quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - OS 5 ELEMENTOS - NOS FAZEM SERES DIVINAMENTE PERFEITOS

O Quinto Elemento – Química de Deus ou a Ciência Sagrada




a Quintessência ou o 5° elemento

Conhecemos os Quatro Elementos Sagrados: Terra, Fogo, Ar e Água. E ouvimos falar do Quinto Elemento: o Éter (ou a Alma). Os quatro elementos primordiais que compõem o Planeta Terra e mantém a vida funcionando coexistem entre si, apesar de antagônicos em sua essência. Por exemplo: o ar atiça o fogo, enquanto a água o apaga; a água encharca a terra, mas a terra seca pode esgotar a água. Falar dos "Quatro Elementos" que compõem a nossa dimensão é falar também doquinto elemento presente entre as partículas do meio.
Toda Sociedade Exotérica elucida a existência de um quinto elemento: o ÉTER SAGRADO. Também chamado de quintessência, o éter ou plasma ou essência divina, representa o Sopro da Criação - é a própria vida - é a energia que move o Universo e o coloca em equilíbrio. A dinamicidade é a propriedade mais atraente da quintessência. O maior desafio de qualquer teoria de energia escura é explicar o fato dela existir na medida exata: numa quantidade não tão grande para impedir a formação das galáxias no universo primordial e nem tão pequena que não pudesse ser detectada.
Quintessência (quinta essência) é uma alusão à Aristóteles, que considerava que o universo era composto de quatro elementos principais (terra, água, ar e fogo), mais um quinto elemento, uma substância etérea que permeava tudo e impedia os corpos celestes de caírem sobre a Terra. O Quinto Elemento seria uma substância diferente das outras: transparente, inalterável e imponderável; como uma matéria-prima que formaria os astros, satélites, estrelas e demais planetas.
Em 1928, o físico britânico Paul Dirac elaborou uma equação que tornou possível antever a existência dos pósitrons e, portanto, a existência da antimatéria. Em 1998, três astrofísicos da Universidade de Pensilvânia - Robert Caldwell, Rahul Dave e Paul Steinhardt - reintroduziram o termo para designar um campo dinâmico quântico que é gravitacionalmente repulsivo entre as partículas: a antimatéria. Por exemplo, anti-elétrons (pósitrons - com carga positiva), antiprótons (prótons com carga negativa) e antinêutrons (com carga nula como os nêutrons) poderiam dar forma a "antiátomos", da mesma maneira que elétrons, prótons e nêutrons dão forma aos átomos normais da matéria.
A energia do vácuo (a constante cosmológica de Einstein), é totalmente inerte e mantém a mesma densidade o tempo todo. Portanto, para explicar a quantidade de energia escura hoje, os valores da constante cosmológica deveriam ter sido muito bem sintonizados na criação do Universo, para ter o valor adequado com as observações de hoje. Em contraste, a quintessência interage com a matéria e evolui com o tempo, de forma que se ajusta naturalmente aos valores observados na época atual. (Fonte:"The quintessencial Universe", Scientific American vol12, número 2, 2002, pagina 41.)
E por que não falamos em "Sexto Elemento" ou Sétimo Elemento"? Eles são elementos universais, fora da energia telúrica (terra), ou aquática (água), ou ígnea (fogo) ou eólica (ar). A sextessência ou setimessência são essências primordias da Criação e estão presentes na Tela Búdica e na Teia Crística do Cosmos Universal - muito além de nossa compreensão humana e de nossa dimensão extra-humana. Elas seriam o ATMA da criação ou o nosso "diamante" interno - a nossa luz interior.


o elemento TERRA

"Do pós tu viestes e ao pó voltaras!" Essa é uma das frase mais antigas e conhecidas da Criação, pois representa o começo, o meio e o fim de um ciclo. Ela também nos mostra que nada somos, pois da mesma forma que fomos "criados" podemos ser "descriados" e deixar de existir. Portanto, somos um grãozinho de poeira em meio a Grandeza do Universo!
 
O Elemento Terra representa nosso Chakra Raiz, nossa base e nossa sustentação. Esse Chakra controla nosso Sistema Locomotor e nos auxilia a mantermos os pés no chão, para irmos em busca de nossos objetivos primordiais. Manter os pés no chão é saber fincar as raízes quando isso se faz necessário; mas, também saber "podar" nossas arestas quando necessitamos de crescimento.
A terra está presente em tudo o que consumimos, através dos sais minerais, pois nossa alimentação provém da terra e nossa moradia é a terra. Dependemos da terra e coexistimos com ela, num constante ciclo de interatividade e ação. Portanto, tudo o que fazemos à terra, à nós mesmos fazemos!
 
