quinta-feira, 30 de março de 2017

EQUILÍBRIO E HARMONIA - LIMPANDO MIASMAS CRIADOS EM VIDAS PASSADAS…

Consciência Cósmica: MIASMAS

face_fire_flame_image_light_neon_edited
Will Berlinghof é a Voz da Consciência Cósmica e Callista é o Energizador e Questionador.
Consciência, nesta noite tenho uma pergunta sobre miasmas.
Esta manhã eu acordei pensando sobre os diferentes sintomas e dores que temos em nossos corpos neste momento.
A palavra “miasma” veio à minha mente. 
Quando questionei o que significava o “miasma”, recebi a informação de que um miasma era como uma marca de sombra em um modelo que trazemos de várias vidas, e é através dessa sombra que doenças e lesões entram em nosso corpo durante esses tempos.
Parece-me que estamos nos aproximando de um ponto de conexão, e todos os nossos cronogramas estão convergindo, que esses miasmas estão aparecendo para ser removidos de nosso modelo à medida que passamos pelo buraco da agulha, nesse sentido.
Você pode por favor diferenciar para mim ou me explicar onde há uma diferença entre a limpeza do miasma e o processo do corpo de luz.
Aquilo a que você se refere como um “miasma” é de fato parte do processo do seu corpo de luz. Que, neste momento em particular, a energética de todas as outras vidas estão de alguma forma atuando um pouco nesta última ou vida final antes que a mudança na consciência ocorra. Que isso é mais em referência as suas vidas em que acontecimentos traumáticos aconteceram, como uma morte brutal. Como uma doença. Como a peste ou a tuberculose. Que os miasmas são impressões de sombra que estão embutidos no nível de memória celular do corpo e, como tal, são também a sombra daquelas lembranças mantidas no modelo de corpo de luz para o propósito como corretamente declarado de ser tratado e eliminado do campo energético, do corpo, do campo mental, do campo emocional, do campo etérico. E que isso está muito envolvido com o processo do corpo de luz.
Portanto, não se trata simplesmente de que no processo do corpo de luz se esteja mudando para um corpo cristalino, mas também que o que era de natureza anterior, o que afetou em outras vidas, o indivíduo, o indivíduo focalizado, envolvidos na morte desse indivíduo, são aquelas sombras que estão aparecendo que você está se referindo: miasmas.
E que, neste momento, é importante limpar esses miasmas, para limpar aquelas associações da trilha do tempo que são trazidas para esta consciência física, nesta vida, neste momento. 
Que faz parte de livrar o corpo energético de todas as influências e bagagens que podem ter se acumulado ao longo das muitas vidas que a alma teve, que está escolhendo agora finalmente livrar-se, de modo que o indivíduo que está tendo essa experiência de vida, o aspecto espiritual da alma que está tendo a experiência física, possa alcançar um estado mais elevado de pureza, de corpo, mente, coração e alma. E isso é essencial para o processo de ascensão, pois o que governa o processo de ascensão é o grau de clareza que se alcança em todos os níveis. Não se obtém simplesmente afirmando que alguém vai subir ou que alcançará níveis altos, pois decidiram que isso seria assim sem fazer nenhum trabalho para fazê-lo assim.
Que o processo de ascensão não envolve apenas essa única vida que você vive atualmente neste plano de existência, mas as muitas vidas em que a alma viveu personalidades focalizadas, e que, neste momento, o foco particular da personalidade é no indivíduo que está interessado na ascensão, mais do que interessado, comprometido com a ascensão, e veio a este planeta para experimentar a ascensão, a elevação da consciência, do que é o estado adormecido da personalidade física, para um estado claro, um estado iluminado, e que as muitas vidas que foram experimentadas são relevantes para esta vida, pois esta Consciência afirmaria que nem todas as vidas são relativas à personalidade em foco, ou relevantes, de fato, ao mesmo foco dessa personalidade, mas aquelas que realmente têm algo a ver com a vida presente são aquelas que expressarão os miasmas que estão sendo sentidos no corpo.
