quarta-feira, 7 de outubro de 2015

SAÚDE E EQUILÍBRIO - HPV: tire todas as suas dúvidas

HPV: Vírus Silencioso



  

O que é o HPV?
HPV são as letras iniciais em língua inglesa para o Papiloma Virus Hominis. Estes vírus podem provocar lesões, tanto sobre a pele,
quanto sobre a mucosa.

Como se contrai HPV?
A transmissão se faz por contato direto com a pele ou mucosa do orgão genital infectado (vulva, vagina, colo do útero, pênis), bem como região do ânus. Ele é transmitido pelo contato sexual e geralmente sofre regressão espontânea, deixando anticorpos que protejem contra uma segunda agressão destes vírus.

Como identificar o HPV?
Podem ser clinicamente aparentes (verrugas genitais ou condilomas acuminados) ou não revelar qualquer sinal ou sintoma, podendo evoluir silenciosamente para o câncer de colo uterino caso não seja diagnosticado e tratado em tempo.

Como sei que tenho HPV?
Pelos exames preventivo ginecológicos, complementado pelo exame de papanicolaou e colposcopia.

Só a camisinha já previne?
A camisinha deveria ser usada por todas as pessoas com vida sexual ativa, mesmo por aqueles com parceiros estáveis. Em relação à prevencão contra o HPV, sabemos que a camisinha diminui muito a possibilidade de transmissão mas não podemos assegurar que proteja 100% contra sua contaminação.

Como tratar do HPV?
No caso de indivíduos com lesões aparentes, pode ser tratada pela destruicão química, cauterização elétrica ou com laser. O lase é indicado para lesões do colo uterino e vaginal, regiões que podem desenvolver as lesões pré-cancerosas-NIC 1, NIC 2, NIC 3 – NIVa 1, NIVa 2 , NIVa 3 e que se não forem devidamente tratadas evoluirão para o câncer cervical (colo do utero) ou de vagina.

Existe vacina para HPV?
Sim. Temos 2 tipos de vacina no Brasil – "Gardasil" do Laboratorio MERCK e o "Cervarix" do GLAXO-SMITH- KLINE. Ambas se destinam á prevenção primária (profilaxia) do câncer de colo uterino. São indicadas para meninas a partir dos 9 anos até mulheres com 26 anos. Sua administração seria mais eficaz se feita antes do início da vida sexual.

*Perguntas respondidas pelo Dr. Claudio Basbaum, ginecologista e obstetra