sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - REFLEXOLOGIA TRAZ EQUILÍBRIO PARA O CORPO E A MENTE

O QUE É REFLEXOLOGIA E COMO FUNCIONA?























A REFLEXOLOGIA é uma arte suave, uma ciência fascinante e uma forma extremamente eficaz de massagem terapêutica no campo da medicina complementar. É uma ciência porque se baseia no estudo fisiológico e neurológico. É também uma arte porque muita coisa depende da habilidade com que o terapeuta aplica o seu conhecimento.
 
É uma técnica específica de pressão que atua em pontos reflexos precisos dos pés com base na premissa de que as áreas reflexas dos pés correspondem a todas as partes do corpo. 

Como os pés representam um microcosmo do corpo, todos os órgãos, glândulas e outras partes estão dispostas num arranjo similar ao dos pés. 

Fenômeno da representação microcósmico de partes do corpo em diferentes áreas do organismo também se manifesta na íris do olho, na face, na orelha, na coluna e nas mãos. Todavia, as áreas correspondentes dos pés são mais específicas, tornando mais fácil trabalhar com elas.
 
A pressão é aplicada nas áreas reflexas com os dedos das mãos e usando técnicas específicas. Isso provoca mudanças fisiológicas no corpo na medida em que o próprio potencial de equilíbrio do organismo é estimulado. 

Dessa maneira, os pés podem desempenhar um papel importante para se conquistar e manter uma saúde melhor. 

A meta  é o retorno da harmonia. O passo mais importante para isso é reduzir a tensão e induzir o relaxamento.
O relaxamento é o primeiro passo da normalização. 

Quando o corpo está relaxado, o tratamento é possível. 

A massagem profissional dos pés vai mostrar quais partes do corpo estão fora de equilíbrio e, portanto não estão funcionando eficientemente. 

Pode-se então ministrar o tratamento apropriado para corrigir esses desequilíbrios e fazer o corpo retornar a um estado ótimo de saúde.
A massagem reflexa dos pés é útil no tratamento de doenças e eficaz para manter a saúde e prevenir o aparecimento de doenças. Problemas de saúde podem ser detectados precocemente e o tratamento ministrado para prevenir o desenvolvimento de sintomas mais sérios.
 
Pode ser considerada o equivalente a uma regulagem, um ajuste do corpo. O reflexologista não cura - somente o corpo é capaz de fazê-lo. 

Mas ajuda a equilibrar todos os sistemas corporais, estimulando uma área pouco ativa e acalmando uma superativa, (simpático e parassimpático). 

Ela é inofensiva para as áreas que estão funcionando adequadamente. 

Como todos os sistemas do corpo intimamente relacionados, qualquer coisa que afete uma parte vai acabar afetando o todo. 

Numerosos terapeutas, após diversos anos de estudo e prática, concluíram a atuação em diversos níveis: fisiológico, psicológico e espiritual.
Objetivos
 
A REFLEXOLOGIA tem como objetivo corrigir os três fatores negativos implicados no processo das doenças: congestão, inflamação e tensão (Norman, 1991). 

Quando se fala em tensão, devemos lembrar que não se apresenta independente das emoções e sentimentos, ou seja, uma tensão também diz de uma parte psicológica a ser cuidada. 

É de grande auxílio nas psicoterapias trazendo material importante ao psicoterapeuta principalmente os de abordagem corporal e transpessoal.
Temos que lembrar que nossos pés suportam nosso peso durante todo o dia, portanto estão submetidos a uma pressão muito grande e sobretudo com sapatos não adequados, fazendo com que haja um desequilíbrio no nosso eixo de sustentação. 

Mexendo com todos os nossos músculos e articulações, mudando a nossa postura. Assim, podemos compreender o quanto a Reflexologia pode ser útil aos tratamentos.

Normalmente as pessoas sentem muitas dores nos pés e sofrem numa constante tentativa de adaptação refletindo esta tensão aos músculos, principalmente nos joelhos e ombros aumentando assim a fadiga e irritabilidade. 

Abusamos de nossos pés, visto quanto bem nos faz, ficar com os pés livres, após um dia de trabalho. 

Reflexos sensíveis à dor indicam quais partes do corpo estão congestionadas. Essa avaliação diz respeito apenas a partes do corpo "fora de equilíbrio", e não a distúrbios específicos. É importante ter consciência disso.
Os reflexologistas não praticam medicina. Esse é o domínio dos médicos licenciados. Os reflexologistas nunca diagnosticam uma doença, nunca tratam uma doença específica nem prescrevem ou ajustam a dosagem de medicamentos.
 
Ajuda a eliminar problemas causados por doenças específicas. Ao trazer o corpo de volta a um estado de harmonia, o tratamento reflexológico pode combater diversas doenças, relaxa tensões, melhora a circulação sangüínea, oxigenação e o sistema nervoso, ajudando a equilibrar o organismo naturalmente.
 
PRINCÍPIOS EM QUE SE BASEIA A REFLEXOLOGIA

 
 Em cada célula existem agentes de manutenção da vida. Um destes agentes responsáveis pela absorção da energia nutridora (ATP) é a mitocôndria a parte responsável da célula pela absorção desta energia. Podemos comparar a mitocôndria como a "industria" da célula. 

Se a célula precisar de mais energia para efetuar melhor suas tarefas, a mitocôndria se divide e praticamente dobra a quantidade de absorção de energia. 

Se por algum impedimento a absorção de energia ou nutrientes fica debilitada esta célula começa a ficar doente. 

