quarta-feira, 21 de junho de 2017

O PODER DE DECRETAR - Anjo Harmonia – o poder da alegria.

O poder da alegria.



Anjo  Harmonia

Este texto é muito bom,  este anjo é uma luz no caminho .

Anjo da Ordem e da Harmonia – o segredo do poder da alegria.

Meditação
Silencio a minha mente, aquieto as minhas emoções e dirijo-me àquele lugar no meu íntimo, sentindo o ofuscamento do grande EU SOU O QUE EU SOU, e entro na consciência gloriosa da Luz do Reino.

O Reino de Deus é minha mente divina, a minha consciência do EU SOU, onde tudo é completo, acabado e em perfeita expressão. As idéias divinas de tudo o que é visível e invisível estão justamente onde EU SOU.

 Os anjos do Reino estão justamente onde EU SOU. Não há nada além da realização perfeita no Reino do EU SOU.

Sou o Reino agora, pois estou consciente da Verdade e da plenitude do meu ser. Estou no Reino agora porque EU SOU o Reino, e tudo o que Deus é EU SOU, e tudo o que é de Deus é meu.

 E entre os tesouros de Deus, que EU SOU e tenho, está a energia da pura alegria.

Deixo a canção da alegria começar na minha mente e no meu coração à medida que aceito esse atributo divino. É meu porque é o que EU SOU, e neste dia consinto em permanecer no glorioso ser que é EU SOU, para que a alegria eterna possa estar em mim e a minha alegria possa ser total.


Sinto agora a alegria fluir através de mim e participo da sua essência: grande serenidade, paz, Luz, calor, contentamento, equilíbrio, confiança e um coração cheio de júbilo, transbordando de gratidão.

E minha alegria segue diante de mim para criar e manter a ordem e a harmonia perfeitas em minha vida e em meu mundo.

Agora, em nome do Espírito Santo de Deus, evoco a Presença do Anjo da Ordem e da Harmonia.

 Sua Luz aparece diante de mim e, com profundos sentimentos de amor e gratidão, digo a esse ajudante sagrado:

 “Dedico este dia à remoção dos encargos que lhe impus e o libero para fazer o seu trabalho perfeito de acordo com a mais alta visão do grande EU SOU.” E o Anjo fala, e eu escuto.

Vivo agora na presença da alegria, e a alegria é agora o estado natural do meu ser. E deixo que a ardem e a harmonia reinem supremas em minha vida. Decido viver em perfeita paz com honra e integridade, e estou pronto a desempenhar o meu papel como uma força dinâmica para a conquista da justiça divina neste mundo.

Este é o momento do meu novo começo. Sigo adiante agora com grande alegria para fazer o que me cabe fazer.

O anjo da Ordem e da harmonia.

Para ser verdadeiramente ordem e harmonia, você tem de adquirir a Energia da Alma que produz essas qualidades, e então você é - e não é necessário representar papel algum.

 Você pode ficar surpreso ao saber que a energia que se manifesta como esses atributos é alegria. A ordem e a harmonia nascem da alegria, e não o contrário.

 O Anjo da Ordem e da Harmonia é a “alegria do Senhor”, a pura energia de exultação, êxtase e júbilo, que irradia como o Sol do meio-dia para remover as sombras da tristeza, da miséria e do desespero.

E faz isso organizando o equilíbrio e a estabilidade na vida.

Mostre-me alguém que viva na radiância da alegria e eu lhe mostra­rei uma pessoa que “se ajusta” ao mundo como a mão à luva, onde tudo está em sincronia e funcionando como um todo harmonioso. Vou dar um exemplo para explicar o que quero dizer.

Anos atrás, ao sentir a falta de alegria, percebi o profundo impacto que ela exercia no meu ambiente imediato. Eu não sabia que estava “sem alegria” até buscar a resposta para uma ridícula sucessão de acontecimen­tos, em que tudo parecia estar fora de ordem.

 Durante um período de tempo bem específico, o carro enguiçou, o cortador de grama quebrou, a secadora de roupas deixou de funcionar, parecendo ter morrido, a TV saiu do ar e meus negócios se assemelhavam a um melodrama.