Portanto, muitas vezes, as dores e sofrimentos estranhos que se tem, foram em áreas onde em outras vidas feridas ocorreram, ou houve uma lesão que precipitou e levou à morte. Que as doenças, especialmente da natureza descrita, a peste e a tuberculose, são também os miasmas das dores e sofrimentos que foram experimentadas no corpo físico. Mas, uma doença como a tuberculose, pode aparecer como a sombra desse miasma na região pulmonar, uma tensão na região pulmonar. Que os miasmas do trato digestivo sugerem que em outras vidas, houveram problemas com a digestão ao ponto que eles criaram ramificações sérias nessas vidas. Mas, se alguém tivesse problemas de estômago em outra vida, isso não seria significativo o suficiente para fazer com que esse miasma apareça nesta vida. Teria que ser algo de grande importância.
Resultado de imagem para DESPERTANDO O CONHECIMENTO - BIOENERGIA
Por exemplo, se alguém foi envenenado em outra vida e esse veneno se acumulou nos órgãos e o levou à morte, isso pode ser hoje um miasma de dor no estômago. Da mesma forma, um apêndice roto em outra vida, que levou diretamente à morte, também pode ter uma sombra formada no apêndice da personalidade atual. Dor aguda, por exemplo, nessa região. Que às vezes isso pode se tornar forte o suficiente para que alguém realmente pense que isso têm uma condição que é relevante nesta vida, real nesta vida. Mas à medida que o processo da luz prossegue, à medida que essas várias vidas são eliminadas e os miasmas ou, o que é a sombra daquela doença, sofrimento, lesão ou ruptura anterior, se desempenha no corpo físico da personalidade presente, do foco presente da personalidade, que eles realmente aparecem, são tratados e, portanto, liberados.
Há muitos que estão experimentando sofrimentos e dores aleatórios em regiões que nunca experimentaram antes, pulmão e garganta e problemas cardíacos, como as palpitações que esta Consciência falou anteriormente, que são realmente miasmas ou, formações de sombra que se destinam a serem limpas. É sempre apropriado verificar alguns ou todos os sintomas físicos que são estressantes, ou que o perturbam, pois alguém poderia dizer que é simplesmente um miasma que está acontecendo, e não vai ao médico se estiver tendo dores principais no coração, por exemplo, ou palpitações cardíacas, se alguém entender que isso seja talvez algo mais sério. 
E mesmo que não seja, esta Consciência deve, da posição de responsabilidade para com aquelas entidades em terceira dimensionalidade, sugerir que ir ao médico pode ser realmente a melhor coisa a se fazer, e é preciso fazer para aliviar o medo deste assunto. Mas, se ao fazê-lo, ou mesmo, se não for ao médico, mas já entende que estas condições não são de uma natureza com risco de vida, e que é simplesmente um estado de medo devido à própria experiência, e se escolhe então ir mais fundo, e que muitas vezes pode chegar a uma compreensão do que está ocorrendo. E que os miasmas, como eles estão sendo experimentados, podem de fato tornar-se portas de entrada para as várias vidas em que um evento pode ter ocorrido que está associado com a experiência atual de dor naquela área.
Por exemplo, muitos tiveram situações no passado em que foram guerreiros, onde estiveram envolvidos em conflitos e guerras militares e morreram no campo de batalha, muitas vezes brutalmente. Que muitos que tiveram experiências de vidas passadas ou simultaneamente através de seus próprios meios ou através da terapia de regressão da vida passada, muitas vezes encontrar-se-ão em situações onde eles veem novamente uma vida passada, como sendo um guerreiro, morrendo em batalha. Que eles podem ter, por exemplo, recebido um golpe de machado na área do pescoço e ombros. Que isso parece horrível e de fato é uma maneira horrível e imaginativa de morrer, mas que já é passado, já não é relevante no sentido de uma opressão na vida que faça com que um indivíduo se concentre nessa vida, mas o que pode ocorrer é, a duplicação de sombra da dor experimentada nessa região. Esta é, é claro, a experiência miasmática, o miasma dessa experiência no corpo presente. Assim, pode-se sofrer sofrimento e dores ou uma tensão localizada, causando tensão nessa área do pescoço, ombro ou em outras áreas onde outros golpes foram experimentados.
