sábado, 30 de agosto de 2014

DESPERTANDO O CONHECIMENTO - O corpo Mental e a teoria da vibração

O corpo Mental e a teoria da vibração


                                    

Este texto é lindo e nos revela a beleza do movimento da Unidade. Quando meditamos em harmonia com o Todo, somos Um-a só consciência. Quando pensamos e sentimos o movimento da vida, a respiração do universo estamos no Plano Monádico da Luz. A União é a força da Alma, de todas as Almas. 

É  necessário espelhar a Unidade em nosso mundo microcósmico com a consciência unificada - Eu sou Luz.  A reunião de tudo e de todos no mesmo diapasão, em que não há segmentos, partes ou separação está nos planos de Deus. Dharmadhannya

"O CORPO MENTAL E A TEORIA DA VIBRAÇÃO"


Olhe a sua volta. Veja como tudo é movimento. Tudo é vibração. A fala vibração. O entusiasmo é vibração. A matéria é vibração. A luz é vibração. Tudo forma um conjunto harmônico entre as partes e o todo.

O planeta é movimento. Estar parado significaria destruição, o fim. Então o movimento sucede o momento é oscilação, em forma de ondas. Nossa mente está em contínuo movimento. Ora estamos na dor, depois na alegria. Ora estamos com raiva, com desaprovações e depois estamos felizes, contentes, estamos gravitando no amor.

Tudo, então, é ação e movimento. Olhe a natureza. Observe a torça dos ventos, das águas, das marés, dos astros ou das tempestades magnéticas. Vislumbre os corpos celestes, viajando no espaço, rumo ao desconhecido, rumo infinito.
Nós também estamos viajando, dentro deste universo infinito. Que rumo temos? Muitos sabem. Muitos não sabem. Mas continuamos viajando, desde infância, a juventude, a maturidade até a velhice. A viagem continua.

Que faz então o homem, nesta sua caminhada, neste momento, em algum lugar universo. Que é ele, em face de tanta grandeza? Menos do que a bilionésimo parte de um grão de areia. 

E o universo resplandecente de luz, movimento, energia e ação.

Até a matéria de que o homem e todos os seres são feitos é energia. As correntes de energia, em movimento, sempre fluindo de um lugar para o outro. E o homem está no meio deste universo bombardeado permanentemente energia, luz e movimento.

 Enquanto está bem consigo mesmo, seus órgãos alimentam e deixam fluir desta energia de que se compõe o todo. Deste reservatório inesgotável e permanente de energia imanente ao planeta, que circunda e permeia tudo, flui o princípio vital ou a essência de tudo, a energia criadora, o impulso inicial que deu vida e movimento ao todo.

Pois este princípio vital, donde flui a força vitalizadora que impulsiona e movimenta o cosmos, há uma força e esta força possui uma frequência determinada.

Quando o ser, qualquer que seja consegue penetrar esta força, ou melhor permite que esta força o interpenetre e vibra com ela, então, seus órgão tem em si impressa uma força vitalizadora, que gera a saúde, que é a própria saúde.

Deste princípio deflui a ideia de que nosso corpo tem um  conjunto energético que vibra em torno de uma frequência quando saímos desta unidade de frequência, então ocasionam-se desarranjos energéticos e em consequência, somos alcançados por desequilíbrios de teor vibracional, mais tarde transformados em desequilíbrios materiais, físicos -  doenças.

Se o planeta também está em constante movimento em torno de seu próprio eixo, com isso gera uma quantidade de energia  proporcional a sua massa.

Se o seu interior é líquido e pura energia incandescente, ou de rochas ou cristais submetidos a altas temperaturas, então as vibrações desta massa interior são lançados para a superfície, pois a terra, como um todo possui seu próprio teor de calor e vibração.

 Desse conjunto todo, onde nos encontramos. há uma grande quantidade de vibrações, de frequências que a todo momento estão nos atingindo.

São invisíveis e inodoras, mas nosso magnetismo não é imune a estas vibrações, assim como não o são os animais ou vegetais.
Isto explica porque podemos nos sentir melhor num lugar e não em outro. Isto também tem a ver com a capacidade inata que todos nós temos de absorver essas vibrações, frequências, da mesma forma que nós absorvermos as vibrações de uma cor, por exemplo.

Muitos tem dificuldades nesta área, primeiro porque não tem tempo para o assunto, segundo estão com a mente sempre ocupada com as coisas materiais que não tem a mente aberta ou sintonizada com este enfoque.

Mas, isto não é segredo. Basta a pessoa sintonizar-se ligar, como se liga uma emissora, prestar atenção, enfocar sua mente para o assunto ou para um lugar em especial, que imediatamente passará a receber esta energia. Ela flui, então.

