terça-feira, 22 de novembro de 2016

ELEVAÇÃO ESPIRITUAL - O que é ser espiritualista... - EXERCÍCIO LINDO PARA ELEVAR A VOSSA VIBRAÇÃO ESPIRITUAL

O que é ser espiritualista...


"Todo espiritualista sabe e procura viver segundo a máxima de que existe uma realidade além da matéria. Chame-se tal realidade de plano espiritual, energia, luz ou outro nome, o que está em jogo para o espiritualista é o exercício permanente da consciência de que aquilo que se apresenta diante dele, no dia a dia do plano físico, nada mais é do que uma capa que oculta uma realidade mais sutil, não imediatamente acessível aos sentidos físicos do ser humano.

A consciência da transitoriedade do material e da continuidade do espiritual é a grande força do espiritualista, que permite a ele alcançar regiões de liberdade, beleza e esperança, mesmo em momentos de grande provação.

O espiritualista maduro atingiu esta consciência por experiências pessoais cabais e intransferíveis, e, defensor da liberdade de juízo de cada um, não sente necessidade de convencer ateus, materialistas, agnósticos e céticos da existência desta outra realidade. 
Sabe que o momento de percepção de cada ser virá no seu devido tempo.

Preocupa-se mesmo é em continuar aprimorando o seu próprio espírito, pois uma vez revelada a ele esta outra realidade, percebe o quão pequeno é diante da vastidão do universo e da infinitude de experiências que, abertas à sua frente, convidam-no a evoluir sempre mais.

A capa material – nossos corpos e objetos do mundo físico – é, para o espiritualista, uma manifestação do mesmo princípio vital que anima os planos mais sutis. 
Ela não é exatamente ilusória, no sentido de que não cabe renegar o seu peso e a sua necessidade para os aprendizados evolutivos pelos quais precisamos passar. 
O que é ilusório, na verdade, é acreditar que a matéria se encerra em si mesma e permanecerá sempre igual; que nossa existência se resume ao que conhecemos hoje e que continuará a ser como é indefinidamente.

Claro que todos sabem, em tese, da impermanência das coisas materiais, mas também todos – materialistas e espiritualistas igualmente – com frequencia tomam atitudes e decisões prejudiciais à própria evolução, baseados na ilusão de que não há nada além da matéria e de que tudo sempre permanecerá como está. 
Por ignorância ou auto-enganação, não raro buscamos satisfações imediatistas que terão conseqüências físicas e espirituais negativas no médio ou longo prazo.

As fraquezas e vícios físicos, emocionais e mentais, auto e hetero destrutivos, são a grande chaga da humanidade. Sabendo disto, o espiritualista procura se conhecer para dominar, com progressiva maestria, a sua natureza inferior, aquela que, apesar das gratificações imediatas, fomentam o egoísmo, a separação e a destruição. 
Sabe, por consciência, que pode ser e fazer sempre melhor, e não toma esta certeza de forma leviana. Procura colocá-la em prática de verdade.

Seguindo o princípio da vigilância de si, busca conhecer suas próprias fraquezas, encará-las de frente e dominá-las, subjugando-as a uma natureza superior que também o habita: aquela que fomenta a união, o amor desinteressado e tudo que é engrandecedor e construtivo.

Tem consciência do tamanho dessa tarefa, nunca caindo no ridículo de achar que atingiu o ápice da própria evolução. Se entristece com as próprias quedas ou quando faz caírem consigo outros, mas não desiste de melhorar a si mesmo, procurando tirar lições dos erros cometidos, repará-los e seguir em frente, mais alerta e fortalecido.

Pode passar com mais leveza pelas provas e aproveitar melhor as bênçãos trazidas pela vida material, porque as vê como etapas necessárias de um plano maior e benevolente – embora não isento de reparações severas quando necessário – do qual conhece apenas uma pequena parte.

O espiritualista tem no olhar a capacidade de decantar a essência das coisas, reconhecendo aquilo que é eterno dentro daquilo que é transitório. Percebe que, do ponto de vista da matéria, mesmo a mais bela flor um dia fenecerá; enquanto que, do ponto de vista espiritual, a beleza dos objetos, seres e experiências emana de uma luz imperecível, que jamais pode ser apagada."