O que é relevante sobre essa experiência, esta experiência de segunda-mão, essa experiência secundária, é que ela permite, após reflexão e compreensão, a liberação de quaisquer energias que sobraram quando o indivíduo recebeu aquele golpe, experimentou essa doença, experimentou um evento que foi traumático e prejudicial na época. 
É assim que, quando um espírito é liberado, quando a alma é liberada de uma forma física, e retorna ao tecido da alma ao nível da quinta dimensão, há uma revisão da vida anterior, àquela que esta Consciência chama de Conselho Espiritual de Anciãos, ou o Conselho de Anciãos Espirituais. Que estes são seres que são o Eu Superior e a Super-Alma do indivíduo, indo aos infinitos estratos da consciência. O objetivo de tal revisão não é punir, mas sim permitir que a alma que retorna revise completamente a vida que foi vivida, a morte que foi vivida. Se o indivíduo alcançou ou não o propósito da alma que tinha sido planejado para o si, quando esse aspecto da alma entrou na fisicalidade, quando entrou em uma vida. 
Durante aquela vida, acontecimentos ocorreram e ao ocorrerem, uma impressão psíquica foi feita, que esta faz parte dos registros Akáshicos, parte da memória da alma. Que os incidentes que tiveram pertinência para sua travessia, que de alguma forma refletiu uma falha, um erro, uma injustiça, um evento que ficou impresso na psique no momento da morte, que estes são aqueles que são carregados e marcados, se você quiser, na memória da alma, na memória da alma que retorna. Eles são adicionadas ao conjunto da consciência principal, que é a alma grupal, a longa alma, a alma maior, da qual emanam todos os aspectos da alma. Que eles são reunidos, e eles criam este conjunto de experiências lembradas que são realizadas na alma, que são realizadas no corpo de luz do aspecto da alma que desce na fisicalidade, que escolhe ter uma experiência física.
Que esses sofrimentos e dores, embora possam ter fontes físicas, também são muito os miasmas que estão sendo discutidos aqui, que são as memórias da alma de vidas anteriores, aspectos que a alma viveu, que estão ligados com a personalidade em foco. Isso é muito complexo. Esta Consciência não entrará nessa discussão neste momento, mas seja como for, esta Consciência diz que esses miasmas são específicos por natureza, com o propósito de serem liberados nesta vida de modo que o aspecto da alma que está tendo a experiência física, que inclui um processo evolutivo espiritual, de atingir um ponto de clareza e pureza a um grau suficientemente elevado que ela possa ascender em plena consciência trazendo de volta a energia do corpo, sendo capaz de transfigurar o corpo, transmogrificar o corpo, que isso pode realmente ser feito, que só pode ser alcançado se alguém se livrar dos miasmas energéticos que estão sendo colocados em jogo nesta vida.
Resultado de imagem para DESPERTANDO O CONHECIMENTO - BIOENERGIA
Que o que você perguntou é muito importante para o processo de limpeza do corpo, à medida que busca estados superiores de consciência. Que o corpo, a mente, o coração e a alma devem estar livres daquilo que poderia ser considerado contaminação de outras vidas, pois muitas vezes, quando se sai da fisicalidade de tal maneira, e se encontra no outro lado do véu, há uma onda imediata de energia em torno do evento de uma morte, na qual muitas vezes o ser fica preso. Esta é a contaminação, se você quiser, que esta Consciência está se referindo. É uma contaminação da pureza da energia do espírito e, embora um espírito a absorva de volta, também faz parte do processo de liberação, que acontece quando a personalidade em foco da alma, retorna a um corpo físico, especialmente a este tempo.
