quinta-feira, 3 de julho de 2014

DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA - O passado que aprisiona... A fonte do poder da liberação está na sua mente

O passado que aprisiona...



"Mas o que acontecerá, se descubro, porventura, que o menor, o mais miserável de todos, o mais pobre dos mendigos, o mais insolente dos meus caluniadores, o meu inimigo, reside dentro de mim, sou eu mesmo, e precisa da
esmola da minha bondade, e que eu mesmo sou o inimigo
que é necessário amar?  Carl G. Jung

“Quem quer ser amado ame”.

Aquele que carrega o ódio em seu coração, fecha  a porta para um tempo presente amoroso que a  vida oferece, joga a chave do amor fora, e fica prisioneiro nos braços daquele que odeia.

Há um parceiro interior que vive dentro de mim,  e ele veste a “forma”, o rosto daquele que amamos ou odiamos.

O nosso parceiro interior para a psicologia é a nossa Alma que assume o nosso oposto yin/yang , o feminino ou o masculino.

A nossa maneira de amar é internalizada na infância e depois projetamos na imagem idealizada que  identificamos e admiramos.

Precisamos ser livre da dor , dos laços, do tempo, da roda do sofrimento, do passado.

A mente é um cenário, um espaço atemporal, que existe no tempo e no espaço universal. Nossos pensamentos, afinidades, ou incompatibilidades definem nossas relações sociais, e familiares, e este contexto  dá forma aos personagens internalizados do passado, do presente; que de certa maneira revelam nossos muito “eus’ - “ vivem dentro de mim”  , podemos vê-los em nossos sonhos.

Se não há paz na  mente não há paz em nossa vida, e  podemos ser atraídos para cenários, para pessoas e lugares “infernais”. Sua mente em desequilíbrio pode te levar para lá..., atraída pela lei da atração.

Quando o ódio, o desejo de vingança assume sua mente, qual será o personagem que estamos vivendo em nossa vida e que entra na vida dos outros “vestido para matar”? E para onde ele pode nos levar?

Quando você (o eu) caminha sentindo que está vencido, abandonado, feio, desamparado, qual será o personagem que está incorporando? Você  entra no cenário da vida e agindo como um perdedor, um pedinte?

A fonte do poder da liberação está na sua mente. Fique em paz, aprenda a controlar os seus pensamentos, faça exercícios físicos, meditação, yoga,dance, cante espante os fantasmas do passado e entre no centro do dharma.
                         
“Abandonando o passado”

Tudo o que em nossa história de vida causou dor e sofrimento precisa ser definitivamente abandonado. Como fazer isto? Em primeiro lugar, compreendendo que, ao relembrar o passado, trazemos de volta todas as emoções que vivenciamos lá atrás.
Ruminar estas emoções negativas faz com que elas se mantenham agarradas a nós de maneira absoluta. É a mente, com sua tendência a ficar presa ao que já se foi, que nos impede de deixar ir embora todo o lixo emocional que carregamos.
Enquanto não percebermos que o sofrimento é algo que alimentamos através de nossa inconsciência, será difícil alcançar a cura. Muitos, infelizmente, se debatem durante anos, vendo a vida como um túnel escuro onde não existe nada que lhes aponte a saída.
As experiências dolorosas criam uma espécie de cegueira que os impede de enxergar a luz. Mas ela está sempre disponível aos que anseiam construir para si uma nova realidade.
Buscar ajuda é um passo essencial, pois a vida é generosa e sempre colocará em nosso caminho seres que amorosamente nos guiarão ao encontro de nosso verdadeiro ser." Elisabeth Cavalcante 

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo.E que posso evitar que ela vá a falência. Ser feliz é reconhecer que vale a  pena viver apesar de todos os desafios,incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma .  É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.  Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos..
É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um 'não'. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir  um castelo..."
(Fernando Pessoa)

“Melhore a imagem que você tem de si mesmo, eliminando os sentimentos de infelicidade que alimentou por tanto tempo.
Platão dizia que “os grandes nos parecem muito grandes porque os observamos sempre de joelhos”.

“Cada pessoa cria e modela o seu próprio destino. Seu futuro será sempre o resultante de seus pensamentos presentes.  As idéias, assim como  as sementes, que se colocam no solo, acabam por germinar.”