quinta-feira, 6 de outubro de 2016

DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA - SEXO E AMOR - Sexo com amor – Esta é a chave

SEXO E AMOR
 
respiramos
 
 
Toda vez que determinada pessoa convida outra à comunhão sexual ou aceita de alguém um apelo nesse sentido, em bases de afinidade e confiança, estabelece-se entre ambas um circuito de forças, pelo qual a dupla se alimenta psiquicamente de energias espirituais em regime de reciprocidade. Podemos questionar: 

Sem amor, por que querer nos ligar a alguém que pouco ou nada conhecemos?


O verdadeiro amor não é possessivo e não busca incessantemente o sexo, pois por si só já é desapegado e fonte inesgotável de prazer. Porém, atualmente, quando se fala de amor, fala-se de satisfação de carências do ego.
Ama-se com o cérebro e não com o coração.

Ser atraente sexualmente e “livre” é a moda atual e vive-se em busca de valores sensoriais. 
Na falta de uma maneira mais profunda de se viver, mergulha-se no prazer dos sentidos como uma fuga, e o sexo é o maior desses prazeres. 

A sexualidade que deveria ser uma ponte em níveis mais elevados de consciência, perde-se no instinto e no apego sensorial, e erra o alvo correto que deveria ser a espiritualidade e a ligação espiritual/amorosa entre dois seres. 
 
 
SEXO E (AUTO)RESPONSABILIDADE 

 Resultado de imagem para Vampirismo Sexual - O QUE É? COMO ACONTECE? - Precisamos Definir Uma Ética Sexual
 
Se não dominarmos nossos impulsos sexuais, poderemos ser prejudicados pelas amarras cármicas por onde fluem sentimentos entre as pessoas conectadas pelas relações sexuais. Por exemplo, se dormirmos com uma pessoa mal humorada, com crises de depressão, ou com muita raiva, passamos a vivenciar essas pesadas emoções de nosso(a) parceiro(a). Muitas vezes, inclusive, começamos a apresentar o mesmo comportamento daquele(a)…


Seria mais inteligente de nossa parte escolher com cuidado nossos(as) parceiros(as). O estado emocional que experenciarmos na hora da relação, será o que iremos implantar em nossos(as) companheiros(as). Antes de nos envolvermos com alguém, devemos ponderar amorosamente o que isso vai gerar na outra pessoa e em nós mesmos. Por isso, conhecer o caráter dessa pessoa, torna-se importante em toda relação de entrega íntima.

Sexo é espírito e vida a serviço da felicidade e da harmonia do universo. Consequentemente, reclama responsabilidade e discernimento, onde e quando se expresse. Por isso mesmo, o indivíduo precisa e deve saber o que fazer com com a sua energia sexual, observando como, com quem e para quem se utiliza de tais recursos, entendendo-se que todos os compromissos na vida sexual estão igualmente subordinados à Lei de Causa e Efeito; e, segundo esse exato princípio, de tudo o que dermos a outrem no mundo afetivo, outrem também nos dará. 

Sexo com amor – Esta é a chave

Resultado de imagem para SEXO E AMOR


Sugerimos que mantenham os próprios valores e sejam claros a respeito das coisas para as quais estão disponíveis. Reiterem tais valores e essa clareza sempre. Honrem o próprio corpo, honrem o corpo do parceiro e façam sexo apenas com amor – esta é uma chave. A energia sexual de seus corpos é a sua força vital. É a força do deus ou da deusa dentro de você. Ela contém o segredo dos segredos – é a força criativa.

A maioria dos humanos usa a própria sexualidade de uma maneira que degenera mais do que regenera. Lembrem-se: todas as coisas estão engrenadas – nada está isolado e tudo está ligado a tudo. O que fazem aqui, hoje, afeta todo o globo.

Vocês herdam o projeto original de cada pessoa com a qual fazem sexo, de modo que tem não apenas o próprio projeto para lidar, mas também o do outro. Quando o seu corpo se encontra com o corpo de outra pessoa, os seus chakras são avivados e sua kundalini é tocada. 

Se a kundalini é tocada apenas nos dois chakras inferiores e não há uma infusão pelo corpo todo, vocês podem se “pendurar” no campo áurico da outra pessoa e ela se “pendurar” no seu campo áurico. É por isso que é muito importante ser seletivo em relação às pessoas com quem farão sexo. Se forem fazê-lo, certifiquem-se de que existe algum tipo de ligação e compromisso e de que vocês planejam que as coisas dêem certo, porque, nestes dias de tempo e energia acelerados, vocês podem assumir tudo de outra pessoa.

Aconselhamos vocês a limparem todos os velhos apegos de seus corpos. Vejam os seus corpos limpos e abençoados e toda a energia sexual de ligações anteriores liberada. Façam todo o possível para liberarem amorosamente todas as ligações sexuais anteriores mantidas em suas vidas. Parem de falar sobre o passado e de energizar antigos parceiros. Libertem-se disso. Se ficarem falando de pessoas com as quais estiveram envolvidas anos atrás, vocês continuam energizando as formas-pensamento delas no campo áurico de vocês, especialmente se tiveram ligação sexual com elas. Isso impede que experimentem um novo agora.

