terça-feira, 12 de julho de 2016

DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA - Assuma o controle de sua vida - VOCÊ É O QUE FALA - Assuma o que você diz!

Assuma o controle de sua vida

CONTROLE

Você controla algumas das ferramentas mais poderosas já criadas. Estique sua mão, pegue um lápis e repare como você tem o controle completo de suas ações. Pense na última vez que saiu para jantar com um amigo e repare como conseguiu controlar seus pensamentos. 

Fale “hoje o dia está repleto de oportunidades” e entenda que você tem controle completo sobre as coisas que diz.


oportunidades

Com essas mesmas ferramentas – pensamentos, ações e palavras –, muitas pessoas criaram vastas fortunas, construíram cidades, produziram obras de arte e literaturas imortais

Outras usaram essas mesmas ferramentas para o mal. E muitas simplesmente não fizeram nada e desperdiçaram suas oportunidades.



palavras e ações
Transforme palavras em ações…

Seus maiores triunfos e arrependimentos vêm das coisas que você pensa, diz e faz, não das circunstâncias que a vida lhe apresenta, mas sim de como você usa essas ferramentas quando as circunstâncias se apresentam.



Acredite e assuma!

Então, pratique esse controle com cuidado, propósito e direção. A cada momento, todos os dias, é você que está no controle. Pense como se tivesse o controle, fale como se tivesse o controle, aja como se tivesse o controle, porque você certamente o tem.

SUCESSO!


VOCÊ É O QUE FALA - Assuma o que você diz!
 
 


Vivemos em meio a pessoas, convivemos com elas, falamos sobre diversos assuntos, manifestamos a nossa opinião sobre tudo e todos, mas, dificilmente mantemos o que falamos para todas elas. Pergunto:

Qual a diferença entre as pessoas que não nos permite assumir o que dissemos para todos igualmente?
O que tenho dito pode me comprometer e é isso que me impede de falar aos quatro cantos do mundo igualmente? Minhas opiniões são como o vento, muda de direção conforme a necessidade e ocasião? O conteúdo do que expresso é pejorativo, mal intencionado, busca denegrir e afetar alguém?

Nossos pensamentos viram palavras e nós somos responsáveis pela forma que a expressamos ao mundo. Falar o que bem entende para as pessoas, as chantageando de que elas devem aceitar o seu jeito de ser é não ter consciência da lei da ação e reação. Tudo o que vai, volta! Indiscutivelmente. Ninguém é obrigado a aceitar a grosseria alheia...

A palavra é energia, que vai para o destino, o assunto ou a pessoa ao qual estamos falando, e lá, estimula essa pessoa a retornar a mesma energia para o ponto de origem, ou seja, você. O que começa em nós termina em nós! Conforme vamos repetindo a mesma fala, essa energia vai se intensificando, e isso, através do pensamento, das emoções, ou das atitudes que esboçamos através do que comunicamos, SEMPRE volta para nós.

Entenda, que quando falamos mal de alguém estamos projetando nela toda essa carga de energia ruim que afeta ela sim. Maneiras de afetar a vida de alguém pelo que falamos: sentir dores de estômago, ficar ansiosa sem motivo aparente, não dormir bem, sentir-se incomodado...

As consequências geradas pelo que falamos nem sempre são levadas em conta por nós, quando falamos algo de alguém. Porém, com um comentário somos capazes de atrapalhar fortemente a vida de alguém. Disseminar a discórdia e até esclarecer... Leva mais tempo para consertar algo do que para espalhar. Portanto, se o que você diz não pode ser repetido para qualquer pessoa, está na hora de repensar sua postura e refletir sobre a sua conduta ética em relação a vida.

Assumir suas ideias é um ato de coragem que exige honestidade e flexibilidade de quem fala. Honestidade em se mostrar verdadeiro e flexibilidade para reconhecer quando erra, mudar a sua opinião com simplicidade e objetividade.

Precisamos educar nossas palavras, para que elas sejam a semeadura de algo muito maior que nós. Que cada uma delas desperte no outro a vontade de ser uma pessoa melhor, que a palavra seja de amparo e carinho.

Que a palavra seja passada adiante recheada de mensagens e aprendizados para aquele que as ouve. Não faça ao seu próximo aquilo que você não gostaria que fizesse a você! Tenha essas palavras como uma filosofia de vida e jamais o que você diz te comprometerá negativamente. Assim, poderás se expressar tranquilamente, com paz no seu coração.

Somos nós quem escolhemos o que falamos. Se falarmos somente sobre doenças, atraímos doenças. Se fizermos fofocas, nos tornaremos ímãs de fofocas igualmente. Vícios podem se mostrar através da nossa comunicação. Se pensarmos mal sobre tudo, a fala refletirá a mesma coisa. Portanto, assumir o que dizemos é encarar a si mesmo, buscando crescer e se melhorar a cada instante também por esse viés.

Podemos aprender a ser humildes pela nossa fala? Sim. Vai depender do que você anda falando... Você é capaz de assumir com tranquilidade o que diz? Sim? Parabéns! Não? Ops! Está na hora de fazer faxina na sua comunicação!