A "terra" representa a nossa ancestralidade e nossos antepassados, ela é nosso elo de ligação com o início da vida no planeta. Todos nós possuímos em nosso DNA primordial um pouco de cada elemento químico que compõem a terra e, por conseguinte, possuímos um pouco de cada ser vivo dentro de nós.
 
As pessoas do Elemento Terra são firmes, decididas, objetivas e práticas. Sempre sabem o que querem, como querem e para quando querem. Costumam ser exigentes e inflexíveis perante suas decisões; pois são reservadas e metódicas. Elas compartilham algo de si mesmas, somente após muita confiança e conhecimento no outro.
Os Elementais da Terra: Duendes, Gnomos, Elfos e os Seres Intraterrenos, guardam os portais sagrados das jazidas naturais que abastecem nosso manancial de vida terreno. Existem seres mitológicos e lendários pouco conhecidos dos leitores em geral, como os Trolls, os Djins e outros. Os seres que cuidam da dimensão terrena, mas em Universo Paralelo ao nosso, podem assumir formas e tamanhos bem variáveis; por isso, eles se confundem em aparências bem distintas. Para alguns eles são chamados de Elementais ou Gênios, para outros de "deuses", outros, ainda, os chamam de daimons.



o elemento ÁGUA

   
Nosso corpo humano é composto por 75% de água e a maioria dos seres vivos possui água em seu organismo. Existem plantas que possuem 90% de água no corpo. Dizem que o primeiro milagre de Deus ao criar o planeta Terra, foi separar a terra das águas. E quando ELE criou o ser humano: apanhou terra e amassou-a com água; depois assoprou o ar e lhe deu a vida.
     
O elemento água é o mais abundante da Terra e de inúmeras estruturas vivas. A água possui apenas dois átomos distintos em sua composição: hidrogênio e oxigênio. Mas, a junção desses dois átomos cria uma molécula com fins fantásticos e milagrosos!  Pertencer ao Elemento Água é fluir pela vida de forma tranquila, equilibrada e consciente. As pessoas do elemento água são muito sensitivas e interativas; porém, a sua negatividade está em sofrer exageradamente pelos acontecimentos alheios.
A água está presente em todos os Chakras interligando-os, mas a sua maior atuação está no Sétimo Chakra (atuando no cérebro) e no Chakra Sexual (atuando na continuidade da vida). Por isso, as pessoas do elemento água são "oito ou oitenta" em suas atitudes: ou são muito passivas ou são muito ativas. Quando passivas elas se fecham, ficam reclusas e solitárias. Mas, quando ativas, estão presentes em eventos, comunicam-se com facilidade e expõe seus sentimentos de forma explícita. Uma pessoa do elemento água costuma dizer: "Eu não sou "assim", mas não sei porque eu fiz isso..."
Os Elementais que cuidam da Água são: as Ninfas, as Nereidas, as Sereias e os Tritões. A sua função é purificar a água, limpando os ambientes, curando e mantendo a ordem natural das estações. Todo elemental da água pode viajar de um local a outro do planeta no meio em que vive, mas sempre obtendo permissão do Comando de seu Reino, para a viagem empreendida.
 
Como a água é responsável por toda a vida na Terra, pois, sem ela não há continuidade da mesma, podemos perceber seu controle em todo o movimento atmosférico: desde as chuvas, até as estações do ano. Enquanto um Elemental do Ar ou um Elemental do Fogo não expõem facilmente sua ação ou não se importam em "agradar" quem os chama, um Elemental da Água magoa-se facilmente e possui sentimentos profundos de ligação com seu protegido. Portanto, é fácil perder a proteção de um Elemental da Água, pois ele "desaparece" quando intimidado.
    
 O elemental do fogo ou do ar cobra seu preço e segue em frente sem olhar para trás. Enquanto o fogo pode estar no magma das profundezas da Terra; a água ou o ar ocupam todos os reinos habitáveis (preenchendo-os). Por isso a ação de cada elemental é totalmente distinta entre si. Eles podem agir indistintamente, sem qualquer ligação entre as suas ações ou providências. Mas, sempre ocorre uma conexão entre todos os Reinos Elementais! E a destruição de um reino, pode ocasionar a destruição de outro...
Pertencer ao Elemento Água é pertencer ao mistério da Criação, honrando esse compromisso no auxílio prestado aos seus Elementais. Ao preservarmos a natureza e todo a vida terrena, preservamos o Elemento Água. O ar e o fogo, existem em outros mundos ou meios, por isso seus seres podem ser transladados ao final de um ciclo de vida. Porém, o elemento água não ocupa todos os planetas e seus Elementais podem ficar longos períodos adormecidos até obterem uma nova oportunidade de atuar em outro mundo. 