Finalmente, parei o tempo suficiente a fim de olhar para dentro e perguntar: “Por que eu?” E ouvi a resposta: “Sua vibração de alegria é praticamente inexistente, e a alegria é a energia e o catalisador da ordem e da harmonia.
 Sem alegria, toda forma contida consciência começa a se desintegrar, pois a alegria é a energia da fusão e da unidade.”

A tristeza revela ressentimento, solidão, amargura, raiva, inveja, culpa, Julgamento, punição, depressão, egoísmo...

Isso foi para mim uma grande revelação. Então, fui levado a reler João 15: 1-11, onde Cristo fala através de Jesus na mensagem sobre a verdadeira Videira: “Eu sou a videira, vós as varas: quem está em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer... tenho- vos dito essas coisas para que meu gozo permaneça em vós, e vosso gozo seja cumprido”.

Observamos, nessa Escritura, que a alegria da consciência individual não vem de fora, mas do Eu-Mestre interior, o EU Sou, e que essa alegria se torna total através do ato de habitar nessa Presença.

 O que significa habitar! Significa ficar junto, viver, residir. Quando estamos conscientes da Presença da consciência divina, ou seja, quando percebemos que ela está presente, ficamos sintonizados com a Energia da Alegria, pois a canção da alma é alegria!

 A vibração do EU SOU onipotente é pura alegria e, quando captamos essa vibração, produzimos muitos frutos - não apenas atraindo novos bens, mas também protegendo e corrigindo os bens que já se manifestaram em nossas vidas.

Não levou muito tempo para que eu penetrasse dentro de mim, tocasse a borda da alegria e habitasse ali por algum tempo - e quando fiz isso, o Anjo da Ordem e da Harmonia deve ter se libertado das correntes do ego, pois as coisas mais estranhas começaram a acontecer.

 Percebi intuitivamente o que havia de errado com o cortador de grama e o consertei num instante. O carro, que fazia o barulho de um misturador de concreto e funcionava só por alguns minutos de cada vez, ficou em ordem sozinho. Quando o técnico chegou para consertar a TV, não achou defeito algum: a imagem estava perfeita.

Enquanto isso, de volta ao escritório, fechamos negócio com dois novos clientes, recebemos pagamentos vencidos e nossa produtividade subiu a outro nível. Ah, sim! A secadora de roupas!

Como disse, parecia morta mas reencarnou na forma de uma nova. Acho que o anjo decidiu fazer isso em vez de representar novamente a história de Lázaro.

Passei posteriormente um tempo considerável pesquisando a ideia de alegria e de como ela afeta a ordem e a harmonia. Descobri que aquilo a que chamamos de felicidade vem da personalidade e é algo que está constantemente sujeito aos vento*, da mudança que sopram no mundo do indivíduo.

 Mas a alegria vem da consciência divina do EU SOU e infunde a personalidade com a sua energia quando a mente conscientemente ancorada num domínio mais elevado.

 A alegria abre  as cortinas da mente e deixa a Luz entrar, e a escuridão deixa de existir.

 A Course in Miracles diz: “O mundo que você vê nada faz... Ele apenas representa os seus pensamentos. E vai mudar por completo na medida em que quiser modificar sua mente e escolher a alegria de Deus como aquilo que realmente quer.

Seu Eu é radiante nessa alegria sagrada, inalterada cons­tante e imutável, para sempre e sempre... Abaixe os braços e entre sem defesas no lugar silencioso onde a paz do céu mantém, finalmente todas as coisas em quietude... Aqui, a alegria de Deus pertence a você... só a alegria é verdade.”

A chama gêmea da alegria é a serenidade, e quando o fogo da alegria e da serenidade passa a dominar a personalidade, todas as condições externas são controladas na Luz, o que explica como a alegria literalmente cria e mantém a ordem e a harmonia na nossa vida.

