sexta-feira, 15 de julho de 2016

O PODER DOS SALMOS - DECRETANDO O SALMO "4" VENCENDO A INSÔNIA (medo, cansaço, ansiedade, tristeza...)

SALMO 4 - A ORAÇÃO EM MEIO A ANGÚSTIA



Insônia...ela está relacionada com a ansiedade, o desalento, as brigas constantes, os problemas mínimos e máximos e as ameaças a nossa integridade emocional, física ou mesmo financeira.
Sem dormir, sem sono, horas a fio... Quem nunca passou uma noite insone, permeada por lembranças, pensamentos, aflições?

Sou engenheiro, e não me atreveria a emitir opinião sobre razões físicas da dificuldade de dormir, mas estou consciente que existem também razões emocionais e espirituais ligadas a esse distúrbio que incomoda e deixa marcas no 'dia seguinte': olheiras, mal-humor, prostração.

De fato, em algum momento da vida, entre 30% a 40% das pessoas sofrem de insônia.

E aí vem o círculo vicioso, de modo que as irritações de um dia geram a insônia da noite, e a ausência de descanso gera mais irritação no dia seguinte.

Saídas? Muitos apontam para o tripé: exercícios, alimentação saudável, e então uma boa noite de sono.

Parece muito otimismo pretender tudo isso, pois a gente vive correndo... Não temos tempo pra, todas as manhãs, 'bater' uma folha de couve no suco de laranja. Não dá pra fazer alongamento todos os dias. Tem gente que nem lembra que é preciso beber água durante o dia... É o corre-corre.

O que fazer então para combater a falta de sono?

Temos uma pista para isso nas palavras do rei Davi.

Esse famoso personagem da história de Israel não teve uma vida fácil, pois foi guerreiro, enfrentou perseguições, rebeliões e problemas familiares, no entanto fala do sono com a maior tranquilidade:

Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança (Salmo 4:8).

Deitar em paz - mesmo cercado pela guerra - e dormir, sem ser interrompido por pesadelos e apreensões, é um ideal que todos gostaríamos de alcançar.

Felizmente, o rei, pastor, poeta Davi não se limita a declarar sua condição noturna, mas nos dá o caminho para a paz que gera um sono reparador: a confiança irrestrita em Deus, e sobre isso ele volta a falar:

Eu me deitei e dormi; acordei, porque o Senhor me sustentou (Salmo 3:5).
Embora eu já tenha vivido um bom tempo, e a insônia aumente com a idade, durmo absolutamente bem, em qualquer circunstância e seja onde for.

Por isso recomendo que você adote a proposta do rei Davi, para que se livre das noites intermináveis, e tenha a expectativa de um novo dia cheio de equilíbrio e alegria.

Deixe o futuro nas mãos de Deus. As mágoas do passado, deixe pra trás. E se brigou, faça as pazes. Você terá uma boa-noite de PAZ.


1. DAVI OROU A DEUS PEDINDO POR SUA ANGÚSTIA (v.1)

"Responde-me quando clamo, ó Deus que me faz justiça! Dá-me alívio da minha angústia; Tem misericórdia de mim e ouve a minha oração".

Na hora do aperto, ele ora. Ele está em aperto, na caverna (leia, depois, o Salmo 142). Caverna é lugar estreito. Não é lugar para se viver bem. interessante que a palavra traduzida por “angústia” traz essa idéia de “aperto”. Nós usamos uma expressão parecida para dizermos que estamos angustiados, dizemos assim: "estou com um aperto no coração" ou "com o coração apertado".

Por isso Davi pede: "Alivia a minha angustia, tenha misericórdia de mim e ouve a minha oração". Eis o fundamento da oração: Deus ouve e muda a situação. Davi cria nisso e é por isto que devemos orar. Deus pode mudar a situação se Ele quiser. No aperto, Deus lhe deu “largueza”, "refrigério", "confiança" e "paz" (v.8). A base suprema para a intervenção divina reside em Deus, não no salmista. O Deus justo, dono da justiça do salmista com base em sua misericórdia, ouve a oração. Ouve o clamor de seus servos.

Em Filipenses 4.6-7, Paulo diz exatamente isto: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus".

  • Creia, ore, clame e Deus irá aliviar sua angústia assim como aliviou a de Davi.