Para que este mecanismo funcione adequadamente, dependemos do pleno funcionamento de outros sistemas;
 
1. Primeiro fator a ser considerado é se está havendo uma boa alimentação e conseqüentemente uma boa digestão.
 
2. Segundo fator, se está havendo uma boa respiração não só em caráter de funcionamento pulmonar bem como os agentes inspirados e expirados diariamente. São estes dois fatores responsáveis pela matéria prima do ATP.
 
3. Terceiro fator é se está havendo uma boa distribuição desta energia e da troca de gases. Isto é feito através de um bom funcionamento do sistema circulatório.
 
4. O quarto fator é uma boa comunicação do estado geral da célula com o centro de controle do corpo. Isto é feito através de transmissão neuronal ou nervosa que iniciou junto à célula através das terminações nervosas.
 
5. Um quinto fator a ser considerado é, se está havendo um bom sistema de manutenção da célula, que envolve a retirada dos resíduos depositados nos interstícios celulares, papel este desempenhado pelo sistema linfático.
 
Considerando que um conjunto de células forma um tecido; células doentes formarão um tecido doente. [Tecidos] doentes formarão um órgão doente. 

Um conjunto de órgãos doentes formará um aparelho ou sistema doente e assim teremos um indivíduo doente. 

Resumindo; o que nos informou a situação original da doença ou patologia foi a princípio a célula. 

Nos interstícios celulares (espaços entre uma célula e outra), são encontrados vários reagentes responsáveis pela manutenção da vida; nutrientes para serem absorvidos ou impurezas que deverão ser eliminadas. 

Ao redor de cada célula encontramos uma área denominada mazênquima. Nesta área ocorrem então as trocas de substâncias para a célula bem como oxigênio e nutrição através de veias e artérias. 

O responsável pela limpeza da área é o sistema linfático que, com seus capilares, inicia seu trabalho nesta região, absorvendo impurezas e proteínas que, por terem uma dimensão maior, só poderia entrar no sistema linfático. 

Porém o que nos informa sobre todo este funcionamento, se precisa ser reparado algo, ou se há nutrição suficiente é a terminação nervosa? 

Esta terminação se comunica através de feixes nervosos levando a informação até o cérebro, onde começa uma série de reações, que posteriormente serão enviadas tanto às áreas afetadas, bem como a outras partes do corpo as quais manifestarão os sintomas conhecidos por nós. Esta comunicação via neurônios (células do sistema nervoso responsáveis pela função de resposta ao estímulo recebido) permite, por exemplo, que ao encostamos o braço em algo muito quente, imediatamente o tiramos do local, bem como, outros impulsos sensitivos como dores, mal estar, etc., que tem por finalidade informar-nos como está o nosso corpo.

A técnica que busca nos pés, áreas doloridas que, /

]}refletem o corpo humano por inteiro. Através de estímulos nestas áreas, obtêm-se resultados que vão desde o alívio de pequenos desconfortos e dores até a eliminação de certos distúrbios em varias partes do corpo.
Teorias que procuram explicar :
 
PRODUÇÃO DE CRISTAIS

Devido à grande quantidade de sangue que passa pelos pés, podem ocorrer obstruções entre os 26 ossos dos pés, que coincidiriam com as Zonas reflexas do Corpo. 

O próprio peso, o sedentarismo e o não andar descalço podem contribuir para isso por permitir o aparecimento de cristais, os quais impediriam o livre fluxo da circulação provocando as doenças. Com a eliminação destes cristais o indivíduo ficará saudável.
 
MEDICINA TRADICIONAL CHINESA 

A MTC afirma: “Quando ocorrer uma estagnação no KI (Energia Vital) o organismo manifestará este distúrbio como doença ou dor. Através de movimentos de sedação ou tonificação em pontos e zonas dos pés, poderá ser liberada e equilibrada a circulação desta energia”.
 
TEORIA DAS TERMINAÇÕES NERVOSAS
Os pés são riquíssimos em terminações nervosas, alocadas de tal forma que correspondem em sua topografia local a uma representação fiel de cada parte que compõem o corpo por inteiro. Da área motora do SNC, impulsos são codificados e enviados em forma de descarga elétrica para que o organismo desempenhe suas funções normais.
Quando da debilidade ou dificuldade funcional de um tecido ou órgão, a resposta ao estímulo dado provoca pequenos “curto-circuitos” que são captados e registrados em várias terminações nervosas concentradas em áreas ou zonas reflexas, deixando-as mais ou menos sensíveis (dependendo da gravidade e tempo decorrente da debilidade ou dificuldade funcional existente). 

Ao localizar essa área e tocar nestas terminações teremos vários tipos de sensações doloridas. Estas sensações variam desde uma alfinetada até uma sensação de osso esmagado.
 
A técnica, possibilita não só a avaliação da intensidade e natureza do problema manifesto, bem como, através de ação apropriada, provocar um estímulo na região da debilidade ou dificuldade funcional existente. 

Assim, cada célula na região debilitada, mesmo distante, poderá reagir a estes estímulos e passará a trabalhar melhor para a própria manutenção.
Como resposta, haverá um aumento no poder de absorção de nutrientes, um favorecimento a limpeza intersticial e desobstrução dos impedimentos responsáveis pela enfermidade. 

Os estímulos dados nas terminações nervosas dos pés chegam ao cérebro por meio de canais aferentes, e são codificados e enviados aos órgãos, tecidos e células pelos canais eferentes, até as terminações nervosas celulares.