quarta-feira, 5 de novembro de 2014

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - Fluir para equilibrar ( Brilhar, Aquecer, Refletir, Resplandecer )

Fluir para equilibrar

( Brilhar, Aquecer, Refletir,

 Resplandecer )

A boa música nos põe em sintonia com um alto campo vibracional, e essa vibração reverbera harmonizando todas as células do nosso corpo, permitindo também que a nossa mente atraia somente pensamentos e emoções condizentes com uma excelente saúde "holística".



Gayatri Mantra


O Gayatri Mantra é o mais glorificado dos mantras dos Vedas. Ele se dirige ao Onipotente Criador, aquele que gerou toda a vida no Universo, que é simbolizado por Savitri – O Sol, por isso é também chamado de Savitri Mantra. Refere-se não ao Sol físico que sustenta a vida na Terra, mas ao Grande Sol além de todos os sóis, que sustenta toda a Criação.
Ele é um mantra supra-religioso, feito para toda Humanidade, sem nenhuma direção religiosa.


OM BHUR BHUVAH SWAH
THAT SAVITUR VARENYAN
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIO YO NAH PRACHODAYAT

OM - O som primordial. O Poder do Supremo que engloba a criação, a preservação e a destruição. O som que se propaga por si mesmo, divino e onipotente.
BHUR (denso) - A Terra. O primeiro dos sete lokas superiores (mundo ou campo de experiência, ou nível de evolução espiritual). Refere-se ao mundo físico, constituído de matéria densa.
BHUVAR ou BHURVAH (sutil) - O Astral, ou o segundo loka, constituído de matéria sutil.
SWAR ou SWAH (celestial) - O Causal, ou o terceiro loka – o plano celestial.


Podemos entender que BHUR BHUVAH SWAH refere-se aos três planos da criação. BHUR – o plano físico. 
BHUVAH - O plano astral. 
SWAH – o plano espiritual.
TAT SAVITUR VARENYAN significa algo como “que possamos receber essa luz sagrada”. Ser o receptor dessa luz.
BHARGO DEVASYA DHIMAHI que na contemplação (dessa luz ) a nossa mente se ilumine
DHI YO YO NAH PRACHODHYAT – que essa luz possa iluminar todos os planos da nossa existência. (Bhur – Bhuvah e Swah).

Não temos aqui uma tradução literal, e sim uma tentativa de compreender a essência do seu significado. Que talvez seja mais ou menos:


Ó Gloriosa Luz que ilumina os três mundos
(físico, astral e espiritual)
Que possamos receber o teu esplendor e a tua gloria
Iluminando a nossa mente
Nós te suplicamos!


A ARTE DE SER LUZ



"Somos estrelas de bem-aventurança.

Cada um de nós é um sol.

Pensar nisso é evocar essa luz.

Sentir-se irradiante nesse mundo - tão cheio de pessoas carregando mágoas e expostas a diversos tipos de suscetibilidades energéticas -, é tornar-se rico de possibilidades espirituais.

Ser consciente dessa luz é viver em abundância interna.

A matéria é energia condensada. E a energia é matéria sutilizada.

Logo, tudo é energia em graus variados de densidade.

Por isso, os mestres herméticos da antiguidade diziam que ‘tudo é luz!'

E eles estavam corretos: luz é vida; é movimento; é vibração; é energia.

A energia reflete o que pensamos, sentimos e fazemos uns com os outros.

A qualidade da nossa energia depende da qualidade de nossa manifestação - interna e externa -, na vida.

Quem vibra com o que faz, irradia uma energia que impulsiona aos outros na direção dos mesmos interesses e afinidades.

E o semelhante atrai o semelhante...

Então, quem quer mais luz, que seja luz!"

- Wagner Borges -






P.S.:

"O que anda no teu alento e brilha nos teus olhos, é prana*.

Vemos, ouvimos, apalpamos, saboreamos, cheiramos e pensamos por meio do prana.

O sorriso de uma bela mulher, a melodia de uma música e as palavras do orador nascem do prana.

Prana é energia."

- Swami Vivekananda -



- Nota:* Prana - do sânscrito - sopro vital; força vital; energia.