quinta-feira, 7 de abril de 2016

POESIAS, PENSAMENTOS E REFLEXÕES - SAUDADES - Mais do que sofrimento, a saudade pode ser um afrodisíaco!

SAUDADES  



Para começar, quero esclarecer que, embora a gente associe imediatamente a palavra afrodisíaco a um poder de excitação sexual, não é só isso que ela significa. Como está no dicionário, afrodisíaco é também aquilo que restaura as forças geradoras.
Pois é exatamente sobre a restauração das forças geradoras através da saudade que sentimos da pessoa amada que pretendo escrever agora.

É verdade que o sentimento de saudade pode doer... e doer muito; especialmente porque a gente sente saudades de algumas pessoas por diferentes motivos. Pode ser de alguém que se foi desta dimensão e não volta mais; pode ser de alguém que nos deixou porque, antes, deixou de nos amar... e também pode ser de alguém que está fisicamente tão longe e em lugar tão desconhecido que não temos a menor idéia de quando voltaremos a encontrar novamente.

O texto mais comovente que já li sobre este sentimento tão profundo e particular é de Martha Medeiros. Transcrevo aqui um pequeno trecho, onde ela belamente define o indefinível com uma sensibilidade extrema, como é próprio desta notável autora:

Saudade é não saber.
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos,
não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento,
não saber como frear as lágrimas diante de uma música,
não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.


Mas, felizmente, também podemos sentir uma saudade gostosa... saudade de quem amamos, mas não poderemos ver por um dia, uma semana, um mês... Uma saudade quase manhosa, um tanto mimada, meio infantil, mas que se justifica pela falta do cheiro, da voz, do abraço, do beijo... pela falta do sorriso, da companhia, das risadas ou da simples presença calada...

Uma saudade que nem deveria ter começado porque a pessoa ainda nem se foi... ou acabou de ir. Mas que a paixão explica... ou nem explica, porque não precisa... E diante desta saudade, nascida entre dois corações que se amam e que terão de enfrentar alguns dias de separação, o melhor a fazer é aproveitar para transformá-la em afrodisíaco!

Ou seja, que você possa aproveitar a distância da pessoa amada para restaurar as forças geradoras deste amor. Se você vai viajar ou se quem vai viajar é o seu amor... se terá de ficar longe de quem ama por quaisquer motivos... eu sugiro que você descubra a sua capacidade de nutrir seu relacionamento com lembranças positivas, pensamentos construtivos, fantasias e inspirações que alimentam a sua alma e, conseqüentemente, a alma do outro.

Aproveite o tempo para se curtir, para lembrar o quanto você pode ser especial dentro deste relacionamento. Deixe sua criatividade fluir e invente surpresas... Um presentinho, um bilhete, uma ligação inesperada... Faça do tempo uma ferramenta para o seu romantismo.

Não se deixe engolir por idéias ameaçadoras, insegurança destrutiva ou por um ciúme que consome todo o seu humor e alegria. Aprenda a usufruir a vida e o amor conforme eles se apresentam, porque isto é sabedoria!

E quando se reencontrarem, descubra onde está o poder afrodisíaco da saudade no sentido mais amplo desta palavra. Mate a sua saudade deixando transparecer tudo o que você sente pela pessoa que ama...
Boas saudades para nós, sempre!



 :: Rosana Braga ::