Samantha Sabel
Fonte:http://www.melhorconsciencia.com.br/2014/01/o-que-e-ser-espiritualista/

EXERCÍCIO LINDO PARA ELEVAR 
A VOSSA VIBRAÇÃO ESPIRITUAL

Resultado de imagem para ELEVAÇÃO ESPIRITUAL - Exercícios Espirituais: Bem-estar para a alma

Professor Ophelius:

Hoje, vocês, alunos no caminho, vão reunir o código que irá trazer a mudança mais profunda nas vossas assinaturas vibracionais espirituais, que irá elevar o nível da vossa consciência.

Se me seguirem à risca e executarem sinceramente este exercício simples, vocês irão perceber que o que vos estou a propor vai elevar as vossas camadas espirituais e levar-vos à Presença do Pai no Paraíso. É necessário que estejam sozinhos, com a mente em paz, e em condições de dar e receber amor.

O que estão prestes a fazer é estabelecer uma conexão consciente com o Pai e por isso gostaria que primeiro ficassem confortáveis.

- Podem sentar-se, ou deitar-se.

- Inspirem profundamente três vezes – uma de cada vez, lentamente, e bem fundo.

- Ao respirarem, imaginem que estão a inspirar o amor do Pai, e quando expiram, estão a devolver esse amor de volta ao Pai.

Façam isto agora com grande sinceridade.

Digam em voz alta:

‘Pai, sou eu (digam o vosso nome), o teu filho fiel, e eu desejo estar na Tua Presença neste momento.’ 

‘Eu estou muito grato por ter este momento para poder estar Contigo e te dizer o quanto te amo e agradecer-te por me dares esta vida que tenho em que sou livre para pensar e sentir e fazer o que quiser.’ 

‘Estou a aprender tanto aqui, Pai, e quero expressar o meu amor e apreciação por esta oportunidade de ser teu filho experiencial, teu parceiro e co-criador.’

‘Tu partilhaste comigo, Pai, este fragmento de Ti perfeito para me guiar através da vida e me ensinar a amar.’ 

‘Puseste dentro de mim uma bússola que me vai guiar de volta a Ti, Pai.’ 

‘Ao elevar a minha vibração espiritual para me aproximar da Tua, Pai, eu estou a tornar-me mais parecido contigo.’ 

‘Enche-me com o Teu Amor Perfeito – enche-me desde os meus pés até ao topo da minha cabeça com o Teu Amor, e quando eu estiver cheio, vou dar-te todo o meu amor, com todas as fibras do meu ser, de volta a Ti, pois nós somos Um.’ 

- Inspira e expira três vezes, inspirando o amor do Pai, e expirando, devolvendo o teu amor de volta ao Pai.

- Agora, imagina um balde de água quente a ser gentilmente derramado sobre a tua cabeça. Este é o Amor Perfeito do Pai a limpar a tua alma, a banhar-te na luz e a elevar a tua vibração espiritual.

- Imagina que à medida que a água escorre, te tornas mais brilhante, luminoso e radiante de Luz celestial.

- Imagina um feixe de Luz a sair do topo da tua cabeça, atravessando o teto da divisão onde te encontras, e propagando-se até aos céus, como um feixe de um laser que está fixado no Pai do Paraíso.

- À medida que o feixe de luz sobe, imagina que ouves um tom de alta frequência que vai aumentando a frequência e se torna tão alta que logo se torna inaudível para os ouvidos humanos.

- Imagina a tua Luz interior a expandir-se e a sair de ti em forma de círculo e a preencher toda a divisão onde estás.

- Agora, de forma muito rápida, vê-te a ti mesmo a nascer neste mundo como um bebê, vê-te a dar os teus primeiros passos, depois vê-te como uma criança pequena a ir para a escola, a celebrar um aniversário, a andar de bicicleta pela primeira primeira vez sem as rodas de apoio.

- Vê-te como adolescente, depois jovem adulto, e depois como és agora.

- Deixa que a tua vida passe diante dos teus olhos num flash, como se tivesses a morrer neste momento.

- Agora, com todo o amor no teu ser, dá todas estas experiências ao Pai como um presente incondicional de ti mesmo.

- Agora senta-te calmamente e recebe o que o Pai tem para ti.

Hoje, meus amigos, vocês são mais perfeitos do que eram ontem e a vossa vibração espiritual é mais alta do que era antes.

Estão um degrau mais perto da divindade.
Muito bem!

Paz para vocês,

O Círculo dos Sete

“A dádiva de nós mesmos, a iluminação da verdade, e o alívio do sofrimento são os caminhos mais nobres para uma consciência superior” 

Professor Ophelius, 2009.