A energia se propaga por ondas. da mesma forma como se movimenta o mar. Existe então um certo comprimento de ondas, que gera uma  determinada frequência.

A falha na percepção do magnetismo que flui da essência pode gerar desequilíbrios. Mas bastará a pessoa voltar a sintonizar a sua frequência e restabelecer seu fluxo, eliminando o problema. Se ele for na circulação no indivíduo, ele poderá voltar sua atenção mental aos processos na sua distribuição no próprio corpo, através da vontade, que a saúde pode retornar.

Normalmente, como já vimos em outros pontos, estes problemas podem decorrer da vivência de conflitos interiores, sejam mentais ou emocionais ou sentimentais, ou do errado enfoque mental em que situa sua mente.

Quando deixamos de lado os conflitos e volvemos nosso ser, com todo entusiasmo, com firmeza e vontade para o fluxo energético exterior que flui da essência divina, através da natureza, temos as principais armas para derrotar os desequilíbrios. Quanto mais fazemos isto, mais somos invadidos por estas ondas, fluídos que emanam do Universo.

Nós temos que ter presente em nossa mente que somos parte, como criatura, estamos integrados, não caímos aqui de paraquedas, não estamos isolados do mundo.
 Dele fazemos parte integrante, somos co-criadores em determinados campos, com o nosso poder e iniciativa. Fazemos parte do todo, a quem interpenetramos com nossa vontade, vibrações e mesmo pensamentos. 


Da mesma forma, somos interpenetrados pelo todo, com suas vibrações e influências. Somos capazes de agir e somos capazes de receber influência deste meio, cheio e constantemente bombardeado por energias cósmicas.
Quando estamos bem, temos um ar alegre, demonstramos estar contentes, temos força, energia e entusiasmo. Nossa energia está bem. O povo costuma dizer que estamos com um bom astral. E estamos....

Esse é o nosso nível. O nível que temos que estar e ao qual devemos tornar, quando nosso moral se abate, estamos preocupados, divididos, ou em conflito.
Então nosso nível energético decai, porque abrimos fissuras em nosso campo magnético. estabelecemos ligações, criamos formas-pensamento negativas, que por sua vez roubam nossa energia e ganham vida própria.
 Elas tendem a se materializar, pois este é o caminho para a energia. Tudo que ganha vida na forma, ganha vida primeiro na energia.

Quando uma pessoa se dedica, disponibiliza tempo, dinheiro e esforços numa obra, ao fim e ao cabo, diz que deu vida a sua obra. E é verdade, deu mais que isso, empregou sua energia criando algo, desenvolveu seu potencial criador, uma das raras formas de prazer do homem.
Assim a teoria da vibração natural, como um atributo próprio e intrínseco ao ser humano, tanto pode ser ampliada, quando ele vitaliza este processo de absorver as energias imantes do planeta e imantando seu corpo com ela, dando vida a um potencial criativo e benéfico a ele próprio e as outras pessoas.

Também pode parecer desvitalizado, quando a pessoa interage de uma  forma negativa ou destrutiva, para si próprio ou para os outros. Pois, parece que esta energia tem um princípio inteligente em si mesma, como em tudo que existe na natureza e no universo.
O principio inteligente nela inserido faz com que atraia sempre as forças de natureza diferente e oposta. Sim, pois, assim como a eletricidade precisa de correntes opostas e contrárias para gerar a energia, o princípio inteligente faz com que o choque dos opostos gere a harmonia e o equilíbrio entre as forças.

 Se, só houvesse entre as pessoa sempre quem tivesse as mesmas cargas, não haveria atrito, nem possibilidade de crescimento. Ao contrário, as oscilações de corrente e polarização entre as pessoas, desde que não nocivas, permitem que haja crescimento entre todas.

O corpo mental ganha uma importância crescente dentro deste campo de conhecimento. Sabemos que o corpo mental tanto pode elevar uma pessoa e levá-la à realização de grandes obras, quanto abatê-la e levá-la à frustração. O conjunto de pensamentos e emoções centrados, a sua capacidade de lhe dar  fluência , verbalização e concretude, diferenciam o ser.

Quanto melhor forem as qualidades de escolha e quanto mais viva dentro de um quadro de verdade entre aquilo que ele acredita e aquilo que ele faz, melhor é a pessoa e melhor será seu rendimento em face do mundo moderno. A dicotomia entre o que pensa e aquilo que realiza, basta para macular seu tom de viver.
O corpo mental, como sede da inteligência, da memória e da consciência humana detém o princípio inteligente da energia da vida.