 Em primeiro lugar, quanto maior a alegria, maior o fluxo de energia. Como diz o dr. Douglas Baker: “Naquele aspecto da consciência a que chamamos alegria o influxo de energia é o maior possível, no sentido de que essa energia é a que se transforma com mais facilidade em atividade externa através da personalidade.”

 Em segundo lugar, devemos compreender que a alegria é um Poder que controla as linhas de força que governam os elétrons e provocam os agrupamentos corretos de átomos na ordem natural.

 Quando a alegria recua, a estrutura atômica da matéria é alterada, resultando em desordem e desarmonia.

 Como já disse, podemos usar a personalidade para fingir que somos felizes, mas até mesmo a maior capacidade de representação não poderá protelar a deterioração exterior por fim provocada pelo enfraquecimento das linhas de força, o que poderá afetar toda a expressão física, do corpo à conta bancária.

Também quero assinalar que um indivíduo que expressa a verdadeira alegria do Reino interior não fica por aí tentando fazer todo mundo feliz e nem é a alma da festa.

Uma consciência cheia de alegria é mais como farol de calma numa tempestade, uma luz de êxtase que dispersa a escuridão. Uma pessoa repleta de alegria está em sintonia com o universo – é calorosa,  satisfeita, em paz, equilibrada é confiante, com um coração repleto de júbilo, transbordante de gratidão.

 E o exterior reflete o interior, com se ajustando” em perfeita ordem e harmonia. Não é hora de começar a cantar a canção da alegria? Permita que o Magnífico EU SOU lhe ensine as palavras e a música - com a ajuda inestimável de um Poder Causai muito especial, o Anjo da Ordem e da Harmonia.

Esse anjo é feminino por natureza e fica no vórtice entre o reino causal da consciência divina e a personalidade. Nas escolas gregas de Mistério era chamado de Atena. Além de seus outros poderes e funções, Atena era considerada a deusa das artes, e a cidade de Atenas recebeu seu nome.

 Os romanos a chamavam de Minerva, e a consideravam a deusa da guerra - como é evidenciado pela escultura do Museu do Vaticano, que a representa usando um elmo.

Como pode um anjo que é associado à guerra ser considerado o Anjo da Ordem e da Harmonia? E porque a ordem divina, a primeira lei do universo, só pode ser conquistada através da destruição daquilo que está em desordem.

 Trazendo isso para o plano da personalidade, observamos que um desejo egocêntrico de harmonia poderá levá-lo a comprometer a sua integridade espiritual, quando você capitula e aceita uma situação negativa “para o bem” do entendimento e da amabilidade; esse tipo de pensamento, porém, não transmutará a desarmonia.

O ego diz: “Não expresse a sua verdade ou saber interior: caminhe junto com a insanidade, em nome da paz.” No entanto, a paz a qualquer preço não é o estilo desse anjo. Ele é um guerreiro com roupas de anjo e não aceita o caos, a confusão e o tumulto; não pensa duas vezes antes de acabar com esses problemas de maneira positiva e poderosa.

 “Quando Cristo disse que não veio para trazer a paz, mas a espada, ele proclamou uma grande verdade. Ninguém pode ter paz antes de alcançar um estado de equilíbrio, no qual o seu progresso espiritual não é retardado por problemas físicos, emocionais, mentais, pessoais ou sociais.”
É também interessante observar o que acontece se o poder desse anjo for bloqueado. Quando o isolamos com os sentimentos de tristeza e desespero da natureza inferior, o ego tenta tomar emprestada a sua espada e imitar a sua atitude de guerreiro, enviando mensagens sobre a conveniência do conflito - a ideia de que o ataque é justificado como autoproteção.

 A personalidade transforma-se em antagonista e cria mais desordem. Sem as projeções do ego, ele manterá o fluxo natural da energia de alegria à medida que penetrar em manifestações de nossas vidas, como a ordem e a harmonia.

 Ele o faz através da inspiração - motivando-nos a servir sem interesse, só pela alegria de servir, a manter o equilíbrio e a justiça em todas as situações e a viver com honestidade e integridade.

