segunda-feira, 26 de junho de 2017

DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA - Fique atento com quem você permite entrar na sua vida!

Fique atento com quem você permite entrar na sua vida!



A caridade é algo que precisa ser feito com responsabilidade. Não estou dizendo aqui que precisamos ser ruins ou não olhar para o outro e cuidá-lo, orientá-lo de forma incondicional ou solidariamente. O que quero dizer, é que, é preciso em primeiro plano, nos cuidar e não deixar de lado a nossa vida, a nossa segurança, não abrir mão de tudo o que temos para sermos "bonzinhos" ou ser uma pessoa "do bem".


É preciso entender que temos a nossa estrutura física, emocional e energética, o espaço que ocupamos e precisamos cuidar de tudo isso. Conhecer-nos é tomar posse do nosso corpo e do nosso ambiente, ou seja, termos o domínio sobre nós e do local onde vivemos.


Abrir demais a guarda, abrir mão de tudo o que é nosso dará a oportunidade do nosso espaço ser invadido por energias que não nos pertence, perturbando a ordem das coisas, o nosso estado emocional e energético.

Estou aqui considerando todas as esferas de relacionamentos, seja ela familiar, relacionamento afetivo, ou trabalho. 




A falta de posicionamento diante da vida e a falta de limites (que deveriam ser impostos por nós) em relação ao outro confunde a nossa própria energia, somos bombardeados pela energia do outro, perdemos força e o domínio de nós mesmos e do ambiente que nos pertence, e acabamos por abrir portas capazes de desestruturar nossa vida, levando-nos ao caos, um verdadeiro inferno astral.







Às vezes, é preciso dizer "não", principalmente quando a nossa intuição fala mais alto. Estabelecer regras e impor limites é ter uma conduta protetora e de auto-preservação.

Daí, a necessidade de sermos verdadeiros e sinceros diante das situações. Deixar claro a ordem de convivência, sem máscaras ou manipulações.

A falsidade, em nome da boa educação, gera a aceitação incontrolada de comportamentos que comprometem a nossa integridade.

Isso não é ser egoísta!

Precisamos estar bem para podermos abrir o leque de possibilidades de fazer o bem!