E uma coisa palpável, racional, coerente. Através do corpo mental podemos acionar mecanismos notáveis de cura em nós mesmos, podemos curar os outros, como podemos gerar doenças e terríveis malefícios em nós mesmos e nos outros.

O corpo mental somos nós. Somos aquilo que pensamos e aquilo que pensamos somos. Portanto, o conjunto desses pensamentos, calcados nas experiência que trazemos desta vida ou de outras, junto com os seus conflitos e problemas, sempre acabarão por repercutir nesta existência.

 Se nós percebermos isto e nos tratamos, podemos receber os benefícios. Caso contrário, vamos agregando informações e experiências, mas deixamos de ter uma visão deste conjunto.
Sem uma análise periódica, nem percebemos às vezes do modo como agimos, nem assumimos princípios de uma vida mais inteligente e organizada. Deixamos o caos, a desorganização mental tomar conta de nossa ida.  E vamos repetir experiências já vividas.

Eu pergunto, quantas informações e sentimentos você armazena em seu inconsciente todo dia. Pode ser seu, pode ser de algo que viu, pode ser de uma notícia da televisão, pode ser alguma coisa que alguém lhe disse.

 A tudo nosso subconsciente registra e cataloga, tudo que não percebemos. Mas todos estes fragmentos lá estão,  muitas vezes minando nosso procedimento, calcado nas experiências, conceitos e vivências de outras pessoas.

Quantas vezes você determinou ao seu corpo mental limpar seu porão, seu subconsciente? Pois é, você gasta um tempo enorme com a limpeza exterior, com sua aparência. cabelo. unhas, rosto, lábios, roupas, sapatos, cremes, shampoo, mas não é capaz de perder dez minutos por dia para organizar seu pensamentos e sentimentos. E quando o faz, quando tem que fazer, percebeu que muitas vezes era tarde demais.

Então, nosso corpo mental, como principal dirigente de nossas atividades do princípio inteligente que vive em nós, precisa de cuidados, de atenção.

Quando volvemos nossa atenção, passamos a ter vez e voz de comando sobre nosso corpo mental, e sobre a nossa vida. Aí nos tornamos realmente uma pessoa, em todos os seus termos.
Podemos nos curar, podemos deixar um hábito, podemos criar outros, podemos criar objetivos e dar direção ao nosso campo mental. Quando fazemos isto, descobrimos a satisfação de termos ideias e vivermos Segundo princípios definidos. Não mais agiremos por impulso. Não mais perderemos tempo. Ganhamos a vida.

Dentro desta linha de raciocínio, então, se o corpo mental é o que define o nosso campo magnético e nos dá alento e força para imprimirmos as ações a que nos propomos;

se realmente o campo mental é o princípio inteligente que governa a natureza e o cosmos, quando nós interagimos com ele, podemos imprimir ao nosso corpo a força vital que o alimenta e podemos imprimir ao nosso corpo físico, a vibração ou a frequência de que ele necessita e o modo que o podemos fazer é exclusivamente mental.

 Requer saber-se que somos parte do todo, e que como criatura, somos uma unidade com o Criador. Como tal, somos penetrados por sua energia e que através da atenção podemos fazê-la fluir para a parte do corpo que desejamos, ou o órgão afetado, ou para onde queiramos.

Sim, porque esta energia tanto serve para restaurar o equilíbrio do corpo, quanto para equilibrar emoções ou sentimentos.
Quando mais atenção, quanto mais deixamos fluir esta energia para o local, quanto mais intensidade empregamos, mais rapidamente o processo tem curso. 

E logo atingimos o ponto de equilíbrio, ou o nível de frequência de vibração do planeta.
Isto explica porque certas pessoas possuem o Dom natural da cura. Não foram ensinadas. Não conhecem a teoria. Agem por impulso, para fazer com que a parte atingida volte ao nível de frequência do planeta ou do próprio corpo. 

As vezes este órgão está atingido por bloqueios ou excessos de outros tipos de energia que malbaratam seu funcionamento. O dreno da energia faz com que voltem a funcionar.


Outro ponto importante é que tanto o órgão pode voltar a funcionar por impulso de uma nova energia, quanto por estímulos oriundos do corpo mental do paciente ou de outra pessoa, através da sugestão ou de conselhos.

Contudo, não hã nada mais importante do que uma limpeza, através da análise racional de pontos positivos ou negativos, do que fez de certo e de errado, e de assumir novos conceitos e propósitos de ação.

E esta nova postura que determina as transformações no seu estado mental, energético e físico, nessa ordem. Ninguém pode se curar de qualquer doença grave, sem acionar seu mecanismo mental. Cura-se o corpo, mas se não se cura o corpo mental, logo a doença pode retornar. A causa não foi extraída.

