domingo, 24 de março de 2013

COLOCANDO O PODER MENTAL EM PRATICA

  O PODER DA ATITUDE MENTAL
 
 
 O PODER DA ATITUDE MENTAL

1. A atitude mental é a soma das crenças, valores, identidades, expectativas, convicções, hábitos, decisões, opiniões e padrões de pensamentos e temos em relação a nós mesmos, aos outros e à vida.
2. Muitas atitudes mentais são transmitidas pelas famílias, pela sociedade, pelas autoridades religiosas e pelos professores mas é possível mudar os pensamentos e as atitudes mentais para atrair tudo que desejarmos.
3. A mente compõe-se de corpo, mente consciente e inconsciente. A parte consciente dá a ordem e a inconsciente a realiza no corpo. Para escolher um novo caminho, crie uma imagem mental clara de sua nova atitude e direcione toda a sua atenção e energia para esses novos pensamentos, convicções e crenças. A antiga atitude mental perderá força e morrerá.
O PODER DA VISÃO
“Por falta de visão, o povo vive sem freios.” – SALOMÃO/ PROVÉRBIOS 29:18
O PODER DAS ATITUDES MENTAIS REVELA QUE podemos de fato mudar nossos pensamentos, crenças, valores, opiniões e convicções de modo a refletir a pessoa que queremos ser, bem como para atrair o relacionamento, a situação e o sucesso que sonhamos ter em nossa vida.

O terceiro Princípio do Poder, o poder da visão, ajuda a criar uma imagem mental perfeita da vida que queremos, além de programar os pensamentos para produzir os resultados desejados.
Como vimos, existe uma lei básica que diz que tudo é energia. Também sabemos, graças à Lei da Atração, que vibrações similares se atraem e que diferentes se repelem. Portanto, cativamos pessoas e circunstâncias que vibram em harmonia ou em consonância com nossos pensamentos.
Para sermos bem-sucedidos, precisamos incorporá-los com firmeza em nossa mente. Alimentá-los, dar-lhes atenção, direcioná-los e nos tornarmos parte deles. E essencial alinhar o corpo, a mente e o espírito com o que desejamos.
O primeiro passo é definir com clareza o que queremos. A Bíblia diz: “Por falta de visão, o povo vive sem freios.”...
O QUE VOCÊ DESEJA?
A maioria de nós não possui o que deseja na vida porque não consegue definir exatamente o que quer. Em geral, nos deixamos levar por nossos condicionamentos e aceitamos as atitudes mentais e as opiniões da nossa família, da sociedade, da religião e de outras autoridades.
Essas ideias, crenças e processos mentais do passado se fixam em nosso inconsciente e nós os aceitamos sem questionar. A verdade é que criamos as circunstâncias que acatamos.
É preciso entender (ter consciência) esse processo para ter a possibilidade de mudá-lo. Quando percebemos que nossas atitudes mentais não nos beneficiam, devemos substituí-las. Assim, nos livramos de antigos condicionamentos e criamos nossos próprios sonhos.
