domingo, 28 de fevereiro de 2016

EQUILÍBRIO E HARMONIA - A respiração tântrica e equilibra a vida sexual

A SINTONIA DA ENERGIA SEXUAL NUMA TROCA PLENA.

A respiração tântrica e equilibra a vida sexual

Tantra é uma prática indiana que envolve a mente, o corpo e a alma, mas usualmente voltada para as praticas sexuais, pois ensina a controlá-la e canalizá-las para outras áreas do corpo e tratar seu corpo e do seu companheiro como algo sagrado.

Como tudo na vida, precisa de prática, determinação e dedicação, para que algo realmente aconteça, e aqui não é diferente, a pergunta é: vale a pena? Aliás, vai logo decorando essa pergunta, pois várias vezes eu a farei para você, e como sempre, vou esperar respostas sinceras, para você, eu já tenho as minhas. Se vale a pena siga adiante, senão leia até o final e saiba que existe outros caminhos para se ter uma vida sexual saudável.  Esta é apenas mais uma delas.  Para aquelas como eu, que adoram tudo que é novidade, tudo que nos proporcione enriquecimento e descobertas, bom proveito.
Entre no clima antes das preliminares com o parceiro. Deite de costas e coloque a mão em seu abdômen enquanto respira profundamente pelas narinas (você deve sentir a mão subir quando traz o ar para dentro e, descer, ao expirar). Quando estiver totalmente relaxada, comece a imaginar que, a cada inspiração, lança o ar para os órgãos genitais, despertando a área e enchendo-a de energia, aumentando o fluxo sanguíneo para essa região, intensificando o estado de excitação e prazer. Quando o queridão (a) chegar você vai estar para lá de pronta.
Como estamos nesse assunto aproveite e faça tudo diferente do que costuma fazer, surpreenda seu (sua) companheiro (a). Não precisa ser nada de especial, coisas simples, como trocar a roupa de cama, camisola, pijama, calcinha, cueca, com ou sem, passar perfume, ou não usar, nada muito complicado, apenas uma leve mudança e que sugira suas intenções, mas se ele (ela ) for do tipo distraído use uma técnica mais convincente, ou seja, daquelas que não deixe dúvidas, tipo: prepare-se, amor, essa noite vou “usar”você !!!!
As grandes reclamações que ouço de casais é que o sexo caiu na rotina, cuidado. Há uma pesquisa onde a maior reclamação masculina é da falta de sedução, que no casamento eles sentem faltam da conquista, tanto de conquistar como ser conquistado, do jogo da sedução. Caindo no lugar comum todos nós precisamos de sedução na nossa vida, do tipo que for, afinal nos faz sentir melhor.
Por hoje é só, vou deixar você pensando o que vai fazer, bem como já ir preparando o (a) amado(a) para a próxima noite onde vou dar dicas de respiração a dois, que é lógico vou testar primeiro ( estouto adorando muito, tudo isso !!! ).

 Tantra – Versos – Respiração


No tantra a respiração é muito importante durante a relação sexual. Ele conecta os centros de energia (chakras) e estimula a sua atividade.

O prana (energia vital) transportado através da respiração faz com que o corpo se torne vivo, o coração aberto, a mente calma e o fluxo de energia sexual flua livremente ao longo da coluna vertebral para o sétimo chakra.
Uma respiração curta e incompleta gera uma contração interna que bloqueia as sensações e emoções (elas permanecem localizadas em vez de penetrar em todo o ser) e a mente torna-se difícil de controlar.
Respirar incorretamente é estar dividido entre sentir e pensar. Uma maneira profunda e consciente de respiração leva a uma melhor integração da mente e do corpo.
UM CAMINHO SEGURO PARA MANTER UMA VIDA SEXUAL SAUDÁVEL 
Nunca faça amor sem meditar. É importante adquirir um nível mais alto de consciência para o encontro. O casal deve sentar-se, silenciosamente, com uma luz suave, e permanecer sem movimentos, como uma estátua, por 40 minutos.Deve-se buscar a ausência total de pensamentos e a lentidão na respiração até o limite do possível para cada um. Esse exercício prepara o corpo para o amor, para o movimento sutil do prazer. Uma música clássica de fundo ajuda.
A segunda:
A veneração. É fundamental venerar o parceiro e deixar-se venerar por ele. Frente a frente, nus, os parceiros elevam sua admiração um pelo outro, isso porque o sexo tântrico só pode ser praticado entre deuses, e deuses devem ser venerados. Essa fase também deve durar em torno de 40 minutos. Essa atitude deve ser sublime, verdadeira, gestual, simbólica. Podem ser usados perfumes que serão friccionados em pés e mãos, e flores no leito. A humanidade torna-se irrelevante, o nome e o resto, tudo é pura energia.
A terceira:
Durante o amor, não faça, deixe-se fazer por ele. Sem pressa, vagarosamente, faça de seu corpo e do corpo do parceiro um instrumento musical, onde as energias farão fluir a mesma música.
Então, estas três coisas são: jogar a semente, cuidar da planta, e protegê-la, então a flor do tantra nascerá.”
Assim, o primeiro ponto é fazer uma clara distinção entre sensualidade e amor. A sensualidade é uma paixão cega; o amor é a fragrância de um coração silencioso, sereno e meditativo. O amor nada tem a ver com a biologia, com a química ou com os hormônios.
O amor é o voar de sua consciência para reinos mais elevados, além da matéria e além do corpo. No momento em que você entende o amor como algo transcendental, ele deixa de ser uma questão fundamental.
A questão fundamental é como transcender o corpo, como conhecer algo dentro de você que esteja além, além de tudo que seja mensurável. Esse é o significado da palavra matéria. Ela vem da raiz sânscrita matra, que significa medida; ela significa aquilo que pode ser medido. A palavra metro vem da mesma raiz.
A questão fundamental é como ir além do mensurável e penetrar no imensurável. Em outras palavras, como ir além da matéria e abrir os olhos para uma consciência maior. E não existe limites para a consciência — quanto mais você fica consciente, mais percebe o quanto ainda existe à sua frente.
Quando a pessoa atinge um cume, um outro cume surge à sua frente. Essa é uma peregrinação eterna.”

Fonte: Osho, em “Amor, Liberdade e Solitude: Uma Nova Visão Sobre os Relacionamentos