Assim, é imperativo permitir que o corpo liberte esses miasmas, essas memórias de sombra que são mantidas no corpo para que o corpo possa alcançar aquele nível de alta clareza e foco e pureza que lhe permitiriam submeter-se ao processo de transfiguração, permitir que ele seja desmaterializado de um corpo físico em um padrão de energia que pode ser armazenado e remontado sempre que o indivíduo desejar fazê-lo.
Que este é o mais alto nível, e não quer dizer que se deve chegar a limpeza completo de todos os miasmas. A liberação completa de todas as experiências miasmáticas e assinaturas de energia no corpo. Mas que, quanto mais se liberta, quanto mais se abre ao corpo de luz e ao processo do corpo de luz, mais elevado ele será capaz de ir no processo de ascensão, alcançando o que é o nível mais elevado, a transfiguração, a transmogrificação, do corpo físico, esquivando-se da liberação tradicional da fisicalidade com a experiência da morte. Que muitos que estão experimentando esses sofrimentos e dores, as palpitações cardíacas, os problemas com a garganta, estão realmente experimentando a liberação desses miasmas, e este é realmente um processo interessante.
Mas, torna-se ainda mais fascinante quando se começa a compreender que esses sofrimentos e dores, essas várias condições, têm uma razão muito mais profunda por terem um propósito, se você quiser, na vida do indivíduo. 
Que, em última instância, ao passar pelo processo do corpo de luz para criar tal pureza, para levar o processo de cristalização a efeito, para chegar a um lugar de consciência que está livre dos tentáculos de qualquer contaminação de qualquer outra experiência de vida pela alma, suas muitas expressões do ser, suas muitas personalidades do foco. Compreendê-lo e conhecê-lo e aceitá-lo, ajudará as pessoas que estão perplexas e perturbadas, confusas e admoestadas, recuadas, incapazes de avançar, porque não têm compreensão do processo que está ocorrendo. Esta Consciência espera que esta explicação dos miasmas, das assinaturas de sombra energética residual de outras vidas passadas, sofrimentos, dores, condições, etc., ajude muitos neste momento a ir para aquelas vidas, e liberá-las ativamente, limpando seu corpo nesse nível energético.
Obrigado. Isso também pode indicar que os miasmas são realmente responsáveis pelo que é conhecido como condições psicossomáticas?
Há uma conexão, mas eles não são a causa de condições psicossomáticas. Muitas vezes, uma pessoa terá uma reação psicossomática envolvendo um trauma da vida presente, onde a psique do indivíduo foi empurrada para um ponto onde eles não podem lidar com suas vidas, que eles devem fechar uma parte de seu ser, se você quiser. Um exemplo clássico é quando se recebe um choque e isso traz tanto medo, que eles sentem que isso é algo muito horrendo, que eles não conseguem falar sobre isso. Eles literalmente não podem falar sobre isso, pois perdem a capacidade de falar. 
Que esta é uma situação psicossomática. Mas, quando alguém é capaz de finalmente entrar no trauma e liberá-lo, e, em seguida, ficar livre para falar novamente e, o indivíduo muitas vezes, então, será capaz de falar. O que você está se referindo são as situações de doenças psicossomáticas que podem ter sido transferidas quando da morte e assim, criar esta condição de sombra da memória no nível celular, espiritual. Que o indivíduo revisita uma outra vida. Naturalmente, quando esta Consciência diz que o indivíduo revisita outra vida, ou um indivíduo em outra vida, estou, naturalmente, referindo-me ao foco da personalidade da alma que está tendo uma vida que está conectada diretamente a outras vidas, que são pertinentes a este tempo de vida.
Assim, se em outra vida, um indivíduo desenvolve uma doença ou condição psicossomática, e não a tratou nesta outra vida, isto poderia se reproduzir nesta vida, até o grau de nascer mudo, como uma maneira de lidar com essa situação anterior. Mas este é um exemplo aleatório.