Precisamos ter consciência do nosso personagem no filme da vida, quando nascemos entramos na estória da família, nosso personagem filho, criança... segue os pais - o carma familiar, a  consciência  de ser um cidadão do mundo, de ser parte da família da unidade, de ser Alma que está no movimento da unidade muda o final da estória.
Mais uma vez, pense na mente inconsciente como um jardim. Os hábito, atitudes mentais e perspectivas do passado são como ervas daninhas que crescem sozinhas. Não é necessário cultivá-las para que floresçam. Mesmo que cubra suas sementes com concreto, elas crescem através das fendas. No entanto, as belas flores do jardim simbolizam a nova atitude mental e a visão sem fronteiras. Essas precisam de amor e cuidado, ou seja, necessitam ser alimentadas regadas, tocadas, mimadas e protegidas das ervas daninhas.
Como a natureza abomina o vácuo, não adianta simplesmente arrancar as ervas daninhas. Se não forem repostas por novas flores, as pragas crescerão de novo. A antiga maneira de pensar deve ser constantemente substituída por novos pensamentos, de modo a manter o jardim de sua vida bonito e saudável.
A melhor forma de fazer isso é manter uma visão clara e forte de sua nova vida. Ela o conduzirá a um novo caminho e impedirá que as ervas daninhas voltem a crescer. É preciso se desprender do passado para abraçar o novo....
Faça com as crenças destrutivas desapareçam da sua mente, tendo a coragem de seguir  a lei da Unidade e da Atração.
O QUE É UMA VISÃO?
A visão é a imagem mental da vida que desejamos. Clareza é poder. Para conquistar o sucesso, crie a imagem mental mais arrojada que puder e a deposite na mente inconsciente.
Antes de iniciar o processo, quero explicar a diferença entre visão e meta. As metas são importantes, além de necessárias para que possamos progredir na vida. Mas uma visão não é uma meta sim algo muito mais amplo e poderoso. E a imagem completa de sua vida, inclusive os desafios pessoais e profissionais.
As metas fazem parte da visão e ajudam a nos conduzir aonde queremos chegar. Janet, por exemplo, gostaria de ser médica. Esse desejo incluía metas como se formar com louvor na faculdade de medicina, concluir a residência e abrir um consultório. Essas metas ajudaram Janet a se manter no caminho certo, porém “ser médica” era um projeto muito maior e inspirador do que “concluir a residência”.
“Ser médica” fazia parte de uma projeto mais amplo, que envolvia constituir família e ter uma casa. Essa visão manteve seu coração brilhando e suas emoções vivas mesmo quando eram as metas individuais que guiavam seus passos.
A visão de uma pessoa determina quais são suas metas e estas, por sua vez, são os marcos que registram seu progresso em direção à visão, que continuará influenciando cada pessoa depois que as metas individuais se realizarem.
Só você pode criar a sua visão. Outras pessoas — mulher, pais, irmãos, seu chefe e colegas — podem dar sugestões, mas a escolha final é sua.
 