O princípio todo é este. A pessoa é um ser inteligente. A energia decorre de um princípio inteligente. O corpo é inteligente, e todo ser vivo possui esta inteligência. O corpo mental é a chave para decifrar e encontrar as doenças. que sempre estão na raiz de posturas mentais inatas ou adquiridas.

Quando as conhecemos e quando sabemos que podemos voltar a dar aos nossos órgãos as vibrações originais ou as que são oriundas do planeta, encontramos a melhor maneira de cuidar de nós mesmos.

Sem remédios caros, sem dependências, e até mesmo sem sairmos de casa. Temos que acionar nosso corpo energético, e concentrar a mente através da atenção para as causas, com vontade dirigida para a cura; pela transformação de nossos pensamentos, sentimentos e ações nos tornamos capazes de encontrá-la.

Mas, se não conseguirmos deste modo. não há motivos para não recorrer a outras pessoas, instituições, ou aos representantes da ciência, afinal, todos, à sua maneira, tem técnicas para tratar estes problemas.

SAUDAÇÃO À ESSÊNCIA DO SER HUMANO

Tudo que existe pode se resumir em energia.

Matéria é energia, força e luz.

Tudo pode gerar energia.

E a energia pode ser transformada,
Aproveitada de múltiplas formas.

As formas possuem também determinado cunho de importância,
Como as cores, os materiais e tudo mais.

Porém, nada se compara com a energia humana,
Seja ela física, afetiva, ou psíquica.

Ela age obstruindo ou sugando se negativa
E nutrindo e vitalizando se positiva.
E a polaridade assim imprimida a um corpo.

Tem muito a ver com seu conjunto de pensamentos e atitudes,
 Seu modo de proceder e seu jeito particular de analisar e julgar os atos.

Preso ao eu, o homem nada pode ver
Além de seu conjunto e das suas experiências.
Mas se considera muito grande, superior:
Porém é incapaz de avaliar e julgar o conjunto de tudo que existe.
Pois ainda não encontrou respostas
para as perguntas mais inquietantes sobre sua origem.
As energias estão presentes em todo lugar da natureza ou da
atividade humana.
Há um permanente estado de intercâmbio energético,
Tanto nos animais  muito pequenos, quanto nos grandes,
Tudo se movimentando na crosta de um planeta em movimento.

Com suas leis e suas forças,
Dentro de um conjunto maior.

Como então, não vamos sofrer as influências deste Universo em que estamos inseridos.
Como nos julgarmos separados, como se fôssemos uma ilha, isolada deste conjunto.

Porque não olhar e ver sob este novo prisma os mesmos fenômenos
E encontrar não as diferenças, mas os pontos de igualdade,
as semelhanças,
Ver que temos a mesma origem, a mesma matéria e as mesmas necessidades;
E os pontos em comum, são os elos de ligação com sua natureza.
 E com a natureza que é o Universo todo.

Esta é a estrada que nos conduz ao porto seguro da compreensão e da aceitação porque, se o outro não é diferente do que eu sou,
Eu não tenho porque combatê-lo,
 Nem julgá-lo uma ameaça, um concorrente!
As ideias são também energias psíquicas em movimento.
Como tal carregam alta dose de força na direção com que
são desfechadas,
E sua polaridade é a mesma da intenção com que isto é feito.
Assim, tornamo-nos responsáveis pelo que pensamos,
Como pelos resultados desejados e obtidos.

Só pode se dar melhor, portanto, no mundo das forças,
Quem descobre os mananciais e seus potenciais,
como movimentá-los e para onde dirigir seus esforços.
Pois, num Universo em constante e permanente movimento,
Os que ficam parados, já perderam o contato consigo mesmo,
Estão inconscientes e como tal não tem como encontrar o rumo.
A tarefa de despertar nos impõe, assim
Uma atividade constante de permanecer alerta,
Consciente o tempo todo dos nossos veículos de manifestação.
Dos pensamentos, palavras, emoções e sentimentos
E do que estamos fazendo,
Para evoluir e encontrar formas mais aperfeiçoadas de ser.

Esta tarefa é para gigantes como você,
Que se dispõe a ultrapassar os limites,
Ir além, na busca da explicação,
Do encontro com as verdades mais profundas
Para nelas nutrir-se e com elas atravessar esta existência.
A sensibilidade é o meio de chegar,
De se colocar a caminho.

Para o grande encontro que se traduz
Pela alegria. o êxtase da fusão com o todo.
Onde surge a certeza, a segurança pessoal
De que o caminho é este.
Calcado que está na percepção de sua própria experiência
Pessoal.


Luis  roberto Seffrin