Que cada exemplo é diferente. De um modo geral, um miasma não causa uma situação psicossomática, mas pode estar associado, e se alguém descobrir a causa original que criou uma reação psicossomática e for capaz de liberá-la, então, muitas vezes, a situação que está sendo refletida nesta vida presente, também pode ser tratada, curada e libertada. Isto, naturalmente, não necessariamente se refere a doenças genéticas, onde há uma causa genética e uma causa física nesta vida devido a uma doença genética. Mas mesmo os distúrbios genéticos muitas vezes têm muito a ver com vidas passadas, e são trazidos como uma maneira de lidar com o carma dessa vida. Mas isso é novamente uma questão ligeiramente diferente. Isso responde sua pergunta?
Sim. Obrigado. Além disso, fiquei me perguntando se você poderia dar qualquer conselho sobre como apoiar o Eu inferior quando esses miasmas são trazidos para a frente, porque eu acho que meu Eu inferior inicialmente começou a entrar em pânico.
É importante lidar com o Eu inferior, porque o eu inferior é quem é responsável pelo miasma, que é quem permite que as sombras, as assinaturas dessas experiências de vidas passadas que estão no nível celular, psíquico do corpo, ou no nível da psique, que é o Eu inferior que, claro, então joga isso através do corpo elétrico, joga isso através dos órgãos, músculos, tecidos, sangue, células e, portanto, quando o Eu inferior, porque está seguindo a agenda da alma, liberta esses sofrimentos e dores, que precisam também ser parte da solução e parte da compreensão do que são os miasmas. 
Quando os miasmas sobrepujam o Eu inferior, porque eles deve, vir através desse, ele pode entrar em um tipo de estresse próprio sobre a situação, e pode começar a oprimir e, mesmo sendo ele responsável pelo corpo, os miasmas tem uma prioridade, se quiser, pois na necessidade de serem expressos e liberados, eles fazem parte do processo do corpo de luz que obscurece todo o mais. Que o Eu inferior cria assim, um conjunto dessas memórias, desses miasmas, e ele permite que atuem dentro do corpo, como as dores, palpitações e outras condições, que muitas vezes se sente fora de controle, porque normalmente, o Eu inferior está muito no controle do físico, do próprio corpo, e da interação e intercâmbio na realidade física do corpo físico enquanto se move através do mar das experiências que estão na terceira dimensionalidade.
Mas com os miasmas, que fazem parte de um propósito de alma, para liberar a alma em si, se você, através do indivíduo, de todos os miasmas de vidas passadas que a alma contém, assim, os substitui, se você quiser, isso leva, como esta Consciência afirmou, o Eu inferior a se tornar estressado. Seria apropriado e útil para o indivíduo que tem contato com seu Eu Inferior falar sobre essas questões com seu Eu inferior, para pedir ao seu Eu inferior assistência na liberação das memórias, para que o indivíduo realmente possa rever as situações, e liberar todas e quaisquer energias em torno dessas experiências que estão se desenvolvendo de forma secundária no próprio corpo. 
Assim, por exemplo, se alguém teve uma vida focalizada, uma vez que foi diagnosticado com tuberculose, e foi para um sanatório onde foi privado de sua família e amigos, e morreu naquele sanatório, solitário e miserável e com dor e desconforto, que a Miasma pode ter um reviver secundário, se você quiser, nessa vida, e pode achar que há certas energias emocionais ao redor dos pulmões e da garganta, que pode haver os sintomas físicos, mas eles não são reais, eles são refletidos do que de era a condição original. Pode haver angústia mental e dúvidas e pensamentos sobre a saúde com seus pulmões ou alguma reação psicológica emocional.
Isto que o corpo está experimentando, o Eu inferior está a oprimir, e é preciso ser capaz de lidar com ele. Assim, o Eu médio, que é a consciência de cada personalidade em foco, pode ir para o eu inferior, pedir as memórias celulares em torno desta situação, pode ver, por exemplo, esta vida como um paciente tuberculoso em um sanatório, o medo que ele tem da solidão, o sofrimento e a dor, a angústia mental e em um ato de libertação, pode-se dizer que ele libera essa vida e todas as suas energias, a contaminação energética, se você quiser, que ele transitou quando ele passou por aquela vida. Não é preciso entrar profundamente nesta experiência de uma maneira pessoal. Isso significa que não é preciso identificar e perder a visão da observação da vida.
