quarta-feira, 29 de junho de 2016

EQUILÍBRIO E HARMONIA - Faxina emocional: você conhece?

NOSSA NECESSIDADE DE LIMPAR NOSSOS SENTIMENTOS TÓXICOS




Muitas vezes percebemos que nosso nível de ansiedade e de tensão andam altos e nos sentimos muito cansados, esgotados, e não conseguimos entender o porquê dessa sensação. 

Isso acontece porque, quando começamos a nos questionar sobre valores da vida, ou antigas lembranças, problemas postos no depósito aparecem do nada e invadem de novo nossa vida, como se fossem atuais e presentes naquele momento.

Em um momento importante, você decide que a sua vida vai dar uma volta de 180 graus e por isso quer eliminar toda dor e mal-estar que a acompanham há algum tempo. Começa a fazer uma limpeza de pensamentos, uma liberação das energias bloqueadas, a busca do método mais adequado, e é por isso que todo o lixo ainda guardado na sua mente e ainda não eliminado vem à tona. Estabelece um novo diálogo com o seu eu, um diálogo de amor, de compreensão, um reencontro com você mesma para criar novos caminhos para a melhora da sua qualidade de vida: está começando a sua faxina emocional! 

Uma vez começado esse processo, você se sente bem mais otimista e positiva 

Logo no início desse processo de limpeza emocional, quase ao mesmo tempo em que pretende se livrar das dores, os órgãos do seu corpo parecem se revelar, colocando-se entre você e a cura, aumentando momentaneamente o sofrimento e a dor. Surgem várias perguntas: estou me curando de verdade? Será que estou agindo certo? Estou sendo sincera comigo? Estou pulando alguma etapa desse processo de renovação? Vai dar certo? Pode ser que esteja errada em alguma coisa? Por que tudo que faço não sai da forma certa?

Óbvio que não é você, efetivamente está fazendo muito bem isso, assim como tudo aquilo que inicia: o que acontece é que os sintomas e as sensações que voltam ao seu corpo “em limpeza” são as manifestações de que essa liberação começou a funcionar, assim como quando a cicatriz de um ferimento começa a coçar é o sinal de que o processo de cura está sendo efetivado.

Muitos sintomas voltam, sensações de solidão, momentos de depressão, angústias, saudade, choros, inflamações, dores, momentos de impotência, discussões são energias momentâneas que vêm para ir embora definitivamente. 

O mais importante nesse processo, às vezes dolorido, é conseguir não interromper esse ciclo de limpeza e insistir até a desintoxicação completa do corpo e do organismo. Isso significa reviver ou viver mais intensamente sensações que já foram registradas pela sua mente e que ficaram guardadas no depósito até quando, agora, estão sendo mexidas para serem eliminadas de vez. 

Da mesma forma como vive a mágoa das discussões com o seu companheiro, com seus filhos, com o seu chefe, essas reações, quando acontecem, servem para o seu inconsciente fazer você se lembrar de que ele existe, que está ligado em você e que está ajudando-a se defender, a reagir a todas as agressões. É um momento muito importante, fundamental nesse resgate, pois muitas pessoas pensam que estavam bem melhor antes de iniciar esse ciclo, em que todas as dores voltaram, até mais intensas, e é muito fácil desistir, parar, interromper o processo, deixando que o sofrimento físico e emocional assuma o corpo e a mente até conseguir esgotar todas as reservas de otimismo e as expectativas de cura.

Uma parte do seu processo de limpeza consiste em dar o tempo necessário para consertar os danos

Espero que esse não seja seu caso e que você esteja conseguindo limpar o seu emocional de todo o passado sofrido e dolorido, apesar das dúvidas, apesar do conflito entre o caminho mais curto e prazeroso e o caminho mais longo e dolorido, mas certeiro e duradouro. Aceitar o sofrimento enquanto a cura é alcançada é o preço que se paga, uma vez que o prazer é resultado do sofrimento e do investimento. 

Evite conflitos, brigas, discussões, reclamações nesse momento, abrindo espaço para que a força interior que sempre ficou latente se manifeste e leve você à paz e à serenidade. Percebendo que o seu corpo carregou por muito tempo o peso da dor física e da dor emocional, aceite que existe uma forte conexão entre aquela dor e o seu eu interior. Isso significa que uma parte do seu processo de limpeza consiste em dar o tempo necessário para consertar os danos, sabendo que não existe a opção do fracasso no processo, porque o aprendizado e a experiência são naturais e o resultado é sempre o crescimento e o bem-estar.

O equilíbrio nunca é uma constante, mas sempre a resultante de uma curva em que se alternam altos e baixos com o objetivo de favorecer o crescimento e o amadurecimento. O medo de que a dor e o sofrimento possam voltar é normal, mas, a partir do momento em que percebemos que são lembranças, precisamos nos conscientizar de que, se de fato são lembranças, isso significa que agora não existem, e é isso que importa. 

O sucesso do processo de limpeza é “saber”. Em todos os processos de limpeza existem momentos em que achamos que não estamos atuando a contento, assim como podemos ter a coragem de ir fundo no percurso. A questão não é ter medo, mas tentar resistir ao medo ou recusá-lo: precisamos aceitar e assumir uma postura complementar à situação, e não competitiva. O medo existe e faz parte da nossa estrutura, o trunfo é conseguir lidar com ele para atingir o nosso objetivo sem dúvidas e sermos vitoriosos e... emocionalmente limpos!


Postado por