quarta-feira, 31 de agosto de 2016

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - MEDITAÇÃO DRUÍDICA - EU SOU UM COM A NATUREZA.. E A NATUREZA ME PREENCHE COM A ABUNDÂNCIA..

MEDITAÇÃO DRUÍDICA

Resultado de imagem para MEDITAÇÃO DRUÍDICA

Visualização dos Ciclos Naturais


Essa é uma sugestão pessoal para ser realizada durante o mês e visa trabalhar os ciclos lunares, dentro de nossos ciclos pessoais em conformidade aos trabalhos meditativos do Caer Siddi.

Comece com uma 
meditação simples e, em seguida, faça a visualização dos seguintes elementos:



Imprima o gráfico acima (para facilitar a visualização) e coloque o seu nome no centro.

A cada novo ciclo lunar iremos trabalhar um novo símbolo, ligado ao Druidismo e à Cultura Celta, com o objetivo de expandir a nossa consciência.

Vamos começar com a Lua Minguante, para "limpar" as energias, com o símbolo do Ogham Luis que rege a proteção e a riqueza: "Luis é a sorveira, o abrir dos olhos, olhando atentamente o que está ao redor, percebendo as possibilidades de toda a realidade próxima. É a percepção do que está ali. É a guardiã vigilante em posição na entrada da mente, do coração. É o vigia iluminando a noite com luz de tochas. É o estado alerta que ajuda a garantir a segurança da cidade ou de si mesmo, um castelo de bem-estar para o indivíduo e para o grupo." - Bellovesos Isarnos.

Com a entrada da Lua Nova, vamos trabalhar a expansão da alma com o Triskel, que rege os 
Três Reinos Celtas: Céu, Terra e Mar.

Na Lua Crescente, vamos visualizar o Caldeirão da Abundância que está presente em muitos mitos celtas e, neste caso, será regido por Dagda que, no folclore irlandês, era chamado de "O Bom Deus" e possuía todas as habilidades e conhecimentos, sendo bom em tudo.

E, na Lua Cheia, visualizaremos o 
Triban, o símbolo da Awen que, para os povos galeses, era a inspiração divina, o fluir da plenitude e o caminho da iluminação interior.

Os símbolos são forças ancestrais que, inconscientemente, nos conectam ao Outro Mundo, onde poderemos acessar as várias possibilidades de crescimento e o poder da nossa verdadeira essência.

Que assim seja!