Pode-se observar a vida, é realmente recomendável colocar uma barreira ou proteção de luz ao redor de si mesmo, quando se está indo para tais experiências mais profundas. Mas permitir que seja liberado é o mais essencial aqui, e que o Eu inferior vai ajudar nesse processo quando for solicitado.
Quando se chega a esse lugar de aceitação e compreensão, onde se perdoa essa vida, então se libera tudo o que está a nível energético que permanece no nível celular, psíquico do da personalidade e este vai começar a se liberar daqueles sofrimentos e dores, essas condições que estão enfatizando o seu Eu inferior, estressando a mente e o coração, e até mesmo a alma do indivíduo.
Obrigado. Eu acho que seria útil eu dizer ao meu Eu inferior que é apenas uma sombra, apenas algo que está passando, o que parece ser um conceito aceitável.
Essa é realmente uma maneira sábia de fazer isso. Falar com seu Eu inferior, apoiá-lo, assegurar-lhe, ajudá-lo a entender que é apenas uma sombra de memória passando e que, uma vez liberada, uma vez compreendida e identificada, que o Eu inferior pode liberar seu estresse sobre esta situação, E tudo vai passar mais facilmente. Neste momento, muitos dos Trabalhadores da Luz estão passando pelo processo do corpo de luz, e estão tendo essas experiências.
Compreendendo que é parte da mudança de seu DNA em direção a um corpo mais cristalino. Mas, esta Consciência também sugere que este é o propósito deste momento, quando todos os cronogramas estão se unindo para cada indivíduo, que o ponto de conexão, o ponto de encontro, está sendo alcançado, que para prosseguir, vale a pena não apenas expressar ao Eu inferior que são experiências sombrias que estão passando, mas também pedir ao seu Eu inferior para ajudar com situações ainda mais urgentes, que possam estar causando verdadeira angústia e medo no indivíduo.
Em primeiro lugar e acima de tudo, para lembrar ao Eu inferior que é realmente esta situação de sombra que está se jogando  fora, e é essencial, mas se alguém realmente sente que há questões mais profundas à mão, pode-se usar o Eu Inferior para ajudar a recuperar essas memórias.
Observá-las a partir de um nível impessoal, e lidar com elas.
Além disso, pode-se usar uma abordagem de regressão, uma abordagem de regressão terapêutica, e se uma pessoa está realmente enfrentando situações muito traumáticas e eles acham que se sentem inseguros e incertos sobre como lidar com essas situações por conta própria, que deve ir para um trabalho com terapia de regressão, ou terapia de vidas passadas, e que, em seguida, ajudar e apoiar.
Sugere-se que os consultados sejam de natureza suficientemente alta para que eles entendam como ajudar as pessoas a ficarem fora da personalidade quando entram nessa condição, ao fazerem esse trabalho. Mas que, ao se fazer este trabalho, ou por conta própria ou com a ajuda de um guia ou terapeuta, que eles vão perceber que estão tendo liberações importantes, que são neste momento essenciais. Principalmente, que os indivíduos podem fazer este trabalho por conta própria, no entanto.
Obrigado por isso. Eu também me perguntava se o foco da personalidade também limparia os miasmas de seu grupo de alma, ou se seria apenas a vida da personalidade em foco?
É apenas a vida que é realmente relevante para o indivíduo, que foca a própria personalidade. Que existem linhas que conectam o foco de uma personalidade com as muitas vidas, mas não com todas as vidas do grupo de alma. Já há o bastante para lidar apenas com as dezenas e dezenas de conexões de uma vida pessoal com outras personalidades que são aspectos da alma, que estão tendo experiências físicas. Que, no entanto, quando se libera e permite que a ação mutante ocorra, o deslocamento das energias de todas as outras vidas que são relevantes para a personalidade em foco e sua vida presente, também tem um efeito profundo e poderoso na alma do grupo. E se outros da alma do grupo estiverem envolvidos também neste processo de libertação, então a própria alma do grupo será limpa e clara e alcançará aquele estado de pureza que esta Consciência expressou.