OS TRÊS NÍVEIS DA VISÃO
 
Para criar uma visão elevada para você, considere os seguintes aspectos:
• O que deseja ser
• O que deseja fazer
• O que deseja ter
O poder da visão
O que “temos” e “fazemos” são partes importantes e maravilhosas de nossas vidas, mas a única parte imutável é o “ser”. É ótimo ter uma bela casa, tirar boas férias e conquistar outras metas materiais, porém é bom não esquecer que somos apenas administradores temporários desses bens.
Nós os aproveitamos durante algum tempo enquanto nosso eu é eterno. Você pode criar o sucesso material que desejar, mas precisará também idealizar um “ser” merecedor se quiser vivenciá-lo em sua plenitude. A vida não é apenas que temos ou fazemos. É também o que nos tornamos.
Toda mudança e crescimento duradouro acontecem de dentro para fora. Você pode fazer e ter o que desejar, porém o ideal é se envolver em algo que nos ajude a nos transformarmos cada vez mais em quem somos de fato.
Ao criar sua visão, inicie com o nível mais importante e poderoso: “ser”. Depois se desloque para o que quer “fazer” e, por fim, explore o que deseja “ter”. Johann Wolfgang Goethe disse: “Antes de fazer algo é preciso ser alguma coisa.”
CRIANDO SUA VISÃO
Como começar? As diretrizes para elaborar uma visão são as mesmas usadas para formar uma nova atitude mental:
1. Elabore uma visão tão real, concreta e compreensível quanto possível. Crie uma imagem que inclua seu ser físico, mental, emocional e espiritual. Encontre a harmonia entre seu lado pessoal e profissional.
Para algumas pessoas, trabalhar doze horas por dia é um bom equilíbrio. Para outras, não. Seja honesto sobre qual é um bom equilíbrio pessoal para você e leve em consideração os três níveis de sua visão (“ser”, “fazer” e “ter”).
A vida foi feita para ser plena em todos os níveis. Isso pode ajudá-lo a refletir sobre como quer ser lembrado, O que gostaria que as pessoas dissessem a seu respeito após sua morte? Como desejaria que as pessoas se referissem a você? Pense no bem que pode fazer às pessoas à sua volta e depois imagine-se nessa posição. Sinta como é ser essa pessoa. Torne-se essa pessoa em sua mente.
2. Pense de maneira livre. Liberte-se de todas as limitações em seu pensamento e permita-se sonhar. Aborde sua visão sabendo que pode ter qualquer coisa que desejar. Tudo é possível por meio da força de sua mente extraordinária.
3. Use sempre o presente do indicativo. Você é capaz de vivenciar o que deseja. Diga “Sou um bilionário” em vez de “Serei bilionário”. Seus bilhões ainda não chegaram, mas estão programados em sua mente inconsciente.
Se disser “Serei um bilionário”, não está se comportando como um. Se disser “Quero um carro novo”, sua mente inconsciente reproduzirá o desejo, não a realidade. Portanto, escreva: “Estou feliz e entusiasmado ao dirigir meu carro tão sonhado.”
4. Crie uma visão emocional. Deixe a emoção estimular sua visão. Seu inconsciente não consegue distinguir entre o que de fato acontece e algo que é intensamente imaginado. Por isso use palavras intensas, vibrantes e emocionantes que reforcem o poder de sua visão.
S. Seja cuidadoso ao expressar o que quer, em vez do que não quer. Se eu disser “Não pense numa casquinha de sorvete”, você terá de refletir sobre o que não pensar a fim de não pensar no sorvete. Se uma de suas metas for “não ficar doente”, pensará em doença, mas é melhor pensar em ser “sempre saudável”.
6. Inclua-se na imagem, não seja um mero observador. Quando peço para as pessoas fazerem esse exercício, elas quase sempre acham que estão olhando para si mesmas na imagem. Isso não funciona. É preciso fazer parte da nova visão.
 Se estiver vendo a si mesmo na cena, transmitirá ao seu inconsciente que ainda não se encontra na imagem. Só quando estiver nela, terá iniciado uma nova vida. E poderá dizer ao seu inconsciente: “Isso é real!” Ele então criará imediatamente essa realidade. Observe o que imaginaria ver se estivesse na cena, não se ficasse olhando para você na imagem.
COLOCANDO TUDO NO PAPEL
Pegue três grandes folhas de papel e escreva no cabeçalho de uma delas: “O que Quero Ser.” Assegure-se de incluir os aspectos físicos, mentais e espirituais do que deseja ser. Escreva durante cinco minutos sem papar. Lembre-se de que tudo é possível.
Pegue outra folha de papel e escreva no alto: “O que Quero Fazer.” Redija tudo que deseja fazer na vida durante cinco minutos sem parar, considerando o ponto de vista físico, emocional e espiritual
No alto da terceira folha escreva: “O que Quero Ter.” Mais uma vez, inclua os aspectos físicos, mentais e espirituais que deseja possuir e redija por mais cinco minutos sem parar.
