quinta-feira, 26 de junho de 2014

PENAMENTOS, POESIAS E REFLEXÕES - OS 3 ÚLTIMOS DESEJOS DE ALEXANDRE O GRANDE

OS 3 ÚLTIMOS DESEJOS DE ALEXANDRE O GRANDE


 POR ISSO QUE ELE ERA CHAMADO DE 'O GRANDE'


1 - Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2 - Que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados como prata, ouro, e pedras preciosas; 


3 - Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:

1, Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;


2, Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;


3, Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.


Pense nisso...

UM POUCO MAIS SOBRE ALEXANDRE...

Alexandre III da Macedónia nasceu a 20 de Julho de 356 A.C. Até aos 16 anos foi aluno de Aristóteles, altura em que teve que assumir a regência do Reino da Macedónia. Aos 18 derrotou os tebanos e atenienses e dois anos depois foi proclamado rei. Da Grécia até à Índia, estabeleceu o maior império do seu tempo.

«O céu não tem dois sóis, e a Ásia não terá dois reis.»
«A coerência é própria do carácter dos homens, mas eu sou incoerente porque tenho o carácter de um deus.»