domingo, 17 de abril de 2016

DICAS TERAPÊUTICAS - O que é fadiga adrenal? VOCÊ TEM FADIGA ADRENAL? COMO TRATAR?

Fadiga Adrenal


Para entender o que é fadiga adrenal, precisamos antes nos lembrar o que são as adrenais, também conhecidas como suprarrenais: são pequenas glândulas localizadas acima dos rins, responsáveis por controlar o estresse através da síntese de hormônios como o cortisol e a adrenalina.
Quando vivemos sob muito estresse, nosso organismo passa a bombear cortisol constantemente, na tentativa de ajudar o corpo a combatê-lo.  
No entanto, não fomos projetados para aguentar essa quantidade de hormônios (nem de estresse).
Assim, um dispositivo que deveria ser usado em casos de emergência pelo nosso organismo (ameaças, medos, perigos e outras formas de estresse) acaba sendo usado diariamente. O resultado é que as adrenais ficam exauridas, causando a fadiga adrenal.
Você vai dormir mais cedo, mas acorda cansado mesmo assim. 
Tira uma folga na segunda-feira para prolongar o fim de semana e quando volta do passeio parece que nem saiu. São sensações características do mau funcionamento da glândula suprarrenal (adrenal). Descoberta há cerca de 10 anos, a fadiga adrenal é considerada a síndrome do século XXI.
O cardiologista Marcos Antônio Natividade, pós-graduado em terapia ortomolecular e mestre em fisiologia do envelhecimento, explica que a suprarrenal é a primeira glândula a ser atingida pelo estresse. 
Ela é responsável por defender o corpo de traumas físicos, incluindo frio, calor e fome.
— Quando a glândula suprarrenal está funcionando mal e não está secretando os hormônios que deveria, além do cansaço excessivo, ocorrem infecções e gripes frequentes, ansiedade, irritabilidade, alterações do sono, baixa libido e ereções não mantidas, tonturas, baixa concentração e memória, apatia, compulsão por doces, salgados, cafeinados e frituras, depressão e medo sem causa aparente — enumera o médico.
Ainda pouco conhecida, a fadiga adrenal, muitas vezes, é confundida com depressão, pânico, fibromialgia, labirintite, anemia ou palpitações
De acordo com Natividade, quando diagnosticada a disfunção, deve ser feita uma reposição com hormônios bioidênticos, que são iguais aos secretados pela glândula suprarrenal. Se não tratado, o problema pode desencadear doenças como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares e osteoporose.
Excesso de trabalho, má alimentação, sedentarismo e aborrecimentos são causas que podem induzir à fadiga adrenal. A prevenção está na já conhecida fórmula alimentação saudável aliada a exercícios físicos, além de reservar momentos para o descanso.
— Comer castanhas, verduras, frutas, alimentos integrais e peixes, fazer atividade física três vezes por semana, descansar no mínimo dois finais de semana por mês e tirar 30 dias de férias por ano. Isso é fundamental para se viver com saúde e bem-estar — recomenda o especialista.

Sintomas da fadiga adrenal


É muito fácil confundir os sintomas da fadiga adrenal, pois eles podem ser os mesmos de uma série de outros problemas. 

Mas, se você perceber que sente vários deles consistentemente, vale a pena investigar e fazer o diagnóstico de fadiga adrenal com a ajuda de um profissional. 

Por exemplo:
  • Dor na lombar
  • Tonturas
  • Palpitações
  • Pressão baixa
  • Fissuras alimentares (por sal, doces ou carboidratos)
  • Envelhecimento precoce
  • Ressecamento da pele
  • Perda de desejo sexual
  • Cansaço e fadiga crônicos
  • Esquecimentos constantes
  • Infecções ou inflamações crônicas, que não se curam
  • Irritação e alteração de humor, especialmente depois de consumir muitos carboidratos Hipersensibilidade a luz

Tratamento


Além das situações que causam estresse, a alimentação tem papel importante na fadiga adrenal. 

Quando consumimos comidas e bebidas muito estimulantes com frequência --como café, açúcar e alimentos processados e industrializados-- estamos ajudando a sobrecarregar as adrenais.

Na prevenção ou tratamento do problema, portanto, é essencial incluir os cuidados alimentares, além de alguns hábitos importantes. Se você tem fadiga adrenal ou se identificou com alguns dos sintomas, algumas medidas eficazes são:
  • Corte o açúcar (refinado e adoçantes artificiais) da dieta
  • Troque alimentos industrializados por integrais --ou seja, nada de molho pronto, comida pronta, enlatados ou embutidos.
  • Suspenda o cafezinho, chás que contenham cafeína e bebidasenergéticas, eles "cansam" as adrenais
  • Durma bem --dormir o suficiente e com qualidade ajuda a fortalecer as glândulas suprearrenais
  • Aprenda técnicas de combate ao estresse --pratique esportes, yoga, meditação, faça trabalhos manuais, tricote, dance, caminhe, ache o que te ajuda a relaxar! 
Fonte: Bem Estar – Zero Hora