segunda-feira, 9 de novembro de 2015

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - ENTENDA COMO UM RELACIONAMENTO PODE SER UMA CILADA

ENTENDA COMO UM RELACIONAMENTO PODE SER UMA CILADA


Precisamos ter muito cuidado ao desenvolver este tema, de preferência fazendo uma reflexão sincera sobre todos os aspectos envolvidos, porque facilmente quando os conflitos surgem, uma ou as duas partes, costumam encontrar culpados sem antes analisar que sempre somos os responsáveis, tanto pelo sucesso quanto pelo fracasso de uma relação conjugal, de qualquer nível.
Basicamente, do ponto de vista da nossa missão na existência humana, temos três missões a serem realizadas:
1-   Purificar nossas inferioridades: curar o medo, a raiva, o pessimismo, a ansiedade, a tendência de se isolar, a tendência de se magoar, a tendência de se deprimir, a tendência da agressividade, entre tantas outras emoções negativas.
2-   Nos harmonizar com espíritos conflitantes: está nas relações um dos nossos maiores desafios. Conquistar harmonia, perdoar, aceitar, tolerar, desenvolver a paciência e o amor incondicional são os maiores desafios que surgem nos relacionamentos, portanto se configura uma importante meta a ser alcançada.
3-   Gerar bons exemplos: é de se esperar que uma pessoa que esteja sintonizada com o seu Eu superior e a sua essência, que tenha naturalmente a tendência de construir atitudes que ajudam ao próximo, das mais diversas formas.  As atitudes de doação – em diversos aspectos da existência – e da compaixão, surgem como consequência natural nas pessoas sintonizadas com suas essências.
Harmonizar ou curar as relações é uma das principais missões da humanidade
Em uma relação, encontramos nossas maiores afinidades, bem como nossos maiores desafios. Em uma mesma pessoa conseguimos encontrar aspectos de total afinidade e também de falta de afinidade, portanto, as pessoas, ou melhor, as relações sempre promovem grandes aprendizados e quando não os entendemos e não evoluímos, sofremos.
Nessa visão com foco evolutivo, entendemos que a pessoa a qual nos relacionamos é a “perfeita” no contexto da reforma íntima, pois ela reúne as condições de aflorar em nós – digo aflorar porque os aspectos já existem presentes na nossa personalidade – os melhores e os piores sentimentos. E é aí que está um dos grandes desafios: entender que as pessoas as quais nos relacionamos, são nossas professoras, pois facilmente conseguem – através de suas atitudes – aflorar ou revelar as nossas inferioridades, e por isso nos alertam para aquilo que viemos efetivamente curar nesta existência.
O desafio que mais parece uma cilada
Infelizmente não temos essa compreensão, por isso, quando os conflitos surgem nos relacionamentos, temos o costume de colocar a culpa do que estamos sentindo na outra pessoa, como se ela fosse a responsável pelo mal que estamos sentindo: grande erro!
Nesse momento, caímos na cilada do egoísmo, pois sem perceber, culpamos o outro pelo sentimento que nós temos. Em outras palavras, fugimos da nossa responsabilidade, de melhorar os nossos sentimentos, e para justificar este comportamento equivocado, achamos mais fácil encontrar culpados.
Vença este desafio
Entenda que em qualquer tipo de relação, o que a outra pessoa faz você sentir é um reflexo de você mesmo. Se você sente raiva, é o outro que despertou este sentimento, mas não é o outro que construiu. A raiva neste exemplo é presente na sua personalidade, apenas aguardando o momento, que por conta de uma ação externa entrará em ebulição. Entenda que você é o responsável pelo que sente, então, trate de curar a si próprio ao invés de responsabilizar o demais. Agindo assim, você vencerá o desafio dos relacionamento e terá uma vida muito melhor!
As pessoas são os nossos espelhos
Mantenha a atenção, quando emoções conflitantes surgirem, lembre-se que elas não foram criadas por terceiros, apenas reveladas, pois já existiam dentro de você. Ninguém externamente cria em você raiva, mágoa, medo, implicância, intolerância, carência ou comodismo, isso é tarefa que compete exclusivamente a você. Da mesma forma, você tem total autonomia para eliminar o que criou, basta consciência, atitude focada no propósito e mais um conjunto de comportamentos que farão a diferença na sua vida.
Nunca deixe de fazer a sua parte, negligência lhe custará caro!
O segredo é focar na sua reforma íntima constante, jamais parar de buscar a sua evolução, a sua melhoria contínua e a purificação das emoções nocivas que podem transformar seus relacionamentos ( em todos os níveis) em “histórias de terror”.