistema respiratório mais saudável.

14- Diminui a ansiedade

Sim, a semente de gergelim ainda possui minerais que ajudam a aliviar a ansiedade e o estresse como o magnésio e o cálcio. As vitaminas tiamina e triptofano, também presentes no gergelim, ajudam a produzir serotonina – o famoso hormônio da felicidade.

15- Ajuda na prevenção da esclerose múltipla

O óleo de gergelim evita o desenvolvimento da esclerose multipla ao diminuir a secreção de IFN-GAMA, um fator chave para iniciar inflamações e lesões no sistema nervoso. Estudos mostram também que gergelim é benéfico contra a doença de Huntington

16- Alivia anemia

As sementes, principalmente as pretas, são ricas em ferro, o que é fundamental para quem sofre com anemia.

Óleo de gergelim para quem deseja emagrecer


gergelim (também chamado de “sésamo“) é, muitas vezes, conhecido apenas por “enfeitar” os pães. Estasemente é um exemplo de alimento bem conhecido, mas com os benefícios “ignorados” pela grande maioria, que desconhecem suas diversas propriedades medicinais. As mulheres que estão em dieta, por exemplo, deveriam dar uma atenção especial ao gergelim, pois esta sementinha de origem oriental pode ajudá-las a conquistar um emagrecimento saudável, combinada a outros alimentos. Seu óleo, em especial, concentra todos os nutrientes que ela oferece e possui um efeito melhor sobre o organismo.

Propriedades e tipos de gergelim

Por ser tão pequeno, a gente nem imagina a quantidade de nutrientes que está presente no gergelim, é uma caixinha de surpresas maravilhosa! Para se ter uma noção: o gergelim é rico em proteínas, cálcio, ferro e ômega 3, possui as vitaminas E, B1 e B2, e é rico em fibras. É muita coisa para ser usado apenas sobre o seu pão, não é?!
O gergelim possui três tipos: o branco, o marrom e o preto. O que mais consumimos é o branco, mas os três possuem todo o valor nutricional apresentado acima, com exceção do fato de que o preto tem o potencial antioxidante maior do que o dos outros, pois possui mais óleo em sua composição.

Seus benefícios para quem deseja emagrecer

  • Ele aumenta a sensação de saciedade, pois possui muitas fibras que aumentam o tempo da digestão, fazendo com que o organismo pense que está bem alimentado por muito mais tempo.
  • Também diminui a vontade exagerada de comer doces e massas.
    Óleo de gergelim para quem deseja emagrecer
    Imagem: Reprodução
  • Possui ação anti-inflamatória, o que vai reduzindo a gordura corporal com o tempo.
  • Apresenta ácidos graxos insaturados que regulam o colesterol no organismo.
  • O cálcio em doses certas favorece o emagrecimento.
  • O ômega 3 diminui a inflamação dos tecidos gordurosos e consequentemente, nos ajuda a perder barriga.

Como consumir o gergelim

Os modos mais indicados de consumir o gergelim são nos pães e nas bolachas, mas sua trituração também é válida, para adicionar em sucos, saladas, molhos e frutas. O óleo de gergelim é um dos melhores modos de consumir esta sementinha, pois pode ser utilizado em várias receitas e vários alimentos; o óleo do gergelim preto é o melhor! Ainda existe uma pasta saborosa chamada de tahine, que pode ser consumida em pães.

Atenção

Porém, como tudo, o consumo em excesso pode ser um problema. As sementes podem irritar o estomago e o cólon, além de aparecer em teste de drogas devido a uma pequena quantidade de THC.
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
Referências: 
  1. Kamal-Eldin, Afaf, Ali Moazzami, and Sidiga Washi. “Sesame seed lignans: potent physiological modulators and possible ingredients in functional foods & nutraceuticals.” Recent patents on food, nutrition & agriculture 3.1 (2011): 17-29.
  2. Paddon-Jones, Douglas, et al. “Protein, weight management, and satiety.” The American journal of clinical nutrition 87.5 (2008): 1558S-1561S.
  3. Hirata, Fumihiko, et al. “Hypocholesterolemic effect of sesame lignan in humans.” Atherosclerosis 122.1 (1996): 135-136.
  4. Hyun, Taisun H., Elizabeth Barrett-Connor, and David B. Milne. “Zinc intakes and plasma concentrations in men with osteoporosis: the Rancho Bernardo Study.” The American journal of clinical nutrition 80.3 (2004): 715-721.
  5. Nakai, Masaaki, et al. “Novel antioxidative metabolites in rat liver with ingested sesamin.” Journal of Agricultural and food Chemistry 51.6 (2003): 1666-1670.
  6. Phillips, Katherine M., David M. Ruggio, and Mehdi Ashraf-Khorassani. “Phytosterol composition of nuts and seeds commonly consumed in the United States.” Journal of Agricultural and Food Chemistry 53.24 (2005): 9436-9445.