segunda-feira, 25 de junho de 2018

DICAS TERAPÊUTICAS - Roer as unhas é um hábito compulsivo também conhecido como onicofagia - Onicofagia - saiba como evitá-la

Cuidado pessoal

Onicofagia - saiba como evitá-la


Resultado de imagem para DICAS TERAPÊUTICAS - Roer as unhas é um hábito compulsivo também conhecido como onicofagia - Onicofagia - saiba como evitá-la

Roer as unhas é um hábito compulsivo também conhecido como onicofagia que se manifesta quando um indivíduo se encontra em situação de estresse, nervosismo, tédio ou de ansiedade, mordendo as unhas das mãos ou dos pés até que sangrem.
Segundo os dermatologistas e terapeutas corporais, na maioria dos casos o hábito começa na infância. Principalmente em famílias onde os adultos não dão muito espaço para que as crianças manifestem suas próprias opiniões ou digam o que querem. O próprio gesto de levar a mão até a boca lembra uma criança indefesa, acuada.
Roer as unhas e puxar com a boca a pele da cutícula causam a chamada paroníquia crônica que é uma infecção da pele ao redor das unhas. A paroníquia é caracterizada por inchaços, vermelhidão e aumento da sensibilidade.

Resultado de imagem para DICAS TERAPÊUTICAS - Roer as unhas é um hábito compulsivo também conhecido como onicofagia - Onicofagia - saiba como evitá-la

A doença interfere no formato das unhas e até comprometer o seu crescimento, porque é debaixo da cutícula onde está a matriz da unha, ou seja, onde ela é gerada. Além do mais o aspecto de desleixo é inevitável.
Quando a pele em volta das unhas é devorada, os dedos sofrem a pressão até não suportarem e o sangue vaza entre as cutículas estraçalhadas é o momento de parar, afirma a psicoterapeuta Maura de Albanesi, pós-graduada em terapia corporal.
Por ser um hábito compulsivo de ordem emocional, são indicados alguns tratamentos como: terapia comportamental que auxilia na reversão do hábito com técnicas para desacostumar o indivíduo a levar a mão ou o pé até a boca, medicamentos como antidepressivos, antipsicóticos, complexo B, técnicas de relaxamentoexercícios físicos e respiratórios e ainda terapias de aversão ao hábito que utiliza substâncias de gosto ruim sobre as unhas, a substituição das unhas por algum outro objeto ou substância.

Resultado de imagem para DICAS TERAPÊUTICAS - Roer as unhas é um hábito compulsivo também conhecido como onicofagia - Onicofagia - saiba como evitá-la

controle é fundamental, por isso aqui vão dicas simples para que você elemine ou pelo menos controle o hábito:
Primeiro, tente identificar os momentos em que você leva as mãos à boca: se é quando está tenso, ansioso, depressivo, cansado, distraído, triste ou, até mesmo, alegre. Quando você perceber o que o leva a roer as unhas, ficará mais fácil controlar-se. Afinal, você saberá quando está propício a praticar a onicofagia.
Nesses momentos – e quando sentir o impulso de roer – tente relaxar. Alguns exercícios de respiração funcionam como um bom alívio para as tensões. Por exemplo: respire lentamente, inspirando o ar em quatro tempos e expirando em cinco.
Com esse exercício, você promoverá um aumento de oxigenação e aliviará sua ansiedade. Lembrando que mesmo seguindo as dicas, a visita a um especialista é sempre bem-vinda e dependendo da gravidade do caso, indispensável.
Outro método paliativo pode ser o hábito de fazer as unhas semanalmente, no caso das mulheres um esmalte de cor escura ajuda bastante. Afinal sabendo-se que é um distúrbio, valerá a pena controlar-se para ter unhas impecáveis!

Resultado de imagem para DICAS TERAPÊUTICAS - Roer as unhas é um hábito compulsivo também conhecido como onicofagia - Onicofagia - saiba como evitá-la

Fonte| El Cabron e Johnson & Johnson
Fotos| Plena MulherRevista CrescerSubmundos e Flicker