o elemento AR

Silfos, Fadas e Dríades em geral são Elementais do "elemento Ar". As fadas podem atuar em diversos reinos, mas a sua maior presença ocorre junto ao ar. Os Silfos e as Hamedríades representam a emanação do próprio elemento AR. O ar é responsável por nossa existência física e representa o "Sopro Divino" da Vida.
O AR representa o equilíbrio em nosso organismo, através da recepção e doação de energia; trocando com o próximo ou com o meio em que vivemos a energia vital ou fluídica. O elemento AR representa a tranquilidade, a paciência e a parcimônia. Ele comanda nosso Chakra Cardíaco e todo nosso complexo respiratório. É responsável pela vida orgânica na Terra e por toda a troca gasosa que ocorre entre a natureza e seus seres.
As Dríades são os espíritos que residem nas florestas ou habitam em cada árvore que nasce. Na mitologia grega, elas nasciam com a árvore ou viviam próximo a ela. O carvalho era a árvore de maior simbolismo e ligação com as Dríades. Quando a árvore era cortada, a Dríade deixava de existir e os "Deuses" puniam quem matasse a divindade. 
Para entendermos a atuação das Hamadríades e dos Silfos (Elementais do Ar), necessitamos nos conectar à Fonte Geradora da Vida no Planeta e entender o poder do "Sopro Divino". Dizem que fomos feitos do pó e ao pó voltaremos. E o que nos diferencia dos seres inanimados é o ar que nos mantém vivos - o sopro da vida. Liberar do elemento ar todo a sua vibração é atuar em um nível psicossomático mais ameno e fluídico.
As pessoas do "elemento AR" são pessoas mais compreensivas, passivas e sensíveis. São amorosas e possuem o dom de confortar aqueles que sofrem. São ótimos curadores e possuem uma percepção aguçada do mundo que os cerca. O AR nos auxilia na conexão com os dons divinos da aceitação de si e dos outros. O dom da utilização do elemento AR nos impulsiona a sermos comunicadores e expressar com eloquência nossos sentimentos e emoções.
O desequilíbrio do elemento ar em nosso organismo gera dores no peito, nas costas e no Plexo Cardíaco em geral. Também desequilibra o Chakra Laríngeo "baixando" nossa imunidade e nos tornando vulneráveis a todos as mudanças do meio em que vivemos. A pessoa muito "aérea" vive com pena ou dó dos outros e busca "salvar" o mundo de qualquer maneira, interferindo no livre arbítrio alheio, sem medir as consequências de seus atos.
 


o elemento FOGO



Em nosso planeta possuímos quatro elementos distintos que o compõe: terra, água, ar e fogo. Cada um desses elementos da natureza é comandado por um elemental (princípio divino que foi emanado pelo Absoluto. Todo elemental possui uma atribuição e um afazer em sua área de atuação. Existem Elementais mais conhecidos, como: fadas, duendes e gnomos. E os menos conhecidos, como: hamedríades, silfos, salamandras, elfos, etc. Mas, como a nova literatura mundial cresceu muito nos últimos tempos, trouxe à tona novamente, os temas esquecidos de: lendas, mitos e fábulas.
Para entendermos a atuação das Salamandras (Elementais do Fogo), temos que entender a sua importância e porque eles existem. O elemento fogo representa a justiça e a paz interior. Ele comanda nosso Plexo Solar (3° Chakra) e todas a região do aparelho digestivo. É responsável pelo equilíbrio em nosso organismo, através da recepção e doação de energia; trocando com o próximo ou com o meio em que vivemos.
As Salamandras são responsáveis pela iluminação, pelo calor, pelas explosões e funcionamento do magma terreno. Por apresentarem movimentos sinuosos e serpenteados dentro das labaredas de fogo, receberam esse "apelido" referente aos lagartos e suas espécies. As salamandras despertam poderosas correntes emocionais no homem, pois alimentam o fogo do idealismo e da percepção. Sua energia auxilia-nos a demolir o que é velho e a edificar o novo.
     
As pessoas do "elemento FOGO" são pessoas mais ativas, liberais e expressivas. São generosas e dotadas de senso prático.  Possuem o dom e a energia de manusear o elemento fogo. Podem estabelecer ligações em diversos setores ou suas áreas de atuação.  Liberar o elemento fogo através de si é atuar em um nível mental e emocional mais elevado. O FOGO auxilia a expandir o dom de cura interior.


Mas, tudo o que existe na natureza precisa estar em equilíbrio: fogo em demasia é destrutivo (assim como qualquer outro elemento). A pessoa muito "fogosa" ou "acesa" vive os excessos da paixão e da luxúria, buscando prazer e poder em excesso. Ela precisa expurgar todo esse fogo interno e espiritual, através do Chakra Sexual. Quando ocorre a harmonia entre o indivíduo e seu elemento, a ação está direcionada ao Chakra correto (nesse caso o 3° Chakra). O fogo em harmonia interior, age no Plexo Solar e distribui-se em forma de doação e amor incondicional.