quarta-feira, 4 de maio de 2016

EQUILÍBRIO E HARMONIA - Cuidados com o quarto para dormir bem - ALGUMAS DICAS PARA MELHORAR A QUALIDADE DO SONO..DORMINDO BEM A VIDA CAMINHA BEM!

PREPARE O SEU QUARTO PARA DORMIR MUITO MELHOR

O que antes era uma suposição da medicina virou uma certeza nas últimas décadas: quem consegue dormir com profundidade tem grandes chances de viver mais e melhor. Além de descansar a mente e o corpo, dormir bem afasta o estresse, regula a pressão arterial, controla o peso e mantém longe o perigo de doenças cardiovasculares. Por outro lado, distúrbios como a insônia, a apneia e o ronco dificultam a concentração e o repouso e ainda são considerados um perigo ao coração. Por isso, é coerente que se diga que eles afetam a longevidade e, portanto, devem ser tratados de forma séria. Para resolver os dramas da noite em branco, comece olhando para o quarto onde você dorme.




Muitas pessoas não observam o próprio quarto ou não dão importância a ele na hora de analisar as razões do sono deficiente que possuem, mas especialistas garantem que um ambiente perfeito pode curar muitos casos de insônia sem a necessidade de um tratamento específico ou maiores mudanças nos hábitos e na alimentação, por exemplo. O local do pernoite altera diversas percepções do organismo e influencia diretamente na qualidade da noite dormida.
A primeira ênfase deve ser dada à luminosidade e ao silêncio. O quarto ideal deve ser sempre 100% escuro e silencioso. Aparelhos com luzes contínuas, mesmo que miúdas, e que emitem algum sinal sonoro devem ficar fora do ambiente e em uma distância em que suas ondas não atinjam o sono do indivíduo.
Em muitos casos, a qualidade do ambiente é até mais importante do que a própria quantidade de horas dormidas, que podem variar de acordo com a individualidade.
Digamos que oito horas como uma média do quanto as pessoas precisam dormir, mas, sobre o problema do sono, é preciso levar em conta a ambientação onde você dorme. O sono precisa ter um ambiente bom, bem escuro, silencioso e um colchão adequado ao seu peso.
Na própria cama, a melhor indicação é a de produtos naturais, como o algodão. O toque macio dá mais sensação de bem-estar. Eliminar os sintéticos ajuda no sono e tem influência até no bom humor ao despertar. Outra coisa é a limpeza das peças. Troque a roupa de cama a cada semana para deixar o ambiente cheiroso e aconchegante.
Além disso, o travesseiro que assume o papel do seu apoio para cabeça é fundamental para se ter uma boa noite de sono. Na hora de escolher, você precisa considerar o material de que ele é feito e, claro, a posição em que é colocado. A melhor posição para dormir é de lado. Assim, a coluna fica longe das dores e os músculos também.
Nesse caso, a altura do travesseiro tem que ser igual a distância entre o pescoço e a parte externa do braço. Já para quem dorme com a barriga para cima, o melhor é levar para a cama um apoio mais baixo, preenchendo o espaço entre o pescoço e a nuca, sem comprimir a coluna. Outra dica do é colocar um travesseiro entre as pernas na hora de dormir. Esse simples procedimento ajuda a estabilizar a coluna e diminui as chances de desconfortos dorsais durante o sono.
O travesseiro deve ser trocado, no mínimo, a cada dois anos. Na hora de escolher o melhor modelo, é importante observar algumas regras. Apoios de pena, por exemplo, podem exalar um odor forte capaz de incomodar olfatos mais sensíveis, embora muita gente se adapte a ele. Ideal, sempre, é dar preferência a enchimentos que se deformam com menos facilidade (como espumas mais resistentes).
O tamanho também conta. É melhor que seja largo para não sair do lugar com qualquer movimento do seu corpo durante a noite. E, mesmo que possa parecer um mico, o ideal é experimentar o modelo escolhido ainda na loja.
O colchão ideal para um sono tranquilo não pode ser muito macio nem muito firme, ou seja, deve simplesmente se amoldar ao corpo confortavelmente. Prefira os de látex, que tem como benefício principal o fato de se adaptarem com perfeição aos contornos do corpo, aliviando os pontos de pressão.
DORMINDO BEM A VIDA CAMINHA BEM!
Nos prédios residenciais, a legislação do código de obras da municipalidade é rígida quanto à dimensão dos compartimentos habitáveis (salas e quartos), dos vãos de iluminação e ventilação e dos prismas (áreas livres).

Porém, como a maior parte da decoração interior, principalmente o layout do mobiliário geralmente fica a cargo do proprietário, que por desconhecimento das técnicas da Radiestesia e Feng Shui, acaba causando estagnação no bom fluxo energético das residências. 