Esse estado é algo semelhante a uma possessão, na qual vocês usam um imã para atrair a energia dessas pessoas, mesmo que não tenham mais contato com elas há vinte anos. Vocês andam em círculos na energia delas. Elas talvez nem sejam nada daquilo de que se lembram, mas vocês recriam suas experiências com elas. Estes são tempos muito enganosos. 

Resultado de imagem para SEXO E AMOR

Vinte anos atrás as coisas eram nostálgicas. Vocês andavam de carro com o rádio ligado – tardes de domingo passeando, tomando coca-cola ou embebedando-se, indo à praia, andando por aí. A vida era apenas uma via rápida, uma grande festa. As coisas mudaram. Vocês tinham, então, tempo livre para sonhar e fantasiar. Havia um imenso espaço entre o tempo em que se pensava em alguma coisa e aquele em que, finalmente, ela acontecia. Levava eons para as pessoas conseguirem o que queriam manifestar. Agora não é mais assim. 

Agora, sempre que pensam em alguma coisa, vocês se chocam contra ela ao cruzarem o aposento. Ela vem a vocês com essa rapidez. Sejam seletivos. Tenham respeito por essa cápsula de tempo em que se encontram. Há um colapso de tempo e uma mudança na maneira pela qual cada pessoa enxergará a realidade.

Quando vocês usam um lenço de papel, vocês o pegam, assoam o nariz e o jogam fora. As pessoas não são assim. O processo não é tão suave nem tão rápido. Sempre que vocês têm relações sexuais com uma pessoa, ficam ligados a ela. Quando dois corpos se juntam, mesmo que seja por uma noite, há uma fusão de seus campos áuricos. Talvez vocês não tenham entendido isso até agora.

O sexo é maravilhoso. É absolutamente uma das dádivas mais gloriosas que vocês têm, como seres humanos, para descobrir a própria identidade. Porém, precisam aprender a usá-lo. Ninguém os educou nas ramificações do elo
energético proveniente da relação sexual. Vocês podem querer realizar algumas cerimônias ou rituais com a intenção de livrar o seu campo áurico da energia das pessoas. 

A fumigação é um bom ritual para a limpeza do campo áurico. Todas as igrejas o usam. Muitas instituições empregam incenso ou fumaça de algum tipo para limpar energias. 

A fumaça é multidimensional. 

Quando você faz fumigações, indica que está dando um passo para limpar, clarear e liberar a energia, de modo que não haja apegos. Vocês podem querer fumigar os seus corpos e as suas casas.

Quando se desligam das pessoas, precisam investir energia neste processo, da mesma maneira que investiram para se unir. Não podem realizar a rotina do lenço de papel e atirá-las para longe. Precisa haver um final. Como fazer isso? Vocês trabalham com a energia da pessoa no nível etérico. Com amor, vocês a abençoam, a liberam e lhe pedem para sair de seu campo, agradecendo-lhe pelas lições que compartilharam.

É uma coisa mais intensa fazer sexo hoje em dia, caso não tenham notado. 

E se não estão fazendo sexo, provavelmente é um estágio apropriado do seu próprio desenvolvimento. Porém, se não fazem sexo há muito, muito tempo, diríamos a vocês: “Do que estão se escondendo e quais as crenças que têm a respeito de si mesmos que os fazem acreditar que não estão mais qualificados para fazer sexo? A experiência orgásmica envia energias de cura e rejuvenescimento para os seus corpos. Muitas vezes pode causar uma intensa liberação emocional e vocês são inundados de sentimentos.
O sistema endócrino libera todos os tipos de hormônios e substâncias químicas em seus corpos. 

Algumas dessas substâncias têm a finalidade de ser disseminadas, enquanto outras devem ser mantidas em seus corpos. Quando são mantidas no corpo, este as absorve e o corpo entra numa ordem superior. Vocês se tornam mais autônomos, mais conhecedores. Quando a força vital é conscientemente direcionada para fora, sob a forma de sêmen, é usada para fecundar. 

Da mesma forma que se vendeu às mulheres a idéia de que não podem evitar a gravidez, se não desejarem ter filhos, aos homens vendeu-se a idéia de que o processo de ejaculação é a única maneira de terem orgasmos. Este é um processo que pode ser retido, sendo os fluidos distribuídos pelo corpo. É uma forma superior de sexualidade, que vem sendo praticada a eons no oriente. 

Resultado de imagem para SEXO E AMOR

Se os homens ejacularem todas as vezes que atingem o orgasmo, perdem a força vital numa versão da realidade.
Se você for homem, quando fizer sexo pode aprender a reter o esperma e não ejacular. Há certas técnicas para fazer isso. Pressionando o períneo, a pequena área entre o ânus e o escroto, a força vital dentro do corpo é retida e o orgasmo muda. Os humanos foram enganados e levados a ter orgasmos genitais, que são experiências localizadas e não experiências de corpo inteiro, cósmicas. 