Não se preocupe com o futuro, com o que fará ou se terá o que deseja. Basta que a intenção seja clara e o envolvimento com a visão verdadeiro os meios para sua realização surgirão e as diretrizes se manifestarão de maneiras extraordinárias, muito além de sua imaginação.
Está entusiasmado com que escreveu? Ficou envolvido emocionalmente? Se a resposta for afirmativa, ótimo! Caso contrário, reescreva suas respostas.
A seguir, conte o número de itens de cada uma das páginas (“ser”, “fazer” e “ter”) e divida em três grupos. Se tiver quinze itens na página “ser”, por exemplo, você terá três grupos de cinco; tiver doze itens, terá três grupos de quatro.
Quando souber o número, retorne e disponha cada grupo por ordem de prioridade crescente. Designe um terço dos itens da página “ser” como mais importante e o classifique como “A”. Faça o mesmo com as páginas “fazer” e “ter”. Dê um “B” para o terço dos itens em cada uma das páginas consideradas menos importantes e um “C” para aqueles itens que são menos importantes em cada página. Se tiver quinze itens em cada página, então cinco deles serão “A”, cinco “B” e cinco “C”.
Quando terminar, numere todos os “A” em ordem de prioridade crescente, com 1 para o mais importante e assim por diante. Questione-se: “Se eu pudesse ter apenas um desses itens, qual seria?” Classifique o item que escolher como “1” em ordem numérica. Então pergunte-se novamente: “Se eu pudesse ter um  item a mais, qual seria?” Selecione todos os seus itens “A” e coloque-os em ordem alfabética.
Repita esse processo com as páginas “fazer” e “ter”.
Ao acabar, terá três metas “A1”, referentes às páginas “ser”, “fazer” e “ter”. Esses objetivos são as três coisas mais relevantes em sua vida. Como aproximá-los de sua realidade? Escreva numa folha em branco que atitudes tomará nas próximas 24 horas para ter contato com sua visão.
Caso ela preveja uma situação financeira independente, por exemplo, vá ao banco e abra uma conta de poupança, mesmo que seja com o valor mínimo permitido.
Se fizer parte de sua visão ser um ótimo pai, marque um passeio com seu filho, mas se for dar a volta ao mundo num cruzeiro ligue para o agente de viagem e solicite um prospecto. Se existe um carro novo em sua visão, vá a uma concessionária e faça um test-drive. Sua ação de aproximação precisa apenas demonstrar algum grau de comprometimento com a visão.
USE A EMOÇÃO COMO ESTÍMULO
A emoção é o estímulo que transforma qualquer visão em realidade. Você só terá sucesso se sua visão o fizer vibrar de paixão. Não há palavras suficientes para descrever o papel crucial da energia emocional para o êxito de uma visão. A única maneira de realizar uma visão é se apaixonando por ela. Para ser bem- sucedida, a visão precisa possuir uma força irresistível.
Quando compreendemos que quando o desejo, a Vontade e a necessidade tecem o nosso destino, então seguimos em direção a Vitória.
Durante 33 anos Jim Webb desejou participar da corrida das 500 Milhas de Indianápolis. “Antigamente, eu achava que precisava de dinheiro para que pudesse participar da prova, mas percebi que pensava da maneira errada”, afirma.
Essa mudança de percepção aconteceu porque Webb começou a estudar o que chamo de poder da visão. Ele passou a rever diariamente sua visão e suas metas. Visualizava-se correndo cada etapa, classificando-se e vencendo a lndy 500. Imaginava-se recebendo os prêmios e o cheque do vencedor de US$1,6 milhão. Começou, então, a procurar empresas que estivessem dispostas a patrocinar sua equipe. No fim do dia, relaxava e pensava em sua visão. “Depois de usar as técnicas de visualização, estou empolgado em dizer que vou correr as 500 Milhas de Indianápolis” escreveu.
A emoção impulsiona a ação. Caso não acredite nisso, olhe seu relógio de pulso. Se você pagou mais de US$40 é porque fez uma compra emocional. Um relógio de US$40 mostra as horas tão bem como um de US$4 mil. Portanto, se pagou mais de US$40, comprou o relógio em razão de como ele o faria sentir.
Algumas pessoas gostam de dizer que são sensatas, racionais e lógicas e que não tomam decisões baseadas em emoções. Acredito que, mesmo sendo sensatos e racionais, tomamos decisões baseadas na força da percepção de que aquilo é sensato ou racional. Não é preciso estar envolvido emocionalmente de forma óbvia — amor, ódio, tristeza e alegria — para tomar decisões emocionais.
A emoção é uma grande motivadora. É nosso espírito falando conosco e nos impulsionando. Todos os pensamentos que misturarmos com emoção se transformam em sementes que plantamos em nosso inconsciente. Essa semente crescerá se for alimentada com repetição, fé e crença.
Ray A.