terça-feira, 7 de abril de 2015

SAÚDE E EQUILÍBRIO - Combata a pressão alta de forma natural

Combata a pressão alta de forma natural



A pressão arterial elevada é uma condição particularmente assustadora de se ter. Também conhecida como hipertensão, a pressão alta geralmente não tem sintomas, então um indivíduo pode não perceber o quão doente está até que se faça um check-up de rotina e se descubra a pressão arterial elevada.

Para piorar a situação, muitos dos medicamentos que normalmente são prescritos para esta condição pode ter efeitos secundários que são desagradáveis ou que afetam a qualidade de vida do indivíduo.

Quando deixado sem tratamento, a pressão arterial elevada pode iniciar várias complicações, muitas das quais são de natureza grave, incluindo lesões nos rins, acidente vascular cerebral, perda de visão, líquido nos pulmões, lesão cardíaca e muitos mais.

A pressão arterial elevada é o motivo mais comum para visitas ao médico.

Dos 40 por cento dos adultos com diagnóstico de hipertensão, mais da metade dos casos são considerados "leves", e os especialistas dizem que devem ser tratados de forma diferente dos casos de alto risco.

Em um estudo recentemente apresentado pelo BMJ, Dr. Stephen Martin e seus colegas, adverte sobre os riscos do tratamento excessivo à hipertensão, afirmando que a "estratégia está falhando pacientes e desperdiçando recursos de saúde."

Os autores do estudo insistem que os clínicos partilhem esta incerteza com pacientes com hipertensão de baixo risco e "incentivem mudanças de estilo de vida para tratar a hipertensão, incluindo perda de peso, parar de fumar, diminuição do consumo de álcool e aumento do exercício."

Maneiras naturais de diminuir a sua pressão arterial

Há muitas maneiras de reduzir a pressão arterial naturalmente. A pesquisa mostra que o ganho de peso está diretamente relacionado com o aumento da pressão sanguínea, especialmente se você está carregando quilos extras em torno da cintura. Exercícios diários podem ajudar a reduzir a hipertensão, de acordo com a Clínica Mayo.

Restringir a quantidade de álcool que você bebe pode também desempenhar um papel. 

A dieta é igualmente importante. Reduzir o consumo de sódio e com foco em alimentos como alho fresco, pimentões, açafrão e cacau irá contribuir para a manutenção dos níveis normais de pressão arterial, de acordo com um relatório da Natural News.

Dr. Sun Jing, o principal autor de um estudo sobre o consumo de probióticos na hipertensão arterial, disse: "Nós acreditamos que os probióticos podem ajudar a baixar a pressão arterial por ter outros efeitos positivos sobre a saúde, incluindo a melhora do colesterol total e lipoproteína de baixa densidade, ou LDL; redução da glicose no sangue e da resistência à insulina, e ajuda a regular o sistema hormonal que regula a pressão sanguínea e equilibra os fluidos".

Enquanto os casos graves (por exemplo, 160+ / 115+) podem exigir a atenção de um médico e intervenção farmacêutica imediata, muitas pessoas e médicos infelizmente buscam as drogas médicas muito rapidamente, quando, na realidade existem muitos alimentos simples e ervas que podem ajudar a trazer casos de hipertensão arterial leves a moderados sob controle.

Alimentos ricos em potássio

A maioria de nós consome grandes quantidades de sal refinado em nossa dieta diária. E um dos problemas de saúde de dietas com alta taxa de sódio é a elevação da pressão arterial, particularmente naqueles que são sensíveis a este mineral.

Quando se trata de regulação da pressão arterial, o equilíbrio entre sódio e potássio no corpo é um passo importante. Assim, diferente de uma redução do consumo de sódio, consumir mais alimentos ricos em potássio pode ajudar a trazer a pressão arterial sob controle.

De um modo geral, frutas e vegetais frescos são ótimas fontes de potássio. Por outro lado, muitos, alimentos processados embalados são carregados com sal de sódio e outros aditivos alimentares prejudiciais. Frutas e legumes também contêm grande quantidade de fibras, que ajudam a reduzir a pressão arterial elevada também.

Frutas ricas em potássio incluem bananas, melão, damascos, tâmaras, manga, nectarina, abacate, melancia, kiwi, laranjas, romãs, e mamão. Vegetais com alta taxa de potássio incluem aipo, espinafre, agrião, brócolis, pepino, couve-flor, salsa, acelga, aspargos, abóbora, batata, batata-doce e alcachofras.