Se pensarem em quantos corpos possuem, perceberão que podem experimentar o orgasmo em todos esses corpos. Assim, conforme reconsideram e redefinem o que lhes dá prazer, começam a experimentar diferentes maneiras de receber prazer e saem da área genital.

O esperma é uma força catalítica da existência e todas as vezes que um homem libera esperma, ele está, até certo ponto, exaurindo seu corpo. O ideal seria que o homem ejacula-se por escolha, quando houver necessidade de procriação ou o desejo da experiência. Vocês receberam idéias que os mantêm num estado vibratório muito baixo, que degenera em vez de rejuvenescer. Primeiro, infiltrou-se em vocês a idéia de que o sexo é mau. 

Depois, foram criadas instituições para perdoa-los por fazerem essas coisas ruins. Vocês possuem essa dualidade movendo-se para a frente e para trás. Muitos homens e mulheres, especialmente no mundo ocidental, não compreendem quão profundamente se encontram imbuídos da idéia de que o sexo é mau. Essa idéia se infiltra em todo o comportamento deles, de modo que fazem sexo apressadamente porque, se estão fazendo alguma coisa ruim, não querem ser apanhados.


Há um equilíbrio, onde vocês encontram o lugar certo. Vocês não sentem culpa nem vergonha, após o evento sexual. É por isso que dizemos que é essencial ter uma profunda ligação de amor com o parceiro. O amor que têm pelo parceiro impede, em geral, a ocorrência de culpa e vergonha. Sem amor, há frequentemente muita culpa e vergonha, e o dano emocional pode ser grande.
Há muitas coisas a explorar na área genital do homem e da mulher. Os orifícios que possuem como aberturas possuem diferentes marcas ou pontos de acupuntura, que podem ser ativados. Isso tem muito pouco a ver com a penetração genital.

Pode também haver uma tremenda excitação quando um olha nos olhos do outro, trocando fitas de DNA. Esta é a conexão do coração para os olhos da alma – o coração da alma. Naturalmente, vocês podem fechar os olhos; porém uma grande quantidade de contato visual muda a experiência. Vocês podem também desejar trabalhar com os chakras, tocando especialmente o chakra do coração um do outro. Coloquem a mão sobre o chakra do coração de seu parceiro e mantenham o próprio coração aberto.

Conforme se estimulam com os olhos, usam os chakras e ativam os pontos de acupressão na área genital, esses locais tornam-se vivos. Quando vocês os tocam, há uma reação química que os leva a um orgasmo, que se move para fora, para todos os vários corpos que possuem. Isso lhes permite subir a escada para o conhecimento e chegar à própria divindade; significa também permitirem-se explorar um o corpo do outro – para serem completamente livres em relação à forma e expressão dos corpos. Essa é a próxima avenida.

Explorem quem vocês são, tencionem aquilo que buscam e façam do tempo em que expressam a própria sexualidade um tempo de alegria. Sexo não é sobre desempenho; é sobre a mais íntima ligação e compartilhamento que pode existir. Não é apenas sobre o “Nossa, você foi o máximo.” Sexo é sobre intimidade, fusão com o outro, enquanto ambos mantêm a própria soberania. É sobre apoiar e ser apoiado, porque isso será essencial ao manterem a própria soberania e redescobrirem o que são o prazer e a alegria. O corpo de vocês começará a relembrar.

Talvez possam mudar o seu foco, durante o ato sexual, para não alcançarem o clímax imediatamente. Divirtam-se e cheguem ao ponto imediatamente anterior ao clímax; depois, sustentem essa frequência, retrocedam até um certo ponto e recomecem repetidas vezes. Passem algum tempo fazendo isso. Quando vocês honrarem o processo, passem horas fazendo isso, porque isso cria uma profunda intimidade e a experiência durará um tempo muito maior. O rejuvenescimento ou regeneração da força vital ocorre quando há horas e horas de intimidade, com os olhos abertos, e vocês aprendem a levar o corpo a fazer aquilo que desejam que façam.

Um orgasmo não é um evento local. Há pessoas que têm orgasmos quando lhes fazem cócegas nas orelhas ou nos pulsos. Vocês podem ter orgasmos ao sonharem. Podem ter orgasmos quando estão fora do corpo. O orgasmo é mal interpretado. Vocês acham que é um evento localizado na área genital. Não é. É um evento cósmico, que tem sido interpretado como sendo localizado, para que vocês não percebam o que ele é. É uma pulsação contínua de divindade – de prazer e de ligação com o pulsar da existência. Assim, ele pode ocorrer em qualquer lugar. Se estivessem realmente sintonizados com a própria sexualidade, comer alguma coisa deliciosa poderia fazer com que tivessem um orgasmo, se vocês fossem totalmente livres. O orgasmo é o auge do apreço pela divindade em todas as coisas.

TERRA
Chaves Pleiadianas para a Biblioteca Viva
Bárbara Marciniak