Ele trabalha com a energia que constrói a forma de todas as manifestações, procurando transmutar circunstâncias negativas e manter as linhas de força no seu nível mais harmonioso.

A mitologia conta-nos que, quando a Grécia foi enfraquecida pela guerra e pelo caos, Atena fez aparecer a oliveira para trazer ordem e estabilidade ao país. No início dos anos 70, quando Jan e eu atravessamos um período tumultuado de trabalho, que parecia mais uma batalha, Atena fez com que nos aparecesse um cachorro.

 Era uma spaniel inglesa, e lhe demos o nome de Lady Brandywine de Yorkshire, ou Brandy, para abreviar. Esse presente do anjo desviou a nossa atenção dos problemas, trouxe o equilíbrio às nossas vidas através da alegria e da gratidão, e conduziu todos os nossos negócios a um estado mais harmonioso.

 Dez anos depois, quando fez a sua transição, Brandy retomou rapidamente como a Magnificent Brandy Too (Maggi, para abreviar) - e os surpreendentes acontecimentos da sua “história de reencarnação”  são muito interessantes.
 Ela voltou num dos períodos mais cruciais de nossas vidas, numa época de mudança total na minha carreira.  E ela tem estado conosco em todos os passos do caminho, como um “farol de calma” e uma “luz de êxtase.”

Esse anjo trabalha de maneiras misteriosas para nos manter na harmonia do equilíbrio, para nos inspirar com a confiança no futuro e para nos manter subindo cada vez mais alto nas espirais da Vida.

No tarô, esse anjo é simbolizado como Justiça - uma figura coroada que tem na mão direita uma espada e na esquerda uma balança. Essa carta “ensina que só as forças balanceadas podem durar e que a Justiça eterna destrói com sua espada aquilo que está desbalanceado”.

A palavra balança vem da expressão latina libra bilanx, o que é significativo, pois o Anjo da Ordem e da Harmonia utiliza a energia particular de Libra como qualidade de força divina. Essa energia trata de escolhas, determinando o caminho para uma ponderação cuidadosa de valores e conquistando o equilíbrio correto entre os pares de opostos para descobrir a verdadeira harmonia.

 John Jocelyn diz: “Quando essa harmonia é conquistada através da superação da violência dos conflitos interiores e de provações da carne - controlando finalmente o tumulto dos desejos - então contemplamos um homem repleto de verdadeira compaixão pela humanidade.

 Libra evoca a paixão pela paz e traz a paz através da paixão, pois nesse signo a harmonia é conquistada por meio do conflito.”

Esse anjo trabalha com a energia libriana para inspirar o indivíduo a servir ao mundo, e converte a inércia em força dinâmica para a conquista da justiça divina na terra. 

E quase possível enxergar o anjo trabalhando poderosamente através dessa união pela cura e pela paz, para conquistar um novo equilíbrio nos assuntos mundiais. Com o elmo na cabeça e a espada na mão, ele avançou para transmutar a desordem e revelar a harmonia - se necessário, através do conflito.

 Lembre-se que cada um dos vinte e dois anjos tem o dever cósmico de manifestar a verdadeira natureza do seu ser para ajudá-lo no processo do despertar.

 São formas de pensamento divinas com intenções divinas, mas estão sujeitas à energia que nós irradiamos consciente ou inconscien­temente, o que significa que podemos modificar sua natureza e paralisar a sua expressão.

 O Anjo da Ordem e da Harmonia é particularmente vulnerável à nossa dominação porque consciência coletiva é orientada para .o conflito, com uma vibração que tende à desordem.

Assim, precisa­mos estar constantemente alertas e agir de imediato para compensar estados mentais que se manifestam como egoísmo, julgamento, crítica, orgulho intelectual, frieza e estreiteza.


Nós nos opomos a esses defeitos através da energia e do poder da alegria - a alegria do Senhor EU SOU -, permitindo que o sentimento de alegria se manifeste com o nosso estado natural de ser. Então  o anjo é libertado, e a primeira lei do universo - a ordem divina – toma-se  o fator dominante em nossas vidas".


Pesquisado por Dharmadhannya