Como 1/3 de nossas vidas passamos no quarto, precisamos de uma atenção especial na sua harmonização:

- Que a estrutura da cama seja em madeira e não de ferro. Do contrário, instalar um fio de cobre nu como terra para descarregá-la, preso em uma das pontas à cama, e a outra extremidade encostada no piso frio ou mesmo na parede;

- Como habitamos no hemisfério sul, devemos posicionar a cabeceira da cama para o norte magnético. Se não for possível, utilizar uma placa radiônica SCAP (Símbolo Compensador André Phillipe) entre o colchão e o estrado da cama;

- Que a cama não fique com sua cabeceira sob uma janela. 

Esta posição poderá passar uma sensação de insegurança para a pessoa. 

Se não for possível outra posição, utilizar cortinas pesadas fechadas à noite, ou pendurar prisma de vidro com água ou dispersor esférico em cristal facetado como cura exatamente no vão de janela;

- Evitar posicionar a cabeceira da cama para o pano de parede em que se localiza a porta de entrada no quarto. 

A pessoa ficará sempre intranqüila, com a expectativa de que será surpreendida a qualquer momento por uma energia ou pessoa entrando no quarto. 

A cura poderá ser um espelho na parede oposta, de modo a permitir que a pessoa deitada visualize a porta;

- Não colocar a cama com os pés voltados para a porta do quarto. 

Esta posição é preocupante para os chineses, pois gera perda de energia para quem dorme, em lugar de reabastecer as energias para quem procura descanso. 

Tanto na China quanto no Brasil, a posição "deitado com os pés para porta", simboliza os velórios. 


O melhor é não dispor sua cama nesta posição. Se não for possível, a cura é a instalação de um biombo entre a cama e a porta, fazendo com que as energias externas sejam desviadas e não atinjam diretamente as pessoas deitadas, ou que seja mantida a porta do quarto fechada durante a noite;

- Que a cabeceira da cama não fique afastada da parede para não simbolizar mesa mortuária, como nas capelas dos cemitérios;

- Que a cama não possua cabeceira com o centro arredondo e as extremidades niveladas como uma lápide de sepultura;

- Evitar colocar a cama com a cabeceira em diagonal com um canto do quarto, para evitar um vazio estagnando a energia. 

Se não for possível, preencher o vazio triangular com um baú para roupas de cama, ou uma prateleira no nível imediatamente superior ao da cabeceira, de modo a desaparecer o tal espaço;

- Existindo armários, móveis gaveteiros e estantes, evitar que estes se posicionem em vãos centrais de paredes, de modo a não bombardearem a cama com as perigosas flechas de energia de forma, geradas a partir das arestas (quinas). 

O melhor é preencher os cantos do quarto com estas peças do mobiliário;

- Não cultivar plantas nem tampouco manter jarros com flores no quarto durante a noite;

- Evitar espelhos aparentes no quarto, de modo a não refletir o rosto de quem está dormindo. Você pode revestir a parede da cabeceira da cama com espelho. 

Nunca espelhar o teto do quarto. 

Esta posição é usada em demasia nos motéis, onde a permanência dos hóspedes é curta. 

Outras posições serão possíveis, como o revestimento de uma parede ou portas de armário, começando há um metro do piso. Nesta posição, a pessoa só seria refletida quando sentada na cama. 

A melhor posição para o espelho é no interior das portas dos armários, e nas paredes do closet. Se for inviável a retirada do excesso de espelhos, utilize cortinas finas para cobri-los à noite;

- Que a cama não seja embutida em guarda-roupa, de modo a evitar o maleiro sobre a cabeça de quem dorme. 

Se não for possível evitar, recomendamos utilizar sob o fundo do maleiro, uma placa radiônica em plástico com o circuito cobreado chamada SCAP (Símbolo 

Compensador André Phillipe), para neutralizar a nocividade das ondas de forma, projetadas sobre quem está dormindo;

- Que o teto não possua vigas aparentes na direção da cama. 

Se houver uma viga transversal; isto é, paralela à cabeceira, a pessoa poderá ter sono intranqüilo. 

Se a viga estiver ao logo da cama; em sentido longitudinal, a tendência é gerar separação do casal. A solução seria rebaixar todo o teto com gesso, lambris de madeira ou de PVC;

- Não deve existir banheiro sobre o quarto, principalmente na direção da cama. Esta posição trás para as pessoas uma desmotivação e até pré-disposição a doenças. 

solução é deslocar a cama da direção do vaso sanitário e do ralo sifonado, e colar no teto ou mesmo embutir no rebaixamento, uma placa radiônica SCAP para neutralizar a nocividade destas instalações sanitárias;

- Os quartos devem ser bem iluminados e ventilados naturalmente. Devemos abrir as janelas sempre que possível para permitir a entrada do sol, e haver uma troca energética;

- Os quartos não devem ser posicionados sob caixas d'água de modo a não serem atacados em demasia pelo elemento água. 