Obrigado. Isso significa que cada indivíduo é responsável por limpar seus próprios miasmas.
Isso está correto, mas essa Consciência qualificará isso.
Quando se faz isso com consciência, os resultados são muito mais dramáticos e poderosos, e é isso que precisa ser alcançado caso se deseje alcançar o nível mais elevado do processo de ascensão. Que o próprio corpo, a própria personalidade focalizada, ainda estará limpando os miasmas, mesmo que o indivíduo não compreenda o conceito, nunca tenha ouvido falar desse conceito antes, e essa Consciência garante que a maioria nunca ouviu falar desse conceito anteriormente.
Que isso não significa que os miasmas não estão sendo limpos, pois há um processo automático que está ocorrendo para a maioria, que é o processo de experimentar as dores e as várias condições que estarão experimentando, como a palpitação cardíaca ou problemas com a digestão ou dos pulmões.
E que se este é um miasma verdadeiro, uma experiência de sombra, e não uma condição médica real que deve ser tratada, então isto vai passar por si mesmo, uma vez que a energia é experimentada, e o corpo está criando a cura através deste processo de liberação, que ocorre simplesmente experimentando o miasma passando por ele.
Que mesmo sem a compreensão ou entendimento, o corpo e o Eu inferior estarão lidando com isso. É justo que quando se torna extremo, quando é um poderoso conjunto de miasmas, o Eu inferior pode se estressar.
O Eu inferior pode entrar em estado de opressão. E essa é a vantagem da personalidade focalizada, também da personalidade e identidade do Eu médio, que se serve melhor ao entender o que está acontecendo e, conscientemente, lidar com ele, contra inconscientemente, como é o caso da maioria dos que estão experimentando os miasmas do corpo de luz . Isso responde sua pergunta?
Sim. Obrigado. Mas eu também queria claridade sobre se uma personalidade em foco pode assumir os miasmas de outra personalidade em foco, e se essa personalidade de outro foco decidir não fazer isso. É necessário que o grupo de alma para outra personalidade em foco assumir isso.
Isso não pode ocorrer, pois se não houver acordo, então a personalidade do foco não pode simplesmente assumir os miasmas de outra pessoa. Ele não pode assumi-los, precisa haver acordo entre as personalidades. Caso contrário, ele será simplesmente um mártir, e não será necessariamente benéfico.
No entanto, se há outras razões pelas quais uma personalidade esteja tendo dificuldades em lidar com as situações, então, a outra personalidade pode intervir e auxiliar no processo, e até mesmo conduzi-la um pouco, mas não conduzi-la ao grau em que a outra personalidade seja absolvida,
Pois deve ser lembrado que um miasma resulta de … que os miasmas ocorrem como resultado de experiências de vidas passadas, experiências de vida presentes, que precisam ser liberadas por essa personalidade, não pelo outro, mesmo por causa do grupo de alma.
Há outro processo que pode ser usado para o grupo de alma, mas isso é novamente. uma questão diferente e, em termos da explicação que esta Consciência está dando sobre os miasmas e da experiência da sombra, que neste caso, uma pessoa não pode assumir aquilo que outra pessoa tem de lidar. Está claro?
Sim. Obrigado. Isso esclarece tudo muito bem.
Nesta fase, não tenho mais perguntas a fazer a este respeito, e agradeço muito as informações que nos deram e que agora partilhamos com os leitores.
Que esta Consciência tem o prazer de ter falado sobre este assunto e espero que a introdução deste conceito de miasmas no processo do corpo de luz, da limpeza e purificação do corpo das influências de vidas passadas, de miasmas de vidas passadas, seja benéfica para aqueles que leem estas palavras, que absorvem essa informação.
Sim. Obrigado. Tenho certeza que muita gente vai ter o que pensar. Obrigado Consciência.
Esta Consciência encerra agora. Envio minha Luz e meu Amor e bênçãos a todos. O que é feito em beleza, em beleza é feito.