2. DAVI FAZ ADVERTENCIAS AOS INIMIGOS E INSTÁVEIS (VV 2-5)
"2 Até quando vocês, ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras? Pausa 3 Saibam que o Senhor escolheu o piedoso; o Senhor ouvirá quando eu o invocar. 4Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se reflitam nisso, e aquietem-se. Pausa 5 Ofereçam sacrifícios como Deus exige e confiem no Senhor".

* AOS INIMIGOS (vv. 2-3). Saul fora rejeitado. Davi, o escolhido. Seguir a Saul era seguir a vaidade (futilidade) e a mentira. Seguir Saul era desobedecer ao próprio Deus. Era ignorar a verdade. No versículo 3, vemos um contraste com v 2, Davi era distinguido como piedoso, seus inimigos como aqueles que manchavam a glória da escolha de Deus para Davi.

Deus separou Davi, “aquele que é piedoso”- “piedoso” é hassid, que significa “o que é fiel ao pacto, aliança ou voto com Deus”. É a melhor definição para uma pessoa abençoada pela graça de Deus. Por isto que Deus o ouve. Eles fizeram um pacto. Se firmamos uma aliança com Deus (e ela está em Jesus – veja Mateus 26.28: "no seu sangue"),  confiemos que Ele nos guardará e que Ele ouvirá nossas orações. E as pessoas saberão que somos "piedosos" como Davi também era reconhecido.

* AOS INSTÁVEIS (vv. 4-5). Em algumas versões “Irai-vos e não pequeis”(segundo o texto grego). Na versão da B.Séc 21"Na vossa ira, não pequem, consultai o coração no travesseiro e aquietai-vos". Mas no texto hebraico a idéia da expressão é: “Tremei de medo”. Nesse contexto, a admoestação significa tremer ou estremecer no temor do Senhor para não pecar.

Eis então uma palavra ao grupo: "Tremam e temam ao Senhor, e ao deitar-se reflitam nisso". É a mesma idéia de Efésios 4.26, "Irai-vos e não pequeis, não se ponha o sol sobre sua ira". A ira deles era contaminada por Saul, Davi não os odiava, mas mostrava-se compassivo ao revelar o desejo de Deus para eles. Temor, obediência, v. 4; adoração e confiança no Senhor, v. 5.

  • Mais uma vez o apelo: Confie no Senhor.

3. DAVI LOUVOU A DEUS POR TER OBTIDO UMA PERSPECTIVA CORRETA (vv. 6-8)
"6 Muitos perguntam: "Quem nos fará desfrutar o bem? " Faze, ó Senhor, resplandecer sobre nós a luz do teu rosto! 7 Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho. 8 Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança".

No versículo 6: “Bem”. Heb.: tôv, “bom”, uma “coisa boa”.  Quem não gosta de coisas boas? Na versão da BLH: “Há pessoas que oram assim: Dá-nos mais bênçãos, ó SENHOR Deus, e olha para nós com bondade”.Elas querem "o bem" tôv, "as coisas boas", querem felicidade, querem bênçãos, mas será que querem o Deus das bênçãos?

Que felicidade Davi deseja? A do versículo 7. Maior que fartura e abundância, maior que as riquezas e os bens materiais. Versículo 8: "Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança". O Bem maior é dormir em “paz”. O hebraico é shalom, mais que bem-estar ou felicidade que as coisas do mundo podem trazer. É a realização, integralidade. É o refrigério da alma, o equilíbrio em todas as áreas da vida. Só Deus pode fazer isto. E não há bem maior que este.

  • Você tem dormido em paz? Você tem este refrigério quando coloca sua cabeça no travesseiro? Em Deus você pode ter.

CONCLUSÃO
Depois de ouvir tudo o que foi dito aqui nesta noite, talvez uma questão paira sobre sua mente e coração: Pastor, como se pode dormir no meio de tanto tumulto? Certa ocasião havia uma terrível tempestade, Jesus dormia no barco, os discípulos sentiram medo, mas ELE agiu acalmando o mar e a tempestade, e se fez grande bonança (Mc 4.37-38). Confiança absoluta em Deus. “É difícil!”. Eu sei. Mas é um bom teste. E guardemos o versículo 8, não como um mantra, mas como uma promessa Fiel de que Deus realmente tem cuidado de você. Amém!

No amor de Cristo, Pr Paulo Berberth

Fonte: Site do Pr. Elcio Lourenço