quinta-feira, 21 de abril de 2016

EQUILÍBRIO E HARMONIA - VOCÊ VIBRA O QUE VOCÊ "É" O QUE VOCÊ ESTA VIBRANDO SEXUALMENTE?

SEXUALIDADE. VULGARIZA-LA NÃO. MAS TRATA-LA COM RESPEITO A PARTIR DO PRÓPRIO AUTO RESPEITO

















Qual atitude interior que devemos ter para desenvolvermos nossa sexualidade de forma saudável? É imenso o número de pessoas que tem medo de revelar ou assumir a sua própria sexualidade, o que é nos dias atuais, o principal motivo dos conflitos sexuais. Há muita gente ainda que não sabe conviver de forma equilibrada com as suas próprias emoções, passando a vida inteira sofrendo sem procurar ajuda. Noções de moral e ética foram apresentadas durante séculos como severas leis que condenavam aqueles que ousaram viver fora dos costumes sociais de forma intensa. Na adolescência, quando os desejos começam a florescer, as informações não são esclarecidas, com a desculpa de que é muito cedo para tocar no assunto, pois a grande maioria dos pais ainda não se sente à vontade para conversar com os filhos, e com isso ele acabam absorvendo informações com os seus colegas ou na internet, o que não é nada saudável.

 O Vulgar E O Não Vulgar
















Incentivar o conhecimento do corpo e expor os seus ensinamentos não é vulgarizar a sexualidade. A vulgarização é essa exploração sexual que estamos acostumados a presenciar nos meios de comunicação, e com total clareza pela internet, o que jamais poderá mostrar o que nós realmente precisamos entender sobre o assunto de maneira sadia. 

Bênção Divina.


A sexualidade não é um produto, um órgão, um sinal somente de procriação, nem tampouco uma sensação puramente física, mas é uma força, uma energia, uma bênção divina do sagrado masculino e feminino, um caminho para o progresso espiritual, e nos foi dado pela divindade não para ser realizada por instinto, ou vontade, e sim para a consumação de sentimentos de amor e bem-querer pela pessoa amada. Imaginar a sexualidade como apenas uma necessidade biológica, embora também o seja, mas pensar que é somente isso nos aproximamos doa animais e rejeita os mais importantes conhecimentos sobre o tema. Quando os instintos predominam sobre os sentimentos, as consequências serão traumas que mais cedo ou mais tarde aparecerão, o que possibilitará o desvio de conduta, como os crimes sexuais.

Amor E Respeito. 













É importante trabalhar a sexualidade da mesma maneira que trabalhamos os nossos sentimentos, pois esta energia deve ser considerada como uma manifestação de Amor, Respeito e Força Divina.


Equilíbrio.













Quando não há equilíbrio entre sentimentos e sensações, corpo e mente, instinto e razão, corremos o risco de cometermos excessos como o sexo desregrado, sem controle, pois quando permitimos que os desejos grosseiros fiquem acima da suavidade de um gesto de amor, perdemos o controle da situação.


Rumo À Perfeição 




O nosso corpo é uma bênção divina. Devemos amá-lo, cuidá-lo e respeitá-lo, e a sexualidade faz parte deste processo, pois devemos vivê-la com equilíbrio com uma única pessoa, ou seja, aquela que realmente amarmos, o que é fundamental para o aperfeiçoamento do nosso ser. Devemos ter serenidade dentre de nós para fornecer essa força com total estabilidade, e não por interesses unicamente materiais, mas para fortalecer nossa alma através dos sentimentos sublimes, pois esta energia foi criada para este objetivo.

O Ser Humano É Aprendiz De Suas Próprias Emoções.



A sexualidade pode permanecer adormecida ou aflorar de forma devastadora, prejudicando o nosso caminho evolutivo. As qualidades morais bem definidas e equilibradas, o controle, o conhecimento do corpo, das sensações e dos vícios da carne eliminam o aumento dos abusos, dos erros e da ignorância sobre os seus próprios valores.

Importante.
É necessário que acompanhemos o desenvolvimento sexual desde os primeiros anos de vida, educando e ajudando o novo ser a entender melhor o seu corpo, suas energias e sentimentos de maneira saudável. Precisamos uns dos outros em todas as etapas da vida, bem como de esclarecimentos, reconhecendo que a sexualidade significa muito mais do que uma relação sexual. 

Não Julgue As Pessoas.


O casamento sempre foi muito importante na nossa sociedade, com toda a certeza, pois é de fundamental importância para a formação e organização familiar. Entretanto algumas pessoas usam atitudes preconceituosas para julgar o comportamento sexual do seu semelhante. Acreditam ter razões morais e entendimentos para excluí-lo, ironizá-lo, desmoralizá-lo e condená-lo.  Quem somos nós para perturbarmos a paz de casais que não fazem parte da tradição de nossa sociedade, ou seja, que não são casados, mas que vivem com harmonia, respeito, equilíbrio e amor? Ou que são adeptos de um estilo de vida diferente do nosso? Não quero desvalorizar o casamento, pois já afirmei que este é de fundamental importância para a evolução humana. Mas quem somos nós para julgarmos e condenarmos alguém?

Sexualidade Saudável

Resultado de imagem para EQUILÍBRIO E HARMONIA - Sexo Faz Bem Para Corpo e Mente

O que realmente interessa para desenvolver a sexualidade de uma forma sadia é amor, respeito, conhecimento, confiança, equilíbrio, cumplicidade e crescimento em conjunto, desejando o bem da pessoa amada em todos os momentos. Alcançado esse patamar com cumplicidade e harmonia interior e conjugal, é só correr para abraço. Mas as formas de procura competem somente a cada um e ao casal.