As pessoas poderão se sentir afrontadas, com crises respiratórias e, em alguns casos, acontecer infiltrações gerando fungos que vão vampirizá-las. 

A solução é instalar um cristal esférico dispersor no centro do teto, com distância de 9 centímetros, por um fio de nylon;

- Que as instalações sanitárias de água e esgoto dos banheiros e cozinhas não estejam coladas à parede dos quartos e cabeceira das camas. Estando, deve-se usar o gráfico radiônico SCAP colado à cabeceira ou mesmo na lateral da cama, e voltado para a parede onde está localizado o problema. 

Outra possibilidade da neutralização energética é a de revestir parte da parede com manta de chumbo flexível, de espessura 0,5 mm, e protegida por um material melamínico tipo fórmica;

- Não deve existir TV a cores com seus controles remotos, computadores, telefone e rádio digital de cabeceira no interior do quarto. 

O ideal é que existisse um disjuntor para que ao final do dia desligássemos toda a energia elétrica para termos um sono tranqüilo. 

Como não nos é possível retirarmos tudo isto, sugiro que se coloque sob cada aparelho, uma placa SCAP para neutralizar o campo eletro-magnético formado pela emissão de raios nocivos emitidos por ondas de rádio, de TV, e de telefonia;


- O quarto não deve ser localizado sobre a garagem devido à emanação de gases dos veículos e da instabilidade emocional que pode atacar a pessoa, devido ao entra-e-sai de veículos vibrando a estrutura do prédio com o ruído dos motores. 

A sugestão é a de pintar o quarto na cor verde claro e colocar um dispersor esférico em cristal na janela de modo a estabelecer uma barreira energética do interior do quarto com o exterior;

- Sendo o quarto uma suíte, manter a porta do banheiro fechada para que a energia Chi não se escoe pela rede do esgoto sanitário. 

O ideal seria instalar um cristal esférico no portal do banheiro, ou um espelho octogonal liso fixado na parte externa da porta, numa altura média das pessoas da casa;

- Se o quarto estiver localizado no sótão ou água furtada do telhado, evitar que as camas fiquem sob as janelas clarabóias. Esta situação poderá trazer intranqüilidade numa noite de sono;

- Não cultuar imagens de santos no quarto do casal. Poderá haver o choque de egrégoras "sexo e religião";

- Não acender velas no interior do quarto;

- As cores das paredes e teto podem ser definidas através de um trabalho pendular checando a cor tônica ou de nascimento das pessoas que vão usar este compartimento. 

Outra solução é a de pintar a parede onde está localizada a cabeceira da cama, com uma cor viva e as restantes em branco neve. 

Se os ocupantes do quarto forem pessoas tensas ou agitadas, use uma cor fria como a cor azul (qualquer tom) na parede da cabeceira. Se forem calmos, você pode usar uma cor quente como: terracota, laranja ou amarelo. 

Devemos evitar o vermelho neste compartimento por ser uma cor quentíssima;

- As luminárias devem ter luz indireta. O foco luminoso deve ser dirigido para o teto ou paredes; a não ser que seja um spot para leitura;

- O mobiliário não deve ter quinas vivas; e sim chanfradas para evitar ataques de ondas de forma;

- Os armários não devem guardar roupas ou objetos de pessoas falecidas;

- Que não hajam fotos de pessoas falecidas em porta-retratos sobre o mobiliário. O ideal é guardá-las em álbuns de fotografias, ou em envelopes pretos em gavetas;

- Evitar quinquilharias (jornais velhos, revistas, calçados e objetos em desuso) amontoadas nos cantos do quarto;

- Quartos oblíquos; isto é, com formas irregulares, devem ser tratados com especial atenção, utilizando-se um cristal dispersor esférico pendurado no teto, próximo à parede que está a tal desarmonia no paralelismo com as demais;

- Se existirem pilares salientes das paredes no interior do quarto, tratá-los com a pintura de setas duplas em esmalte incolor fosco, eqüidistantes em 20 centímetros, para desviar as flechas de forma ou "Shars";

- Evitar o acúmulo de livros sem terem sido lidos sobre as mesas de cabeceira, para não intranqüilizar o sono das pessoas;

- Não possuir prateleiras sobre a cabeceira da cama;

- Evitar revestimento do piso do quarto em ardósia ou granitos marrons. Estes materiais podem exalar o gás radônio;

- Evitar que o quarto fique localizado sobre lençóis subterrâneos de água, rede de esgoto abandonada, gasoduto ou rede elétrica de alta ou baixa tensão.




Por Dirceu Galhardi - consultor em Radiestesia, Feng Shui, e Cromoterapia