Para aqueles com doença renal, é importante ressaltar que a ingestão excessiva de potássio pode ser prejudicial para você, e você pode querer procurar alguns conselhos de especialistas nesta matéria.

Água

Uma possível solução à pressão arterial elevada é tão simples como beber muita água todos os dias. Dr. Julian Whitaker, fundador do Instituto de Bem-Estar Whitaker em Newport Beach, Califórnia, recomenda beber 15 copos de água por dia, cerca de um copo de 200 ml a cada hora de vigília.

A água ajuda a relaxar os sistemas corporais, incluindo artérias -- a constrição das artérias é uma das principais causas de pressão arterial elevada. Esta foi a sua maior recomendação para esta doença e, segundo ele, "Quase todos os medicamentos para pressão arterial imitam os efeitos do aumento da ingestão de água."

Foi comprovado que o consumo de açúcar, especialmente na forma de refrigerantes e "sucos" de caixinha, propicia o aumento da pressão arterial, juntamente com outros problemas de saúde, como aumento do risco de ter diabetes, doenças cardíacas, e pedras nos rins.

De acordo com a nova pesquisa na revista American Heart Association, os blocos de construção de nutrição são tão importantes durante os primeiros anos que a desnutrição antes dos cinco anos pode levar a aumento de risco para a hipertensão arterial mais tarde na vida adulta.

Os investigadores disseram que, antes do nascimento até cinco anos de idade, o desenvolvimento saudável do coração depende de uma nutrição adequada.

"Se as necessidades nutricionais não são satisfeitas durante este tempo, quando as estruturas do corpo são altamente suscetíveis a alterações potencialmente irreversíveis, isso poderia ter consequências a longo prazo sobre a anatomia do coração e do fluxo sanguíneo mais tarde na vida", disse Terrence Forrester, Ph.D. , autor sênior do estudo e cientista-chefe da Solutions UWI para Países em Desenvolvimento, da Universidade das Índias Ocidentais, Mona, em Kingston, Jamaica.

"Estamos preocupados que milhões de pessoas no mundo que sofrem desnutrição antes ou após o nascimento têm um risco aumentado de hipertensão mais tarde na vida", disse Forrester.

Alimentos e ervas recomendados para baixar a pressão arterial

Use as seguintes ervas para dar um sabor incrível às refeições e ao mesmo tempo, reduzir a pressão arterial rapidamente.

Ginkgo biloba: afina o sangue e dilata os vasos sanguíneos, fazendo com que o sangue circule mais facilmente. Além disso, o Ginkgo biloba também é rico em antioxidantes. Chamadas de terpenóides e flavonóides, essas substâncias reduzem a pressão arterial, bem como melhora a saúde do coração.

Espinheiro-alvar (Crataegus laevigata): auxilia no apoio à saúde geral do sistema cardiovascular através do reforço das paredes do coração, bem como atuando como um tônico para o órgão.

Rauwolfia (Rauwolfia serpentina): melhora a saúde cardiovascular e ao mesmo tempo reduz a pressão arterial. Esta erva contém altos níveis de reserpina alcalóide, um composto poderoso que ajuda a regular a função do coração. É particularmente útil quando a pressão arterial alta ou outros problemas do coração são o resultado de ansiedade e stress.

Hibisco: foi comprovado que o chá de hibisco é excelente para manter um colesterol saudável e estabilizar os níveis de pressão arterial.

Azeite de oliva: uma dieta mediterrânea suplementada com azeite de oliva extra-virgem ou nozes pode reduzir a incidência de problemas cardiovasculares, como acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca e ataques cardíacos.

Vegetais de folhas verde-escuras: 5-7 porções diárias de vegetais podem fornecer nitritos e nitratos para ajudar a pressão arterial baixar naturalmente.

Melancia: consumir melancia reduz significativamente a pressão arterial em indivíduos com excesso de peso, tanto em repouso e quando sob stress.

Alho: recentemente, uma pesquisa realizada pela Universidade de Berlim fez uma conexão entre o alho ea  remoção de nanoplacas. Nanoplaca é uma substância que pode ser depositada sobre as paredes celulares, resultando na obstrução das artérias e leva à uma condição chamada de aterosclerose. O alho pode ajudar a prevenir a formação de coágulos de sangue, diminuir o colesterol e aliviar a hipertensão.

Fonte: Natural News